O Incrível caso das crianças Africanas





Em março de 2007, a revista Veja (edição 1998), publicou um artigo do jornalista Roberto Pompeu de Toledo intitulado: "África, feitiçaria e maioridade penal"onde relatou o caso das crianças de Kinsbasa acusadas de serem bruxas, li o artigo e guardei a revista na intenção de pesquisar mais a fundo o assunto. O caso me interessou primeiramente pela gravidade do estado espiritual dos envolvidos e pela necessidade de libertação, por que não dizer, de toda uma nação. Transcrevo aqui na integra o artigo:

"Entre os muitos fenômenos com origem na penúria africana, um dos mais pungentes é o caso das crianças-feitiçeiras de Kinshasa, a capital da República Democrática do Congo, Ex-Zaire, são crianças às quais são atribuídos poderes capazes de causar desgraças diversas a suas famílias, conhecidos e vizinhos. Muitas acabam abandonadas pelos pais e viram crianças de rua. O antropólogo belga Filip de Boeck é talvez o acadêmico que mais tem estudado o assunto. Num de seus trabalhos, ele transcreve a entrevista com a mãe de Nuclette, menina de 4 anos, acusada por uma vizinha de à noite se transformar em adulto e perpetrar maldades. A mãe, portadora do vírus da aids, decidiu levar a filha ao pastor Norbert, de uma das denominações pentecostais que se multiplicam na África Subsaarina. A mãe relatou a De Boeck:

"O pregador declarou que Nuclette era uma feiticeira. Então ele perguntou onde estava meu marido. Eu disse que ele tinha deixado nosso bairro e que agora morava em uma outra parte da cidade. Ele disse:"É Nuclette a responsável pelo fracasso de seu casamento. Ela fez que seu marido fugisse. E, quando você dormia à noite, ela veio, com outras crianças-feitiçeiras, e lhe injetou sangue contaminado com uma agulha diabólica". Foi assim que eu peguei aids. Fiquei muito magra. Permaneci na igreja mais ou menos por um mês e o pastor me purificou. Estava quase morrendo quando cheguei lá, mas agora me curei da aids".

No momento da entrevista, também a filha estava internada na igreja, sendo submetida a práticas destinadas a livrá-la de sua natureza feiticeira. outras crianças são expulsas de casa e engrossam os exércitos de meninos e meninas de rua de Kinhasa. A elas as famílias atribuem as doenças, a fome, a falta de emprego, as brigas e outros tormentos. Segundo a crença popular, as crianças-feiticeiras transformam-se à noite e em bandos, às vezes viajando em vassoura s voadoras, saem para espalhar o mal. Muitas crianças acabam acreditando que são, sim, feiticeiras, como é o caso do pequeno Serge, ouvido pelo fotográfo Vicent Beeckmam, outro belga familiarizado com o problema:

"Eu comi oitocentos homens, eu os fiz sofrer acidentes de avião, de carro, cheguei mesmo a ir à Bélgica, graças a uma sereia que me levou até o porto de Antuérpia. As vezes viajo numa vassoura, às vezes na casca de um abacate. À noite, tenho trinta anos e cem filhos. Meu pai perdeu seu emprego de engenheiro por minha causa, depois eu o matei com uma sereia. Também matei minha irmã e meu irmão, enterrando-os vivos. Também matei todos os fetos de minha mãe".

A realidade descrita pelo jornalista Roberto Pompeu, o caso das crianças bruxas não é mito, é uma realidade, embora carente de muitas verdades principalmente a Verdade que Liberta chamada Jesus. Acredito que essas crianças são vitímas, não vilãs. A Palavra diz que não há jugo que resista a unção(Isaías 10:27) oremos à Deus para que envie trabalhadores cheios do Espírito Santo e com convicção do chamado para pregarem o verdadeiro Evangelho a tantos povos escravizados pelo inimigo por falta de conhecimento Bíblico.



Fontes: Revista Veja (março de 2007, edição 1998)

3 comentários:

Faculdade de Teologia disse...

Muito interesante seu post!! q Deus abençõe sua vida!!!!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Faculdade Evangélica SP disse...

Parabens Pelo Blog Muito bom Que Jesus Lhe Abençõe!!!
faculdade evangelica

Tuti Fruti Frufrus disse...

FIQUEI IMPRESSIONADA COM O QUE VI, SOU DE SC E SEMPRE DOU UMA OLHADA NO SEU BLOG E HOJE NÃO PODERIA DEIXAR DE COMENTAR, OBRIGADA POR COMPARTILHAR...ESTE VIDEO ME EMOCIONOU E MOSTROU COMO FAÇO MUITO POUCO POR DEUS PERTO DO QUE ESTAS PESSOAS FAZEM PELOS SEUS deuses.
QUE DEUS LHE ABENÇOE...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...