Tende Bom Ânimo


" Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo". (João 10:33).

Parece difícil para nós mantermos o ânimo em meio às aflições. Quando elas vêm, a tendência natural é sofrer, se entristecer, desesperar e, muitas vezes não aceitar ou compreender o porque do momento. É maravilhoso saber que Deus se tornou humano para nos mostrar que enquanto humanos padecemos de muitas aflições mas que é possível superá-las.

Assim como somos surpreendidos com coisas boas também somos com as más, porém, desejaríamos que estas últimas nunca nos alcançassem. Há no livro de Eclesiastes um versículo que diz: "No dia da prosperidade goza do bem, mas no dia da adversidade considera; porque também Deus fez a este em oposição àquele, para que o homem nada descubra do que há de vir depois dele".Ec 8:14

Jesus, enquanto homem, passou por momentos terríveis, com certeza, tantos, que como grande parte dos milagres, foram omitidos nos Evangelhos. Mas, em momento algum vamos ler: "Jesus estava tão abatido que resolveu ficar em casa chorando e ignorar as pessoas e os fatos ao seu redor".Alguém diria: "Mas Ele é Deus, nós não!".Creio que se dependessemos apenas de nossas minguadas forças estaríamos perdidos. O maravilhoso, é saber que por pior que seja a situação, Ele nos sustenta. O profeta Habacuque disse: "O Senhor é a minha força". Hc.3:19.

Jesus permaneceu confiante até mesmo nos momentos de maior dor como a crucificação. Quando bradou na cruz: "Pai, Pai, por que me abandonaste? Mesmo ali sua oração era insistente por ouvir a voz de Deus, era como se Ele implorasse: "Ainda Sou Seu Filho, mas Tu Onde Estás?".Ele não desistira de ser Filho. Muitos de nós deixamos de orar, de louvar, de ler a Palavra, de se alegrar, de agradecer, de permanecer no Caminho por causa das aflições.


Jesus nos mostra que o grande segredo de sua força era a comunhão com o Pai em todos os momentos. Não importa o que aconteça, Ele nunca nos abandonará, Ele mesmo falou: "Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos". Esse é um grande motivo para mantermos o ânimo.

Um comentário:

Francivaldo Jacinto disse...

Prezada irmã Wilma,
Realmente somos muito frágeis.
As vezes acontece coisas que nos desagrada e logo pensamos em parar.
Mas,se olharmos para o exemplo do Mestre vamos encontrar força para prosseguirmos.Mesmo quando o Senhor sentiu a dor da separação na cruz do cálvario, Ele não desistiu,sabia que tinha uma missão à cumprir.O mestre sentiu a separação física e espiritual.
E com grande brado entregou o espírito.E através da sua dor, hulmilhação e morte nós somos hoje mais do que vencedores.
Temos que aprender com as perdas,hulmilhações e dificuldades.
Sabendo que as aflições que hoje passamos são passageiras e que em breve estaremos com o Senhor.

Abraços fraternos!

francivaldojacinto.blogspot.com

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...