Obama? Não quero mais falar nele.



É isso, não quero mais falar no homem mais falado do momento. Descobri que é muito perigoso falar sobre ele, sobretudo no que diz respeito a sua fé. Tive uma trabalheira para descobrir em qual igreja congregava, que igreja era essa, quem era seu pastor....enfim: "Em que "pé" andava a vida espiritual do queridinho da América?". Feliz da vida pelo sucesso das descobertas, inclusive de uma farsa sobre ele ser ou não maçon, terminei meu "documentário" com o sentimento de "missão cumprida". Pensei: "A verdade, ela sim deve prevalecer, não a mentira".

A verdade (minha, não do Obama), é a de que se alguém professa ser cristão e frequenta uma igreja evangélica séria, regularmente por 20 anos, deveria pelo menos conhecer a vontade de Deus em relação às questões de vida e morte e também segui-las. Não! frequentar igreja nem sempre significa ser cristão, obediente a Palavra. Quantas pessoas estão escondidas em uma crença cometendo horrores, algumas até "em nome de Deus"?

Pois, é, me recuso a ainda falar em Obama. Não seria muito cedo para tomar tal decisão? Ou seria tarde?" É cedo ou tarde demais"? Tudo que sei é que não mais falarei em Barack Hussein Obama. Já tem gente demais falando nele: Cnn, BBC, New York Times, o jornal da minha cidade,na internet, no trabalho, na minha rua, no salão de beleza,ah! Não sei como ele ainda não apareceu em meus sonhos, ou seriam pesadelos?

"Obama é cristão" . Como foi bom saber disso. Desejei profundamente que fosse verdade, aliás, a Bíblia recomenda : "Façam deprecações, orações, intercessões e ações de graça, por todos os homens; pelos reis e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda piedade e honestidade, isto é bom e agradável diante de Deus." I Tim2:1-3".

Continuarei orando pelo governo de Obama, falarei dele, baixinho com Deus. O Senhor escutará minhas queixas e ações de graças (espero ter motivos para tal).

E de repente -estou acreditando que não foi tão de repente assim- "o homem" que congregava por 20 anos na mesma igreja, deixou-a. Seu pastor se aposentou e ele anda como "ovelha desgarrada" procurando abrigo. A Bíblia não é mais seu referencial e quem disse que ele era cristão? Se exploda! O que me anima é que eu mesma não fiz tal afirmação, disse que a religião dele era "um mistério", mas desejei que ele fosse uma benção para América e seguisse o Evangelho de Jesus. É esperar demais de alguém que se diz cristão?

Quem comentou no meu blog no artigo "A Religião de Obama", o fez com muita prudência e educação:

Nilson Coelho disse...
Colega e irmã Vilma.Gostei muito da análise sobre a religião do Obama, pelo critério como foi feito. No entanto, em se tratando de análise, o que equivale por julgamento, a Bíblia nos aponta o caminho: Conheceremos as árvores pelos frutos. Os primeiros frutos do Sr. Obama não me agradam. Está patrocinando o genocídio de indefesos. Enquanto o seu antecessor patrocinou algumas guerras nas quais os participantes tinham chances de defesa, os bebês não têm essa possibilidade.

Allan Ribeiro disse...
Esta postagem, especialmente a parte que pergunta se Obama é maçom, está muito boa!
Li recentemente no blog de Julio Severo que Obama era maçom do 32º grau. Escrevi ao autor pedindo um esclarecimento, onde ele teria conseguido a informação. Ele publicou o comentário, mas não me deu qualquer resposta. Depois, um pastor fez outro comentário dizendo que todo presidente americano é maçom. Isso tocou o meu alarme. Uma generalização desse tipo tem tudo para ser leviana! Nunca tinha ouvido o nome de Obama associado à maçonaria. E olha que os amuletos que ele carregou durante a campanha, divulgados por sua própria equipe, indicam uma fé, digamos, eclética. Mas maçom eu nunca ouvi falar que ele fosse.

O que a irmã fez foi pensar criticamente, exatamente o que uma postagem em meu blog, http://equipandosantos.blogspot.com/2009/01/quatro-perguntas-matadoras.html
indica aos cristãos que façam. Temos que ter essa atitude, pesquisar o máximo possível para confirmar as informações que recebemos, para não corrermos o risco de sermos desacreditados depois.

Não gosto de Obama e nem compartilho o otimismo da irmã quanto a ele, mas admiro a atitude de não se contentar com o que recebeu, checar os fatos, como os bereanos fizeram com Paulo.

Agora, em alguns blogs, li comentários de revolta contra quem publicou que Obama era cristão.O comentário abaixo foi feito no Blog do Júlio Severo, contra Caio Fábio e Ricardo Gondim:

Maria Medeiros disse...
É uma estupidez o que Obama está fazendo. Muitos pastores e líderes protestantes-evangélicos apoiaram Obama como se estivessem apoiando o salvador do mundo. Ele está mostrando sua verdadeira face: verbas do governo para financiar instituições pró-aborto! Será que esses líderes não tem cérebro? Ou alguém vai me dizer que o presidente dos EUA ser a favor do aborto não é nada de mais! Que o importante é a "simbologia"! Caio Fábio, Ricardo Gondim e outros escreveram palavras saudando calorosamente Obama. Quero ver o que eles vão dizer com essa.

O que vão dizer? Nada. Eles lá sabiam que Obama sairia com essa? Como se explica cristão financiar aborto?Não há justificativa. No Brasil, já se viu isso, quando o Bispo Marcelo Crivela apoiou a legalização do aborto, o pastor Silas Malafaia, furioso, rebateu nos meios de comunicação. Há quem queira validar sua posição favorável ao aborto, sendo cristão, mas na verdade, não há argumentos legais.

Enganar a quem? Em uma semana libera verbas para financiar o aborto, na outra aumenta o imposto sobre o cigarro com o objetivo de destinar verbas para o programa de Saúde Estatal para Crianças. Ou seja, financia a morte e depois tenta amenizar permitindo a vida? Servir a dois senhores?

É por essas e outras que não falo mais em Obama, é perigoso, muito perigoso. Estou vendo a hora ser regularizado o casamento entre pessoas do mesmo sexo, financiamento para experimentos atômicos, liberação da maconha e sabe-se lá mais o que.

Em entrevista a Fox News, sobre a escolha de Tom Daschle na pasta saúde, Obama falou: "Meti os pés pelas mãos, cometi um erro e provalvemente não será o único que vá cometer durante meu mandato".Alguém duvida? Daschle estava sendo acusado de corrupção. Obama pediu desculpas aos americanos mas defendeu o corrupto dizendo que ele tinha cometido "um engano honesto". O que é isso? " roubo honesto"? Isso não se explica.

Nunca gostei de seguir a multidão, por que acreditaria nessa "furada" de "Temos um sonho e ele hoje se cumpre com Obama" ? Ou "chegou o salvador"!? Eu não falo mais em Obama.

"Meti os pés pelas mãos"
Seguro saúde para crianças

10 comentários:

Valney Ribeiro Jr. disse...

Nada disto me surpreende, a esperança do salvo não está em nenhum outro nome a não ser Jesus Cristo, pois nenhum outro nome há debaixo do céu ou da Terra pelo qual devamos ser salvos a não ser JESUS, o qual todo joelho se dobrará e toda língua confessará, quem quiser que siga a Obama ou a qualquer outro que aparecer, porém eu e a minha casa seguiremos ao Senhor!

Luciana disse...

Wilma, é interessante tua postagem. Eu fiquei muito receosa quando começaram a falar tanto no Obama como um grande "salvador"... acho que a posição dos cristãos é repudiar o que vai contra a Palavra de Deus e orar muito pelos governantes para que Deus os ilumine em suas atitudes.
Estive sumida pois o computador estava estragado.
Bjos, Lú.

Tânia C.Fernandes disse...

Parabéns minha querida Írmã!
Gostei muito da sua matéria ,apesar de "ainda" não ter uma opinião sobre Obama,e sei também que ele não está menos feliz por isso,mais gostei muito do que escreveu,que Deus continue abençoando em tudo que fizeres. E quando tiver alguma opinião formada do assunto te enviarei com maior prazer.
Fique com Jesus

Allan Ribeiro disse...

A senhora continua certeira em suas colocações, irmã.

Adicionei o seu blog à minha lista de blogs que acompanho.

Dizer o que? Obama, Chávez, Lula... sempre (enquanto Jesus não voltar) os teremos. Sua exortação para que continuemos orando por eles é corretíssima.

O que há de se discutir é se esse comissionamento para orarmos por todos os homens deve impedir que tenhamos uma opinião crítica sobre eles. Travei um debate sobre isso com um irmão muito querido e leitor do meu blog. À época ele achava que eu não deveria criticar o presidente Lula, que ele apoiava, porque isso feria justamente o princípio que a senhora evocou.

Respondi mostrando diversas passagens em que a Bíblia nos ensina a apontar o erro cometido, usando de justiça e verdade, ou os casos em que autoridades foram contestadas por homens e mulheres de Deus.

Mas não falemos mais de O. Embora seja quando fala dele que a senhora escreve melhor!

Jadhi Blu disse...

Eu realmente não tenho acompanhado de perto o que Obama tem feito. Mas passo lhe confessar ter comentado com meu pastor com eu não confiava nele.

Só Deus, só Jesus Cristo, só o Espírito Santo, pode nos oferecer a segurança, o caminho, a paz que tanto almejamos. Amém.

Anônimo disse...

O que é interessante é que o texto amplificou algo que só era um detalhe (maçom do grau 32) e fez vista grossa a importantes fatos que estão muito bem expostos no Blog Julio Severo: A defesa intransigente de Obama ao aborto e ao homossexualismo. Veja mais informações aqui: http://juliosevero.blogspot.com/search?q=Obama+aborto+homossexualismo

Em nenhum momento, o jornalismo raso desse texto conseguiu mexer com os pontos cruciais da questão.

O texto também cometeu um erro fatal ao declarar que Obama “frequenta uma igreja evangélica séria, regularmente por 20 anos”. A igreja de Obama era tudo, menos séria. Pelo menos, dois evangélicos negros denunciaram publicamente o racismo virulento da igreja de Obama. O próprio Blog Julio Severo contém tal informação: http://juliosevero.blogspot.com/2008/05/racismo-nas-igrejas-evanglicas-negras.html

“Tive uma trabalheira para descobrir em qual igreja congregava.” Por que a autora do texto não averiguou melhor o Blog Julio Severo e outros sites, que têm farta informação sobre a igreja de Obama, que era dirigida pelo pastor ultra-racista Jeremiah Wright, o mentor espiritual de Obama? Mais informações, aqui: http://juliosevero.blogspot.com/search?q=%22Jeremiah+Wright+%22

Se eu gostasse de Obama e do racismo da igreja dele, eu também diria que a igreja de Obama é “séria”. Cada um elogia o que gosta.

Allan Ribeiro disse...

Que virulência a desse anônimo!

Parece que quem quer saber mais, pesquisar, tem que sair batendo logo contra o alvo da pesquisa.

E, além disso, não pode limitar o escopo da pesquisa, porque isso já parecerá anuência com outros supostos erros da pessoa pesquisada.

E não ter começado a pesquisa pelo blog do Julio Severo parece que foi alçado à condição de pecado mortal!

Todos erramos, caro anônimo, inclusive o Julio Severo, mas eu respeito mais aqueles que, como ele, assinam suas opiniões.

Wilma Rejane disse...

Agradeço os comentários do Valney, da Luciana, da Tânia e do Allan.

Não querendo dizer que os comentários estão encerrados.

Allan, agradeço ter sido incluida em seu roll de blogs. Você é bem seletivo e também um ótimo escritor. Fiquei feliz mas também senti que a minha responsabilidade tem aumentado.

De longe me julgo "um fênomeno", como é o Júlio Severo, Ciro Sanches
e outros tantos blogueiros que recebem milhares de acessos e têm até livros publicados. Contudo, procuro, como serva de Deus e a alguma experiência que tenho em jornalismo ser fiel aos fatos e principalmente a minha consciência.

Deus abençoe à todos.

Wilma Rejane disse...

Resposta ao anônimo.

Primeiramente gostaria de frizar que o anônimato é audaz, pernicioso e transmite um pouco da personalidade de quem o usa. Por mais desagradável que seja a verdade, ela deve ser dita "cara a cara". Isso se chama: honestidade.

Existem sim alguns fatos em que o anônimato deve ser preservado como nas denúncias (o que não é bem o caso aqui).

Você está comentando o artigo: "A religião de Obama". Não tomei por base o blog do Júlio Severo porque se o tivesse feito não teria chegado a verdadeira fonte sobre Obama ser maçon. O Júlio publicou o que outras centenas de blogs publicaram sendo uma informação mentirosa. Apenas chequei a fonte.

Quanto a igreja que Obama frequenta ser ou não séria, já não posso tomar por base o mesmo blog do Júlio, pois, se a informação sobre maçonaria era falsa, o que me garante que a da igreja de Obama seria verdadeira?

Quanto ao aborto e ao homossexualismo acredito que minha posição ficou bem clara nesse artigo "Obama? Não quero mais falar nele". Você, amado anônimo, resolveu fazer "vista grossa" sobre
isso.

Quanto ao "jornalismo raso" aceito sua crítica, só lhe faço uma perguntinha: Não acha estranho uma igreja que tem mais de 8 mil membros, sendo a grande maioria de negros, ser denunciada por 2(dois)negros?

Por que essas denúncias só apareceram após a igreja ter se tornado famosa?

Obrigada, por suas críticas, se minha medíocridade de expressão não lhe incomodar, fique a vontade para voltar outras vezes, se identificando tá?

Wilma Rejane disse...

Oi Jadhi! Estava sentindo sua falta viu? Obrigada pela visita.

Que Deus a abençoe.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...