Um Farol Para o Mundo





Os faróis foram criados com a finalidade de orientar os navegantes sobre direção, caminho seguro. São norteadores de que os marujos estão a se aproximar da terra firme, do destino almejado. Antigamente os faróis eram abastecidos com azeites de oliveira ou de baleia, assim podiam ficar acessos durante a noite. Atualmente, possuem eletricidade própria e avançados sistemas de sonorização que avisam sobre perigos de nevoeiro.

Com o intuito de enganar embarcações e atraí-las para zonas de perigo, surgem os afundadores. O que representam? São criadores de falsos faróis que conduzem as embarcações para o fundo do mar e as saqueam, abandonando-as em destroços.
Os faróis sempre me encantaram, gosto da singularidade, da maneira solitária em que se destacam em meio às muitas águas, da utilidade, da beleza, das luzes que refletem nas águas a claridade do farol, como se estrelas passeassem nas ondas. Faróis alegram embarcações, viajantes atribulados, navegantes cansados. Faróis de verdade, são como luz nas trevas, emanam esperança, certeza de novos horizontes.

Não pude deixar de ver semelhança entre os faróis em alto mar e a mensagem de Salvação. Jesus disse: "Eu Sou a Luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida" Jo 8:12. O profeta Isaías em inúmeros versos comparou Jesus, O Messias Salvador com uma Luz que nortearia os perdidos: "Te darei por concerto do povo e para Luz dos gentios, para abrir os olhos dos cegos, para tirar da prisão os presos e do cárcere, os que jazem em trevas" Is 42:6,7. Jesus, O Farol, o mar, o abismo onde navegam os perdidos, em busca de terra firme.

Retorno à figura dos afundadores, os que constroem falsos faróis, com o intuito de saquear, destruir. Eles são reais! Estão por toda parte. A cada tempestade, nevoeiro, ou mesmo em tempos de bonança podem ser avistados. São fáceis de serem alcançados. Porém, são teias de morte. Armadilhas de destruição. Mensageiros de Satanás: " O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir" Jo 10:10. Assim são os afundadores. Eles conduzem as embarcações ao fundo, matam, roubam e depois abandonam os destroços. Quantos navegantes já não foram vitímas dos afundadores?

Entre faróis e afundadores existem muitas diferenças: aqueles, representam vida, estes morte. Um conduz à terra firme, outro, ao mais profundo abismo com fúria de morte, destruição. Para onde ir? O que seguir? O que escolher? A resposta, parece óbvia. Convido-o a refletir. A escolher sempre o Caminho da Vida.

Wilma Rejane

2 comentários:

Francivaldo Jacinto disse...

A paz do Senhor!

Que texto fantástico.
Cristo é o nosso farol! E essa luz que nos ilumina, nos torna verdadeiros dispensadores da graça de Deus.


"Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." (Mt.5:14-16).

Em Cristo,

Francivaldo Jacinto.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Olá!

Ótima reflexão, artigo muito bem elaborado.

Faço agora uma reflexão bíblica sobre uma parábola para compartilhar com você e seus leitores e juntos possamos ser edificados.

Vejamos o desempenho do pastor na parábola Cem Ovelhas. O pastor perde uma delas. O que faz? Esquece-a? Não. Ele deixa as 99 num lugar seguro e sai desolado pelo caminho de volta para encontrar a ovelha perdida. Acha-a, coloca-a nos braços e volta para sua casa contente. Reagrupa-a entre as outras ovelhas. Comemora o reencontro com os amigos. Vemos dedicação total! Amor imenso por parte daquele pastor! (Lucas 15.4-7).

Esta atitude de amor e incansável busca é a atitude do coração cristão, que reflete a luz de Cristo, agindo como missionários neste mundo de trevas.

Abraço.

E.A.G.
http://belverede.blogspot.com/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...