segunda-feira, 5 de abril de 2010

O Arrebatamento da Igreja de Cristo



A palavra arrebatar ( harpazo -grego, rapere- latim) significa ser apanhado ou tirado de repente. O arrebatamento se refere à súbita remoção de todo o povo de Deus sobre a terra. Num piscar de olhos, cristãos nascidos de novo, de repente serão transformados e se levantarão para o ar, unindo-se a Jesus Cristo.

Muitos cristãos têm medo de falar sobre o arrebatamento da Igreja. No fundo, eles sentem uma emoção sobre a perspectiva de ser arrebatado em um piscar de olhos, para estar com o Senhor e Salvador que amam e adoram . No entanto, eles temem ser rotulados ou criticados por uma esperança que através dos tempos têm tido. Deus nos advertiu contra ignorar a esperança de que a profecia dos tempos finais nos dá, em I Tessalonicenses 5: 19, quando Ele disse: "Não coloque para fora o fogo do Espírito, não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Segure-se bem. Evite qualquer tipo de mal."

Cristo advertiu seus seguidores sobre o fim dos tempos, por 13 vezes no Novo Testamento para não serem enganados, para perseverarem e estarem prontos. Ele queria anima-los sobre a sua vinda gloriosa. Satanás, por outro lado, não quer que sejamos animados. Ele é o enganador e vai mandar muitos para enganar e roubar a alegria de viver cada dia na expectativa do retorno de Cristo.

Para aqueles que acreditam que a Bíblia é a verdade e é a palavra de Deus, é fácil acreditar e se alegrar nas profecias que falam do arrebatamento da Igreja de Deus. A Bíblia nos fala de outros que têm sido tomados para o céu, da mesma maneira que nós estaremos no momento do arrebatamento.

Elias foi arrebatado ao céu, como um redemoinho.

II Reis 2:11-12 "Como eles estavam andando e conversando, de repente, uma carruagem de fogo, com cavalos de fogo apareceu e separou os dois, e Elias subiu ao céu num redemoinho. Eliseu viu isto e gritou: "Meu pai, meu pai! Os carros e cavaleiros de Israel! Eliseu não o viu mais."

Enoch também foi tomado desta vida para não experimentar a morte.

Hebreus 11:5 "Pela fé Enoque foi trasladado nesta vida, para não ter experiência de morte, ele não pôde ser encontrado, porque Deus o havia levado. Antes de ele ser levado, ele foi elogiado como um que agradou a Deus, sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que Ele existe e que recompensa aqueles que o buscam. "

Assim, quando à igreja será arrebatada? Sabemos que há evidências hoje, mais do que em qualquer outro momento da história, de que Ele está vindo para buscar a Sua Igreja em breve. Como estes sinais se intensificam, todos nós, que conhecemos a Cristo como nosso Salvador, devemos estar atentos para o céu, esperando a vinda de nosso Senhor.

Muitos estudiosos da Bíblia acham que o arrebatamento ocorrerá antes da Tribulação, ou um arrebatamento pré-tribulacional. Assim, Deus vai poupar sua Igreja das perseguições do Anticristo e da ira de Deus que cairá sobre os habitantes da Terra durante o fim dos tempos. Existem vários outros pontos de vista sobre o calendário do arrebatamento da Igreja, no entanto, aqui nós vamos examinar a vista pré-tribulacional e o apoio Bíblico para isso.

Apocalipse 3:10. "Porque guardaste a minha ordem para perseverar, eu também te guardarei da hora da provação que virá sobre o mundo inteiro para experimentar os que habitam sobre a terra."

Este versículo é uma promessa feita por Cristo para uma das suas sete igrejas, a igreja de Filadélfia. A hora do julgamento de Jesus, neste versículo é o período de tempo que o Senhor chama a grande tribulação, "Como nunca houve desde o começo do mundo até este momento, não há, nem haverá jamais "(Mateus 24:21).

Há muitos versos na Bíblia que descrevem o arrebatamento. Cristãos na igreja do primeiro século eram tão impulsionados pela vinda do seu Senhor e Salvador no fim dos tempos que compartilhavam a sua fé em toda parte. Paulo escreveu à igreja de Tessalônica em I Tessalonicenses 1:6-10: " E vocês se tornaram seguidores de nós e do Senhor, tendo recebido a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo, de maneira que fostes exemplo para todos na Macedônia e Acaia.

Porque por vós a palavra do Senhor soou , não só na Macedônia e Acaia, mas também em todos os lugares. Sua fé em Deus tem ido para todos os lugares, de modo que não precisamos dizer nada. Porque se declarar sobre nós qual a entrada que tivemos entre vós, e como se voltaram para Deus com os ídolos para servir o Deus vivo e verdadeiro, e esperar por seu Filho do céu, a quem Ele ressuscitou dentre os mortos, Jesus que nos livra da ira vindoura."

Essa crença em ser levado para o encontro com Cristo é a essência da esperança. Uma esperança que Satanás luta e desafia com todo o seu poder. O Senhor Jesus é quem dará o comando, Ele descerá do céu, e nós vamos ouvir a voz do arcanjo, talvez para levar Israel ao longo dos sete anos de tribulação, como fez no Velho Testamento. Isso deve ser um incentivo para todos nós nestes tempos de luxúria, ganância, corrupção, egocentrismo e resistência a todas as coisas que são de Deus.

I Coríntios 15:51-53 diz: "Eis que vos digo um mistério: não vamos dormir, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta, pois a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós todos seremos transformados. porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revista da imortalidade

Deus virá para a sua Igreja, de repente num momento em que menos esperamos. Por esta razão, Ele nos instrui a estarmos prontos, preparados sempre, e de guarda para sua vinda. Enquanto os que nos rodeiam viram as costas para Deus, adorando outros deuses, ou os falsos profetas, nós devemos estar olhando para cima. Devemos ter nossa vida espiritual em ordem, para que possamos escapar do que está por vir. Especialmente porque estamos testemunhando o começo das dores, Deus nos lembra que precisamos estar em constante oração, para não sermos levados até o outro caminho e perder sua vinda.

Jennifer Rast
Traduzido

6 comentários:

Ivonil servo de Yahshuah disse...

Não existe nas Escrituras tanto no tanakh como na bryt hadashah...arrebatamento da igreja de cristo; exitem sim varias passagens mostrando a volta do mashiach; no hebraico...sheni biat mashiach=a manifestação do mashiach; no final do olam hazeh=era atual e inicio do olam habah=era futura; para estabelecer seu...atid lavoh=reino de mil anos.
E na vinda ou manifesdtação do mashiach para casar com sua noiva=kehilah;...aparecerá no ceu o sinal do filho do homem, e todas as tribos da terra selamantarão e verão o filho do homem vinda nas nuvens com poder e grande gloria...vem com as nuvens e todo olho o verá; mateus 24,30;Apo,1,7.e refs
arrebatamento secreto é pura ficção religiosa, foi enventado por john derby mais um americano desmiolado, no final do seculo 18.
ivonil ferreira

Ivonil servo de Yahshuah disse...

interessante que o escritor citou na etimologia da palavra arrebatamento...no grego e latyn; só que As Escrituras não foram escritas originalmente nem no grego e muito menos no latyn; Elas foram escritas em hebraco mostrando a salvação num nome hebraico, e nunca grego ou latym. E como nohebraico não fala em arrebatamento e sim na vinda do mashiac para casar com sua noiva; as palavras que falam deste advento são..."sheni biat mashiach" que significa...a vinda do mashiach...e esta vinda é com poder e grande gloria e todas as tribos da terra verão, como diz as escrituras em todas as passagens que fala do tema.
arrebatamento secreto é pura ficção relegiosa.ivonil ferreira

Ivonil servo de Yahshuah disse...

Isso faz certo sentido, a preocupação vossa não é de toda infundada (biblicamente falando) A palavra profética que contem o espírito de profecia; mostra em Danyahu=Daniel; capitulo 2; Os 10 dedos da estátua representando os 10 reinos que surgiram através da destruição do 4º império, (império romano) e no cap- 7 é simbolizados pelos 10 chifres; E isso aconteceu no ano 476 era do mashiach;
Quando o império romano se dividiu em 10 novos reinos que mais tarde vieram a ser os 10 pai zes europeus; esses prestaram um grande serviço a besta 666 igreja romana, durante a idade media. Claramente se entende que o Dragão é o Diabo, no entanto ele sempre perseguiu o povo de Yah através dos reinos do mundo. Os 10 reinos de Daniel foi usado por satanás na grande tribulação de 1260 anos na idade media (de 538 a 1798) principalmente pela santa inquisição;
E em Apocalipse 17 aparece novamente uma besta com 10 chifres, e o anjo disse que...esses 10 chifres são 10 reinos que ainda não receberão o reino (esses não são os mesmos 10 reinos de Daniel) porque aparece no final da profecia cronologia da historia do mundo; E novamente o Dragão por meio deles agiriam num período bem mais curto que o daqueles (1 hora profética=15 anos) colaborando também com a besta 666 perseguindo...o resta da semente da mulher do capitulo 12.
A palavra profética relata
Ao "abrir o 7º selo...houve vozes, e trovões, e relâmpagos e terremotos.Apo,8.
Ao soar a 7ª trombeta...houve relâmpagos,e vozes, e trovões, e terremotos, Apo,11.19.
Ao ser derramada a 7ª praga...houve vozes , e trovões, e relâmpagos, e um grande terremotos. E sobre os homens caíram uma grande saraiva de pedras do peso de um talento (cerca de 45 kls). Apo,16,17,18.
Esse é o final da história do mundo; Sheni biat mashiach=a volta do mashiach para buscar sua noiva no final do olam hazeh=era atual, e inicio do olam habah=era futura; será dentro dessas 3 profecias citadas.
No 3º AI;
Segundo as profecias cronológicas de Daniel, Ezequiel e Apocalipse; A união dos 10 reinos com a Besta 666 durante 1 hora profética=15 anos; será a partir de 2028; porque em 2028? É porque a volta do mashiach segundo o espírito profético ocorrerá no ano 2043; ( ver estudo quando será o fim?) lá está um comentário completo sobre esse tema gostaria que todos o examinassem, e comentasse; pode expor o que quiser, quero ouvir o que cada um acha do tema.

Abrahão Ribeiro disse...

O ARREBATAMENTO “DA IGREJA”

Inúmeros líderes de Igrejas cristãs da atualidade, de variados entendimentos bíblicos teológicos, se proclamam autênticos seguidores da moral evangélica do Cristo e, por conseguinte, idealizam que as suas Igrejas, em particular, será arrebatada fisicamente do ambiente terrestre nos transes das grandes tribulações humanas que sobrevêm nos finais de ciclos para desfrutar diretamente, sem nenhum esforço coletivo, as bodas do Cordeiro no reino celestial. Eximindo-se assim numa atitude egoística de exemplificar perante os demais irmãos da humanidade aquilo que Jesus mais fez questão de ensinar e vivenciar na sua jornada terrestre: a paciência e resignação nas tribulações da vida humana.

São decorridos mais de XX séculos em que árvore do cristianismo abriga sob a sua sombra benéfica as almas humanas, ensinando sob figuras de linguagem os mistérios da imortalidade para além do plano físico terrestre. Essa árvore para chegar frondosa aos nossos atuais dias sofreu ao longo dos séculos os embates da má vontade humana, em forma de tribulações cruciais às suas primeiras sementes, mutilações na formação dos seus primitivos ramos, destruição e queimadas nos seus galhos iniciais.

Muitos líderes atuais dessas Igrejas modernas desconhecem, ou fingem desconhecer, os martírios e tribulações pelos quais passaram os trabalhadores da boa nova dos primeiros séculos de cristianismo, ignorando assim sem racionalizar com integridade, a labuta do crescimento da árvore cristã para chegar aos nossos dias.
Utilizando uma figura de linguagem bem simples: aderem ao movimento evangélico que leva a bagagem de mais XX séculos de biografias das sociedades terrestres, e sem reflexionar o pão que “o diabo” da alma humana amassou (distante do bem) em rejeição à pureza aos princípios da vivência cristã.

Aqui abrimos um parágrafo de reflexão para ajudar irmãos de embrionário entendimento que se julgam inclusos em arrebatamento direto para o reino celestial, descaracterizando a mensagem viva da cruz, do trabalho nobre, do sacrifício pessoal, da perseverança no bem, da humildade e simplicidade nas coisas espirituais, com Jesus: aquele que quiser ser o maior, então que seja o servo de todos; quem a si mesmo se exaltar, será rebaixo na vida celestial; e os últimos é que realmente serão os primeiros...

vozqclamabr
Intensivo de Difusão Espiritualidade - i d e

Abrahão Ribeiro disse...

CONHECEREIS A VERDADE, parte 1

As primeiras TRIBULAÇÕES aos ideais do Cristo foram encabeçadas por Herodes, governador da Judéia, após receber a visita dos astrólogos que estavam na busca de localizar a cidade onde o menino Jesus havia nascido. E Herodes temendo o seu futuro político, baixou um decreto e autorizou a mortandade de todas as crianças do sexo masculino com até dois anos de idade (Mateus 2. 16).

Quando Jesus completou 30 anos começou a sofrer perseguições do Sinédrio, Templo de Jerusalém, onde se praticava a religião mosaica com base no Antigo Testamento das escrituras. O Sinédrio comandava a religião dominante nessa época, na Judéia, e sentiu-se abalado em sua estrutura íntima pela moral que Jesus propagava e vivenciava diante do povo. Os Sacerdotes liderados por Caifás resolveram então promover aflições aos ideais de Jesus, e essas perseguições foram intensas que culminou no desfecho da condenação e crucificação de Jesus. De fato Jesus foi condenado à morte na cruz por acusação da Religião na figura dos Sacerdotes de Jerusalém; e pelo Poder Político que simplesmente lavou as mãos diante das exigências impostas pelo Sinédrio, e que influenciou a massa popular para aplaudir esse ato bárbaro.

Três cruzes se erguem no alto do monte, naquela sexta feira do ano 33 em que se consumou a ação da condenação de Jesus. Alguém que contemplasse a imagem do crucificado apenas pela visão carnal, abandonado pelos seus seguidores e amigos mais íntimos, e perseguido pelos influentes que executavam a religião dominante da época: os fariseus e saduceus; e também ignorado pelas autoridades políticas que simplesmente lavaram as mãos para um ato desprezível, a crucificação de Jesus como um malfeitor rebelde. Alguém certamente diria: ali jaz um carpinteiro visionário derrotado. Porém, àqueles que têm olhos para ver e ouvidos para entender além dos sentidos puramente materiais, saberiam que no martírio de Jesus fora descortinado uma luz imorredoura para todos os séculos da vida terrestre, e que no plano oculto do invisível essa luz iria trabalhar ativamente iluminando a escuridão mental na qual vagavam as consciências humanas por longos séculos.

Após a morte física de Jesus as perseguições continuaram sendo destinados aos Apóstolos, com a finalidade de desestruturar os seguidores do Mestre, e tudo isso instituído pelo Sinédrio, onde o jovem Saulo foi um carrasco cruel, até a sua conversão às portas da cidade de Damasco - Síria. Quando em visão espiritual (ARREBATAMENTO) vislumbra em êxtase, o espírito de Jesus ressuscitado (Atos 9. 1 a 18).

A partir dos anos 40, a boa nova tem um novo seguidor Paulo, que se imortalizou como o apóstolo dos gentios, e que juntamente com Lucas, um jovem médico de origem grega, divulgam o Evangelho em várias pátrias da jurisdição do Império Romano, inclusive na própria Roma. Após os anos 50, em Antioquia é que os seguidores de Jesus foram realmente chamados de: cristãos (Atos 11. 26), por sugestão de Lucas, nascendo assim o termo cristianismo. Antes eram designados como os fiéis do Caminho (vide Atos dos apóstolos 19. 9)



Intensivo de Difusão Espiritualidade – i d e
http://vozqclamabr.blogspot.com/

rodrigo disse...

Arrebatamento da Igreja! Ai está o maior equívoco de toda a história da cristandade pós-apostólica.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...