Diga Aos Mórmons Que Eu os Amo



É o título do livro a ser lançado em Setembro pela Oxigênio Books que tem como autora Rosaine Scruff. O extenso trabalho de pesquisa da autora, traz revelações surpreendentes quanto a origem do mormismo: Joseph Smith teria escrito o principal livro da doutrina (livro de Mórmom), a partir de  revelações vindas de um chapéu. A ligação do fundador da igreja com a Maçonaria é abordada, dando origem a um histórico de plágios, até então, desconhecido para muitos. A obra, é de suma importância para teólogos e estudiosos de religiões.



Emma Hale Smith, esposa de Joseph, relata em Independence, Missouri: Herald House, 1951), "Last Testimony of Sister Emma," 3:356, o seguinte:


"Escrevendo para seu pai, eu frequentemente dia após dia, sentava-me em uma mesa próxima a ele, ele colocava sua face em um chapéu, com a pedra dentro dele, e ditava hora após hora, sem nada entre nós."








 O Livro:

Seu primeiro livro Diga aos Mórmons que Eu os amo será lançado no Brasil em Setembro, fale um pouco sobre ele!


É acima de tudo um recado de amor do Senhor Deus aos Mórmons que são um povo muito trabalhador que ajuda em causas sociais, e também aos Maçons. Mas o ponto crucial do Mormonismo, que abordo no livro,foi o envolvimento de seu fundador, Joseph Smith na Maçonaria.   

Por que a escolha desse tema?

Porque é uma área que eu tive experiências pessoais, tanto com Mórmons quanto algumas conversas com Maçons. Muitas pessoas, me perguntam, portanto quero deixar claro aqui, que nunca fui Mórmon. Ao longo dos anos, enquanto alguém perguntava algo sobre eles, eu respondia, e naturalmente as pessoas se interessavam pelo assunto. A maioria das conversas sempre terminava com a frase: "Por que você não escreve um livro sobre isso?", eu sempre me esquivava, porque ainda não era o Tempo de Deus... Quando coloquei-me disposta, diante de Deus, e disse: "Ok, Deus, eu escreverei", Ele imediatamente disse: "Diga aos Mórmons que Eu os amo"... Eu disse: "Sim Senhor Deus, eu direi a eles... e a Tua frase será o título do livro"...

O envolvimento de Joseph Smith com a Maçonaria acabou influenciando na doutrina Mórmon?

Sim, absolutamente! Em toda a doutrina Mórmon há indícios de plágios Maçônicos. O que é repudiado pelo próprio Livro de Mórmon, que alega ser a "Plenitude do Evangelho", logicamente, descartando a necessidade de qualquer imitação religiosa. E gostaria de aproveitar esse momento para deixar um recado aos Maçons. Muitos maçons têm entrado em contato comigo para perguntar a respeito desse livro e de um fato, que eu gostaria de confirmar a eles: "Sim, eu sou uma MULHER. E sim, eu escrevi sobre Maçonaria."









David Witmer - Uma das três testemunhas do Livro de Mórmon, disse o seguinte no livro An Address To all Believers in Christ Edição de 1887, pg 12: "Eu lhes darei agora uma descrição de que maneira o Livro de Mórmon foi traduzido. Joseph Smith colocava a pedra de vidente dentro de um chapéu, e colocava sua face no chapéu, e aproximava sua face, para excluir a luz, e na escuridão, a luz espiritual brilharia.(...)"








Você está lançando seu primeiro livro. Como foi o processo de escrever, buscar uma editora, etc.?

Escrever "Diga aos Mórmons que Eu os amo", me ensinou muito sobre o Amor incondicional, insistente e radical de Deus por nós. Foi um período onde posso dizer que quando eu sentava diante do computador para escrever, parece que entrava no "mundinho" de Deus, e O sentia olhando para os Mórmons como um pai que olha seu filho recém-nascido em um berço, com terno amor... Já sobre a Editora foi até engraçado, (rsrs) eu tinha enviado a proposta para algumas editoras. Logo, a Oxigênio entrou em contato comigo através de seu Editor, Léo Kades. Quando escrevi o e-mail para enviar o livro, eu estava tão eufórica com a possibilidade da Oxigênio aceitar o livro, que enviei o e-mail sem anexar o livro (rsrs), fiquei esperando, esperando... Até que o Léo, insistente, perguntou do livro... Só então eu percebi que não tinha anexado o arquivo correspondente... Pensei que estava "tudo acabado" pela minha falta de atenção (na verdade era pura ansiedade), e agradeço a paciência da Oxigênio! Na Oxigênio pude ver o zelo pela Obra de Deus, e a excelência no trabalho, afinal, Deus é digno do melhor!


 O que você espera com o lançamento de Diga aos Mórmons que Eu os amo?

Espero ALMAS. Espero que deixemos Deus abrir uma cortina para a janela do Seu amor... Vamos lá? Vamos até essa janela? Olhe, dê uma "espiadinha" por ela... O que você vê? Eu vejo ALMAS... Almas que já foram compradas pelo Senhor Jesus... E que precisam SENTIR Seu terno amor, não "o peito queimar", ou "o coração arder", mas sentir PAZ, a doce paz que só o Dono dela pode nos dar... Almas que precisam saber que Jesus é o Deus Todo-Poderoso... Mas que precisam antes, ser preenchidas por esse glorioso Amor... Então, vamos nos tornar um "porta-voz" do Senhor e passar o Seu recado a diante? Portanto, Ide por todo o mundo, e... "Diga aos Mórmons que Eu os amo".


Joseph Smith e o chapéu tradutor

A autora:



Rosaine nasceu em Curitiba.Entregou sua vida ao Senhor Jesus aos 18 anos de idade, na Igreja Evangélica Assembléia de Deus. Meses depois de convertida conheceu os missionários da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, começando então uma profunda pesquisa a respeito das doutrinas dessa Igreja. O contato com os Mórmons durou cerca de dois a três anos, o que possiblitou que a autora conhecesse de forma ampla a doutrina e os costumes dos Mórmons.

"Sempre amei escrever e não gostava quando os professores determinavam um limite de linhas para as redações (rsrs). Eu estava na casa de uma amiga, a Paula, e estávamos conversando sobre o Senhor Deus, até que sua mãe, Iaci comentou sobre os Mórmons, o assunto foi se aprofundando, até que Paula comentou: - Você precisa escrever um livro sobre isso! Eu estava me esquivando da responsabilidade (enterrando meu talento), e disse que tinha dado a outra amiga todos os meus livros há cinco anos, e que não tinha mais nenhum material "mórmon". A Paula então disse: "Você vai ligar na casa dessa amiga, e esses livros estarão lá, porque esse material é SEU, você vai pegá-los novamente, e irá escrever esse livro". Eu ri dela, e falei que já havia cinco anos que eu não via "a cor" desses materiais... Mas mesmo assim fiz como ela falou, e a minha amiga estava com todos eles. Ela me devolveu todos em estado perfeito, então entendi que era propósito de Deus que o livro nascesse." Rosaine  é filiada a União de Blogueiros Evangélicos.

Por: Wilma Rejane.
Fontes como links no artigo.

16 comentários:

Rose disse...

Olá!
Muito bacana seu blog!
Seria um prazer ter vc como amiga no meu blog:
http://rose-brytto.blogspot.com
Vivendo a fé!

Gospel Impd disse...

Olá, gostaria de ser parceiro de seu blog eu tenho seu banner e seu link em meu blog meu blog é: http://blog-gospelimpd.blogspot.com/ e o dono do Blog da Igreja Mundial "ja parceiro seu" é vice-dono do meu blog!
Obrigado! Fique com Deus!

Anônimo disse...

Sou mórmon há 20 anos! Ao ler o artigo: Diga aos Mórmons que os amo, sinto que uma porta está se abrindo para que as pessoas nos conheçam melhor!Num mundo de prejulgamentos é essencial conhecer para poder entender! Jesus Cristo vive! Ele é nosso salvador!Ele prepara caminhos para que as verdades sejam reveladas. Por Vitória Régia Neri de Sousa Rebés....

luloure.blogspot.com disse...

Embora os mórmons sejam um povo aparentemente simpático e tenham um programa de beneficência social igual aos melhores do mundo, o mormonismo é uma das piores seitas falsas que se tem conhecimento. São verdadeiros lobos em pele de cordeiros. Apresentam-se como membros da igreja de Jesus Cristo e na visitação em casa (seu método predileto) usam termologia cristã, confundindo e lançando dúvidas acerca das doutrinas básicas do cristianismo, bem como da integridade das igrejas evangélicas. Usam a bíblia para "começar"; quando o propósito já está em condições de "entender" então passam para o Livro de Mórmon, que consideram como tendo a mesma autoridade da bíblia e, na prática, merece muito mais honra.
Os mórmons são, hoje, cerca de 12 milhões em todo o mundo, sendo que mais da metade deste número é de membros residentes fora dos Estados Unidos, onde o movimento surgiu. No Brasil, o número de mórmons é de quase 900.000 e o Brasil, depois dos Estados Unidos, é o país que mais possui missionários mórmons em todo o mundo, possuindo, inclusive, o segundo maior centro de treinamento missionário mórmon. Todos estes dados mostram como devemos bem conhecer este movimento a fim de nos precavermos de mais esta sutileza do adversário de nossas almas.

Luciano Lourenço disse...

O Mormonismo considera o Livro de Mórmon acima da Bíblia. O artigo oito das Regras de Fé declara: "Cremos ser a Bíblia a palavra de Deus, o quanto seja correta sua tradução; cremos também ser o Livro de Mórmon a palavra de Deus". Exige restrições para se crer na Bíblia, entretanto, para o Livro de Mórmon nenhuma restrição é apresentada.
Como Surgiu - Após ter tido a visão com o “anjo” Morôni, Smith tentou trabalhar no dia seguinte, mas não tinha forças (não havia dormido a noite inteira…) e seu pai o dispensou. Smith não conseguiu voltar para casa, caiu desacordado e teve nova visão com o “anjo” Morôni que lhe mandou contar a visão a seu pai. Seu pai, então, mandou-lhe que obedecesse a Deus e, então, Smith subiu o monte Camurah, onde estariam as placas douradas, tendo-as encontrado, bem como as pedras da tradução. Entretanto, não pôde retirá-las dali nem copiá-las, tendo de esperar um período de quatro anos para fazê-lo. De qualquer maneira, desde então, teria de voltar ali anualmente quando, então, sempre se encontraria com o anjo, até que pode tomar as placas e copiá-las a partir de 22 de setembro de 1827. Foi assim que surgiu o Livro de Mórmon: o Outro Testamento de Jesus Cristo, que só foi traduzido por Smith, a partir de 7 de abril de 1829, tendo como escrivão Oliver Cowdery, foi publicado, pela primeira vez, em 1830. O nome “Livro de Mórmon” deve-se ao suposto profeta que teria coligido todos os escritos sagrados, a saber, Mórmon.

Luciano de Paula disse...

A verdade acerca do livro de Mórmon - Em 1812, um pastor presbiteriano aposentado, chamado Salomão Spaulding, escreveu em livro contendo uma história fictícia dos primitivos habitantes americanos. Morreu sem publicar tal livro. O manuscrito caiu nas mãos de um ex-pastor batista chamado Sidney Rigdon. Era homem douto e inteligente. Foi o teólogo de Smith. Fundaram então uma religião baseada nesse livro. Parley Pratt os auxilia na composição do Livro de Mórmon (O Caos das Seitas).
Existe outro manuscrito também de autoria de Salomão Spaulding que os mórmons citam para desfazer a origem do livro. Trata-se de a história do manuscrito. O manuscrito usado como base para o livro de Mórmon é o chamado o Manuscrito Encontrado.
Se Salomão Spaulding soubesse que uma simples brincadeira literária de sua autoria daria nessa coisa que aí está, por certo teria queimado seus manuscritos.

Luciano Lourenço disse...

A Igreja Mórmon ensina que Jesus Cristo é nosso irmão mais velho, e que progrediu até chegar a ser um deus, havendo primeiro sido gerado como um "filho espiritual" por meio do Pai e de uma mãe celestial, e depois concebido fisicamente pelo Pai e pela virgem Maria. A doutrina mórmon afirma que Jesus e Lúcifer são irmãos (Princípios do Evangelho, pp. 9, 15, 16, 54, 57).
A Bíblia ensina que Jesus é o único e verdadeiro Filho de Deus; Ele tem sempre existido como Deus, e é co-eterno e co-igual com o Pai (João 1:1-14; 10:30; Cl 2:9). Ainda que nunca haja sido menos que Deus, no tempo indicado pôs de lado a glória que compartilhava com o Pai (João 17:4, 5; Fp 2:6-11) e foi feito "semelhante aos homens" para realizar a obra da nossa salvação. Sua encarnação (não confundir com "reencarnação") se fez realidade quando foi sobrenaturalmente concebido pelo Espírito Santo e nasceu de uma virgem, chamada Maria (Mt 1:18-23; Lc 1:34, 35), conforme havia sido predito pelos profetas no Antigo Testamento (Is 7:14; 9:6; Mt 2:6; Mq 5:2).

Luciano Lourenço disse...

Um dos assuntos mais controvertidos do Mormonismo é o seu posicionamento quanto à raça negra que, conforme veremos, não deixa de ser uma forma de racismo.
A Igreja Mórmon ensina: "Por muitos anos a posição do mormonismo foi a de que as pessoas de raça negra seriam 'inferiores' e 'amaldiçoadas' por Deus devido a pecados cometidos antes de nascer. Os negros, segundo o mormonismo, foram espíritos que não lutaram valentemente a favor de Deus contra Lúcifer. Por esta causa, diz o mormonismo, foram enviados à terra com a pele escura. Esta é a explicação da Igreja Mórmon para a existência da raça negra”(retirado do Livro Desmascarando as Seitas.
Brigham Young declarou: “Você vê alguns grupos da família humana que são negros, desajeitados, feios, desagradáveis e baixos em seus costumes, selvagens e aparentemente sem a bênção da inteligência que é normalmente dada à humanidade... O Senhor pôs uma marca neles, que é o nariz chato e a pele negra” (JD, vol. 7, pp. 290,291). O deus mórmon mudou de idéia – “A mudança aconteceu em junho de 1978, por causa da construção do templo em São Paulo. Como impedir que um grande número de negros entrassem no prédio se eles ajudaram a construí-lo? A Igreja Mórmon diz que a mudança veio como resultado de uma revelação divina. Entretanto, foi por pressões surgidas no Brasil”.
Refutação Bíblica: (a) Se a doutrina do negro no mormonismo fosse de Deus, ela não seria mudada, pois o Deus da Bíblia não muda. “Porque eu, o Senhor, não mudo" (Ml 3.6); "Em quem [Deus] não há mudança nem sombra de variação"(Tg 1.17). (b) A Bíblia condena o racismo: "Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas" (At 10.34). "Onde não há grego nem judeu, circunciso nem incircunciso, bárbaro, cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo em todos"(Cl 3.11). "Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado..." (Tg 2.9).

Fernando marques disse...

Mais um livrinho antimormom escrito por uma prostetante com aintensão de ganhar dinheiro assim como amusica gospel ouos pastores que sugam os dizimos de suas igrejas , estou cansado de passar em frente das igrejas evangelicas e ver os carrões de pastores e o povo pobre ouvindo suas gritarias e rogando o nome do demonio vão ler a biblia e ver que a biblia não é um mercado para vender coisas ou encher os bolsos de pastores editoras e gravadoras vão orar.

Wilma Rejane disse...

Fernando,

Você já leu o livro?

Compreendo sua revolta com os evangélicos, mas quero alertá-lo sobre o perigo da generalização: Joio existe em todo lugar, em qualquer religião.

Não diria que a autora teve intenção apenas de ganhar dinheiro porque o livro é resultado de pesquisa e trabalho. Se não convives bem com a diferença de credo e de opinião , aconselho-te o caminho do diálogo e não da agressão.

Deus o abençoe.

Anônimo disse...

Estou esperando meu comentário ser postado e meu livro de graça, pois se foi ecrito para mim que sou Mórmon(SUD), então não quero pagar, é claro, pois Meu Pai Celeste não me cobra por seu amor.

paulosafira@hotmail.com

Anônimo disse...

Wilma. Onde ficou o dialógo da autora, pois até agora nunca ouvi dizer que ela veio a nós para nos falar do amor de Nosso Pai Celeste por nós, pois segundo ela, recebeu do próprio Pai. Até agora, ela só escreveu um livro que não nos foi apresentado, e foi escrito para nos dizer deste amor, por um acaso Ele cobra para nos fazer sentir o seu amor?

paulosafira@hotmail.com

Anônimo disse...

Luciano. De acordo com seu comentário Deus não muda, mas parece que você nunca entendeu a Bíblia, que dizem que não estudamos ou não damos valor, pois existem muitas passagens lá que falam de vários mudança.

paulosafira@hotmail.com

Wilma Rejane disse...

Olá Paulo!

Vou entrar em contato com a autora e repassar seus comentários, ok?

Não sei se a encontrarei facilmente porque esse artigo não é recente, mas vou tentar.

Obrigada,

Deus o abençoe.

Anônimo disse...

Obrigado Wilma, se ela recebeu esta mensagem do próprio Pai Celeste, então não terá motivo para não entrar em contato comigo. Se daqui a um mês não tiver resposta, então farei uma campanha nacional, sobre ela e seu livro, pois conheço muitos membros no brasil todo(sou ex-missioário da Igreja), e ela terá que se explicar e muito conosco sobre seu livro. Pois nunca escrevemos nenhuma obra para denegrir Instituição Religiosa nenunha, e até já pagamos para reconstruir várias igrejas de outras religiões, inclusive a dela se ela não o sabe, pois, nosso intuito verdadeiramente é demonstrar o Amor de Nosso Pai por todos seus filhos que é a raça humana.

Paulo César
paulosafira@hotmail.com

Jonathas Vieira disse...

Sou membro de A IGREJA DE JESUS CRISTO, e quero esse tal livro se não se importam. Afinal a verdade tem que ser propagada sem custo algum né mesmo, assim como os antigos Apóstolos, pregavam a verdade sem tirar de alguém!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...