O Arrebatamento da Igreja II




Ele foi para junto do Pai, mas prometeu que voltaria para nos buscar.

O Senhor Jesus Cristo, depois da Sua morte e ressurreição, “assentou-se à destra da majestade nas alturas” (Hb. 1:3), e hoje intercede por nós. Mas como é maravilhoso lembrarmos do fato de que “esse Jesus que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir como para o céu o vistes ir” (Atos 1:11). Ele foi para junto do Pai, mas prometeu que voltaria para nos buscar (João 14:3). Vamos destacar cinco pontos principais em relação ao Arrebatamento.

O Fato do Arrebatamento

Não há como negarmos esta verdade. Além do testemunho dos anjos (Atos 1:10-11) e dos apóstolos (I Cor. 15:51-52; I Ts. 4:13-18; etc), o nosso Salvador mesmo prometeu que voltaria (João 14:3). Ele próprio disse: “Certamente cedo venho” (Ap. 22:20).

O Modo do Arrebatamento

- O Senhor virá pessoalmente. Muitas tarefas são delegadas aos seres celestiais, mas não será nenhum anjo, arcanjo, querubim ou serafim que virão nos buscar; “porque o mesmo Senhor descerá do céu” (I Ts. 4:16). Nosso Salvador virá pessoalmente buscar a Sua Igreja, Sua Noiva.


- Será instantâneo, “num momento, num abrir e fechar de olhos” (I Cor. 15:52). O Senhor virá até os ares, os mortos em Cristo ressuscitarão, e nós, os salvos que ainda vivem, seremos arrebatados (I Ts. 4:16-17), e todos, transformados e incorruptíveis (I Cor. 15:51-52) encontraremos com Ele nos ares — “num momento, num abrir e fechar de olhos”! Que mistério maravilhoso!


Os Envolvidos no Arrebatamento

Quem será arrebatado? A resposta bíblica é clara — a Igreja toda , não apenas os que estiverem vivos, mas também os que já dormem (I Cor. 15:52; I Ts. 4:16). Em nenhum lugar a Bíblia ensina que um verdadeiro filho de Deus poderá ser deixado para trás. O Espírito Santo nos diz, através de Paulo: “todos seremos transformados .” (I Cor. 15:51). Não podemos pensar que o Senhor Jesus viria buscar uma Noiva imcompleta, imperfeita — todos os salvos fazem parte da Igreja do Senhor, da Sua Noiva, e todos serão levados. É claro que “nem todo o que me diz 'Senhor, Senhor' entrará no reino dos céus” (Mt. 7:21); há muitos que dizem ser cristãos, mas não o são. Todo verdadeiro filho de Deus, porém, que já é nascido de novo, será arrebatado; ninguém será deixado, embora alguns irão ter que se envergonhar naquele dia (I João 2:28).

E os salvos do tempo do Velho Testamento, que não pertencem à Igreja de Cristo — serão levados, ou ressuscitarão depois do milênio (Apoc. 20:5)? A Bíblia não é bem clara neste assunto, e não convém sermos dogmáticos; mas parece mais correto entendermos que eles são aqueles “chamados” (ou “convidados”) às Bodas do Cordeiro, e que também serão arrebatados juntamente conosco.

A Data do Arrebatamento

”Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder” (Atos 1:7). Deus não nos fornece a data do Arrebatamento, e não nos compete conhecê-la. Mas uma coisa é bem clara: o próximo acontecimento no plano profético que Deus nos revela na Sua Palavra é o Arrebatamento. Em outras palavras: não há nada que precise acontecer antes que o Senhor Jesus volte para nos buscar; isto é, o arrebatamento pode acontecer antes que você acabe de ler esta frase! Os apóstolos acreditavam que estariam vivos no Arrebatamento, e esta também deveria ser a nossa atitude, vivendo cada dia como se fosse a última oportunidade que teríamos de servir Àquele que morreu por nós, a última chance de ajudarmos alguém a conhecer ao Senhor Jesus Cristo.
Ele disse: “Certamente cedo venho” (Ap. 22:20). Você acredita nisto? Você vive como se Ele fosse voltar hoje? “E agora, filhinhos, permanecei nEle, para que quando Ele se manifestar, tenhamos confiança e não sejamos confundidos por Ele na Sua vinda (I João 2:28). Muitos irão se envergonhar — mas que nós possamos estar preparados, servindo fielmente ao nosso Senhor, e termos “ousadia” quando Ele voltar.

O Motivo do Arrebatamento

Por que o Senhor vem nos buscar? Ele mesmo disse: “Para que onde Eu estiver estejais vós também” (João 14:3). Nós fomos comprados por Ele, somos um “povo de propriedade exclusiva de Deus” (I Pe 2:9); o Senhor disse: “não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo” (João 15:19). Como pertencemos a Ele, e não ao mundo, Ele virá nos tirar do mundo, “e assim estaremos para sempre com o Senhor” (I Ts. 4:17). Que estas verdades maravilhosas possam influenciar nossa conduta, e que, “renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo” (Tito 2:12-13).

Artigo I Sobre Arrebatamento da Igreja


W. J. Watterson

2 comentários:

Allan disse...

com tantos acontecimentos e confirmações, não está longe do arrebatamento não viu

Criação de sites

Mimi disse...

http://minhaarte-mimi.blogspot.com/
por favor visita e divulga o meu novo blog! Deus abençoe, bjs :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...