A Tentação de Jesus - Quando o Bem Vence o Mal


Wilma Rejane

Nos capítulos Três e Quatro do Evangelho de Mateus, encontra-se a descrição perfeita do que caracteriza os ministérios do bem e do mal, de Deus e do diabo.

È no deserto da Judéia que aparece João Batista, proclamando as Boas Novas do Evangelho, o inicio da nova aliança na pessoa de Cristo Jesus. João, o “reparador de veredas” é um homem simples no vestir e no viver. Sua convicção sobre o Reino da Salvação, contudo faz dele um orador de mensagem atraente a ponto de reunir para si discípulos e enfurecer opositores. João é o modelo de servo perfeito, aquele que fez Jesus afirmar: “Em verdade vos digo que entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior que João o Batista, mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele” Mt 11:11.

É no mesmo deserto da Judéia que Jesus, após ser batizado por João - o servo- é tentado pelo diabo: “Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo” Mt 4: 1. Você alguma vez se perguntou por que o Espírito conduziu Jesus a tal situação? Vejo que sem a ação do Espírito Santo, seria impossível vencer tamanho “bombardeio” do inimigo. A palavra ‘conduzir’ no grego pode ser traduzida como ‘levar para dentro’, ‘introduzir’. No latim, o verbo ‘ducere’ deu origem aos termos: ‘educar, produzir’. Temos, então, Jesus sendo introduzido no deserto a fim de produzir frutos: Para morte ou para vida. Graças a Sua obediência e perseverança, Ele venceu! Também estamos capacitados a vencer, através do Espírito Santo de Deus que nos educa e fortalece.

O Ministério de Lúcifer:

No deserto da Judéia o diabo apresenta várias propostas para Jesus. Notemos que a cada investida, há uma tentativa de plantar dúvida no coração de Jesus. As palavras vindas do céu aberto, do próprio Deus, quando do batismo, ainda ecoavam na lembrança de Jesus: ‘Este é meu filho amado em quem me comprazo’ Mt 3: 17. O diabo tentou arrancar essa certeza: ‘Se tu és o filho de Deus, transforma estas pedras em pão” Mt 4:3, “Se tu és o filho de Deus, lança-te daqui abaixo” Mt 4:6.

Portanto, um dos ardis de Satanás é fazer com que nos sintamos desprezados por Deus, cheios de dúvidas e incapazes de nos chegarmos a Ele por nos considerarmos imerecidos. Durante todo o tempo em que foi tentado, Jesus foi desafiado a continuar crendo que era amado. A fé nos dá certeza, e sem ela é impossível agradar a Deus. Hb 11:6.

Soberba, mentira, e inimizade esse pilar diabólico conduz a ruína. Esses sentimentos fazem parte da essência do mal. Devemos fugir deles, combatê-los.

Vemos Satanás transportando Jesus a lugares altos: pináculo do tempo, e monte em Jerusalém. No pináculo, Jesus ouve: "Lança-te daqui abaixo” Mt 4:6. O local representa autoridade espiritual, um lugar concorrido pelos povos, especialmente judeus. Por que o diabo escolheu o ‘pináculo do templo' e fez proposta tão audaciosa a Jesus? . Faço várias considerações sobre essa passagem:

  • - Nenhuma posição de destaque ou sucesso concedida pela servidão ao mundo traz segurança e paz. O sujeito é elevado às alturas e por um momento se lança no abismo: da corrupção, dos vícios, da escravidão, enfim da prisão e domínio do mal.
  • - A autoridade espiritual representada no pináculo do templo, ainda é exercida por Satanás que domina multidões através das falsas doutrinas e religiões. São pessoas sendo lançadas no abismo sem o conhecimento do Evangelho, Daquele que recusou se atirar ao chão provocando a própria morte. O Jesus Salvador, não poderia se lançar do pináculo porque veio para trazer vida através do sacrifício expiatório na cruz do calvário. Ele se humilhou para que pudéssemos nos elevar ao céu. Ao contrário de Satanás que se ensoberbeceu sendo expulso dos lugares santos. Sua queda é motivo de queda para muitos.

Ministério do Bem:

Não vejo palavra mais adequada para descrever o Reino de Deus do que: Servir. Bem no final do capitulo que fala sobre a tentação de Jesus lê-se: ‘Então o diabo o deixou; e eis que chegaram os anjos e o serviam’ Mt 4:11. Percebe-se o contraste: Satanás queria ser servido fazendo infeliz o cativo. Os anjos servem. “Cristãos foram chamados para servir: "Porque o Filho do Homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos” Mc 10:45.

“Se tu és o filho de Deus transforma estas pedras em pães” Mt 4:3.

Jesus estava faminto e poderia facilmente ter ali quantos pães quisesse, mas não o fez. Escolheu permanecer faminto. Mas, capítulos depois, Jesus realiza o milagre da multiplicação, alimentando mais de cinco mil homens e dá aos discípulos a ordem: “Daí-lhes vos de comer” Mt 14:16. Serviço. No reino de Deus a prioridade é servir, alimentar os famintos com a Palavra, para que estes tenham vida em abundância:

“Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus" Mt 4:4.

Que Deus em Cristo nos faça compreender e viver essa mensagem. Que tenhamos plena certeza de que em todo o tempo Deus nos ama: Na alegria e na tristeza, na abundância e na sequidão. Ele anseia que retornemos a Ele para que em nós seja feita morada eterna.    Que possamos identificar a voz e as propostas do inimigo para com sabedoria e direção do alto vencermos. Por fim, que em nós opere o principio do Reino de Deus: serviço. Com o que nos foi dado e o que ainda pode ser acrescentado, para honra e glória do Nome de Jesus que por nós venceu.

Amém.

4 comentários:

Pr.Vanelli disse...

Bom dia. Como é bom logo de manhã comer um "pãozinho, quentinho, amassado com os joelhos". Mexeu comigo. Até porque me fez pensar no sistema do mercado de trabalho e em muitas áreas e como a presente geração experimenta um declinio acentuado no tocante ao "servir".

Isto porque vivemos a era do “sirva-se a si mesmo”. A disposição de servir está desaparecendo, e até mesmo na igreja a idéia de serviço perdeu terreno.

No tocante ao culto avaliamos a sua qualidade não como serviço, mas como nos sentimos bem, como aquilo que temos sido servido,mas, Jesus disse que veio para servir e não para ser servido Mc 10:29-45

Os “ministros” segundo a Palavra de Deus não foram chamados para serem professores apenas, ou para administrar, mas para restaurar almas, servindo-as.

Parabéns pela postagem.

andreza disse...

PAZ,AMADA WILMA

COMO É BOM SABER QUE SOMOS AMADOS E QUE NENHUM MOMENTO ESTAMOS SÓS.O SENHOR NESTE DIA ATRAVÉS DE SEU BLOG TEM CONFIRMADO O CUIDADO DELE EM MINHA VIDA E SEU AMOR POR MIM,PUDE DESCANSAR EM LER E MEDITAR MAS UM POUCO.TU ÉS UMA FLECHA QUE ACERTA O ALVO,O SENHOR É CONTIGO,NÃO TEMAS.
ANDREZA

Wilma Rejane disse...

Pr Vanelli,

Seu comentário complementou de maneira excelente o estudo. Servir, já não é um sermão desejável porque constrange a deixar 'áreas de conforto', mas não vejo principio melhor para definir o Reino de Deus.

A priori, o servir envolve o grande mandamento de 'amar a Deus e ao próximo como a si mesmo' Mc 12:30,31.

Obrigada Pastor,

Deus o abençoe.

Wilma Rejane disse...

Paz amada Andreza,

Em Cristo, somos o bom perfume de filhos para Deus, herdeiros, cheios de graça e promessas. Onde mais encontraríamos aconchego na angústia e alegria até mesmo nas adversidades? Só Nele, não é mesmo? O que ergue o necessitado do pó e tornando-o um vencedor.

Deus a abençoe.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...