terça-feira, 1 de maio de 2012

Débora, um referencial de mulher, um referencial de coragem

Raíssa Bomtempo

Dizem que mulher é um ser observador, o que na maioria das vezes é verdade, principalmente no que diz respeito a reparar em outra mulher (risos), não é mesmo? Nós, mulheres, gostamos de ter em quem nos espelhar, reparar (às vezes, criticar também…), por isso as revistas e sites de moda alcançam tão grande número de leitoras (homem lê revista de moda? sei não, hein… risos).

Não que a frase popular “mulher se veste para [causar inveja a] outra mulher” seja verdade (também não chega a tanto! risos) mas, confesso: São poucas as vezes em que nos contentamos em não olhar, observar e reparar em outra mulher. Seja por sua beleza, “produção”, cabelo, maquiagem e atitude. É instinto feminino, sério! Isso vem desde quando éramos criança… ou estou mentindo?

lost childhood
infância perdida
Acontece que vivemos em uma época em que os valores estão invertidos, pois temos dado grande importância a coisas superficiais, descartáveis e passageiras. Infelizmente, nenhuma outra cultura tem se revelado tão interessada e ávida a recompensar a imoralidade como a atual. Veja o exemplo de vários programas de TV de grande audiência: A vulgaridade tem se alastrado como uma epidemia e estamos perdendo nossos referenciais. E, se não tomarmos cuidado, acabaremos por nos contaminar com aquilo que é superficial!


Não obstante, se olharmos à nossa volta com o objetivo de encontrar pessoas cujo exemplo valha a pena seguir e imitar, o resultado será decepcionante. Mas, Graças a Deus, essas pessoas existem sim, ainda que não sejam tão facilmente reconhecidas na sociedade. E, refletindo nisso, lembro a advertência do apóstolo:
para que venham a tornar-se puros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e depravada, na qual vocês brilham como estrelas no universo, Fp 2.15
E de nós, mulheres, o que Deus espera de nós? Ora, as mulheres foram criadas por DEUS, embora tiradas da costela do homem e, acreditem, o mundo não estaria completo sem nós. Não, não é complexo de superioridade ou excesso de autoconfiança, é a Bíblia mesma quem diz. Bom, os namorados, noivos e maridos apaixonados também dizem a mesma coisa sobre nós (heheheh).
Mas, diante de tantos exemplos degradantes com a figura da mulher, precisamos resgatar os valores da mulher segundo os princípios de Deus. E, para isso, nada melhor que nos desvincularmos de tudo que a mídia diariamente nos bombardeia. E olha que são tantas coisas que ficamos, às vezes sem perceber, detonadas

Não foram muitas as vezes em que DEUS incluiu histórias de mulheres em Seu Livro, mas todas as vezes que assim o fez foi para que nós soubéssemos as diretrizes que elas nos deixaram, seus valores, seu exemplo de vida, qual o caminho para o aprimorarmos nosso caráter e os erros que não devemos cometer! Mesmo com todas suas falhas e limitações, elas nos remetem ao agir de DEUS.

Um exemplo de mulher a ser observado

Prepare-se para uma surpresa: Deus usou como líderes pessoas que não eram, nem de longe, exemplos de perfeição. Ele usa as pessoas como elas são. Cada característica pessoal é única e útil, é assim que ELE realiza algumas de suas mais belas proezas através de nós.Mas, existiram também pessoas usadas por Deus que fazem valer a pena a gente torcer o pescoço e fazer um raio X completo. E uma delas era uma mulher admiravelmente linda, doce e corajosa. Seu nome: Débora.

Fico fascinada ao estudar a vida de Débora, não só pelo fato de ela ter sido a quinta juíza de Israel, e a única mulher a alcançar esse elevado cargo político por seu próprio povo, mas porque ela era sensível aos problemas da sociedade. Talvez, por isso ela tenha sido descrita como a “mãe de Israel”, ou seja, uma mulher atenta às necessidades e clamores do povo sob sua responsabilidade.

A vida de Débora é um exemplo de que coragem não é ausência de medo, mas a convicção de que algo é mais importante que o medo. Quando nos dedicamos ao Senhor podemos ousar diante dos desafios, pois é Deus quem nos prepara para cumprir Sua vontade em nossas vidas.Débora era, então, exemplo de uma mulher disposta a ser usada por Deus mesmo diante de grandes desafios e obstáculos.
coragem-desafios
Precisamos ter coragem de enfrentar as oposições, e demonstrar confiança na força de Deus. Isso é uma atitude que nos garante firmeza de espírito para enfrentar situações emocionalmente difíceis.
Israel passava um período sombrio, as dificuldades eram muitas e enormes. A situação de prosperidade que Israel vivia fez com que o povo se esquecesse do Senhor e, por causa disso, Deus permitiu um novo período de opressão. Abro parêntesis: isso é tão fácil de acontecer conosco, não é mesmo? Não deixe o mesmo acontecer com você, ok? Retornando: para você ter real noção do contexto histórico, a história é registrada na Bíblia, no livro de Juízes, o livro onde acontecem as piores barbáries que se podem cometer dentro de uma sociedade (mas, não tão diferente do que vivemos hoje né?). É isso que acontece quando os fundamentos são destruídos!

Foi permitido que os costumes das nações que habitavam a terra antes deles se introduzissem no meio do povo de Deus, coisa que o Senhor havia terminantemente proibido. Por conta disso, a época era marcada por uma grave instabilidade espiritual, de modo que cada um fazia o que bem entendia (uma verdadeira anarquia…). E isso era muito mau perante o Senhor. Essa situação levou o povo a pecar seguidamente e, como consequência direta disso, Deus se retirou do meio do povo. Resultado: o exército inimigo parecia invencível. Mas, então, Débora se arvorou no poder de Deus para resgatá-los.

A situação era crítica: o sistema judicial era inepto, o exército, fraco demais para enfrentar os inimigos, não havia unidade entre o povo em torno de uma causa comum… ou seja, muitos eram os motivos de fazer Débora desistir, mesmo assim, estava determinada a servir a Deus apesar das adversidades, e buscava para isso forças no Senhor. Débora concordou em ir para batalha sem nenhuma hesitação aparente. Por outro lado, sabia que este seria um papel difícil para uma mulher, ela reconheceu sua fragilidade, por isso, chamou Baraque, que impôs a condição de sua companhia.

Sabe o que me chama atenção em Débora?
 
Sua coragem não ofuscou sua “feminilidade”. Ela não defendia que as mulheres eram iguais aos homens e que não há qualquer diferença entre os dois gêneros. Antes que ela exercesse sua liderança e demonstrasse sua disposição em salvar a nação, ela era uma dona de casa e esposa (você também achou isso impensável nestes tempos de feminismo exacerbado?). Suas ações eram movidas por amor. Ela foi despertada pelas atrocidades que o povo estava sofrendo e se tornou a “mãe de Israel”. Quantas déboras precisam ser despertadas hoje! Ó Senhor, desperta as déboras do Brasil!

Débora era uma mulher de muitas qualidades e que, aliadas a um amplo discernimento espiritual, davam-lhe condições de julgar com imparcialidade, retidão e justiça. Ah, como precisamos de juízas e juízes assim hoje…
Diante das adversidades, o que nos fará sobressair é o nosso discernimento, fé e  prontidão em atender ao chamado do Senhor. Deus tem suas déboras neste imenso país, creio firmemente nisto. Não seria você, cara leitora, uma dessas déboras despertadas?
Deus deseja nos transformar, Ele continua levantando mulheres, pois sua Obra tem de ser realizada.
Numa reconstituição, em menor escala, da situação vivida por Debóra, todas nós, mulheres, nos defrontaremos com períodos em que somos chamados à “guerrear” contra uma nação que tem feito o que é mau perante os olhos do Senhor. E existem tarefas que foram outorgadas apenas ao gênero feminino.
 Deus ainda continua despertando “Déboras” que assumiram posição de “Mães” espirituais em uma nação carente de Deus. 

Como mulheres cristãs, nossa prioridade deve ser a obra de Deus, buscar ser cooperadora com Seu Reino. De outro lado, não devemos nos descuidar dos papéis que temos na sociedade, papéis estes, aliás, que nos foram concedidos pelo próprio Senhor.
Com a orientação e ajuda do Senhor, seremos qualificados para realizar o que por nossas próprias forças não conseguiríamos.
Ser corajosa, como se vê, é manter-se firme nos pés do Senhor, mostrar-se forte diante da adversidade, e agir sobre a orientação de Deus.
Débora era uma mulher incomum porque tinha se colocado nas mãos de Deus. Você também, que me lê agora, se se colocar nas mãos de Deus, pode ser um instrumento poderoso na obra do Senhor, fazendo diferença na sociedade e deixando sua marca na eternidade.

Que possamos aprender com Débora e ser veículos de Deus aqui na terra, ter a Palavra certa para cada tipo de situação, ter o discernimento necessário e que em cada decisão importante tenhamos a influência de Deus sobre nós. Que, sem titubear, e sob a inspiração do Espírito Santo, sejamos fortalecidas a guerrear.

Como mulheres de DEUS, que não venhamos nos conformar, mas sim LUTAR por uma sociedade mais amável, justa e equilibrada. Que entremos nessa GUERRA CONTRA o pecado. Está na hora de reagirmos! É tempo de lutarmos por um governo menos corrupto, uma população liberta dos vícios e opressões. Que sejamos como fonte da paz de DEUS para um mundo imergido no caos. Que ousemos lutar contra os abusos que têm aparecido na Igreja de Cristo.
Que voltemos ao Evangelho puro e simples. Que possamos despertar do sono da indolência e orar em favor desta geração e da futura. Que como Geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus possamos buscar o avivamento genuíno e proclamar a cura desta nação.

A luta pode ser grande, os sentimentos de medo, incapacidade, temor e desânimo também devem ter surgido com intensidade na vida de Débora. Mas Deus nos orienta a não esmorecer e perseverarmos, a seguir em frente. Após a guerra seremos inspirados a escrever com nossa própria vida uma canção de gratidão a Deus pela vitória!

Que possamos encontrar o equilíbrio e ser firmes e corajosas como Débora, sem perder a doçura e a sensibilidade de uma mulher que agrada o coração de DEUS. Amém!

Você foi abençoada com esta leitura? Sim? Então, por favor, avalie, compartilhe e comente. Para nós, sua opinião é muito importante e necessária para que possamos melhorar cada vez mais. E que o Senhor te abençoe de forma poderosa.

Ah, já curtiu nossa página no facebook? Não?! Ah, vai… dá uma força!!
Raíssa colabora em: Desafiando Limites, Vencendo Barreiras
Blog Pessoal da autora: Simplismente Ra 

3 comentários:

ELIANA MOURA disse...

Este blog,as postagens estão uma benção ,amei passar aqui e me deleitar com as msgs de fé

www.reflexaooo.blogspot.com.br
eliana

António Jesus Batalha disse...

Claro que o mundo sem as mulheres não seria mundo, ele foi criado precisamente por causa da mulher e do homem.A Bíblia
nos fala de mulhres virtuosas, corajosas, sabias, integras. Mas ao longo da história a mulher se tem levantado para fazer valer seus direitos, eu acredito que a mulher é a obra prima do dedo de Deus. Gostei boa mensagem.

Wilma Rejane disse...

Graça e paz,

Eliana e

Antonio Batalha.

Deus vos abençoe, abundantemente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...