Campos de joio e trigo

O Reino dos céus é como um homem que semeou boa semente em seu campo



Wilma Rejane

Anos atrás escrevi um estudo sobre Joio e trigo e torno a fazer, para acrescentar algumas coisas que as releituras desvelaram. Essa parábola está na sequência da Parábola do Semeador e antecedendo a do grão de mostarda. Assim, no Evangelho de Mateus, essas três parábolas podem ser lidas conjuntamente e acredito que não estão ordenadas de forma aleatória, mas proposital.

Na parábola do semeador, Jesus é o que lança as sementes. Estas germinarão e darão frutos, de acordo com o tipo de solo: “ E quanto à semente que caiu em boa terra, esse é o caso daquele que ouve a palavra e a entende, e dá uma colheita de cem, sessenta e trinta por um". Mateus 13:23.

Já na parábola do Joio e do trigo, a ênfase está no fruto. Este sim é que define a qualidade da planta, da colheita e até do semeador:

Jesus lhes contou outra parábola, dizendo: "O Reino dos céus é como um homem que semeou boa semente em seu campo.  Mas enquanto todos dormiam, veio o seu inimigo e semeou o joio no meio do trigo e se foi.   Quando o trigo brotou e formou espigas, o joio também apareceu.  Os servos do dono do campo dirigiram-se a ele e disseram: O senhor não semeou boa semente em seu campo? Então, de onde veio o joio? Um inimigo fez isso, respondeu ele. Os servos lhe perguntaram: O senhor quer que o tiremos?Ele respondeu: 'Não, porque, ao tirar o joio, vocês poderiam arrancar com ele o trigo.  Deixem que cresçam juntos até a colheita. Então direi aos encarregados da colheita: Juntem primeiro o joio e amarrem-no em feixes para ser queimado; depois juntem o trigo e guardem-no no meu celeiro' ". Mateus 13:24-30.

A explicação da parábola, dada por Jesus:


O que semeia a boa semente é o Filho do homem;  o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o o joio são os filhos do maligno;  o inimigo que o semeou é o Diabo; a ceifa é o fim do mundo, e os celeiros são os anjos.  Pois assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será no fim do mundo.  Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a iniquidade,  e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes.  Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça. Mateus 13: 37-43.

No campo e no mundo

Na lei romana existia a proibição de que inimigos de fazendeiros - como forma de boicote ou até mesmo vingança - semeassem joio (cizânia) nos campos de trigo. (Trench pag 72,73). A motivação para ação era ódio e inveja. E tal qual o caráter corrompido desse semeador de joio, era o fruto dessa planta, também chamada de cizânia e que se espalha com muita facilidade, em qualquer tipo de solo.

Joio e trigo crescendo no mesmo campo, têm suas raízes entrelaçadas. É praticamente impossível fazer uma colheita do joio no campo do trigo, sem haver prejuízos para safra e agricultor. Arrancou o joio, o trigo vem junto! Por isso, o mais prudente é deixar os dois crescerem juntos e quando os grãos despontarem, ai sim, faz-se a colheita.

Além do aspecto de entrelaçamento de raízes (joio e trigo) existe ainda a incrível semelhança entre as plantas: joio e trigo são idênticos, mas as diferenças se tornam visíveis quando crescem e despontam os frutos, ou grãos. Grãos de trigo são pesados, graúdos. Grãos (?) de joio nem são grãos, mas qualquer coisa que os imite e de forma muito inferior.


O Semeador e as sementes

O trigo expressa o caráter de seu semeador Jesus. Ele Tem o objetivo de povoar o campo com sementes que alimentam e trazem vida. O trigo é a essência do Criador, o homem, com o propósito para o qual foi criado:  “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança;  E criou Deus o homem à sua imagem: E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra,  E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra...E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom” Gn 1:26-31.

Trigo é a igreja no mundo. São os filhos de Deus. Estes estão sob os cuidados atentos do dono do campo e nenhuma semente, nenhum molho, será desperdiçado. E assim como o trigo, crescido, se curva em direção a terra, por conta do peso dos grãos, assim são os que servem ao Senhor Jesus: frutificando, crescendo e ainda que diminuam pela servidão e humildade, permanecem grandes. É curioso porque não fora o joio crescer no meio do trigo, essas diferenças poderiam até enganar mais facilmente. Joios solitários ou misturados a outros joios,  logo são apontados como produto inferior.



Agricultores não empreendem tempo, nem força, nem recursos para plantar joio, mas o trigo sim, esse exige certas renúncias na forma de viver. É preciso trabalho e equilíbrio para cultivar trigo. É preciso paciência para não perder a colheita, por conta dos ataques do  inimigo, que de forma cruel, semeia  joio (cizânia) no campo de trigo.

Quem plantou o joio foi o diabo, quando o homem dormiu. Quando Adão pecou, quando Eva não vigiou. Há joio no mundo, na igreja, em todo lugar onde houver trigo. E o joio expressa o caráter de seu semeador. Assim como a planta e os grãos de joio são degenerados, assim é o homem cheio de pecado. Joio é amargo, um tanto indigesto, dá náuseas tonturas. Assim é o pecado que provoca sofrimento na mente, no espírito e no corpo.

Joio pode se comportar como trigo, mas não por muito tempo, na hora do despontar dos frutos, a distinçaão entre um e outro fica clara. O filosofo Sponville, em seu livro "Pequeno Tratado das Grandes Virtudes" disse algo muito verdadeiro sobre viver de aparências: " Um canalha pode ser simpático a primeira vista e mesmo à  segunda. Pode ser polido, fiel, corajoso, prudente e tudo de mais agradável, mas apenas ocasionalmente porque se essa fosse sua essência, esses valores seriam constantes e ele não seria canalha" (Sponville pag 116)

Podemos trazer esse exemplo para a vida cristã. Não é possível ser cristão "ocasionalmente", à primeira ou à segunda vista, mas tem que ser na essência, Cristo em nós. Porque uma hora, ao se levantar os olhos, o dia revelerá quem é joio e trigo e já será tempo de colheita.



No meio da plantação

E enquando lia essa parábola refletia : esse joio da parábola não pode virar trigo, nem o trigo joio, contudo, pode-se afirmar que os campos de trigo são como os homens nascidos de novo: "Porque o grão de trigo precisa morrer para dar muito fruto" João 12:24.

No capitulo II do livro de Jó, existe uma passagem que considero muito fiel a parábola do joio e do trigo, e ela me veio, quando certa vez perguntei ao Senhor: “ Deus, por que o joio tem que está no meio do trigo? Por que o diabo se apresenta também nas igrejas, na vida do cristão? “ e a resposta:

“ Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, veio também, Satanás entre eles apresentar-se perante o Senhor” Jo 2:1

Eis o joio no meio do trigo. E por mais que esse joio tente estragar o crescimento do trigo, a vida do agricultor, o Dono do campo  não permitirá que a colheita se perca. Nenhum grão cairá em terra, nenhum joio roçara suas folhas no trigo, sem que seja do conhecimento do Semeador.

E por que O Semeador de trigo (Jesus) não acaba de uma vez  com o joio? Com o Inimigo? Porque se arrancar o joio, o trigo poderá vir junto e aqui, uma grande benção! Joio não se transforma em trigo, mas o motivo de não se fazer uma colheita precipitada é que o trigo ainda está se multiplicando,  as sementes caindo na boa terra, germinando e dando  frutos! A consumação dos séculos está ordenada por Deus e Ele sabe quantos molhos de trigo estarão na grande colheita e quantos de joio irão queimar no fogo.

Que sejamos esse trigo entregues nas mãos do Semeador do bem e não as mirradas sementes de joio nas mãos do inimigo.

Deus nos guarde.

Pesquisa:

Sobre a lei romana na parábola: Notes on the parables of Our Lord (1906). Author: Trench, Richard Chenevix, 1807-1886. Subject: Jesus Christ Publisher

Sponville. André- Pequeno Tratado das Grandes Virtudes, 2ª edição, Martins Fontes, 2009.

Biblia de Estudo Plenitude, SBB, Revisada e atualizada.

3 comentários:

Lúcia Durand disse...

Glória a Deus que é justo e fiel e sempre faz o seu povo (trigo) triunfar sobre o joio!

Naiany disse...

Palavra maravilhosa...glória a Deus!
Ajudou-me bastante!

Unknown disse...

Cara Wilma parabéns, outro detalhe interessante é que na botânica joio sempre será joio, mas no Reino de Deus existe a possibilidade de o joio se transformar em trigo, por isso não devemos retirá-los de nosso convívio. Pr Armando Taranto Neto

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...