Uma visão Bíblica sobre o medo




Wilma Rejane

Medo é impotência humana diante de situações, é ansiedade, insegurança. O medo nos torna pequenos, acuados, diante de gigantes. Mas esses gigantes nem sempre são reais, podem ser minúsculos como espinhos que cabem embaixo de nossos pés ou nas palmas de nossas mãos, mas machucam, ferem, sangram. Assim é o medo. Pensamos ser o medo próprio dos covardes, contudo todos nós sentimos medo em determinados momentos e a coragem consiste não na ausência desse sentimento, mas na superação do medo. Superar os medos, não sermos vencidos por eles, é próprio dos valentes.

Há ainda segredos reservados ao medo, ele tem suas faces escuras e talvez por isso carregue singularidades a serem desvendadas. Por exemplo: medo é cruel, raiz-de-fel, mas pode ser mel. É mel em seu lado bom, pois ter medo em certas ocasiões protege. O medo de cair em um abismo faz com que fiquemos bem longe dele. Medo de subir em um alto muro, evita a queda. Medo de ser atropelado mantêm a cautela ao atravessar uma rua movimentada. Medo de ir para o inferno pode aproximar do céu. Esse último exemplo pode parecer escandaloso, mas é verdadeiro, a Teologia do medo tem seus adeptos.

significados de medo na Bíblia

Ao pesquisar essas palavras na Bíblia encontrei :

I Coríntios 2:3 – estive convosco em fraqueza e em temor e em grande tremor.

Temor = Phobos (strong 5401) grego clássico diz que é fuga, terror, pavor. Dessa raiz vem a palavra ''fobia”.

Oseias 3:5; Depois tornarão os filhos de Israel, e buscarão ao Senhor seu Deus, e a Davi, seu rei; e temerão ao Senhor, e à sua bondade, no fim dos dias.

Temer = pachad (Strong 06342), estar assustado, tremer, se surpreender, estar admirado, maravilhado.

Isaías 8:13: Ao Senhor dos Exércitos, a ele santificai; e seja ele o vosso temor e seja ele o vosso assombro.

Temor = morah (Strong 04172) o mesmo que reverência, espanto, respeito.

Além dos idiomas grego e hebraico, a palavra tem suas variações em outros idiomas. No português encontramos os seguintes significados para medo: ansiedade, preocupação, covardia, inquietude. 

Medo no rebanho 

Medo é uma reação natural dos homens em relação a coisas terrenas e sobrenaturais. Quem nunca sentiu medo? O momento do medo é também o momento de colocarmos nossa fé em ação, pois esse sentimento é oposto da autoconfiança. Lembremos que em diversas ocasiões Jesus comentou com seus discípulos a respeito do medo:



  • Não temais, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino. Lucas 12:32

Jesus sabia que haveríamos de enfrentar muitas dificuldades mas o fato de fazermos parte do rebanho e Reino de Deus era motivo de não desistir, paralisar, desfalecer nas adversidades.

Um fato curioso a respeito do medo é que se ele é capaz de paralisar alguém deixando-o sem ação, ânimo é também capaz de provocar mudança de atitude e prudência. Josué foi designado por Deus para conquistar a terra prometida de Israel e em alguns momentos sentiu medo dos inimigos, nessas horas, ele refugiava-se em Deus que lhe garantia vitórias:

  • E disse o Senhor a Josué: "Não tenha medo! Não desanime! Leve todo o exército com você e avance contra Ai. Eu entreguei nas suas mãos o rei de Ai, seu povo, sua cidade e sua terra. Josué 8:1

Josué temia, mas não se sentia derrotado, buscava estratégias para vencer a guerra. O temor a Deus o ajudava a vencer o temor dos homens.

O olhar natural sobre o medo

Outro caso de temor nas Escrituras tem um desfecho muito animador porque revela o quanto somos limitados e por vezes tememos desnecessariamente. O exército da Síria havia cercado a cidade onde estava o profeta Eliseu e o auxiliar de Eliseu ficou apavorado, assustado, com medo! Eliseu estava tranquilo porque através de revelação sabia que Deus não os abandonaria. 

  • O que vamos fazer?"(2 Reis 6:15).
  • Responde Eliseu:Não tenha medo, pois aqueles que estão conosco são mais numerosos do que os que estão com eles (2 Reis 6:16).
A fúria dos inimigos era incapaz de vencer o exército de Deus. Apesar da admirável bravura de Elias nesse momento decisivo para Israel, em outras situações ele demonstrou medo e procurou se esconder em uma caverna. Um profeta herói tão igual a nós que ora estamos confiantes e cheios de fé, contudo há momentos em que o medo nos ameaça. Por que isso acontece?

  • Em Isaías 41:10 diz:  Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.

Nesse pequeno verso encontramos algumas indicações sobre momentos de medo: Deus se revela a nós, nos fortalece, nos sustenta e faz prevalecer sua justiça.

A graça do medo

Há um trecho da obra de Miguel Cervantes que ilustra bem o que o medo pode causar: a fim de proteger a donzela por quem estava apaixonado, Dom Quixote se atira em um moinho de vento, acreditando tratar-se de um monstro de garras destruidoras.

Cervantes, na mesma obra, deixa uma lição memorável a fim de vencermos os medos:

"Cuide de vossa graça, pois aqueles ali não são gigantes, mas moinhos de vento, e aquilo que pensais serem braços são as pás que, girando o vento, movem a mó."

O medo pode ser moinho que nos mostra novas e melhores direções na medida em que para vencer o medo, buscamos a coragem, prudência e a fé. O medo pode ser destruidor se nos entregamos a ele acreditando ser ele invencível.


Deus o abençoe

3 comentários:

Janine Morais disse...



Nossa, que estudo maravilhoso!!!

Li, reli e fui muito edificada.

Obrigada por abordar esse tema.

Taciano Sobral disse...

A paz irmã Wilma. Sou admirador dos seus edificantes posts. Deus lhe usa na palavra. És uma bênção. Sobre esse texto dê uma olhada onde escreve sobre Elias e seu ajudante, acho que a irmã quis dizer Eliseu e Geazi. Fique na paz minha irmã. Recebo seus posts no email e faço deles minha leitura diária.

Wilma Rejane disse...



Oi Taciano!

Feita a devida correção de Elias para Eliseu.

Valeu, mano
Deus o abençoe.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...