O Evangelho e as Ciências Sociais.




Wilma Rejane

Antropologia é um ramo das Ciências Sociais que estuda o homem por completo, em todos os seus aspectos: físicos, biológicos, psicológicos, espirituais e etc. Uma das contribuições dessa área das ciências foi relativizar o Etnocentrismo um conceito que define as desigualdades causadas pelo orgulho e dificuldades de se pensar as diferenças. No etnocentrismo, fica claro a origem das discriminações e preconceitos em decorrência de pessoas ou grupos se julgarem superiores.

Relativizar foi um modo de tornar o problema menos frequente, menos sólido, mais diluído para que a sociedade pensasse no outro como se esse outro - apesar das diferenças - fosse ele mesmo. Na antropologia, encontro o pensamento Bíblico dado por Jesus como o maior de todos os mandamentos:

"Mestre, qual é o maior mandamento da Lei? Respondeu Jesus: " Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: Ame o seu próximo como a si mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas". Mateus 22:36,40. 

Amar o outro como a si mesmo é um grande desafio, é deixar o epicentro do etnocentrismo. Como estudante de Ciências Sociais, descubro que Jesus foi (e É) o maior antropólogo que já existiu! Ao deixar a glória dos céus e a confortável condição de Deus Criador, Segunda pessoa da trindade, Ele se torna homem, vem ao nosso encontro e nos ama,  revela nos amar de tal forma que entrega Sua vida por nós.


 “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16.

Não, a ciência não anula ou esmorece a fé, pois encontro Deus em cada anotação Sociológica que faço. Ao estudar sobre o grande e inovador antropólogo Malinowski, autor do clássico “Argonautas doPacífico” , lembro-me de Jesus indo ao encontro da mulher Samaritana. Ele adentra uma zona de conflito,um lugar inapropriado para judeus e ali estabelece um elo transformador que iria abalar o etnocentrismo judaico. Judeus se julgavam melhores e mais dignos que samaritanos e Jesus vê na samaritana um reflexo de Si mesmo.

Como o Pai me ama, assim também eu vos amo. Perseverai no meu amor. João 15:9.

Malinowski inaugurou a pesquisa de campo, ao deixar a Cracóvia e seguir rumo as aldeias Trobriand para conviver com os nativos a fim de conhecê-los melhor. Se hoje estudantes do mundo inteiro falam ou fazem as conhecidas investigações de campo, é porque a invenção surgiu com Malinowski em 1915. Missionários têm muito a aprender com este cientista social, pois fazer missões exige tornar o “familiar em exótico e o exótico em familiar”. Ou seja, não se pode renegar ou ignorar a cultura do outro por mais estranha que pareça.

Claro que a missão e o comportamento de Jesus supera todas as comparações que se possam fazer para explicar o etnocentrismo. Ele supera a própria antropologia. Supera qualquer ciência. E a própria ciência se conjuga em um Evangelho tão atual quanto qualquer manual cientifico lançado ontem.


Em Cristo, que nos salva.

***

ALMEIDA. J. F. Bíblia Sagrada, traduzida, revista e atualizada. Sociedade Bíblica do Brasil, 2010, SP.

ROCHA. E. G. O que é Etnocentrismo? Editora Brasiliense, 5ª edição, 1984,SP.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...