Doze lições extraordinárias do encontro de Jesus com a viúva de Naim




 Wallace Sousa

Em dia subsequente dirigia-se Jesus para uma cidade chamada Naim, e iam com ele seus discípulos e uma grande multidão. Ao aproximar-se ele da porta da cidade, eis que levavam para fora um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva; e vinha com ela muita gente da cidade. Logo que o Senhor a viu, compadeceu-se dela, e disse-lhe: Não chores. Chegando-se, tocou o esquife e, parando os que o conduziam, disse: Moço, eu te mando, levanta-te. Aquele que havia estado morto, sentou-se e começou a falar; e Jesus o entregou à mãe dele. Todos ficaram cheios de medo, e glorificaram a Deus, dizendo: Um grande profeta levantou-se entre nós, e: Deus visitou ao seu povo. Lucas 7:11-16


Quando Jesus entra em cena, sempre acontece algo extraordinário

Se você chegou até aqui porque precisa do agir de Deus em sua vida, quero agradecer por sua visita e pedir que me acompanhe por algumas linhas para que exploremos e descubramos juntos como, quando e porque Jesus faz coisas extraordinárias na vida de certas pessoas. Quem sabe, uma dessas pessoas pode ser você. Quer experimentar o extraordinário de Deus? Vem comigo!

Neste simples post vou citar 12 motivos para você não entregar os pontos ainda, não desistir de lutar e seguir em frente. Espero que, ao final da leitura, você possa dizer a si mesmo que valeu a pena ler este singelo artigo. Caso queira, gostaria de ouvir sua experiência e saber o que sentiu ao ler estas palavras. Se puder – e se tiver gostado, claro – peço que compartilhe o post com seus amigos, ok? Se não quiser, não vai acontecer nada de mal pra você ou seus parentes, não se preocupe: eu também odeio essas correntes de emails… risos

Observação: Esta mensagem foi pregada no culto de ensino da igreja que congrego, a Assembléia de Deus do Riacho Fundo, pastoreada pelo pr. Misael Vieira, cujo slogan é “Um lugar onde Deus é adorado”. Venha nos visitar qualquer dia desses, fica na avenida principal, bem em frente do terminal rodoviário do Riacho Fundo (em Brasília)

1.Amanhã é um novo dia (v. 11)

Não importa o que você esteja passando hoje – e você pode estar em situação bem difícil -, ou o que aconteceu com você no passado, amanhã é um novo dia. Amanhã, Deus pode fazer algo de novo e extraordinário em sua vida. Os dias anteriores daquela mãe devem ter sido muito tristes, dias de desconsolo e desespero. Mas, no dia seguinte, Jesus foi ao encontro dela e fez algo surpreendente.

E se Jesus fizesse o mesmo em sua vida? Como será o seu amanhã? Eu não sei, talvez nem você saiba, mas Jesus, com certeza, sabe.

2. Jesus chegou mais perto (v. 12)

Muitas vezes, quando estamos em dificuldades, pensamos que estamos sozinhos. Nem sempre é ilusão, mas é o que vemos. É comum lembrarmos daquele ditado que os verdadeiros amigos se conhecem nos momentos de adversidade. Também é muito fácil cair na tentação de pensar que fomos abandonados e que, sozinhos, não vamos conseguir.

 Mas, Jesus estava chegando perto daquela mulher desesperada, desconsolada. Se Ele chegou perto dela, quem sabe se Ele também não pode se aproximar de você nessa hora tão difícil, não é verdade? Eu me lembro que o governador do Mato Grosso, quando eu morava lá no interior – e sofri um bocado também –  resolveu empreender uma viagem por terra para conhecer a real situação de quem vivia naquela região. Os moradores se sentiram prestigiados, ouvidos e, algum tempo depois, algumas reivindicações foram atendidas.

Jesus é assim: quando precisamos, Ele sempre arranja um jeito de chegar mais perto da gente. Pode crer, meu irmão (risos).

3. Jesus promove um choque de visões (v. 12)

Quando Jesus se aproximou da cidade, algo inusitado aconteceu. Seguindo Jesus vinha uma multidão, e seguindo a viúva, outra. Ali, na saída da cidade, essas duas multidões se encontraram. Uma, seguindo o dono da Vida. A outra, seguindo um rapaz morto. A que seguia Jesus o fazia porque onde Jesus está, sempre acontece algo extraordinário. Era a multidão da esperança, que também esperava para ver ou receber um milagre. A outra, ao contrário, não tinha mais nenhuma esperança. Então, Jesus faz aquilo que ninguém esperava: choca a multidão da desesperança e surpreende a da esperança.

Esse Jesus é demais. Quando Ele quer, surpreende quem crê e mostra seu poder a quem perdeu as esperanças. Perdeu a esperança? Calma que Jesus está chegando.

4. Jesus está vendo seu sofrimento (v. 13)

Hoje em dia muito se fala de uma característica chamada empatia. O que é empatia? Em simples palavras é “colocar-se no lugar do outro”, sentir o que o outro sente. Em outras palavras, compadecer-se. Naquela multidão de pessoas, muitas tristes, algumas chorando, Jesus viu alguém em especial, que chamou sua atenção. Quem foi? A viúva que recém havia perdido seu filho.

O texto é bem claro: logo que Jesus a viu, se compadeceu. Isso quer dizer que Ele não demorou a perceber o sofrimento que ela estava passando, e ficou sensibilizado com isso. Talvez você esteja sofrendo bastante, não sei, mas quero que você saiba e entenda que Jesus está vendo seu sofrimento, amém?

5. Jesus tem uma palavra para você (v. 13)

Eu fico a imaginar a situação daquela mulher, quão difícil era. Geralmente, eu procuro ser bem pragmático, do tipo que tenta resolver as coisas, sabe? Mas, quando penso naquela mulher, eu acho que eu ficaria calado, porque nada do que eu dissesse iria aliviar o sofrimento dela. E quanto mais eu me coloco no lugar dela, mais eu acho que eu nada poderia fazer naquele momento. O que eu faria, então? Ficaria bem caladinho.

Mas, Jesus, quando chega, não consegue ficar calado. Ele não quis ficar calado. Ele chega pra mulher e diz, simplesmente: “não chore”. Já pensou que doido isso? Mas, Jesus não era doido, Ele sabia quem Ele era, e sabia muito bem. Se Ele diz para alguém ‘não chore’, meu irmão, pode enxugar as lágrimas, porque vem coisa boa por aí! Sabe o que eu aprendo? Que não existe situação difícil que Jesus não tenha a solução. Não existe problema difícil que Jesus não saiba como desatar o nó. Não importa o que você esteja passando, Jesus tem uma palavra para sua vida. Você crê? Então, meu irmão, receba.

Outra coisa interessante: aquela mulher estava chorando por vários motivos: pelo passado – era viúva, não era sua primeira e terrível perda. Ela sabia o que era sofrer a perda de alguém próximo e querido. Chorava também pelo presente – havia perdido seu filho único, uma dor que só quem é mãe sente, e quando se é mãe de um filho só, a dor é dobrada. E chorava também pelo futuro, futuro esse que ela não tinha mais, pois seu filho defunto era sua esperança na velhice, uma esperança que ela estava conduzindo para a cova. A esperança daquela mulher estava morta.

Mas, alegre-se: Jesus tem uma palavra para você.

6. O toque de Jesus muda trajetórias (v. 14)

Você já ouviu falar na estória do rei Midas? Segundo reza a lenda, foi dado a ele um dom único e incrível: tudo o que ele tocava virava ouro. No início, ele pensou que era uma bênção, mas foi descobrindo que era, na verdade, uma maldição. Se ele fosse alisar o cabelo da esposa ou da filha, pronto, virava uma estátua de ouro. Se o gatinho de estimação roçasse nele, lá estava um gato de ouro. Aquele toque era um toque de morte, e não de vida.

Mas, com Jesus o negócio é diferente. O toque de Jesus muda trajetórias, histórias e vidas. Quantas pessoas eu já conheci que, após o toque do Mestre, tiveram suas vidas mudadas? Elas vieram a conhecer uma riqueza que valia mais que seu peso em ouro: paz, felicidade e, principalmente, salvação. E assim foi com aquele moço cujo destino era o cemitério mais próximo. Mas, o toque de Jesus mudou tudo e, mais uma vez, Jesus deixou outra cova vazia.

Você também está precisando do toque do Mestre? É só clamar, meu irmão.

7. A última palavra é sempre de Jesus (v. 14)

Durante muito tempo e para muitas pessoas, receber um resultado de exame com câncer, por exemplo, era praticamente uma sentença de morte. Na verdade, para muitas pessoas, dependendo da situação financeira, do estágio da doença, se mais ou menos avançado, da agressividade e do tipo de câncer, isso ainda é verdade. Mas, eu conheço Alguém que tem poder não apenas sobre a vida, mas também sobre a morte. E o nome dele é Jesus. Sim, Jesus tem a última palavra, até mesmo sobre a morte.

Para aquela mãe, não havia mais esperança, não existia qualquer palavra que pudesse consolá-la, mas o que ela não sabia é que Ele tinha poder sobre tudo, e nem a morte podia escapar do que Ele decidisse e dissesse. Meu irmão, minha irmã, se Ele ainda não se pronunciou, se Ele ainda não deu a última palavra, nem tudo está perdido.

8. A palavra de Jesus dá vida e levanta os caídos (v. 15)

Eu já escrevi sobre muitos assuntos no blog Desafiando Limites, dentre eles política, dicas para concursos e estudos de modo geral, já contei minha história de casamento e de conversão também, críticas literárias, como do Hobbit e Crônicas de Nárnia. Mas, de longe, os posts que mais atraem visitas são os que falo sobre motivação e perseverança.

É até engraçado isso, já que ando (andei) meio desanimado com o blog – e isso não acontece pela primeira vez e nem é coisa tão recente. Mas, como já disse outras vezes, parece que eu sou cobaia de mim mesmo. Experimento decepções, desilusões, desânimo e frustração, fico meio deprimido e chateado. Daí, não tendo coisa melhor pra fazer, venho escrever e desabafar no blog e acaba saindo um texto onde Deus me ensinou uma lição que termina servindo para outras pessoas. Não é engraçado?

Para você que nunca leu outro texto meu – que também não é assim um prejuízo grande, se é que você me entende… risos, eu já escrevi muita coisa sobre levantar, dar a volta por cima e tentar de novo. Mas, talvez o que mais chame a atenção das pessoas seja o fato de eu expressar meus próprios fracassos e decepções e mostrar que se Deus me levantou, Ele pode reanimar (dar vida) e levantar qualquer um.

Sim, é isso mesmo: eu já caí muitas vezes, e em cada queda o Senhor me tomou pela mão e me reergueu. Quem sabe você que está me lendo está caído à beira do caminho. Não se preocupe, logo logo a poderosa mão do Senhor vai se estender para você e te levantar do chão. Se Ele estendeu a mão para mim, e eu não sou melhor do que você, Ele vai deixar você na mão? Vai não. Ele vai te estender a mão.

Entendeu, né? risos

9. Jesus pode restituir aquilo que tiraram de você (v. 15)

Olha, eu não sei você, mas já fui furtado algumas vezes, e a mais recente e chata foi quando estive na África, quando sumiu minha câmera novinha que eu tinha trazido dos Estados Unidos, e que não tinha sido barata. Para completar, eu tinha comprado uns tecidos para dar de presente pra minha esposa, coisa fina, artigo de primeira. Adivinha o que aconteceu quando eu abri a mala e fui dar o presente pra ela? Pois é… pense numa decepção e frustração. Mas, faz parte.

Todavia, o que aquela mãe estava passando foi muito pior. A câmera, eu compro outra, os tecidos, se Deus permitir, outro dia eu compro ou ganho outros até melhores e mais bonitos. Mas, e um filho, e filho único ainda por cima? Onde ela iria achar outro? Então Jesus entra em cena, e o que Ele faz? Ele vem e restitui o que a mãe havia perdido. Ele traz de volta, arranca o moço das garras da morte e devolve pra mãe.

É isso mesmo, meu irmão. Eu não sei, não faço a mínima ideia do que o diabo, a doença, a morte, a traição, o que quer que tenha sido, tirou de você. O que eu sei é que Jesus é poderoso para restituir o que você perdeu ou roubaram de você.

Posso ouvir um glória a Deus, igreja? risos

10. Jesus pode surpreender você e todos ao seu redor (v. 16)

O texto diz que o povo, e acredito que isso incluía as duas multidões, ficou abismado com o que Jesus fez. Eu queria ter estado lá, queria mesmo ter presenciado aquela cena, ver uma viúva recebendo de volta o filho querido. Deve ter sido uma cena memorável. Eu, que sou meio abestalhado, acho que iria ficar ainda mais apalermado e sem saber o que dizer. Eu teria ficado surpreso. De verdade.

Sabe, às vezes Jesus inventa umas formas estranhas de nos surpreender, de nos abençoar, que vão contra o senso comum e contra nossas expectativas que nos pegam de calça curta. Mas, ainda assim, perdendo a fala, ficando de queixo caído, eu quero ser surpreendido pelo Senhor. Eu quero experimentar o extraordinário de Deus, eu quero provar o surpreendente do meigo Nazareno.

E você, está preparado para ser surpreendido por Jesus?

11. Quando Jesus se levanta, algo extraordinário acontece (v. 16)

O povo disse algo interessante: que Deus havia levantado um profeta no meio do povo. Como assim? O profeta estava deitado? Estava dormindo ou agachado? Meu amado, quando Jesus se levanta, alguma coisa acontece, algo inesperado ocorre.

Você se lembra quando Jesus estava agachado, escrevendo no chão, enquanto acusavam aquela mulher e queriam que Ele aprovasse o apedrejamento dela? Mas, quando Ele se levantou, não sobrou um daqueles “cabras sem-vergonha” pra contar a história. E quando Jesus estava deitado no barco, no meio da tempestade? Mas, quando Ele se levantou, até o mar e o vento tiveram que se calar diante da majestade do Rei dos reis.

A sua vida está bagunçada, e parece que Jesus está dormindo? Espere só até Ele se levantar e você vai ver o que acontece!

12. Você pode estar esquecido, mas Deus pode visitar sua vida e mudar sua história (v. 16)

Finalizo dizendo que uma das coisas que mais nos satisfaz é receber uma visita de alguém que gostamos, que apreciamos a companhia, cuja conversa é agradável e aprazível. E se for alguém que faz tempo que não vemos, melhor ainda. Às vezes, parece até que estamos hospedando anjos, se é que você me entende.

Aquele povo parece que se sentia abandonado, à margem. Pode ser que não fosse sempre, mas que aquela situação, a dor daquela pobre viúva se espalhou por toda a comunidade e eles sentiram o mesmo sentimento de abandono que ela experimentava. Então, diante de um milagre de tamanha proporção, eles entenderam que Deus estava fazendo uma visita ao seu povo.

Agora, já pensou se essa situação que você está vivendo, que tudo isso que você está passando, não é a grande oportunidade de você receber a visita do Mestre? Se você soubesse que Jesus iria em sua casa, digamos amanhã, o que você faria hoje? Eu poria minha casa em ordem, arrumaria as coisas, pediria para minha esposa preparar algo gostoso para comermos. Enfim, eu me prepararia para ser visitado por Deus.

E você, querido leitor, você está preparado para receber a visita do Filho de Davi? Eu, no seu lugar, me aprontava.

Conclusão

Depois de tudo isso, qual é a maior lição que podemos aprender com essa história empolgante, cheia de altos e baixos, reviravoltas e surpresas, um enredo de tirar o fôlego? O que VOCÊ aprendeu com isso? Se eu fosse lhe perguntar: O que você precisa fazer para experimentar o agir extraordinário de Deus em sua vida, qual seria sua resposta? Eu não sei o que você diria, mas o que EU diria, baseado no que aprendi lendo isso é o seguinte:

Eu preciso apenas crer. Crer na Palavra e nas promessas de Deus. Sabe por quê?Porque é crendo na palavra de Jesus que o milagre acontece.

Então, pode crer, meu irmão, que Deus ainda faz milagres e que Ele tem milagres para fazer em sua vida.

Você crê?

Wallace escreve o Desafiando Limites e é colaborador do Tenda na Rocha

Um comentário:

Pedro disse...

Querido e amado do Senhor!
Paz seja contigo.
Tu não sabes o quanto fostes usado para falar comigo nesta manhã. Essa mensagem veio direto do trono do Pai das luzes para o meu coração. Em meio a angustia e aflição da alma uma palavra de esperança é tudo que precisamos e fostes isso para mim hoje. Deus continue te usando. Amém!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...