Observem as aves do céu




Wilma Rejane

"Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas?" Mateus 6:26

São cinco e meia da manhã e como de costume, pássaros em bandos cantam e saltitam nas árvores do quintal e do jardim. Eles bicam acerolas e goiabas. Brincam entre si, voam alto como quem se despede e depois retornam festejando não apenas a alegria de encontrar comida ao ar livre, mas o raiar de mais um dia que os saúda com provisão. Olho para eles e percebo a beleza do louvor. Por mais longa e escura que tenha sido a noite, por mais que perigos e açoites os assombre, e eles indefesos se recolham em algum abrigo, todas as manhãs, lá estão cantando e louvando a criação.

Cantai ao Senhor com ações de graças; entoai louvores, ao som da harpa, ao nosso Deus, que cobre de nuvens os céus, prepara a chuva para a terra, faz brotar nos montes a erva e dá o alimento aos animais e aos filhos dos corvos, quando clamam. Salmo 147:7-9

Corvos clamam  por comida e são ouvidos, pássaros cantam porque Deus não os abandona, e homens acordam ansiosos pensando: "e o dia de hoje, como será?". A Palavra diz: louvem a Deus porque se Ele cuida das pequeninas aves, que cabem na palma de vossas mãos,não cuidaria também de vós?

Lembro-me de Elias,deprimido e solitário, à beira de um riacho, e eis que o Senhor, enviou um corvo para o alimentar: "Ele bebia água do riacho, e os corvos vinham trazer pão e carne todas as manhãs e todas as tardes. -1 Re 17.6" E o corvo era tido como animal imundo (Lv 11:15) porque era necrófago. Mas foi esse imundo que Deus usou para levar pão e carne ao profeta. Uma provisão vinda de modo inesperado... E quantas vezes o Senhor assim não faz conosco? E não se reconhece Sua voz, porque se está cheio de ansiedade, preocupações e incredulidade?


Os pássaros podem guardar lições  grandiosas! Escolhi falar sobre eles, porque nesses dias, o sermão sobre pássaros, curou minha alma. Quem sabe, curará a sua.

Ao passarmos por dias atribulados,  lembremos desse versículo: “Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de nosso Pai” Mt 10:29. Um ceitil é muito pouco, uma quantia tão insignificante que equivale em moeda atual a um sexto de real (R$ 0,16). O que você compraria com esse valor? Talvez alguns bombons. Pássaros são vendidos em mercados negros, aprisionados em gaiolas, mortos, mas Deus tem a conta de cada um deles. Ele sabe, quando um bonito canto de sabiá é calado pelo opressor.

Ele sabe, quando você e eu estamos precisando revoar de uma situação à outra. Quando os pássaros estão sofrendo em determinados ambientes eles migram para outro. É um belo espetáculo a “revoada de pássaros”, um mistério ainda para a ciência que procura desvendar porque apenas algumas espécies cometem essa fuga. Comparando homens a pássaros, descobriremos que o mistério pode ser ainda maior: Por que alguns de nós superam derrotas e outros não?

Quero ser como os pássaros migratórios citados pelo profeta Jeremias: “Até a cegonha do céu conhece os seus tempos determinados; e a rola, a andorinha, e o grou observam o tempo de sua arribação...” Jeremias 8:7 e o profeta prossegue: “mas o meu povo não conhece o juízo do Senhor”. Se o povo conhecesse, agiria como os pássaros, não como homens sem entendimento. É fantástico saber que a rola, a andorinha e o grou, estão no rol dos pássaros migratórios! Para Deus, nada há encoberto! A ciência com grandes esforços selecionou pássaros que migram . Mas Deus os selecionou muito antes de qualquer estudo cientifico sobre eles. Por quê? Porque estes pequeninos seres não estão desapercebidos dos céus.

“Os pássaros migram geralmente para explorar novas fontes de alimentos e para escapar de condições adversas durante o inverno nas áreas de reprodução. Esta estratégia, apesar de parecer perigosa, é muito benéfica para os pássaros, pois eles podem escapar de situações perigosas e conseguir alimentos em outros lugares.”

O que nos provocou tremenda tristeza e dor pode ser superado. Por qualquer que seja o motivo, inclusive: se nós mesmos formos os culpados por tal sofrimento. A cruz, o amor de Jesus nos redime. Ao olharmos para ela com arrependimento, encontraremos perdão. E confiantes,  revoemos em busca de novas fontes de alimento que implica em novos rumos de uma caminhada firmada na paz de um coração perdoado, na certeza da segurança Divina, no crescimento de um relacionamento pessoal com Deus. 

Prosseguindo no sermão sobre pássaros,  me permitam finalizar com o testemunho marcante do homem que interpretou o super-homem no cinema, Christopher Reeve. Após sofrer um grave acidente em que caiu do cavalo, Reeve perdeu os movimentos do corpo e ao perguntarem-lhe do que sentia falta na vida, respondeu: “ É incrível, as coisas que antes não pareciam ter valor algum são as que mais me emocionam hoje. Passo horas admirando os pardais saltitando, me traz conforto, a liberdade deles me dá liberdade”.


A revoada dos pardais de alguma forma falava profundamente ao coração de Reeve que havia conquistado fama e fortuna interpretando um homem que voava e livrava pessoas do perigo. É estranho porque alguns homens,em determinados momentos da vida, se encontram aprisionados, tal qual pássaros em gaiolas. Contudo, o dom de voar, apesar da prisão, jamais se revoga. Não há prisão que possa conter a liberdade de uma alma. Sobre isso, apóstolo Paulo comentou:

"Sofro a ponto de ser preso como criminoso; mas a Palavra de Deus não está algemada." II Timóteo 2:9

A Palavra de Deus era a liberdade, o voo e a revoada de Paulo. Era o sustento diário. Algumas almas se mantêm em prisão por desconhecerem a verdadeira Liberdade que é Cristo em nós. Mesmo "fora da gaiola", alguns homens pássaros estão aprisionados em seus erros. Mas Deus, lhes deu asas e provisão: Jesus Cristo.
Ainda que as noites sejam frias e ameaçadoras,  as manhãs chegam com alegria e renovos, os pássaros parecem conhecer bem a fidelidade de Deus, por isso, acordam cantando e revoando. Que Deus nos ajude a nos mantermos firmes na fé e constantemente gratos pela liberdade em Cristo e pela extraordinária beleza das "pequeninas coisas" da vida. Amém.

Deus o abençoe.

5 comentários:

Mauricio disse...

Que mensagem reconfortante! Pássaros sempre foram e ainda são inspiração para grandes lições. Obrigado por compartilhar esta meditação. Esse post com certeza foi um alimento do nosso Pai para muitos pássaros famintos... Que Deus abençoe, irmã Wilma!

Wilma Rejane disse...


Olá irmão Maurício,

Anos atrás fiz uma meditação semelhante a esta e hoje, ao acordar, os pássaros cantavam próximos ao meu quarto, estavam em bandos e lembrei-me do versículo Bíblico sobre os pássaros. Além disso, senti que também deveria deixar as ansiedades de lado e agir como eles porque Deus cuida de nós.

Obrigada mano,

Deus o abençoe.

Janine Morais disse...

Eu precisava ouvir essa mensagem hoje,

Obrigada.

Cláudia disse...

Sempre admirei o cantar dos pássaros pela manhã. Regozijo-me mais ainda lendo este mensagem, em referência a essas criaturas nas Cartas de Amor que o Pai nos deixou. Maravilhosa mensagem.

kellen santana disse...

Olá ha dias que tenho acompanhado desde a mamãe passaro no ninho ate eles nascerem e começarem a voar sozinho e desde então coloquei no meu coração q é Deus me mostrando e renovando todos os dias suas palavras que ele cuida de mim.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...