A Rocha e a caverna do poço em Isaías 51:1



Wilma Rejane

Ouvi-me vós que seguis a justiça, que buscais ao Senhor; olhai para a rocha de onde fostes cortados e para a caverna do poço de onde fostes cavados. Isaías 51:1

Há muito que esse verso me atrai de modo especial. Ele foi escrito na época em que Israel encontrava-se no cativeiro Babilônico e o profeta, como porta voz de Deus convoca: " ouçam, olhem". Ouçam o que Deus diz, Ele orienta vossos olhares em direção a rocha de onde fostes cortados e a caverna do poço de onde fostes cavados. Aqui não carece apenas uma leitura superficial, será preciso desvendar o significado de rocha e poço a fim de aproximar a mensagem da pratica. A voz de Deus chegava naquele contexto de guerra como um Bálsamo, um fortalecedor da fé. Resta saber se de fato, Israel parou para ouvir e olhar. Resta de fato, saber se o leitor de Isaías irá também parar, ouvir e olhar na direção apontada por Deus.

Isaías 51:1 é uma passagem Messiânica, futurista, mas também uma diacronia, ou seja: válida através do tempo, não estática. Israel, no cativeiro, não deveria se deixar abalar pela situação de opressão. Havia perspectiva de libertação, uma libertação física e também espiritual e o caminho para tal libertação tinha inicio com uma mudança de mentalidade. Israel deveria manter na memória sua origem e progresso, de um povo que surgiu a partir de uma promessa feita a Abraão. Abraão era uma pedra bruta, uma rocha que foi moldada recebendo um corte, uma separação. Ele foi separado de sua família rumo a terra prometida e durante a caminhada foi sendo moldado em um relacionamento com Deus. Israel, portanto, aqui é a designação provável de rocha no sentido de que Deus criou, cortou, moldou, multiplicou e edificou. Nenhum dos cativos deveria esquecer de que era também rocha separada, uma parte micro que dava sentido ao macro.


Em foco futurista e Messiânico, Israel deveria contemplar o amanhã com todas as prerrogativas de que Deus cumpriria as promessas feitas através de seus profetas. Chegaria o tempo da restauração completa do ser, pois o Messias viria como resposta a todo e qualquer cativeiro, Ele era a Libertação. Que linda e poderosa mensagem! 


Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Confiai no Senhor perpetuamente; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna. Isaías 26:3,4

Os cativos também deveriam olhar para a caverna do poço de onde foram cavados. Cavar poços era uma atividade que garantia sobrevivência na época antiga. A riqueza de um povo era medida pela quantidade de poços e água disponíveis. Um poço era também uma reserva natural que funcionava como manutenção da vida e condição de progresso. Cavar um poço é tarefa laboriosa e se esse poço for cavado em uma caverna, certamente será refúgio, como a tal premissa de "sombra e água fresca". Deus estava se apresentando como Refúgio para israel, Aquele que alimentava, garantia a vida em meio as opressões, aos desertos.

Em um contexto Messiânico, o poço na caverna é Abrigo constante, um lugar que atrai pessoas cansadas, sedentas. Israel jamais deveria esquecer essas lições, deveria trazê-las na memória como um catalisador, um aspecto restaurador no cotidiano difícil.

Podemos olhar para essa lição de Isaías como se não fosse para nós, afinal jaz a Babilônia, jaz o cativeiro. Estaremos enganados. O mundo oferta cargas diárias de opressão e muitos de nós absorve-as, vivendo ansiosa e sobrecarregadamente. São tantos tipos de cativeiros que existem que seria impossível especificar um a um. Por isso, a mensagem de Isaías é tão presente, aleluia! Precisamos, com todas as forças manter nossos ouvidos e nosso olhar na Rocha de onde fomos cortados e na caverna do poço de onde fomos cavados. E você diz; "não sou judeu, nem descendente de Abraão, a mensagem não é para mim". E isto será mais um engano. A Bíblia diz:


Portanto, vocês devem saber que os verdadeiros descendentes de Abraão são os que têm fé. Galátas 3:7.

É isso, a mudança de mentalidade resulta na mudança de vida. Olhar para Cristo como nossa origem, A Rocha de onde fomos cortados, vai trazer um novo significado para existência. O Messias tem o significado de ruptura com a velha consciência. Nascer para Deus é aceitar Cristo, o Messias no coração em uma vida separada do pecado. O cristão é uma rocha cortada. 

Por isso, não estejamos ansiosos, descrentes, sem perspectivas,desesperados, aflitos. Ouvi a Deus, olhai para a Rocha e a caverna do poço.

Deus o abençoe.

BÍBLIA. Português. Bíblia de Estudo Plenitude, Tradução João Ferreira de Almeida, São Paulo, Sociedade Bíblica do Brasil, 1995. Livro do profeta Isaías.

3 comentários:

Sandra Neri disse...

Boa noite, Querida irmã em Cristo, estou muito grata por poder ler e refletir com tantas mensagens da Palavra de Deus. Isaías é um Profeta cujo livro me atingiu em um momento difícil da minha vida, quando minha mãe voltou para a casa do Pai aos 61 anos em 2008.Eu não havia conhecido o Senhor e Ele já falava comigo através da Palavra. Obrigada por tudo que me alimenta dentro da Palavra de Deus e fique na Paz do Senhor.

Uouo Uo disse...


thank you

سعودي اوتو

Wilma Rejane disse...



Oi Sandra,
Tudo bem?

Bom é recordar e viver o amor e a graça de Deus. Saber que nos momentos difíceis estivemos amparados e resguardados, Deus é nossa alegria e a certeza mais acalentadora que existe!

Obrigada,

Deus a abençoe.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...