A janela 10/40 do Brasil

Qilombolas no Piauí - Foto de Regina Santos



Wilma Rejane


Olá queridos leitores,

Hoje vos trago uma postagem sobre o Estado em que moro: Piauí. Em um vídeo produzido pelo missionário Juliano Son é possível se ter um panorama do que acontece por aqui. O interior de Betânia (que aparece no vídeo) é um lugar muito pobre, de maioria quilombola. Lhes afirmo que a situação em outros interiores não é tão diferente, infelizmente a seca e a negligência de políticas públicas maltratam essas regiões.  Aliado a tudo isso existe a idolatria crônica; figuramos como o Estado menos evangelizado do País. Na capital, Teresina, temos um crescimento acelerado do setor imobiliário e um acrescimo de pessoas com alto poder aquisitivo oriundos do serviço público (Municipal, Estadual e Federal). Porém, e espiritualmente falando, interior e capital carecem de orações constantes.

Como educadora , convivo diariamente com centenas de jovens, cujos históricos familiares são desanimadores. É inquietante conhecer de perto as consequências de vidas distantes do Evangelho de Cristo e fazer tão pouco. Contudo, sei que esse pouco será significante se dirigido por Deus.

No último Sábado pela manhã, tive a oportunidade de conversar com algumas dezenas de pais de alunos e um caso que me chamou àtenção foi de um aluno que estava faltoso ultimamente. Sua avó me disse que ele fora preso por furto e depois da soltura, sentiu vergonha de ir às aulas . Me permitam aqui acrescentar mais um caso: o do skatista Mateus. 


Este aluno era o "terror" dos professores. Descobriu-se que as seringas encontradas dentro dos vasos sanitários do banheiro masculino eram do Mateus. Eu nutria uma compaixão fraternal por este garoto e ele parecia perceber, pois, todos comentavam o quanto ele gostava das aulas de Ensino Religioso e Filosofia. Era raro ver Mateus em sala de aula, mas nas minhas aulas, lá estava ele, prestando muita àtenção em tudo e resolvendo as questões com esmero. Infelizmente, por maioria de votos do conselho escolar Mateus foi transferido de escola. A escola não está preparada para lidar com certos problemas, assim como muitas igrejas também não estão. Assim como muitos de nós não estamos. Esse é um fato abordado também por Jesus:"Por se multiplicar a iniquidade o amor de muitos esfriará" (Mateus 24:12). Parece mais seguro manter distância dos problemas alheios por medo de que estes também lhes afete, foi o que fez a escola em relação a Mateus, é o que também fazemos.

Não esqueçamos de orar por missões no Nordeste do Brasil. Não percamos a fé em um Deus que continua trabalhando em meio a todo o caos:

Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia.Habacuque 3:1,2





Deus nos abençoe.

2 comentários:

Vanderleia disse...

Você disse algo que o meu pastor tbm fala, a igreja não está preparada.
É mais conveniente pra ela manter longe um viciado, um homossexual, uma prostituta.
Precisamos nos preparar, as vidas estão se perdendo, não não quem as ajude.

adilson silva disse...

Gostei muito do trabalho sempre penso se cada igreja se unir tira uma oferta u ou ajuda em cada estado para ajuda os mais necessitado já a judaria bastante.
e de Cortar o coração .
Porem não tem que faz isto.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...