Bendita é a nação cujo Deus é o Senhor



Wilma Rejane


Por esses dias li um artigo na blogosfera que contesta o fato de ser Deus a solução para os altos índices de criminalidade no Brasil. A autora do artigo "Deus Sara essa Nação” afirma: " Se voltar-se para Deus é mesmo a solução para reduzir a criminalidade, como explicar  o fato de o Japão ser um país com maioria de ateus e estar entre os países mais pacíficos do mundo?". 

Não costumo contestar artigos de outros blogueiros, a menos que me sinta extremamente incomodada  e é este o motivo que me move a argumentar contra a publicação acima citada.


Primeiramente, e baseada em estatísticas, afirmo que embora o Japão esteja entre os países com menores índices de criminalidade ele figura por muitos anos entre os países com maiores taxas de suicídio do mundo. Segundo relatório elaborado em 2014 pela Organização Mundial de Saúde, o Japão ocupa o 5º lugar entre os países com maiores índices de suicídio, é quase uma epidemia o que acontece naquele país. Segundo a OMS, a depressão e a cultura milenar do suicídio são as principais explicações para o ocorrido.  Incluo aqui mais um fator, para mim o principal fator das causas de suicídio no Japão, e que não está incluído em nenhum relatório já divulgado : “ Bendita é a nação cujo Deus é o Senhor” ( Salmo 33:12). Os japoneses -assim como todos os homens - precisam se voltar para Deus, reconhecendo ser Ele  a salvação e a cura para a alma abatida, cansada, deprimida. Nenhum sistema político, por mais eficaz que seja poderá superar essa Verdade. E nenhum país por mais pacífico que seja poderá proporcionar  a paz interior que somente o Evangelho está credenciado a dar.

Segundo, e baseada em estatísticas, afirmo que o país que figura imbatível no ranking de mais pacífico do mundo, a Islândia, possui 91% da população confessadamente cristã protestante de maioria Luterana, também com habitantes confessadamente pentecostais e de outras denominações cristãs. Apenas 10% da população da Islândia é de ateus. Estatisticamente falando  o UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes),  relatou que a taxa de homicídios na Islândia entre os anos de 1999 e 2009 nunca foi mais alta que 1,8 por 100 mil habitantes. Na Dinamarca ocorre algo semelhante, 91% da população é cristã de credo Luterano tradicional, esta é a religião oficial daquele país. E a Dinamarca, juntamente com a Islândia, é considerada uma das nações mais pacíficas do mundo!


O que ocorre com as estatísticas sobre criminalidade no Japão é algo atípico. O país de fato figura entre os mais pacíficos do mundo, pois os suicídios não são contabilizados como violência contra a vida. Naquele país, suicidar-se é cultural,  estranhamente os japoneses atribuem certo heroísmo ao fator suicídio. Muitas pessoas costumam citar uma antiga tradição de "suicídio em nome da honra" para a alta taxa do país.Elas citam também a prática samurai de cometer "seppuku" e dos jovens pilotos "kamikazes" de 1945 para explicar por que razões culturais  os japoneses são mais propensos a tirar suas próprias vidas. Para se ter ideia do tamanho da tragédia que acomete o Japão, a proporção de suicídios é de 18, 5 para cada 100 mil habitantes. Esses índices só são maiores na Coréia do Norte. Nenhum dos países aqui citados possuí tradição cristã.

Não pretendo aqui motivar uma guerra entre credos, nem menosprezar a organização social e política que ajudam a manter a ordem de todo e qualquer país. O que defendo aqui é o fato de que a Bíblia se cumpre em relação ao que está escrito: “Bendita é a nação cujo Deus é o Senhor” ( Salmo 33:12). Se a criminalidade no Brasil é crescente tanto nas periferias quanto nas elites, falta Deus ser o Senhor dessa nação, ora. O crescente número de evangélicos não traduz, nem revela genuínas conversões. O aumento de denominações, de igrejas, não indica que há avivamento, pelo contrário, há um acentuado grau de desvirtuamento do Evangelho. Além do que, e apesar do crescente percentual de evangélicos, o Brasil ainda é um país com baixo índice de cristãos protestantes: 25% da população é pouco se comparado com os índices da Islândia e Dinamarca (91%).

Não há outra esperança:

O pastor e compositor de hinos cristãos, Leonard Ravenhill, certa vez, após pregar sobre o avivamento registrado em Atos dos Apóstolos enfatizou:

“Essa manhã, como hoje eu li, que supostamente 36 milhões de pessoas ao redor do mundo são cheias do Espírito Santo, e ainda assim, apenas 120 viraram uma nação de pernas para o ar, antes que há muito tempo, o povo dissesse: “Esses homens que viraram o mundo de pernas para o ar vieram aqui também”. Deus… Deus, cure-nos de nossa impotência. Deus, estamos convencidos de que há mais pessoas perdidas no mundo neste momento que em qualquer outro momento da história.” 

Não há outra esperança, não há outro governo, nem outro caminho. Ora, não é uma questão de divinizar a educação, a segurança, os governos. É questão de reconhecer que a Palavra de Deus é verdadeira e se cumpre em todos os seus aspectos. 

Que Deus venha sarar esta nação, fortalecer os cristãos desse país. Que haja conversões genuínas, orações sinceras pela paz nos governos e na população, porque a oração de um justo pode muito em seus feitos (Tiago 5:16). A solução vem de Deus, pois se poucos homens que sejam se puserem de joelhos pela nação, se puserem de pé em obediência e temor, os resultados virão. 

Quem era José do Egito? Daniel, Isaías, Jeremias? Quem eram Paulo, Pedro, João? Homens de fé que impactaram nações, influenciaram a política interna e abalaram a corrupção estatal. A fé deles não dizia respeito apenas a questões eclesiásticas, mas a toda uma estrutura social e política. E política não significa apenas partidarismo, mas toda uma engrenagem social que mobiliza a vida cotidiana: segurança, transporte, educação, família e etc. Jesus incomodou o império romano, Sua Palavra e testemunho era irresistivelmente transformador, tiveram que matá-lo, pois a consciência dos “poderosos” não tinha mais paz: a Luz chegará para desvendar toda sujeira do império. Bendita é a nação cujo Deus é o Senhor e se essa nação tiver o tamanho de um coração humano ela dá saúde a todo o corpo. Deus, salva, sara nossa nação. 

Oração: Perdoa nossos pecados e vem habitar em nossos corações. Levanta homens e mulheres de Deus neste lugar, comprometidos com a Verdade, intrépidos contra a corrupção. Ergue os que estão de joelhos para fazerem a diferença neste lugar, Senhor. Deus, pecamos muitíssimo contra Ti, o carnaval, a corrupção, têm trazido consequências para este lugar. Mas Deus abranda Tua ira sobre nós e move o Legislativo, executivo e judiciário para cumprir Tua vontade, Tua justiça. Estamos distantes, perdoa-nos e ouve-nos, pois inocentes morrem todos os dias e a intranquilidade bate à nossa porta por causa da violência. Que Tua misericórdia prevaleça em meio ao nosso pecado. Em nome de Jesus, amém.

Deus o abençoe

Um comentário:

Elaine Scazzuso disse...

Parabéns pelo Blog. Deus ti abençoe.
Faça parte do novo Agregador BloGospel, exclusivo para quem quer divulgar conteúdos relevantes para o povo de Deus e ainda sim receber mais visitas.
Não precisa cadastrar, é rápido e prático. Apenas seja nosso parceiro colocando nosso banner no seu blog e pronto, já pode enviar seus links.
Maiores informações acesse: http://semeandojesuscristo.blogspot.com.br
Graça e paz!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...