Comunhão com Deus




Wilma Rejane

“ Quando Abraão tinha noventa e nove anos, o Senhor Deus apareceu para ele e disse: Eu sou o Deus todo poderoso. Viva uma vida de comunhão comigo e seja obediente a mim em tudo” Gênesis 17:1.

Comunhão. Qual seria o significado dessa palavra? 

No idioma grego comunhão é Koinonia (uma referência muito presente no Evangelho) e se traduz em: compartilhamento, uniformidade, associação, parceria, sociedade, companheirismo, intimidade, união (Strong 2842)

Abraão viveu em comunhão com Deus ou seja: “  Ele se aproximou, fez uma parceria, se tornou íntimo, companheiro, unido, próximo de Deus”, por isso, vamos ler lá na epístola de Tiago: “...E Abraão foi chamado amigo de Deus” (Tg 2:23)

Podemos olhar para Abraão e pensar que Deus o escolheu para ser seu amigo e por esta razão não houve nenhuma dificuldade para tal. Não é verdade. A condição humana de Abraão era de fraqueza, fragilidade. Um homem comum com lacunas sentimentais, um anseio latente por ser pai e limitado quanto a capacidade de realizar esse anseio. E não apenas isso, Abraão falha em alguns momentos de sua caminhada com Deus. O diferencial existente no homem Abraão era: ele tinha fé. Vivia por meio da fé, a comunhão com Deus era sua força, pois por meio dela era transformado.

Assim, aprendo que comunhão não é capacidade, habilidade, mérito. É um relacionamento que se torna possível quando o homem reconhece a impossibilidade de viver sem Deus. Essa questão de comunhão pode não parecer tão simples quando está aliada a outras questões como: mérito e predestinação:


  • Não seria mérito o reconhecimento da própria fraqueza?
  •  Por que alguns homens se reconhecem incapazes de viver sem Deus e outros não?


E aqui o aspecto comunhão ganha dimensões outras que muitos estudos não abordam. Contudo, considerando  o contexto Bíblico, o que se tem é a igualdade entre todos os homens e uma Graça constante e disponível para estes homens. Deus se revela a todos, para todos, e se alguns o ouvem e seguem No, o mérito não é do que ouve, mas do que Se revela. Ele é a Fonte da comunhão  que não existiria sem a revelação Divina.

É na comunhão que se é restaurado para adquirir o caráter de filho de Deus. Significa dizer que perfeição alguma há em nós, pelo contrário, nascemos em pecado, fomos gerados nele (Salmo 51:5) e somente um retorno ao plano Salvífico pode nos devolver o que se perdeu no Éden com a queda de Adão. Eclesiastes 7:20 diz: “Não existe homem algum que seja justo sobre a face da terra que saiba fazer o bem sem jamais pecar”. Somente a comunhão com Deus, por meio da fé em Cristo Jesus torna o homem justo. 

Observemos o que apóstolo Paulo escreveu sobre Abraão:

"Que diremos, pois, ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne? Porque, se Abraão foi justificado pelas obras, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus. Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida. Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça." Romanos 4:1-5

"...Assim isso lhe foi também imputado como justiça. Ora, não só por causa dele está escrito, que lhe fosse tomado em conta, Mas também por nós, a quem será tomado em conta, os que cremos naquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus nosso Senhor; O qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação." Romanos 4:22-25
  •  Abraão não foi justificado por mérito, por obras
  • A fé na revelação divina  o justificou
  • Todos os homens são devedores.
  • A mesma justificação que foi dada a abraão por meio da fé, está disponível hoje por meio da ressurreição em Cristo Jesus.
  • A mesma comunhão que Abraão teve com Deus, está disponível hoje por meio da fé em Cristo Jesus.

Faz-se necessário esse “passeio” na justificação para se falar em comunhão, pois, não é raro acontecer a errônea ideia de que alguns homens nasceram para ter comunhão enquanto outros não, comunhão seria para os escolhidos. E o que diz as Escrituras? A comunhão está disponível hoje, agora, por meio da fé em Cristo Jesus .

O que fazer para ter comunhão?

  • Deve reconhecer-se pecador, arrepender-se
  • Entregar-se ao Senhorio de Cristo Jesus
  • Buscar conhecer a vontade de Deus diariamente através da oração e da meditação Bíblica
  • Obedecer a Deus.

Somente o pecado não confessado, não perdoado, pode nos separar de Deus (Isaías 59:2). Uma vez tendo os pecados perdoados e em novidade de vida, a comunhão com Deus é restabelecida.

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.” Romanos 3:23,24

Lembremos: Comunhão não é para homens perfeitos, mas para os que se dispõem a serem aperfeiçoados mediante a graça de Deus.

Como você definiria Abraão? Um homem abençoado? Cheio de fé? Amigo de Deus? Um escolhido?

Deus fez coisas extraordinárias na vida desse homem comum e o principal motivo para que isso acontecesse foi: “Abraão tinha comunhão com Deus”.

Concluindo…

“Buscai ao Senhor e a sua força; buscai a sua face continuamente.” Salmo 105:4

Existe um preço a ser pago pela comunhão, Jesus pagou esse preço, por isso somente através da fé Nele é possível estar em comunhão direta com Deus. Em um mundo tão conturbado e cheio de males como o nosso, muitas pessoas dizem não conseguir ouvir Deus muito menos falar com Ele. Contudo, Deus se Revelou em Cristo possibilitando a comunhão. Um exemplo prático do que é comunhão foi dado pelo próprio Jesus na parábola da videira:



“Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” João 15:5

É da videira que vem a seiva e os nutrientes que dão vida às varas. Já repararam como as varas de videira, apesar de finas, sustentam cachos enormes? Isso acontece quando estão ligadas a videira. Agora, quando essas varas estão distantes da videira, não passam de gravetos secos que se despedaçam facilmente.

“Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem.” João 15:6.

Poderia se pensar que  comunhão é o mesmo que proximidade e aqui cabe o destaque: nem sempre proximidade significa comunhão. Existem pessoas que moram sob o mesmo teto e ainda assim não vivem em comunhão.  Comunhão é algo mais profundo cuja proximidade proporciona união.

União = proskollao (Strong 4347) colar, cimentar, aderir, ligar firmemente. Proskollao inclui fidelidade, lealdade, constância no relacionamento.

“Andarão dois juntos se não estiverem de acordo?”. Amós 3:3. 

Apóstolo João também comenta sobre comunhão, dizendo:


  • Se afirmarmos que temos comunhão com Ele, mas caminharmos nas trevas, somos mentirosos e não praticamos a verdade. I João 1:6
  • Aquele que afirma: “Eu o conheço”, e não obedece aos seus mandamentos, é mentiroso e a verdade não está nele. I joão 2:4
  • Aquela pessoa que diz estar na luz, mas odeia a seu irmão, continua a vagar sob as trevas. I João 2:9

Portanto, a comunhão com Deus passa pela via do amor ao próximo e da obediência.

Em comunhão com Deus somos como as "frágeis" varas de figueira. É Ele quem torna possível o extraordinário em nossas vidas e esse extraordinário implica no fato de sermos pessoas fracas e comuns realizando coisas que não realizaríamos por nossas próprias forças. Louvado seja Deus!

Deus o abençoe.


4 comentários:

Claudia disse...

Irmã, Deus te abençoe! Os teus estudos são importantes pra mim. Como é bom ouvir, do próprio Senhor, que nada posso fazer sem Ele. Porque aí eu descanso. Ele vem em meu auxílio. Ele é quem vai realizar. Glória a Deus!

Wilma Rejane disse...



Oi Claudia,

Obrigada, minha irmã! Não imaginas quanto é gratificante saber que na simplicidade dos artigos Deus fala ao seu coração.

Que Deus a abençoe, surpreendentemente!

Ericson Freitas disse...

A paz do senhor amada!Sempre deixando Deus te usar nesse propósito, pois sempre leio suas publicações nas madrugadas quando me levanto para orar.COMUNHÃO!!!
Amada que Deus continue te abençoando, e te dando sabedoria divina para continuar esplainando a palavra dessa maneira,como ja disse em um doa seus estudos,de maneira simples e eficaz,o senhor lhe usa para nos ensinar!!Se isso lhe edifica a fé, saiba que tem sido de grande e imensa necessidade ser um "seguidor" do seu blog,sempre vendo suas publicações e passando ao membros e jovens da nossa congregação, devido a simplicidade das palavras torna-se acessível aos mesmo!
Deus te abençoe e seja contigo sempre!!!Amém!!

Wilma Rejane disse...


A paz do Senhor, Ericson!

É uma responsabilidade grande escrever sobre temas Bíblicos, pois Deus é perfeito e assim é Sua Palavra. Tenho muito a aprender, contudo, o pouco que sei, procuro transmitir com temor e gratidão sabendo que Senhor Jesus é fiel para abençoar a vida dos leitores . Afinal, Sua Palavra cumpre Seus propósitos e jamais volta vazia (Isaías 55:11)

Muito obrigada, seus comentários me animam a prosseguir.

Deus o abençoe.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...