Olhai Para Sara e Abraão - Isaías 51:2



Wilma Rejane


Profeta Isaías, inspirado pelo Espírito Santo de Deus faz um resgate histórico e busca no passado do povo judeu uma referência:  " Olhai para Abraão, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz..." ( Isaías 51:2). O que este casal teria para nos ensinar? Por ter atendido ao chamado de Deus para ser peregrino em terras estranhas e por ter aguardado com ânimo a reversão de uma situação que parecia estática e irreversível; muito nos ensina sobre fé. O espaço aqui se torna modesto para relatar os diversos aspectos da relação Sara e Abraão e o que poderíamos aprender com eles. Contudo, faço algumas considerações que julgo serem proveitosas .

Foi Abraão quem ouviu o chamado de Deus, Sara, porém, de modo sábio e paciente compreendeu a necessidade de cumplicidade da vida à dois e não se opôs a abandonar sua família e cidade, suas raízes  para seguir de mãos dadas com Abraão. Sara investiu no chamado de Abraão e ele, por sua vez, sonhou junto com Sara sobre ter um filho. 

Maridos, que grande presente de Deus é ter um companheiro como Abraão que soube compreender tão bem o valor dos sonhos de sua esposa.

Esposas, que privilégio grandioso é deixar Deus trabalhar em nossos corações de modo a nos tornar agradáveis e amadas, confidentes, batalhando em oração para que prevaleça a vontade de Deus na vida do casal.



E ao falarmos no amor e crescimento do casal Sara e Abraão, convêm mencionar o grande erro que foi o envolvimento de Abraão com a escrava egípcia Agar. E mesmo aqui, em meio ao desvio, ao engano, o que prevaleceu foi a confiança mútua: a paz foi restabelecida pelas decisões acertadas na resolução do problema. Toda relação conjugal enfrenta momentos de tensão, como um cordão que é forçado a quebrar-se. Mas é justo aí que o amor se torna mais forte pelo revestimento das dobras do cordão.

"Um homem sozinho pode ser vencido,mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras
não se rompe com facilidade." Eclesiastes 4:12

A terceira dobra não era Agar,  era a Presença de Deus no relacionamento, envolvendo o casal defendendo-o nas adversidades. Sem a presença e direção de Deus na vida de Sara e Abraão, não haveria final feliz. Eles caíram e levantaram, sustentados por Deus, superaram os conflitos e receberam a dádiva de conceber Isaac quando a promessa da gestação parecia demorada, distante. Não fora o nascimento de Isaac, o herdeiro do casal seria Eliezer, um mordomo de confiança.(Gênesis 15:2,3).

Eliezer era um serviçal dedicado, um escravo destinado a cuidar da velhice do casal. "Eliezer" é um tipo de lição útil: sem Deus união alguma alcança a perfeição, pode se ter conforto e acertos, porém, as promessas e planos de Deus, são destinadas aos que vivem pela fé e obediência a Palavra. Isaac era o filho da herança, também o resultado da graça Divina na vida de pessoas comuns. Eliezer era o modelo de bem servir ao próximo, Isaac o de bem servir a Deus. 

Concluindo...

Quantos casamentos não se desfazem por conta da traição, de uma terceira pessoa que teve acesso a relação configurando adultério? Essa "terceira dobra" não faz parte do plano de Deus para o casamento. O prazer proporcionado pela novidade sexual é engano,  destruição. A terceira dobra necessária para transformar a vida a dois é Cristo. Somente através desse caminho será possível viver as promessas de Deus para a família.

Mesmo sem servir a Deus, algumas famílias são organizadas e aparentemente felizes. Esse detalhe pode esgotar as forças do homem de fé que muitas vezes atravessa as adversidades comparando-se com aqueles que rejeitam o senhorio de Cristo e ainda assim têm paz.  No livro de Jó encontramos afirmações sobre isso:

"Por que vivem os ímpios?Por que chegam à velhice e aumentam seu poder?Eles veem os seus filhos estabelecidos ao seu redor e os seus descendentes diante dos seus olhos.Seus lares estão seguros e livres do medo;a vara de Deus não os vem ferir... Contudo, a tenda dos ímpios um dia já não se achará e após sua morte, segue-se a destruição" (Jó 21: 7 a 34, resumi).

A herança do casal Sara e Abraão seria destinada ao mordomo Eliézer, porém, quando ouvem e obedecem a Deus crescendo em comunhão e fé, Deus lhes dá um herdeiro. A herança constituída em Isaac era muito mais que física,  mais que biológica, era espiritual.

Os impios do livro de Jó também recebem bênçãos e deixam heranças, pois, Deus é bom para com todos ( Mateus 5:45). Que este não seja jamais o motivo para desistirmos de servir a Deus. O Senhor é fiel e de modo especial cuida de nós, em meio ao sofrimento, inclusive.

Merece destaque na vida do casal Sara e Abraão a confiança mútua, a cumplicidade e o modo como superaram os erros. Eles não culparam um ao outro, nem abandonaram a fé, antes se uniram superando o passado e por isso mesmo tiveram o futuro transformado. Não podemos mudar o passado, intervir e modificar erros que cometemos. Contudo, a forma de intervir no futuro é agir diferente do passado no presente, Arrepender-se. Buscar soluções firmando-se em Deus e na Sua Palavra. De modo prático, e olhando para Sara e Abraão, eis algumas atitudes que podem ajudar na felicidade do casal:

- Temor a Deus (Gênesis 22:1)
- Oração constante (Gênesis 17:1)
- Diálogo ( Gênesis 16: 5 e 6)
- Compreensão (Gênesis 21:12)
- Arrependimento ( Gênesis 21:14)
- Intimidade sexual ( Gênesis 21:2)
- Sonhos ( Gênesis 15:1-6)
- Amor ( Gênesis 23:2)

Os tempos mudaram desde Sara e Abraão,  mas Deus permanece o mesmo: o grande EU SOU que não se ausenta do presente por ser eterno. E Ele está hoje conosco como esteve há milhares de anos naquela caminhada de Sara e Abraão pelo deserto. Podemos abrir nosso coração para Ele hoje, buscá-Lo hoje, encontrá-Lo hoje. A história de amor entre Deus e nós está em curso, ela não estacionou nas narrativas do antigo e do Novo testamento.

Deus o abençoe.

5 comentários:

valber Rangel disse...



Graça e paz,

Está cada vez mais raro de existir casamentos bem sucedidos. As pessoas separam com facilidade, traem, e não valorizam a Palavra de Deus. Eu, contudo, penso em casamento como sendo plano de Deus, quero envelhecer e terminar meus dias com a pessoa que escolhi como esposa.

Olhar para Sara e Abraão, aprender com eles é crescer em graça e conhecimento.

Obrigada pelo artigo, gostei!

Primavera disse...



Olá!

Olhar para Sara e Abraão entre outras coisas me ensina a ser mais paciente. Eles esperaram mais de 20 anos o cumprimento da promessa. Erraram sobre Agar, como foi dito, mas conseguiram reaver a relação, com mais vigor ainda, pelo filho nascido. Quando pensaram que tava tudo acabado, o relacionamento foi renovado como aquela água transformada em vinho em Caná da Galiléia.

Ericson Freitas disse...

A paz do Senhor, irmã Wilma,mas uma vez aprendendo um pouco com suas publicações inspiradas pelo espírito santo de Deus!!
Apenas deixando os meus agradecimentos pela sua vida,pois tu és um vazo nas mãos do Senhor.
Fé, amor,confiança, compreensão.....nem.precisa falar mais nada.Que Deus continue te usando para nossas vidas!!!!

eliane lopes disse...

Apaz sou casada a 30 anos ,mas estou esse tempo junto com meu marido porque eu convidei o EspiritoSanto deDEUS ,Para esta no meu casamento ,ele me da sabedoria

Carolina Macamo disse...

A paz do Senhor. Estou muito grata a Deus por comigo da forma mais clara. Tão distantes fisicamente mas espiritualmete muito próximos, obrigada Willma aceitar ser o canal da mensagem de Deus. Como futura esposa, nada temerei em buscar as recomendações do profeta "olhar para Abraão e Sara" grande ensinamento.

Deus continue ti usando.

Carol Macamo
Moçambique, Maputo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...