Os sofrimentos do presente e a glória futura




Wallace Sousa

 Estou absolutamente convencido de que os nossos sofrimentos do presente não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada.Romanos 8:18 (KJA)

Existem duas coisas bem difíceis sobre o sofrimento. A primeira e mais lembrada é que não é fácil passar pelo sofrimento. E essa é uma verdade ululante, auto evidente, tanto que as pessoas que “gostam” de sofrer, assim como as que “gostam” de fazer as outras sofrerem, são tidas como portadoras de distúrbios ou doenças, tais como masoquismo ou sadismo.

A segunda coisa difícil sobre o sofrimento é a forma equivocada que a maioria de nós tem de encará-lo. Sim, nós nem sempre enxergamos o sofrimento da perspectiva correta, principalmente se estamos passado por ele, por algum tipo de sofrimento.

Mas, Wallace, você me perguntaria, entre uma lágrima e outra, ou entre um gemido e outro ou, ainda, entre ai‘s e ui‘s, quer dizer que eu estou errado em ver o sofrimento como algo incômodo, ruim e desagradável? Quer dizer que a dor que eu sinto, esse sofrimento terrível que eu estou passando, quer dizer que é invenção da minha cabeça? Calma, vou explicar, não precisa ficar com raiva de mim. Quer dizer, pelo menos ainda não.

Sim, o senso comum claramente nos diz, e nós temos nossos sentidos para ratificar isso, que o sofrimento não é agradável e nem bem-vindo, que nossa vida fica de pernas pro ar quando estamos em meio ao sofrimento. Todo mundo sabe que sofrimento é sinônimo de dor, de sentimentos de perda, de lágrimas e tantas outras coisas que preferimos esquecer.

Mas, só existe essa forma de encarar o sofrimento? Será?

Sim, existe uma outra forma sim. E sabe qual é? Nós devemos enxergar o sofrimento, também, pelo prisma do aprendizado,  das grandes lições que tiramos desse tipo de situação.

O sofrimento é um grande professor. E o próprio fato de você entender, aceitar e começar a prestar atenção no sofrimento faz com que ele diminua bastante, muito mesmo!

Dito isso, vamos ver o que Paulo (alguém que aliás, também aprendeu muito com e por causa de seu sofrimento) tem a nos dizer sobre o assunto. Até mesmo de Jesus é dito o seguinte: ele veria o resultado de seu sofrimento e ficaria satisfeito (Is 53.11) e que ele aprendeu a obedecer através das coisas que sofreu (Hb 5.8)! Estranho, né?

Então, vamos aprender um pouco mais? Quem sabe se isso te ajuda a suportar esse seu sofrimento? Não vai lhe custar nada, garanto. Vamos lá?

1. Convencido

A primeira coisa boa que podemos aprender de algo ruim que nos acontece é que aquilo pode servir para o nosso bem. Coisa que, sejamos sinceros, não é nem um pouco fácil.

Basicamente porque nós já estamos convencidos de que tudo que nos faz sentir mal ou passar por maus bocados tem que ser, necessariamente, mal também. Ou seja, é necessário haver uma mudança de mentalidade, no caso sair de uma mentalidade que ignora e despreza a Palavra de Deus e passarmos a crer e aceitar a vontade de Deus.

Em outras palavras, nós precisamos nos render à Palavra, que é o mesmo que levarmos todo entendimento cativo – o nosso inclusive – ao senhorio de Cristo. E, para deixar claro: enquanto você vive à margem da vontade de Deus, seu sofrimento é maior e não terá fim.


2. Nossos

Você já deve ter ouvido isso muitas vezes, e deve estar careca de saber, mas eu preciso repetir, então me desculpe, ok? Vamos lá: existem certas coisas que nós precisamos passar. O que eu quero dizer com isso? Que existem certas situações que são nossas, isto é, que elas são de nossa responsabilidade.

Sim, existem sofrimentos que são “nossos”, que não adianta ficar choramingando pelos cantos, tentando achar culpados para eles ou alegando que estamos sofrendo por causa disso ou por conta daquilo.

Se esse sofrimento que você está passando agora for, de fato, “seu” então aceite e tente conviver com ele até o dia designado para que ele perdure. Qualquer coisa fora disso vai, acredite em mim, aumentar sua dor e sofrimento!

3. Presente

Agora eu vou falar algo que você vai querer me xingar muito. Depois que passar a raiva, talvez você dê risada. Mas, enfim, agradeço a Deus não estar perto de você agora enquanto você lê este texto. Aperte o cinto e se segure na cadeira, porque o tranco vai ser forte!

A primeira interpretação dessa palavra é, evidentemente, temporal, ou seja, ela é relativa a tempo tal como o passado se refere ao tempo que passou e o futuro ao tempo que ainda virá. Mas, eu quero ter a ousadia de dizer que existe outra interpretação possível para “presente”. Ficou curioso pra saber? Eu conto.

Eu arrisco e ouso dizer que “presente” pode significar, também… tchan tchan tchan tchan… presente! Não, não o “presente” que você dizia antigamente em resposta à chamada do professor, lembra né?

O que eu estou querendo dizer aqui é que o sofrimento pode ser um presente (um dom) para sua vida! Talvez você nunca tenha parado para pensar nisso, mas esse sofrimento pode não ser um castigo, mas sim um presente de Deus pra você! Ficou confuso? Não se preocupe, é normal, eu também não acreditava e aceitava nisso quando estava sofrendo!

Mas, se você continuar lendo, quem sabe você consegue entender o que estou querendo dizer, ok? Sigamos.

4. Comparação

Você sabia que, entre outras coisas, uma das coisas que distingue os seres humanos dos animais é sua capacidade de autoconsciência? Você sabe o que é autoconsciência? Basicamente, ela é a capacidade de se poder refletir sobre si mesmo e de se enxergar como parte do mundo e, ao mesmo tempo, um ser independente desse mundo. 

Pois bem, a autoconsciência nos possibilita o exercício da capacidade de julgar coisas e situações. E qual é a maneira como geralmente fazemos esses julgamentos? Através das comparações! Pode prestar atenção: quando você está tentando decidir se vai comprar alguma coisa, geralmente está fazendo algum tipo de comparação: entre dois tipos de carros, dois tipos de relógios, dois tipos de celulares, etc.

Ora, existem até mesmo certos tipos de rapazes que ficam escolhendo com qual menina ele vai namorar, comparando uma com a outra! Verdade! Alguns homens vão me odiar por dizer isso, mas um sinal claro de imaturidade é quando o homem ainda fica comparando uma com as outras. O homem maduro compara ela consigo mesmo, se eles têm chance como casal, se um tem condições de fazer o outro feliz e vice-versa!

Portanto, você pode comparar seu sofrimento, SIM! Mas, você está fazendo isso errado quando compara o seu sofrimento com o sofrimento de outra pessoa! Não, não é isso que você deve fazer e nem é assim que você deve agir. E como é, então? Você deve comparar seu sofrimento com a glória que Deus está lhe reservando! Entendeu? Essa é pra dar glória de pé igreja!  :)

5. Glória

Mas o que é glória? Glória, entre várias definições, significa brilho e também é o nome da sombra de um avião contra o sol refletida nas nuvens. Eu mesmo já tive a oportunidade de fotografar esse fenômeno quando eu viajei de avião. Vou colocar uma imagem aqui para você ver, ok?




Agora imagine o seguinte cenário: Deus é o sol e Ele quer fazer a glória (brilho) dEle ser refletida através da sua vida. Conseguiu imaginar a cena? Captou a beleza da coisa? Pois então, o sofrimento atua em nossas vidas como se fosse uma lixa que vai dando um polimento em nosso caráter para que, a cada dia, nós possamos cada vez mais e melhor refletir o brilho de Cristo para o mundo!

Entendeu por que eu disse “presente” lá em cima? Agora você pode ler aquele versículo que diz que Deus nos deu o privilégio de sofrer. Não acredita? Leia você mesmo:

pois a vocês foi dado o privilégio de, não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele, Filipenses 1:29

Você sabe o que torna uma pedra preciosa mais valiosa? O brilho que ela tem, ou seja, a capacidade de brilhar após ter sido polida e mostrar sua pureza interior! Quanto mais brilho, mais valor ela tem. E da mesma forma conosco: quanto mais somos polidos (lixados) por Deus, mais brilhamos e mais nosso valor se eleva.

E quero que saiba de algo muito, mas muito importante: o processo de polimento de uma joia é demorado! Isso mesmo, ela é lixada bem lentamente, porque o que se quer é dar brilho e não desgastá-la ou deformá-la. Assim também é conosco: Deus nos “lixa” devagar, o sofrimento vem em doses pequenas, mas demoradas! Por isso que, às vezes, temos a impressão que nosso sofrimento nunca acaba!

Assim, se esse seu sofrimento lhe torna mais apto a refletir a glória de Deus, não vale a pena suportá-lo um pouquinho mais, para que o brilho seja mais intenso?

6. Nós

Esse nós, essa palavra tão pequena, tem um grande significado, sabe qual? Que Deus tem um destino, um projeto, um plano traçado para nós! Sim, isso mesmo: talvez você nem desconfie, mas eu quero que você saiba que esse sofrimento tem um lugar dentro dos planos de Deus para você!

Sim, você não está sofrendo despropositadamente e nem esse sofrimento é um acidente cósmico que pegou você na esquina da vida, quando você menos esperava! Há um propósito nisso que você está passando. Qual? Eu não sei exatamente qual, talvez você também não saiba e nem venha a saber tão cedo, mas só em saber que existe um propósito por trás disso já vai lhe trazer um refrigério semelhante a uma anestesia, só que emocional e espiritual.

Agora, genericamente falando, o sofrimento tem como propósito último o nosso aperfeiçoamento. E da mesma forma como a pedra preciosa é aperfeiçoada por meio do polimento, nós também o somos através do sofrimento. Mas, pra que tanto sofrimento? Já eu digo.

7. Revelar

O grande propósito do sofrimento é revelar algo que, adivinha, está oculto em nós. Existe algo dentro de nós que ninguém vê. Às vezes, pode-se dizer que nem nós mesmos conseguimos enxergar isso que Deus está vendo. E você sabe o que é? Mas, como se ainda está oculto, não é verdade?

Bem, o que está escondido dentro de nós e só Deus está vendo lá bem dentro de nosso íntimo é aquilo que nós temos de melhor para oferecer, aquilo que de melhor nós podemos vir a ser um dia. Sim, e é o sofrimento uma das poucas coisas capazes de extrair de nós aquilo que temos de melhor. Estranho isso, não é verdade?

Quer dizer que as coisas ruins são capazes de revelar o que de bom existe dentro de nós? Sim, isso mesmo. E não só o bom, mas o que de pior também. Por isso que o sofrimento atua como um polimento, porque ele vai nos lixando e limando, arrancando de nós as coisas que não prestam e não nos levam a nada.

O sofrimento é a lixa de Deus para nosso caráter


E então você descobriu porque sofre: para ser aperfeiçoado, para se tornar uma pessoa melhor! Mas, se você sofre e ainda não consegue ser uma pessoa melhor, significa que o processo ainda está longe do fim.

Deixe-se polir pela mão divina e você verá que logo, logo o sofrimento terá fim.



Conclusão

Uma coisa meio maluca, paradoxal até, é que toda joia que recebe o polimento diminui, tem o seu tamanho reduzido. E da mesma forma conosco: o sofrimento é uma espécie de humilhação que nos diminui e contribui para reduzir o tamanho do nosso ego, desinflando-o.

Todavia, tal como a joia que diminui de tamanho mas aumenta de valor e preciosidade, assim também com você: o sofrimento pode fazer com que você saia menor do que quando entrou nesse processo pelo qual está passando mas, deixe-me lhe dizer algo, você sairá dele valendo mais, tendo mais valor e também valendo mais para o próprio Deus!

Saiba, amigo(a), que você é uma joia para Deus, que você é precioso(a) para o Senhor, creia nisso e seja feliz daqui por diante, ok? Deus te abençoe!

E, então, joia de Jesus, este post vale o seu comentário?  :)

Deus o abençoe

Wallace Sousa edita o blog Desafiando Limites e colabora com o Tenda na Rocha

3 comentários:

Iriane Marchiori disse...

Esse blog Tenda na Rocha é boca de deus nessa terra.Muito obrigada Wilma Rejane e Wallace Sousa. Talvez vocês não saibam o quanto esse blog é importante e o quanto tem ajudado vidas. Que Deus continue fazendo de vocês instrumento Dele nessa terra.

Leila disse...

Tudo que posso dizer é como Deus é realmente maravilhoso,hoje tenho passado por sofrimentos mas ao mesmo tempo estou sendo lapidada pelas mão de Deus.E por incrivel que pareça é o momento que mais me aproximo dele,posso verdadeiramente sentir sua paz.A postagem confirmou exatamente tudo que estou vivendo hoje,porém saber que tudo isso é necessário para que a vontade do Pai seja feita em minha vida me enche de alegria.Porque dele e por ele e para ele são todas as coisas.

Manaceses Adao disse...

Olha como são as coisas, as coisas de Deus quero dizer.
É mais ou menos assim você passa uma prova terrível o que lhe causa um sofrimento aí você olha ao redor não há ninguém para você compartilhar a dor que está sentindo naquele momento, não que não existam pessoas próximas de você naquele momento e que elas jamais entenderiam o que você está sofrendo, daí você ora a Deus pede uma palavra, aí depois de orar você está visualizando seu celular não está procurando uma palavra tão somente está olhando seu aparelho como de rotina, mais aí então bullllll.....
Aparece bem na tela do celular uma mensagem " OS SOFRIMENTOS DO PRESENTE E A GLÓRIA FUTURA"
Então você começa a ler e Deus vai falando com você palavra por palavras não o que você quer ouvir mais o que você precisa ouvir e no final o refrigério para alma.
Gostaria com esse comentário dizer que Deus falou direto comigo, é como se ele mesmo redigisse esse texto e enviasse para mim ler.
Obrigado a A TENDA DA ROCHA por ser um instrumento de Deus na minha vida.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...