Feliz Natal Nação Indígena!!



Encontrei no Indios On Line

"A renovação do nosso espírito, e a satisfação da vida material, se dá com o nascer do sol: com uma planta que nasce, com o brotar da flor, com o aparecimento do fruto, com cada folha que renova, com o canto dos pássaros, com as matas povoadas de animais, com o encanto das florestas, com os rios, lagos, ou lagoas cheios de peixes, com o barulho das cachoeiras, com a água pura que mata a nossa sede, e que nos banha, com as nossas roças produzindo alimentos, para saciar nossa necessidade de perpetuação, com o entardecer, com a lua que surge para nos encantar, com as estrelas, que servem para nos guiar, com o novo amanhecer, com o nascer de uma criança, com o respeito e, o cuidado com os nossos semelhantes, com o direito de viver, e, com a nossa partida para o mundo espiritual. Enfim, com o amor e a proteção que nos relacionamos com a Mãe Natureza. Somos parte da Terra, pedaços de torrões!

Não queremos um Natal e Próspero Ano Novo, que é medido de ano em ano, onde as pessoas são levadas a acreditarem que é só nesses momentos, que o espírito precisa de renovação e paz, que se redime de todos os tipos de atrocidades cometidos ao longo de um ano, que deve se colocar a melhor roupa, o melhor sapato, ter o melhor alimento, amar, sonhar, tolerar, perdoar, presentear, reunir os membros da família, e que depois de passado surgem as incertezas, o desespero, o egoísmo, o orgulho, a prepotência, a vaidade, o rancor, o ódio, a desesperança, a ganância, a sede do poder, a cegueira, a desilusão etc..;. Que transforma o homem, em um ser avilte.


Não queremos um Feliz Natal, e um Próspero Ano Novo de quem faz parte de um sistema, ou aceita ser dominado por conveniência, e que deixa seus próprios irmãos: com fome, com sede, sem teto, sem pátria, sem direito a uma boa educação, à saúde, a um trabalho digno, sem acesso ao conhecimento dos direitos e deveres de cidadania, sem rosto e sem voz, que fomentam a guerra (a disputa e a discórdia),

Queremos sim, comungar sempre, com aqueles, que enxergam a humanidade como um todo, que não precisam de retórica, e nem se dizem intelectuais para seduzir e enganar seus irmãos, que não possuem olhos vendados, e que tem a plena consciência de que somos todos iguais perante a Natureza. A diferença é unicamente cultural. E, acima de tudo possuem a consciência de que precisamos preservar e cuidar do meio em que vivemos, se deseja para nossas futuras gerações uma vida digna!"

Yakuy Tupinambá

Auere!
Yakuy Tupinambá


**A mensagem de Natal dos Índios Nordestinos, revela um espírito altruísta. De gratidão pela vida e de consciência humanitária. Bem distante do materialismo empregado nos centros urbanos. A cada passeio no shopping, olhada nas belas vitrines, promoções de panetones e de vinhos... fico a refletir: E os campos de refugiados? As aldeias? Os sertões de sequidão?

A mensagem de Yakuy Tupinambá me trouxe alegria. Por saber que a vivência do Natal está ao alcance de todos. Mesmo com as diferenças de ordem social, cultural e religiosa. Que o amor de Cristo Jesus, verdadeiro significado do natal, encontre morada em cada tribo, língua e nação.


Feliz Natal Nação Indígena!

Wilma Rejane

5 comentários:

Marcelo disse...

Que a nação indígena e todas as nações do mundo saibam que, embora não tenhamos plena certeza da data certa do nascimento do nosso Salvador, mas que em 25 de dezembro comemoramos o nascimento daquele que trará salvação a todo o que se arrepender de seus pecados e crer no seu nome. Jesus nasceu para nos salvar a nós, de todas as tribos, povos, nações e línguas. Todos nós!

Marcelo Hagah
João Pessoa-PB

Wilma Rejane disse...

Oi Marcelo!

Somos conterrâneos duas vezes: Paraibanos e irmãos em Cristo.

Gosto demais do clima de Natal, as cidades ficam mais bonitas, famílias, amigos, igreja se reúnem em confraternizações, as crianças aguardam presentes, e os adultos também (rsrs)...

Mas, de nada adianta se Jesus não estiver presente nos corações, como merecedor de toda nossa alegria e gratidão, como Salvador.


Boas festas para você Marcelo!E viva o Natal, porque Ele é para todos!

Ai que saudades da minha Paraíba...

Deus abençoe. Volta sempre, viu?

Alex Makuxi disse...

Car@,
Sou Alex Makuxi, do Povo Makuxi de Roraima-Norte do Brasil,atual gestor do grupo indios on line e vim aqui por dois motivos, primeiro para lhe parabenizar pelo Blog e segundo para agradecer por divulgar o portal indios on line.

Saudações Indígenas.

Wilma Rejane disse...

Saudações indígenas Marcelo!

É uma alegria imensa recebê-lo aqui! Faz tempo que conheço o indíos on line e parabenizo-lhe pela iniciativa.

Obrigada, grande abraço ao povo Makuxi de Roraima!

Deus os abençoe e volte sempre, tá?

Consultora em Educação disse...

Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor

Ivone Boechat (autora)


A felicidade de qualquer nação depende, fundamentalmente, do reconhecimento da soberania de Deus e a influência que Ele passa a exercer sobre as pessoas, sobre as famílias e todas as instituições. Quando se buscam deuses falsos ou quando não se cultua a nenhum deus, quando a Palavra de Deus e as suas Leis não têm lugar de adoração e destaque na vida da sociedade, ela perece entregue aos vícios, à depressão, à infelicidade. Uma nação se constrói no alicerce da fé. Cada cidadão bem orientado, com uma base sólida de educação, vai ajoelhar-se, aos pés de Cristo, buscando a comunhão com Deus. Porque “Os céus manifestam a glória de Deus, e o firmamento anuncia a obra de suas mãos” Sl 19:1. Ninguém é insensível à majestade divina, quando lhe apontam para a grandeza do Seu poder.
Feliz é a nação que “instrui ao menino no caminho em que deve andar” Pv 22:6.
Feliz é a nação, onde a juventude “Lembra-se do Seu criador nos dias da sua mocidade. Ec.12:1.
Feliz é a nação, onde os “príncipes ensinam aos anciãos a sabedoria…” Sl 105:22.
Feliz é a nação que atende aos profetas de Deus, pois suas palavras são “…como uma candeia que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça e a estrela da alva surja em vossos corações” II Pe 1:19.
Feliz é o cidadão que reclina sua fronte nas sagradas escrituras, porque “seca-se a erva e murcha a flor, mas a palavra de nosso Deus subsiste eternamente” Is 40:8.
Feliz é o homem que “anda pelo caminho da retidão, no meio das veredas da justiça” Pv.8:20.

A humanidade clama pela presença do Deus vivo, fiel, justo, capaz de transformar as tristezas desta civilização decadente numa geração eleita, confiante.

Cada família pode se apresentar como agência do bem, responsável por seus filhos, vigilantes da paz.
O homem foi criado para viver feliz, serenamente, entre as flores do imenso jardim do Universo – único verso divino, ritmado na cadência de vozes angelicais e nas bênçãos que o Pai das luzes derrama sobre seus filhos.
Feliz é a nação que se esforça para caminhar debaixo da potente mão do Senhor e reconhecer que, desde a antiguidade, “O povo que andava em trevas viu uma grande luz; e sobre os que habitavam na terra de profunda escuridão resplandeceu a luz”. Is 9:2.

http://jornalgospelnews.com.br/2010/09/28/feliz-e-a-nacao-cujo-deus-e-o-senhor/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...