As Cores na Bíblia





De Larry Wood
Traduzido por:
Wilma Rejane

Só a Escritura é a fonte legítima para a revelação do significado da Criação. Se quisermos compreender o significado das cores ou qualquer outra coisa na criação, devemos consultar a infalível Palavra de Deus. A Canon das Escrituras (a Bíblia) é a fonte de definição de cores. O significado de cada cor é definida pela Palavra de Deus

Propósito da Luz na Escritura

No primeiro dia do Criação da Terra , a luz foi a primeira coisa criada. Essa luz separava da escuridão. A luz era real e simbólica. A verdadeira natureza da luz tinha propriedades físicas. A disciplina acadêmica da física descobriu muitas características sob as quais a luz foi criada, ela tem especto visível e invisível. A mecânica quântica  trata dos componentes fundamentais da estrutura de partículas de energia da luz, de modo que esta luz é percebida como um bloco de construção básica de átomos. Portanto, a luz é a base para toda a criação física.

O espectro visível da luz é a parte do vocabulário diário da maioria das pessoas. As sete cores do arco-íris pintam  nosso mundo com  beleza. Os tons e combinações de sete cores básicas produzem milhares de cores que alegram  o mundo. A pergunta que devemos fazer é: "Se Deus criou sete cores, o que elas significam?" Para obter essa resposta, a escritura deve ser analisada.

Produção Luz

 A primeira pista do significado das cores é encontrado na primeira referência à luz na escritura.

Genesis 1:3- Disse Deus: "Haja luz", e houve luz.


Deus criou a luz. Esta luz era a luz física tanto com um visível e um espectro invisível. Esta luz é o elemento básico de toda a criação física. No versículo seguinte: "Deus viu que a luz era boa." Isto significa que a luz é Divina e nós a chamamos Bem Divino. A luz também dividiu a escuridão, por isso aqui é um contraste entre a luz e a escuridão. Eles são distintos, separados, não o mesmo. Luz está associada com Deus e as trevas está associada com Satanás.

Assim, a partir da luz começava a ser manifestada a glória do Criador. A luz divide a escuridão, mas a luz não pode ser dividida. A luz tinha um espectro visível que consistia em sete cores. Cada uma dessas cores era uma parte da produção da luz. As sete cores representam uma categoria completa deduzida a partir do sentido do número, sete , a partir dos sete dias da criação.


A luz contém sete cores distintas, juntamente com milhares de tons. As cores do arco-íris, mostradas para Noé, são a parte visível do aspecto da luz. Essa parte visível está presente por toda Escritura Sagrada.

As cores na natureza são as cores dos objetos e cenas da natureza. As cores incluem a cor dos objetos, como: madeira, maçãs, laranjas, e rochas,céu,  mar,  campos. Assim, quando uma cena é descrita na Bíblia, as cores parecem  óbvias, ainda que não sejam especificadas.

A natureza combina cores de várias maneiras que não são as cores puras do arco-íris. Os pigmentos e os compostos podem ser misturados de várias maneiras para produzir cores que são difíceis de classificar.


As cores artificiais são feitas pelo homem à base de tintas e corantes do mundo antigo. Os egípcios e fenícios descobriram todos os tipos de formas engenhosas de fazer tinturas para tecidos: Azul, roxo e vermelho estão entre os corantes mais famosos. Os assírios usavam pintura especialmente na cor vermelha.

Cores simbólicas são cores que retratam coisas consideradas simbolicas. Por exemplo: pintura na cor  ouro ou prata, podem realmente retratar prata e ouro. Metal de prata simboliza juízo ouro simboliza a divindade.

Padrões de cores são outro fator para análise. O padrão de uma cor pode mudar significativamente o significado. Por exemplo, uma peça de roupa manchada pode representar desonra ou impureza (Efésios 5:27, 1 Timóteo 6:14, 1 Pedro 1:19, 2 Pedro 3:14).

Múltiplas faixas horizontais representam a multiplicação. Aqueles que apontam defeitos alheios, enfatizam um vocábulo multiplicado, Simei fez isso com Davi (2 Sam. 16:07), ao repreendê-lo na rebelião de Absalão: Sai, Sai, homem de Belial! . Sequência repetida de "sai".

Flor colorida,perfeita criação de Deus!



Luz e Escuridão

A luz visível é clara, transparente. É o meio para a visão. Mesmo conténdo sete cores, um feixe de luz aparece em branco. A cor branca é produzida por um objeto que reflete toda a luz que o atinge. A luz refletida é o mesmo que a luz que entra - isto é, nenhuma das sete cores da luz são absorvidos. Consideramos branco uma cor. É a combinação de todas as cores da luz.

No Tabernáculo da geração do Êxodo, o branco era a cor da parede circundante de linho. Os oito pés de altura da parede de linho  separavam o Tabernáculo do mundo e controlava a porta de acesso. A cortina da porta era feita de "linho azul, púrpura, carmesim, e multa (branco)" (Êxodo 27:16). Isaías define o significado desse branco:

 Isaías 1:18 "Vinde então, e argüi-me", diz o Senhor: "Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve, ainda que sejam vermelhos como o carmesim, eles serão como a lã.

O Branco é contrastado com o vermelho, a cor dos pecados. Branco é o resultado da purificação dos pecados, que acontece para o crente no momento da salvação baseada na obra do Senhor Jesus Cristo, que pagou pelos nossos pecados. A pureza da salvação é representado como roupas brancas (Mateus 17:02, Marcos 09:03, Lucas 09:29). A roupa branca da salvação é simbolizado por um manto de justiça em Isaías 61:10.


 "É grande o meu prazer no Senhor!Regozija-se a minha alma em meu Deus!Pois ele me vestiu com as vestes da salvação e sobre mim pôs o manto da justiça,qual noivo que adorna a cabeçacomo um sacerdote,qual noiva que se enfeita com joias."

O branco é usado para descrever a cor dos grãos maduros, em contraste com o verde antes do amadurecimento.

  
João 4:35 "Vocês não dizem: 'Daqui a quatro meses haverá a colheita'? Eu digo a vocês: Abram os olhos e vejam os campos brancos! Eles estão maduros para a colheita.

 Aqui o Senhor Jesus Cristo está usando uma analogia agrícola para os incrédulos que ainda têm de ouvir o Evangelho para serem transformados e santificados. Branco neste versículo representa santificação posicional, embora seja ainda no futuro. O grão havia atingido a maturidade e o processo de amadurecimento é análoga à santificação.

Outra coisa que é pura e nunca pode ser adulterado é o amor de Deus, descrito em I Coríntios 13 . Em Efésios 5:25-26 também demonstra o quanto o amor entre o casal deve ser puro.

    "Vós, maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja ea si mesmo se entregou como um substituto para ela; que purificando-la, santificá-la por meio da lavagem de água pela palavra comunicada"

Branco no corpo pode simbolizar a pureza, como a parte branca dos olhos e os dentes. No entanto, também  representa a infecção, sem derramamento de sangue, e, portanto, sem vida ( Êxodo 04:06, Levítico 13:18-20, Jó 07:05 ).

Ausência de luz

A escuridão é contrastada com a luz em Gênesis 1:4, há obviamente um significado simbólico ligado à escuridão. Ele é utilizado para descrever a segunda morte, o juízo final  (2 Pedro 2:17; Judas 13).

Trevas refere-se ao sistema cósmico de Satanás, cosmos, mundo. O mundo é separado a partir da luz (João 1:5). Rejeitar a luz, é incredulidade,  escuridão no entendimento (Ef 4:18). O sistema mundial é caracterizado pelo amor ao dinheiro, que será julgado simbolicamente por um dos quatro cavaleiros do Apocalipse (o cavaleiro no cavalo preto) (Ap 6:5).


Vermelho

Refere-se ao sangue de Cristo na cortina sobre o Portão do Tabernáculo. O sangue representa Redenção, o pagamento pelos pecados do mundo. O vermelho significa o pecado (Isaías 1:18). Adão foi feito de barro, que era vermelho. Adão era a fonte do pecado na raça humana.

O corante vermelho que foi usado no Tabernáculo, chamado de "escarlate" (Êxodo 25:4), hebraico tola `ath, era vermelho,carmesim também traduzido como escarlate.


A raiz da palavra hebraica para carmesim é worm. Foi utilizada em várias formas em hebraico significando verme brilhando. Refere-se ao inseto, Coccus ilicis, qirmiz em árabe, a partir do qual a palavra Inglês carmesim é derivada. O inseto fêmea,  se alimenta da azinheira, põe ovos que contêm uma substância vermelha, de onde o corante foi feita. O nome grego para o inseto foi Kokkos, significando baga porque era como ervilha e se assemelhava a uma baga.

Vermelho era uma cor muito usada ​​pelos ricos (2 Samuel 1:24, Provérbios 31:21, Jeremias 4:30; Lamentações 4:05, Apocalipse 17:04). Os gregos e romanos usavam essa cor para casacos militares. O manto que os soldados colocaram em Jesus era vermelho de acordo com Mateus 27:28 e, provavelmente, era um dos casacos militares. Apesar de Marcos e João chamarem de roxo, isso não é uma contradição, pois, na língua do povo tintura roxa também produzia a cor carmesim.

O manto carmesim em Cristo antes de sua crucificação chama a atenção para um outro significado da cor:sofrimento. A cor vermelho-púrpura carmesim refere-se também ao julgamento - isto é, a justiça de Deus, o Senhor Jesus Cristo sofreu a justiça de Deus em nosso favor.

Vermelho no corpo humano não é apenas a cor do sangue, mas também indicativos de um problema de saúde, significando sofrimento, inflação, ferida em carne viva ( Êxodo 21:25, Isaías 1:6; 30:27 ).

Rosa

Rosa é uma mistura de branco e vermelho. É da cor da carne saudável. Carne na Bíblia simboliza a velha natureza, porque os 23 cromossomos herdados de Adão residem lá. Assim, rosa também representa a luxúria.

Verde

A cor, o verde, refere-se ao ambiente perfeito do homem do Jardim do Éden, é a cor da vida vegetal. Está associada com a vida saudável das plantas, e, portanto, com a felicidade. No entanto, as plantas podem ser boas plantas ou ervas daninhas. Verde simboliza também frutas e produção.

Azul

O azul, usado no Tabernáculo foi chamado em hebraico, tekeleth (Êxodo 25:4). Profundo azul escuro, quase roxo.  De acordo com Josefo (Ant. 3.7.7) e Philo esta cor azul simboliza o céu. Esta é a cor que no livro de Esther 1:06 se traduz como violeta. A cor foi usada por príncipes e nobres (Ezequiel 23:06). Os ídolos da Babilônia estavam vestidos de "violeta (tekeleth) e roxo" (Jeremias 10:9). Também as bordas nos cantos das vestes dos hebreus, deveriam ser dessa cor,  para lembrá-los da importância de obedecer aos mandamentos da Lei (Números 15:39-40) pelo qual eles foram santificados, separados. As bordas azuis eram lembretes das promessas de Doutrina Bíblica e simbolizava a vocação celestial (da identificação com o céu azul).




. . . . .
Violeta - roxo - azul

Violeta


A cor púrpura na escritura foi feita a partir de corante. O corante roxo pode ter matizes que vão em direção ao azul ou vermelho. O roxo é às vezes traduzido como violeta. A cor púrpura nas Escrituras é o símbolo para a realeza. Reis vestidos com mantos de roxo. O Senhor Jesus Cristo, o futuro rei de Israel, é retratado como o  Messias na cortina roxa sobre o Portão do Tabernáculo, bem como o Evangelho de Mateus (Mateus 21:5-11).

A partir da associação de roxo com a realeza, há significados derivados para a cor.  Jesus Cristo como o governante de Israel no Milênio vai governar com uma vara de ferro (Salmo 2:9; Apocalipse 2:27; 12:05; 19:11-16). Ele trará julgamento rápido sobre as nações da terra como quebrando uma panela de barro com uma vara de ferro. Assim, roxo refere-se à justiça.

Para aqueles que procuram ascender ao trono da realeza pela sua própria ambição, a cor roxa também significa ciúme. Ambição  foi o pecado original de Satanás, que disse: "Eu serei semelhante ao Altíssimo" (Isaías 14:14). Ambição  busca o poder dominante, que é a prerrogativa de Deus. Assim, roxo também é a cor para o ciúme.

A cor roxa usada no Tabernáculo (Êxodo 25:4) foi feita a partir de tintura roxa. A palavra em hebraico é 'Argaman'. A cor era roxo verdadeiro de uma cor vermelho escuro. O corante foi feita a partir do minúsculo molusco, Murex trunculus, pelos fenícios (Ezequiel 27:7, 16). O corante era tão caro que apenas a realeza e os ricos podiam pagar roupas coloridas com ela (Ester 8:15; Daniel 5:07, Lucas 16:19, Apocalipse 17:04). 2

O roxo no Portão do Tabernáculo (Ex. 27:16) representava Jesus Cristo, o Messias real. Mas este Rei Messias teria primeiro que sofrer a justiça de Deus em favor da humanidade. Assim, inerente à cor roxa foi a justiça de Deus. Jesus Cristo satisfez a justiça de Deus e, assim, tornou-se o Mediador entre Deus e a humanidade. Depois Ele satisfez a justiça de Deus, Ele ressuscitou vitorioso e agora está assentado à destra do trono de Deus. Ele voltará para reinar!


A humanidade reconciliada

Como o Cordeiro sem mancha e sem defeito, Jesus Cristo foi perfeito e  puro. Ele era  segundo Adão, e singularmente qualificado para ser nosso Redentor e pagar pelos pecados do mundo. Cristo, nosso Redentor. Como Filho de Deus, Jesus Cristo era igual a Deus. Ele possuía divindade. No Evangelho de João, Ele foi retratado como o Filho de Deus que desceu do céu. Como o Mediador, o Senhor Jesus Cristo trouxe as duas partes em conflito, Deus e o homem, juntos. Ele pagou pelos pecados do homem como  Redentor e, assim, reconciliou o homem com Deus. Ele satisfez todas as exigências da justiça de Deus, como o Mediador. Deus Pai foi propiciada pela obra de Cristo na cruz, em nome de toda a humanidade.

Assim como a fumaça subia do sacrifício de animais como um cheiro suave a Deus, significando aceitação divina, a cor branca no portão também significou a propiciação de Deus, o Pai, com o sacrifício de Cristo na cruz. Quando a obra da cruz terminou, o Senhor Jesus Cristo ressuscitou e assentou-se à destra do trono de Deus.


Aplicação Fé


As cores são parte do projeto soberano de Deus na criação. Tudo o que Ele criou é Divino e bom. As cores enfatizam Sua Divina e boa produção, não apenas a beleza, mas também a verdade e significado. Quando os significados das cores são compreendidas, então a fé do aplicativo terá um novo significado. A fase da vida será entendida em cores vivas. Claro, as luzes do palco só pode ser vista pelo crente que está andando na luz (1 João 1:7), e cheio do Espírito Santo (Efésios 5:18, 1 João 1:9).

O crente que executa a vida espiritual também irá produzir Divino Bem através da Graça de Deus (2 Coríntios 9:08, Efésios 2:10, 2 Tm 2:21).  As cores são pistas para a compreensão de cenas da vida. Através do ponto de vista Divino, o crente vai ser capaz de colocar as pistas em conjunto para compreender o verdadeiro significado dessas cenas da vida.


Arco-Íris

Depois do dilúvio, Deus colocou um arco-íris no céu para simbolizar a aliança de Noé, que Ele fez com a humanidade. Ele prometeu novamente nunca mais destruir os homens pelas águas (Gn 9:15). O significado do arco-íris após o dilúvio é que ele simbolizou o fim do julgamento. Ainda significa a mesma coisa hoje.

O arco-íris também simboliza todos os aspectos do processo de santificação, como ilustrado pelas cores da criação, da Cruz, e da Salvação. Deus é Espírito, e aqueles que vêm à Sua presença também devem ser santos.


Casaco de mangas compridas Joseph



"Túnica de várias cores" de José não é encontrado no original hebraico, mas vem da Septuaginta e Vulgata. O hebraico chama de thoneth passim (Gênesis 37:3, 23; 2 Samuel 13:18),  um longo casaco de mangas. "Este foi um casaco superior alcançando os pulsos e tornozelos, como nobres e filhas dos reis usavam."  Isto é importante porque o layout de muitas cores em uma peça de roupa, poderia significar benção ou maldição. No caso de José, era uma profecia de que ele seria alguém muito importante. Os irmãos não gostaram de ver a roupa em José, ficaram com inveja.



Conclusão

Os significados da origem das cores do arco-íris nas Escrituras é a base para reconhecer a beleza da produção e graça de Deus. A seqüência de cores do arco-íris corresponde a produção dos sete dias da criação, e tudo na criação está em conformidade com a santidade de Deus. O arco é produzido por santificação de luz branca, e toda a criação está em conformidade com as cores do arco-íris.

Luz é uma das chaves para a revelação divina. Onde não há luz, não há Deus, mas a verdadeira interpretação de que a luz só é possível por meio da fé.  Cores só podem ser compreendidas por meio de aplicação precisa de doutrina da fé. Aqueles que tentam entender o significado das cores para além da graça, estarão fazendo superstição, ato sem sucesso na compreensão dos simbolismos Bíblicos. Para aqueles que "andam na luz", cores enfatizam e destacam a beleza da produção Divina.

Como o crente anda na luz, o Plano de Deus proporciona um ambiente encapsulado. O crente no palco da vida é cercada pela produção do Plano de Deus. Tudo no palco da vida é codificado por cores, numericamente codificadas, e a produção do Plano de Deus protocolado por meio da obra do Espírito Santo. A fase da vida é guardada por anjos. Nada entra ou sai sem a aprovação do Diretor da história humana, o Senhor Jesus Cristo. Quando o mal entra em cena, ele entra debaixo da Justiça de Deus.

Cada cena da Vida tem sentido no cumprimento do Plano de Deus na vida do crente. Tudo está integrado em cada cena para se comunicar com clareza e significado para o crente que tem ponto de vista divino da Doutrina Bíblia. Deus não é  autor da confusão. E as cores nas cenas são sempre consistentes com a definição da Palavra de Deus. Claro, as cores por si só são apenas uma pequena parte do significado, mas quando combinadas com todos os outros componentes,  acrescentam um retrato artístico vívido da produção do Plano de Deus na vida do crente.


***

8 comentários:

valber Rangel disse...


Olá Wilma!

Esse estudo sobre as cores do arco-íris,significando perfeição de Deus, me fez compreender melhor o porque do arco-íris ser usado pelo movimento homossexual e afins.

É um deboche para com a criação, como se Satanás estivesse zombando da perfeição em relação ao terem sido criados homem e mulher, bons e perfeitos.

Gostei da originalidade do tema,

Shalon, shalon!

Pedro Lucas disse...

O SENHOR DEUS, AGRADEÇO TUA PRESENÇA EM NÓS

Anônimo disse...

Olá,

Apenas uma informação importante, não devemos chamar arco-íris, pq Íris era uma deusa... Portanto podem acreditar que D-us jamais nomearia dessa forma. O correto pelo hebraico é Arco Celeste.

DIH disse...

muito interessante, Gostei

marques cabeleireiro disse...

muito bom tambem entendi poque alguns que estao em nosso mei mas n sao cristao
usam o azul profanando o que é santo e esses geralmente pregam o evangelho
mas sao membros de entidades cecretas das trevas (boua ne)

clara de assis rodrigues andrade disse...

Gostei muito deste estudo

Unknown disse...

Aumentei minha fé. Grata pelo estudo.

Anônimo disse...

Espetacular!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...