Seu Nome na Genealogia de Jesus


 
E a Jacó nasceu José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama Cristo. Mateus 1:16


Wilma Rejane

A Bíblia, tanto no Antigo como no Novo Testamento preserva a cultura da genealogia de parentesco ainda ainda muito valorizada pelos judeus nos dias atuais. Algumas escolas judaicas antigas  até desenvolveram certas superstições rigorosas em relação as genealogias, o que fez com que Paulo comentasse  em suas epístolas:

"Como te roguei, quando parti para a Macedônia, que ficasses em Éfeso, para advertires a alguns, que não ensinem outra doutrina,Nem se deem a fábulas ou a genealogias intermináveis, que mais produzem questões do que edificação de Deus, que consiste na fé; assim o faço agora. Ora, o fim do mandamento é o amor de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida." 1 Timóteo 1:3-5

Genealogias haviam se tornado um meio de apregoar contendas, provavelmente a questão do parentesco estava sendo supervalorizada em detrimento da conduta,  isso desagradava a Deus, especialmente porque esse materialismo exacerbado não se fundamentava no amor . Era a letra matando e o coração esfriando. Mas esse fato me chama atenção: Se os judeus eram tão metódicos e rigorosos em observar as genealogias, a fim de reconhecerem o Messias Salvador, por que então não o fizeram quando chegou a hora? Por que não viram em Jesus o verdadeiro Rei de Israel? 


É que em algum lugar da história de Israel, a linha sucessória de Davi foi deixada de lado. Com Roma no poder, os reis passaram a ser estrangeiros e o povo tinha reverência e respeito a isso - apesar da corrupção e opressão dominantes  formando cenário favorável para a vinda de um Messias. A opressão era tanta que a nação acreditava ser o Messias Salvador e Rei em Israel um líder politico a libertá-los do domínio romano.

Os Evangelhos de Mateus e Lucas, fazem o resgate da linha sucessória do reinado em Israel a fim de estabelecer Jesus como: Filho de Abraão, filho de Davi, Rei em Israel, em cumprimento as promessas existentes desde o Gêneses. Jesus, o Alfa e o Ômega, o Principio e o Fim ( Ap 22:13). E para Davi, foi dito: "Porém a tua casa e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será firme para sempre." II Samuel 7:16 

Note um fato muito interessante e que foi negligenciado por Israel quando do nascimento de Jesus em Belém: "No tempo do nascimento do Salvador, Israel era governada por estrangeiros . Os direitos da família real de Davi não foram reconhecidos e o legislador dos judeus era indicado por Roma. Fosse Judá uma nação livre e independente, governada pelo soberano legal, José o carpinteiro, teria sido coroado rei , e seu sucessor legal seria: Jesus de Nazaré, Rei dos Judeus." (E.Talmage, O Cristo, Pag 83) 

A salvação vem dos judeus Jo 4:22 .Eis a grande e essencial questão: O Reino anunciado, chegado, já não era desse mundo, estava firmado e alicerçado no espírito: Respondeu Jesus: "O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui. João 18:36. Jesus era rei de fato, de direito e de um Novo Reino que só poderia ser reconhecido através de olhos espirituais. "É chegado a vós o reino de Deus." Lucas 10:9 

Conclusão 

O mundo em que vivemos é uma batalha entre dois reinos: bem e mal. Essa batalha está em nosso mundo exterior  e também interior. De qual dos reinos somos participantes? A qual dos reis estamos servindo? Em qual dos livros está sendo escrita a nossa genealogia? 

José era rei em Israel quando do nascimento de Jesus. Um rei sem coroa, sem trono, invisível aos olhos dos poderosos. Ser cristão é isso: Abnegar, renunciar a glória dos homens e receber a glória de Deus em humildade, sabendo que poderá ser perseguido pela fé. Perseguido por hostes espirituais e humanas, mas vencedor pelo mesmo espírito que ressuscitou nosso Rei Jesus!

Ser cristão é ser filho de Deus, inscrito na genealogia de Jesus: "Mas a todos quanto O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que creem em Seu nome" Jo 1:12. Enquanto os reinos desse mundo fazem sua história firmada em fama, sucesso e toda sorte de males, uma história paralela é contada. Uma genealogia é escrita no céu. Quem sabe, invisível aos olhos humanos, assim como a genealogia de José. Contudo, continuamente sob os olhos e cuidados do Pai.

A história dos maus é escrita para genealogia de morte eterna. A dos cristãos para salvação eterna! Essa história está guardada para o dia do juízo, quando os livros serão abertos e lá estará seu nome: 

"Então, se abriram livros,ainda outro livro, o livro da Vida foi aberto..." Ap 20:12


E no livro da vida....

Wilma Rejane, nascida filha de Dionísia e Euzébio, recebeu o Reino de Deus no coração e eis filha de Abraão, filha de Davi, remida pelo sangue do Cordeiro, resgatada do reino das trevas, para o reino do filho do amor de Jesus: Filha de Deus, a ti está destinada a vida eterna com Deus, aleluia!!! 

Espero verdadeiramente que essa breve reflexão sobre a genealogia de Jesus, tenha falado ao seu coração, assim como falou ao meu. Quero fazer parte do reino do bem, da genealogia de Jesus, quero ter o meu nome inscrito no livro da vida para viver eternamente com Deus em um lugar onde a dor e a morte jamais poderá chegar. 

Amém.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...