A visitação das aves de rapina





Wilma Rejane


“E as aves de rapina desciam sobre os cadáveres, Abraão, porém as enxotava” Gênesis 15: 11


No dia em que as aves de rapina apareceram para Abraão, ele estava fazendo um concerto com Deus, uma aliança. Alguns animais foram partidos ao meio e dispostos em uma pedra como oferta de sangue, o sinal da presença de Deus no lugar e da confirmação da aliança, era o fogo, passando  entre as metades. Aquele era um momento especial e decisivo, pois representava mudanças: Abraão iria caminhar com Deus, com destino as promessas reservadas para ele e sua descendência. Além das aves de rapina, tentando roubar, comer, despedaçar a oferta de Abraão, um outro acontecimento merece destaque: um profundo sono cai sobre o homem de Deus e como revelação, ele ouve que sua semente seria afligida por quatrocentos anos, até ser liberta, com grandes despojos. Estas palavras se referem a servidão dos hebreus no Egito e a libertação através de sinais e maravilhas.


Amados leitores, nenhum detalhe ocorrido naquele dia na vida de Abraão deve ser desprezado. Não somos nós judeus, filhos da Antiga Aliança, mas como filhos da Promessa, dos que vivem pela fé em Cristo Jesus ressuscitado, somos herdeiros das mesmas bençãos: “ Sabei, pois, que os que são da fé, são benditos como o crente Abraão” Gálatas 3:7. E este, que recebeu a herança da vida eterna com Deus, a recebeu pela fé. Crendo no invisível. Essa herança também nos pertence: a vida eterna com Deus e o caminhar com Ele. Porém, em determinados momentos da vida, vamos viver tão intensas lutas que duvidaremos da benevolência de Deus para conosco. Não duvidaremos de Deus, mas de Seu favor para conosco. Ora, olhemos para a caminhada de Abraão em direção a terra prometida. Olhemos para Cristo Jesus, autor de uma Aliança de sangue feita para judeus e gentios.


O caminho para eternidade é glorioso e trabalhoso. As aves de rapina descendo sob a oferta de Abraão, representam a ação do adversário tentando nos roubar as bênçãos, a realização das promessas de Deus para nós. “Abraão as enxotava”, as afugentava, colocando-as distantes. Nossas orações, fé, perseverança em servir a Deus, enxotam as aves de rapina de nossas vidas. Enxotemos, enxote-mo- as! É quando passamos a conhecer a Deus, que tomamos conhecimento de que o mal também é real. Viver é lutar, mas uma luta que não se vence por força humana apenas. Para batalhar no mundo espiritual, é preciso usar armas espirituais. Jesus, nos alertou sobre as aves de rapina, na parábola do semeador:

E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear. E, quando semeava, uma parte da semente caiu ao pé do caminho, e vieram as aves, e comeram-na;  Mateus 13:3-4

Aves de rapina comendo as sementes. A Semente é a Palavra de Deus, as aves são o Maligno (Mt 13:19). Mas não são essas sementes apenas as que interessam ao Maligno. No dia da aliança entre Deus e Abraão, no dia em que ele enxotava as aves, Deus lhe falou de uma outra semente que seria escravizada, em trevas, mas depois seria liberta. Essa semente era a família, os descendentes de Abraão. Essa semente somos nós, nossa família e nossa descendência. Aqueles por quem choramos, oramos em gemidos, tantas vezes porque ainda não compreendem que Deus os ama e quer salvá-los para eternidade! Mas como Abraão caminhou em direção a Canaã, devemos caminhar, sem recuar, sabendo que Jesus Cristo, também sofreu com essas aves de rapina, perseguiram-no até a morte. Tentaram roubar a Promessa de Abraão ao ofertarem-lhe a escrava Agar. Mas a alegria chegou, Jesus  ressuscitou e caminha conosco. Isaac nasceu, o filho da Promessa, da qual também somos herdeiros!



Essa reflexão é para nos dizer que somos filhos, amados, guardados, sobre a Aliança de Cristo. Vivemos pela fé, e enquanto vivermos, essas aves de rapina nos rodearão para roubar, matar, destruir, o que Deus reservou para nós. Abraão venceu, Cristo venceu.  Paulo, Pedro, João, Marias, Tiago s, Madalenas, eu e você venceremos. Não somos maiores, nem melhores, nem precisamos ser, porque maior é Deus que nos deu Cristo, Este que habita em nós e nos sustenta na caminhada. Ele é o cheiro suave que nos torna agradáveis a Deus, nosso Amado (II Coríntios 2:15). Essa reflexão é para dizer: não desista de crer, não desista de seguir em direção a Canaã, não desista de adorar, não desista de enxotar as aves! Lutemos pelas sementes que Deus nos entregou, sabendo que o poder para torna-las em árvores e frutos pertence ao Senhor, somente. Somente ele pode gerar o Isaac da promessa, somente Ele pôde ressuscitar o Cristo da nossa graça. Nós cremos Senhor, sê conosco para vencermos esse mundo.

Deus nos abençoe

9 comentários:

isa disse...

graças te dou senhor jesus obrigado por fazer parte da tua promessa fica conosco nos ajudando a enchutar as aves rapinas de nossas vidas e de todos que chamares para ti guia teu povo teus servos senhor deus danos força e coragem para na nos perdernos nessa nossa caminhada caminha conosco senhor tem misiricordia de nos em nome de jesus !!! te amo senhor mais uma vez obrigado por fazer parte de tua familia gloria a jesus amém amém!!!!!

Antonio Luiz Alves disse...

parabens Irmã Vilma, que o Sr. siga falando em teu coração para perceber detalhes que alguns de nós mesmo lendo e examinando a escritura ainda assim o Eterno guarda algumas revelações de sua palavra para dar a você, gostei da sua percepeção e da capacidade de sintetizar o pensamento animador e fortalecedor de seus leitores, que tambem estão firmes na rocha.

Wilma Rejane disse...



Oi Isa,

Vez por outra leio um comentário seu aqui no blog, sempre demonstrando gratidão e louvor a Deus.

Que assim prossigas e crescendo em graça e sabedoria.

Deus a abençoe.

Wilma Rejane disse...



Olá pastor Luiz,

Segui sua sugestão de publicar o que comentamos no culto de domingo à noite que versou sobre o concerto de Abraão.

Obrigada pelo incentivo.

Deus o abençoe e a toda família.

Luciana. disse...

Ah Wilma, e como temos que lutar contra essas aves de rapina, que estão sempre a nossa volta tentando uma beliscada aqui e outra ali, somente através da fé e da busca constante à Deus conseguimos afastar o mal que nos cerca.
Bjos, Lú.

Elena marques de souza disse...

Elena marques de souza obrigada , Senhor por esta reflexição ...recebo graça e força. alimento para caminhar em direção ao Senhor autor e consumador da nossa fé...amém....

HELENO LOPES BAHIA disse...

AS AVES DE RAPINA TENTANDO COMER O SACRIFÍCIO DE ABRAÃO,É NADA MAIS NADA MENOS QUE SATANÁS TENTANDO DESTRUIR A COMUNHÃO DELE COM DEUS,PARA QUE ELE SE VOLTASSE PARA O MESMO E PASSA-SE A SERVI-LO. E O SONO PROFUNDO QUE CAIU EM ABRÃO SIG, QUE DEUS PARA NOS REVELAR ALGO,PRECISAMOS ESTA DESCANSADOS E TRANQUILOS COMO NUM SONO,POIS A ANSIEDADE E DÚVIDAS IMPEDEM O HOMEM OU A MULHER DE DEUS,VISLUMBRAREM COM PERFEIÇÃO E EXATIDÃO, A VOZ DO CRIADOR.

HELENO LOPES BAHIA. APROVEITO A OCASIÃO PARA PEDIR ORAÇÕES EM PROL DE MINHA VIDA SENTIMENTAL EM ESPECIAL E APÓS EM TODOS OS ÂMBITOS ESPIRITUAIS E LITERAIS EM NOME DE JESUS AMÉM.

Franciscano disse...

Parabéns, wimal Deus a sua vida mais e mais pelas as suas intenções tenho mim espirado muito nos seus comentários, nossa é demais, tenho certeza que está ajudando muitas gente a interpretação da Bíblia, Desculpas os erros de digitação.

nil disse...

Que bela reflexão,me ajudou muito.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...