quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Nosso dever de orar pela nação




Por que devemos orar pelas autoridades?
Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens, pelos reis, e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranqüila e sossegada, em toda a piedade e honestidade. Pois isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. (ênfases acrescidas)
Hoje fiz mais uma visita ao Congresso Nacional, a casa das leis do Brasil. Uma coisa que chama a atenção é o espelho d'água em volta do sítio legislativo. Chama a atenção a sujeira. Mas, apesar de tão sujo, ainda pude ver vários peixes chafurdando nadando em suas águas turvas.

Uma irmã a quem eu acompanhava e ciceroneava comentou que aquela água representava o resultado ou produto de um banho das suas excrescências excelências. Todavia, pensando bem, eu disse que aquela água, apesar de tão suja, ainda era melhor do que o subproduto de um banho legislatório, e quer saber por quê? Simples: aquelas águas barrentas e lodosas ainda tinham VIDA, e o mesmo não pode ser dito de muitos de nossos representantes políticos. Estão mortos em seus delitos e pecados, e a fedentina de sua indefecável presença é sentida em todo o território nacional.

Quando eu estava na sala da presidência da Câmara, passando tristemente a mão na cadeira em que o ilustre presidente assenta seu  honorável e impoluto derrière, fiquei questionando qual seria a saída para tirar o Brasil deste lamaçal, desse tremedal horrível em que nos metemos. Muito abatido, fui obrigado a reconhecer que não havia saída para o Brasil, visto que a corrupção desenfreada está em todos os níveis, os que comandam os esquemas têm todas as ferramentas em suas mãos e a seus pés. Nós não temos saída, humanamente falando, essa é a triste realidade que nos choca e abate.

Mas, então me lembrei do texto bíblico da exortação de Paulo a Timóteo, e cheguei à conclusão que o Brasil está na situação que está por culpa da igreja. A igreja tem culpa porque não está fazendo a vontade revelada de Deus: orar pelas autoridades. Ao fazer uma afirmação desse porte, estou ciente de que serei questionado e criticado à vontade, mas vou apresentar as razões que balizarão minha conclusão.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Cego Bartimeu e a invisibilidade do ser





Wilma Rejane

"E depois, foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando.E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim.E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim."Marcos 10:46-48


Bartimeu, filho de Timeu,  "Bar-teymah" ou filho da pobreza. estigmatizado pela doença e miséria, sem identidade.  Não sabemos se o nome era de batismo ou herança social, o certo é que representava um estado, uma condição imposta, pela própria família ou sociedade. Uma sociedade, que acreditava ser impossível a transformação, a passagem de um estado de derrota para   a vitória. Bartimeu era um homem invisível como tantos outros por quem passamos diariamente.

Quer seja nas repartições,  ruas, em nosso bairro, a invisibilidade do ser é uma realidade. Criamos escalas de importância para pessoas e nos conformamos com isso. Nos conformamos em soltar algumas moedas nas mãos de um mendigo, quando não mudamos de calçada, de caminho para não sermos incomodados. Passamos por crianças de rua e fazemos o mesmo, afinal pode ser perigoso se aproximar. Enfim, repetimos o que fizeram com Bartimeu: "Cala-te e permanece na sua invisibilidade".

Li recentemente o artigo sobre um psicologo que se vestiu de gari para concluir um trabalho na universidade sobre "a invisibilidade do ser", vejam que cruel é a nossa sociedade:


sábado, 25 de outubro de 2014

No caminho das recompensas




Wilma Rejane


Salmo 58: 11 -E as pessoas dirão: "De fato, os bons são recompensados. Realmente existe um Deus que julga o mundo."


É tão bom receber recompensas, elas nutrem nossas forças, são como o vento forte movendo o moinho, mobilizando as pás em trabalho renovado. Dizemos que a justiça se cumpre em seus níveis de recompensa, quando o bem ou o bom recebe o que lhes é justo e devido e quando o mau não permanece impune. Queíramos ou não a vida é um sistema de recompensas e a justiça muitas vezes se mede pelo abastecimento de nossos celeiros: felicidade e tristeza em estoques, à vista dos observadores.

Descansar após um exaustivo dia de trabalho, receber um abraço,  beijo, agradecimento, um sorriso, são recompensas. Receber salário, prosperidade, reconhecimento, são recompensas. Há também recompensas advindas do sofrimento, elas chegam com a conversão de situações,  aprendizados, crescimento interior. Chegam na indicação de que nada é constante e através da fé se recompensam as faltas. Recompensas... Deus falou sobre elas para abraão:

Gênesis 15:1"Não tenha medo, Abrão!Eu sou o seu escudo;grande será a sua recompensa!"Gênesis 15:1

Abraão foi recompensado de um modo tão abundante que seus olhos ou sentidos jamais poderiam alcançar as dimensões da recompensa. Firmado no invisível- mas palpável mundo da fé- ele levantou dos tombos e prosseguiu amando a Deus e obedecendo-o. A recompensa não era seu alvo, mas a consequência de seus atos.

Quantas vezes queremos desanimar por não vermos sinais? Quantas vezes esperar, prosseguir parece caminho sem fim? Quantas vezes levantar dos tombos (crises,decepções, frustrações...) parece impossível? Mas olhar para o alvo que é Cristo nos permite levantar, porque com Ele nada é vão.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

15 razões para cuidar bem do planeta!



Gavin Ortlud
Tradução:
Wilma Rejane


Cristãos devem ser os maiores ambientalistas do planeta, porque entendemos exclusivamente o que o meio ambiente é, o que deu errado com ele, o que está sendo feito para corrigi-lo, e qual nosso papel  em relação a ele. Infelizmente, por causa da má teologia, sobre a reação contra o excesso ambiental e panteísmo, a influência da nossa cultura consumista e gananciosa, a ignorância do problema, e "negligência por associação," a igreja evangélica não trata bem sobre essa questão nos últimos anos . Não digo que a agenda ambiental, social ou política devem se tornar o principal negócio da igreja, o Evangelho é relevante para toda a vida e a igreja tem a responsabilidade de lutar contra a injustiça e a escuridão onde quer que existam. Para contribuir com a questão, listei 15 razões pelas quais os cristãos devem se preocupam com o meio ambiente:

1 - O domínio sobre a criação faz parte do propósito original de Deus para os seus filhos (Gênesis 1: 26-29) esse mandamento é reiterado a Noé e sua família depois da queda (Gênesis 9: 1-7). Como cristãos, temos a responsabilidade de pensar em tudo o que este mandamento implica, especialmente à luz dos modernos avanços científicos e tecnológicos.

2- Deus revela a Sua glória, beleza e criatividade através da criação (Romanos 1:20, Salmo 19: 1-6). Somente isso já constitui motivo suficiente para cuidarmos da natureza.

"Um dia faz declaração a outro dia ; uma noite revela conhecimento para outra Salmo 19:. 2

3- O meticuloso cuidado de Deus por sua criação (alimentando animais, fornecendo chuva, formando nuvens, etc) está presente nos Salmos (Salmo 104, 145, 147).

Salmo 147: 8-9: "Ele cobre o céu de nuvens; fornece a terra com a chuva e faz produzir erva sobre os montes. Ele fornece alimento para o gado e assim renova a face da terra.

4-Deus vê sua criação como "muito boa" (Gênesis 1:31), uma declaração repetida ao longo do relato da criação. Se Deus valoriza Sua obra, não deveríamos fazer o mesmo?

5 - Os animais são bonitos e nobres, demonstram criatividade, bondade e senso de humor de Deus.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Você e Deus no Salmo 139

Cores em tecelagem



Wilma Rejane


Em um diálogo profundo e inspirado pelo Espírito Santo, Davi vai se questionando sobre quem ele é, um homem em busca de conhecer a si mesmo e que encontra em Deus todas as respostas necessárias para se afirmar como alguém que nunca esteve escondido, distante ou ignorado por Deus. A oração do Salmo 139 é uma declaração de amor e cuidado de Deus para com o homem.

Em crise, em certezas, esse Salmo nos recorda de que jamais estaremos abandonados, pois,mesmo quando ainda nem éramos nascidos, já éramos conhecidos de Deus. E sempre que se fala na beleza e cuidado de Deus para com o homem, também surgem indagações que permeiam o imaginário de todos nós, são dúvidas que nos rodeiam  dia a dia.

Como exemplo desses conflitos internos que vivenciamos, podemos citar casos de pessoas que demonstram mente doentia, são cruéis e insensíveis. Como encontrar a beleza, o amor e o cuidado de Deus nesses casos? O Salmo 139 não deixa esse dilema sem respostas e reserva versos que descrevem a impiedade humana, o contraste de um coração voltado para Deus e daqueles que o ignoram.

Lugares altos e baixos, rasos e profundos, escuros e claros, acessíveis e inacessíveis, bem e mal, conhecidos e desconhecidos. A limitação humana e a soberania Divina tudo se contempla na bela canção que de modo único revela detalhes sobre cada um de nós. É claro que várias outras interrogações podem ser suscitadas na leitura do Salmo 139, contudo, o mistério faz parte da criação e vida e somente Deus conhece de modo absoluto todas as coisas. Temos que nos contentar com esse fato.


De modo geral, o que o Salmo  transmite pode se resumir em:


I- Onisciência, Deus conhece tudo sobre cada um de nós.

Deus conhece todas as coisas que se passam nos limites geográficos da terra, não existe lugar algum inacessível a Ele. Do mesmo modo, o homem é um universo percorrível e sondado por Deus. A palavra sondar, no Salmo pode ser traduzida por “cavar”, retirar camadas de terra para desenterrar , desvendar. Por mais que queiramos esconder sentimentos, por mais que nós mesmos desconheçamos nosso ser, Deus é capaz de saber exatamente o que se passa conosco.


sábado, 18 de outubro de 2014

O Evangelho e as Ciências Sociais.




Wilma Rejane

Antropologia é um ramo das Ciências Sociais que estuda o homem por completo, em todos os seus aspectos: físicos, biológicos, psicológicos, espirituais e etc. Uma das contribuições dessa área das ciências foi relativizar o Etnocentrismo um conceito que define as desigualdades causadas pelo orgulho e dificuldades de se pensar as diferenças. No etnocentrismo, fica claro a origem das discriminações e preconceitos em decorrência de pessoas ou grupos se julgarem superiores.

Relativizar foi um modo de tornar o problema menos frequente, menos sólido, mais diluído para que a sociedade pensasse no outro como se esse outro - apesar das diferenças - fosse ele mesmo. Na antropologia, encontro o pensamento Bíblico dado por Jesus como o maior de todos os mandamentos:

"Mestre, qual é o maior mandamento da Lei? Respondeu Jesus: " Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: Ame o seu próximo como a si mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas". Mateus 22:36,40. 

Amar o outro como a si mesmo é um grande desafio, é deixar o epicentro do etnocentrismo. Como estudante de Ciências Sociais, descubro que Jesus foi (e É) o maior antropólogo que já existiu! Ao deixar a glória dos céus e a confortável condição de Deus Criador, Segunda pessoa da trindade, Ele se torna homem, vem ao nosso encontro e nos ama,  revela nos amar de tal forma que entrega Sua vida por nós.


quarta-feira, 15 de outubro de 2014

A agradável leitura das genealogias na Bíblia



A maioria dos cristãos geme interiormente – ou até mesmo exteriormente – quando chegam a um parte de genealogia na Bíblia. Isso é uma pena. Genealogias são maravilhosas e eu amo estudá-las (não só lê-las) e pregá-las. Elas são histórias comprimidas da fidelidade e do amor de Deus para com seus filhos e sobre a sua guerra contra Satanás. As genealogias nas Escrituras são tão importantes que pode ser dito que nós não podemos ver totalmente a glória da metanarrativa (isso é, o enredo) da Bíblia sem elas. Aqui vão seis dicas para ler as genealogias, as quais, eu acho, irão beneficiar o leitor diligente:

1. Leia

Não simplesmente passe por elas. Pode levar alguns dias para se trabalhar cuidadosamente o seu caminho por meio de uma genealogia específica da Escritura, mas com boas referências cruzadas, uma concordância ou uma Bíblia online você será capaz de fazer conexões e aprender lições vitais que você não sabia antes.  Por exemplo: a genealogia de Êxodo 6.14-25 irá nos mostrar que Corá, que liderou uma rebelião contra Moisés, em Números 16, é, na verdade, sobrinho de Moisés. Que tal, essa dinâmica familiar?

Uma conexão similarmente importante está na relação entre Aitofel (traidor de Davi, o qual se enforcou, assim como Judas, depois que a sua conspiração foi descoberta – veja 2 Samuel 16.23-17.23), Bate-Seba e Urias. Se você ler a lista dos valentes de Davi, em 2 Samuel 23.8-29, você achará uma curta genealogia no final do capítulo. É dito que Aitofel era pai de Eliã, um dos valentes de Davi. Também nos é dito que Urias era um valente juntamente com Eliã (2 Samuel 23.39). Antes disso, nós lemos em 2 Samuel 11.3: “Davi mandou perguntar quem era. Disseram-lhe: É Bate-Seba, filha de Eliã e mulher de Urias, o heteu”. Bate-Seba era filha de Eliã, um dos valentes de Davi. Urias também era um valente de Davi. Aitofel era avô de Bate-Seba e sogro de Urias. O quão facilmente, agora, podemos ver as peças se encaixarem para explicar a vingança que fez com que Aitofel conspirasse contra Davi conjuntamente com Absalão por conta da forma com que Davi assassinou o seu genro e acabou com o casamento de sua neta?

2. Preste atenção em todas palavras

Alguns detalhes podem passar batido na leitura, mas não há palavra desnecessária na Escritura. Êxodo 6.15: “Os filhos de Simeão: Jemuel, Jamim, Oade, Jaquim, Zoar e Saul, filho de uma cananeia”. Essa inserção da linhagem de Saul é única no contexto e teologicamente importante. Isso aponta para a infidelidade de Simeão ao padrão da aliança (o qual, mais tarde, seria codificado na lei mosaica – Êxodo 34.15-16 e Deuteronômio 7.3)? Ou será que a Cananeia sem nome se encaixa no modelo de personagem como Tamar/Raabe na genealogia de Cristo descrita em Mateus? Afinal, elas nomearam seus filhos Saul – cujo nome significa “o desejado” ou “resposta de oração”.

domingo, 12 de outubro de 2014

Aprendendo com três adolescentes da Bíblia




Wilma Rejane

Ser adolescente inclui vantagens e desvantagens . No auge do vigor, da beleza, dos sonhos e da busca por autonomia surge um turbilhão de conflitos que o torna incompreendido pelos adultos. É uma fase de transformações, de autoafirmação e de curiosidades. Todos esses acontecimentos podem rumar para a maturidade, também para a insegurança e o aumento dos conflitos. Na verdade, ser adolescente é como um rito de passagem comportamental e hormonal que não segue manuais, porém conserva características comuns a faixa etária. Por exemplo: todo adolescente quer ser aceito nos grupos que elegeu como importantes para sua vida.

Ser adolescente e cristão é um desafio ainda maior porque há de se moldar para alguns desejos latentes e insistentes próprios da idade. Na questão do namoro, das imposições dos grupos, da popularidade, enfim, é preciso ter referenciais sólidos e seguros que sustentem as bases da moral e da personalidade para não se desabar em más escolhas. E essas escolhas podem afetar o restante de suas vidas. Não se trata aqui de podar e proibir a alegria e o desfrutar da mocidade, mas de aprender a viver e a utilizar os conflitos da adolescência como pontos de partida para decisões acertadas.

Para tanto, elegi alguns adolescentes da Bíblia que servem de referencial para os demais adolescentes. O que se revela deles ficou como lições que podem nortear e ajudar na formação da vida cristã e na convivência social em geral. Cada um desses adolescentes viveram em épocas diferentes e atravessaram seus desertos em estações diferentes também. De Samuel a Rode há uma grande distância temporal. Samuel viveu cerca de 800 anos antes de Cristo e Rode em 62 d. C, quando as perseguições a cristãos eram frequentes e violentas (como ainda são hoje).

Contudo,  vale lembrar que a Bíblia é sempre atual e o que está escrito por inspiração Divina não caduca (O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar, Mt 24:35). Vamos aprender com Samuel, a escrava Israelita e Rode?


sábado, 11 de outubro de 2014

A cosmovisao política dos evangélicos

Por João Cruzué

Quando  os fariseus perguntaram a Jesus se era lícito pagar tributo a César, Ele foi pedagógico em sua resposta.  A questão tinha um viés político e a resposta também teve a mesma natureza. Hoje é 11 de outubro de 2014; estamos a duas semanas do segundo turno da eleição presidencial, então quero refletir sobre esta questão: O exercício da política é coisa do diabo ou de Deus?

Considerando que o Brasil é um país que  possui características que podem mantê-lo entre as cinco maiores economias mundiais, mesmo tendo muitos problemas de injustiça social, se olharmos para o contexto bíblico, podemos aprender com o posicionamento de Deus quanto a Israel, e de lá transportar nossas considerações para o presente e futuro do Brasil..

Antes, porém, é bom ver a grandeza de nosso país no contexto mundial:

EXTENSÃO TERRITORIAL:
Nosso país está classificado na quinta posição em extensão territorial; tem 8.515.767 km².  
Em primeiro vem a Rússia com 17 125 187 km²; 
em  segundo, o Canadá com 9 984 670 km²; 
em terceiro, a China com  9 596 961 km² e
em quarto, os Estados Unidos da América com  9 371 174 km².

POPULAÇÃO
Em população, o Brasil também está em quinto lugar, com  203.256.456 [1] (11/10/14, 11:14 h)
1º: China - 1.339.724.852 
2º: Índia - 1.210.193.422
3º: EUA - 318.892.103
4º Indonésia: 257.609.643

PRODUÇÃO DE RIQUEZAS
Produto Interno Bruto (PIB/GDP) , base 2012 - moeda: dólar americano
1º EUA: 16.244.600.000.000
2º China: 8,358,399,572,299
3º Japão: 5,960.180.293,678
4º Alemanha: 3,425,956,470,874
5º França: 2,611,221,274,736
6º Reino Unido: 2,471.600.098,476
7º Brasil: 2,254,109.312,134
Fonte: UN Stats (leitura: números acima de 2 trilhões de dólares)

COMPARATIVO DE INSTRUÇÃO
Brasil: adultos com diploma universitário: 5,63%
Fonte: TSE (2014)
Estados Unidos: Adultos com diploma universitário: 38,29%.
Fonte: census.gov


POPULAÇÃO  DE  EVANGÉLICOS
População evangélica estimada para dezembro de 2014 : 51.210.103 crentes  (25%)


Tendo feito esta contextualização, e demonstrado a grandeza deste país,  vamos verificar, agora, conceito ATUAL de Política.  Enquanto  o pensamento grego, com Aristóteles, pensava a política como a forma dos governantes lidarem com os interesses da cidade e vice-versa, já no pensamento moderno, Norberto Bobbio[I] (1904-2004), conceitua a política com uma ideia de poder.  Poder que pode ser exercido sobre a sociedade. Em um país democrático, este poder é consensual  e outorgado pelo pelos cidadãos por meio do voto. Esta relação foi analisada por Rousseau na obra Contrato Social[II]. Em troca da satisfação de  necessidades  (segurança, educação, saúde, assistência social, etc) o cidadão aceita pagar tributos em troca da tutela do Estado.

Quando o Altíssimo, Deus de Israel, planejou abençoar todas as famílias da terra através de Jesus Cristo, Ele começou com a escolha de uma família (Sara e Abraão), que foi ampliada em 12 tribos (Jacó), que se tornou uma nação (Israel), que foi governada por Juízes e Reis, depois, espalhada pelos quatro cantos da terra. Apesar de ser um povo pouco numeroso e uma nação pequena, Israel é próspero e poderoso. Eu Deuteronômio 28:14 Deus repetiu para os filhos de Israel, lá no deserto, que eles seriam  estabelecidos por cabeça (e não por cauda) entre as nações, mas só permaneceriam por cima se obedecessem os mandamentos do Senhor.


sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Limpe o coração, jogue o lixo no lixo.

 João Cruzué

Coisas da vida que devem ir para o lixo:

Lembranças ruins - principalmente aquelas que nos trouxeram prejuízos tanto grandes quanto pequenos. Aprendi que, quando elas são descartadas de coração, Deus pode trabalhar em nosso favor e nos abençoar com o dobro de tudo quanto o diabo levou ou nós mesmos perdemos. Ele pode levar, mas Deus pode retribuir multiplicadamente se pudermos perdoá-las e descartarmos todas más lembranças.

Fale para Jesus que você perdoa de coração tais tranqueiras e vai jogá-las no lixo, onde é o lugar delas. Mágoas retidas são como portas sempre abertas para o diabo. Ele entra e fecha a porta para as bênçãos de Deus. Como tenho alguma experiência nisso, aconselho: jogue fora as mágoas que o diabo vai junto. Vamos fazer isso?

Coisas que entristecem o Espírito Santo - temos a liberdade de fazer tudo que quisermos, mas nem tudo nos convém fazer. Uma pessoa verdadeiramente cristã deve ouvir primeiro a voz do Espírito Santo. A nudez, não agrada a Ele; a prostituição, também não. A bebida alcoólica é um grande perigo. A medicina diz que alcoolismo não tem cura. Imagine um cristão atraído pelo marketing das bebidas. De pouco a pouco ele vai se aproximando do perigo. Ao ser fisgado, certamente correrá o risco de perder o nome e até a família. Um dos instrumentos malignos mais eficazes para destruir uma família é o álcool. Quem sabe se você tem uma tendência a ser alcoólatra e não sabe. Quando descobrir será tarde demais. Fuja da bebida. Álcool, nudez e prostituição: três coisas que entristecem o Espírito Santo.

Aventuras amorosas - a vida sentimental de um cristão é algo precioso e delicado. Uma família construída fora dos propósitos do Senhor é desprezar tudo de bom que Ele planejou para nós. A ansiedade é uma das mais perigosas atitudes que nos leva a escolhas erradas. O amor eterno existe. Enquanto o mundo diz que o amor é eterno até que dure, Os planos de Deus para nossa vida sentimental é exatamente o oposto. Se você orar e deixar Deus mostrar a você ( sem intermediários) o cônjuge que Ele tem preparado para você, garanto que o amor entre vocês vai ser mesmo duradouro. Veja o exemplo de Isaque e Rebeca. Abrão orou, Eliezer orou, e quando a noiva chegou, Isaque estava orando. A escolha que você fizer fora da oração e do tempo de Deus, pode determinar o fracasso do seu futuro lar.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...