Missões para as crianças da Ilha de Derrubada



Via blog Kelem Gaspar


Amados, uma de nossas turmas na ilha de Derrubada, onde trabalha a missionária Nalvinha, está funcionando debaixo do cajueiro porque o número de crianças aumentou muito e já não há espaço nas salas de barro, mas nós não mandamos ninguém de volta pra casa, acolhemos todas com muito amor! Agora precisamos construir antes do inverno! Uma telha brasilite custa R$ 20, precisaremos de 60 telhas. Quantas telhas você pode mandar?

No Jardim das Aflições



Wilma Rejane

Naquele dia os portões da cidade de Jerusalém não se fecharam, era Páscoa e normalmente a cidade recebia muitos visitantes. Jesus e os onze apóstolos passaram pelos largos portões, atravessaram o vale de Cedrom e se acomodaram em um jardim de oliveiras chamado Getsêmani. Ele costumava se reunir ali com os discípulos, também sozinho, em oração. Era noite, fria e tenebrosa.  Jesus pressentia seu flagelo e uma necessidade inadiável de orar. Oito dos apóstolos ficaram pelo caminho, nas proximidades do jardim.Tiago, João e Pedro acompanharam o Mestre sentando-se a apenas alguns metros de distância.

Disse-lhes então: “A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal. Fiquem aqui e vigiem comigo. Indo um pouco mais adiante, prostrou-se com o rosto em terra e orou: Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres. Então, voltou aos seus discípulos e os encontrou dormindo. Vocês não puderam vigiar comigo nem por uma hora? perguntou ele a Pedro. Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.” Mateus 26:38-41

Naquela noite, enquanto Jesus orava expelindo sangue por todos os poros, seus apóstolos dormiam. Eles não suportaram o cansaço físico, tão pouco consideraram a urgência do momento. Seus espíritos se acomodaram ao que a mente lhes oferecia. Queriam repouso. Apesar da dramática situação de Jesus, em nenhum momento nos é dito que Pedro, Tiago e João se assustaram com a cena incomum, se compadeceram, inquiriram Jesus sobre o fato de estar ensanguentado.

Os apóstolos dormiram. Enquanto isso; Jesus transpirou sangue, orou por três vezes e foi auxiliado por anjos (Lucas 22:39 – 46). Eles não viram, foram abatidos pelo desânimo. Não imaginavam Jesus capturado e morto. Não compreendiam o emblema vivido por Jesus naquele jardim: sua intensa aflição e tristeza.

Esse episódio que antecede a crucificação, nos ensina sobre muitas coisas e é abundante a literatura que trata do valor da oração a partir da aflição de Jesus no Getsêmani.  Aqui, contudo, destaco a reação dos apóstolos Pedro, Tiago e João, como companheiros de Jesus naquele momento tão decisivo em que a angústia da morte O cercava.

Ano Novo e os mares da vida...



Wilma Rejane


Busquei entre palavras, letras e pensamentos, elaborar uma mensagem para o ano novo. Teria que ser algo que impactasse meu ser e consequentemente dos leitores, animando-nos  em fé e esperança, não ignorando as labutas que ocorrem de forma certeira e distinta a cada um de nós. Lembrei-me que Jesus, mestre em parábolas, fazia uso constante da botânica, agronomia e outras ciências dedicadas a natureza para expressar de forma clara o que era essencial  à vida. Lírios, videiras, semeadores, servos e senhores, pais e filhos, pão e água, pássaros, são apenas alguns dos elementos que aparecem nos Evangelhos, revelando-nos os mistérios do Reino de Deus. Assim, escolhi também falar sobre pássaros e água como a nos exortar a uma jornada de fé, apoiada no relacionamento sincero e constante com Deus, através de Seu filho Jesus Cristo.


Foi assistindo a um documentário sobre a migração dos beija flores que o fascínio me sobreveio: “Como pode um pássaro tão pequenino carregar em si tamanha força? Como pode sobrevoar o mar por tanto tempo, sem se cansar? Que natureza é essa que sai de um lugar a outro do planeta em busca de alimento, sem se perder pelo caminho? Só pode ser Deus quem guia o beija flor e faz dele um prodígio!” O coração dessa ave bate 480 vezes por minuto quando está em repouso e 1.260 vezes por minuto quando voa, isso é fantástico! É vida pulsando a mil nessa ave de beleza rara e comportamento monogâmico. E assim, contemplando Deus na natureza, nasceu a parábola do beija flor para guardar como lição  para a vida.

Porque eis que passou o inverno, cessou a chuva e se foi; aparecem as flores na terra, chegou o tempo de cantarem as aves.” Ct 2: 11-12

Quando passa o inverno, o beija flor migra por cerca de dois mil e quatrocentos quilômetros em busca de alimento nas flores de primavera. Seu voo alcança uma velocidade média de quarenta quilômetros por hora, e ele vai sempre, sempre sobre o mar. São aproximadamente sessenta horas de voo sem se permitir desanimar. Ele sabe o que o aguarda: flores coloridas e perfumadas, doces e amigáveis, elas são a maior fonte de energia para essas aves, certo? Nada disso, é da água que vem o ânimo do beija flor. A água é seu combustível, por isso que ele sobrevoa o mar em migração, por isso essa proximidade com a água no momento decisivo para sua sobrevivência. E quando observei esse aspecto da migração do beija-flor, logo nasceu um sermão sobre: pássaros, água e cristãos.

Jesus falou que as aves, apesar de tão pequenas e indefesas, eram preciosas aos olhos de Deus: “não se vendem dois passarinhos por um ceitil? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. Mateus 10:29


Breve reflexão sobre 2016




Wilma Rejane


Olá queridos leitores!

Dezembro chegou e quero aproveitar esse momento para trazer algumas reflexões sobre o blog. Inauguramos este canal em 22 de Dezembro de 2007 com a expectativa de que se tornasse um referencial sobre fé e evangelização na internet. Os primeiros dois anos de publicações conquistaram algumas dezenas de leitores e esses leitores se multiplicaram de tal forma que os acessos de hoje são milhares, cerca de 10 mil por dia! Até aqui nos trouxe o Senhor, somos gratos a Ele por inspirar essa obra e através dela falar aos corações. Com temor e amor digo: muito obrigada, Senhor Jesus!

Muitos blogueiros cristãos que interagiam conosco na blogosfera e publicavam com frequência, desistiram, migraram para o facebook . Em um rápido passeio pelos blogs evangélicos é possível constatar o desfalque e declínio de alguns blogs em detrimento das redes sociais. Estas plataformas têm a vantagem de uma interatividade rápida e não exigem textos longos o que pode ser vantajoso para quem não dispõe de muito tempo e/ou prefere brevidades. Outra vantagem das redes sociais é a exposição de fotos e compartilhamento do cotidiano.

Apesar das vantagens, as redes sociais como facebook, twitter e etc deixaram de ser atrativas para mim. E posso dizer que estava sendo bem sucedida nesses caminhos, mas...até que ponto? Ser bem sucedida seria ter milhares de amigos, compartilhamentos e essas coisas que fazem bem para o ego? Cheguei a conclusão que não. Considerei tudo isso vaidade. Uma ou outra hora pode se ver com efeito a utilidade das redes sociais nas mobilizações, protestos e promoções, é verdade: esses benefícios tornam a comunicação mais eficaz, abrangente. Contudo, eu tenho um foco e preciso me manter nele. Priorizei o blog.

Considerei o ano de 2016 um dos mais difíceis para mim em termos de produção escrita. Foi um ano de mudanças radicais em minha vida que refletiram diretamente no blog, pois o blog é um testemunho vivo sobre mim. Especialmente sobre mim e Deus. Não conclui os livros começados, não empreendi novos e grandes projetos na internet. Pelo contrário. Esse ano foi difícil para mim manter conexão diária com blog e leitores. Acreditem, passei por um vale frio e deserto. Foram sete meses em que clamei a Deus por respostas e não as tinha. Me angustiei. Lembro de um dia em que chorei em amargura de espírito pedindo para Deus cessar o silêncio. E Ele, enfim, me respondeu. Aleluia!

Dez Artigos sobre o Natal




Wilma Rejane


Selecionamos dez artigos do blog sobre o Natal  para você, leitor. Nossa oração é para que o Verdadeiro sentido do Natal brote em incontáveis corações. Deus abençoe sua vida, que Cristo reine em vossos corações abençoando e transformando vossas mentes e corações, realizando o Reino de Deus sobre esta terra (Filipenses 4:6,7).  Que vossas famílias sejam restauradas para viver o amor e a paz que somente Cristo pode proporcionar (Atos 16:31)














O que a Bíblia diz sobre anjos?

E o anjo disse a Elias: Levanta-te e come ainda tens muito caminho pela frente

De: Martin G. Collins
Tradução:
Wilma Rejane


Muitas livrarias estão lotadas de literatura sobre anjos, são seções inteiras . Programas de televisão, filmes e mídia impressa tornaram popular o assunto anjos , demônios e sobrenatural. Anjos são denominados de "guias pessoais e protetores." Um número crescente de adeptos da Nova Era, hindus, budistas, 'cristãos' e até mesmo judeus estão apelando para seus anjos da guarda pedindo orientação durante o curso de suas vidas diárias. As religiões da Nova Era com ênfase no espiritualismo têm grande responsabilidade sobre isto.

Esses anjos tão populares não são os benevolentes e santos anjos que servem a Deus . Na realidade, esses guias espirituais são seres demoníacos prontos e dispostos a preencherem o lugar vazio nos corações e mentes das pessoas , enganando-as por aceitá-los como anjos de luz ( II Coríntios 11:14-15 ). Em última análise, isso leva a pessoa rejeitar a soberania do Deus verdadeiro.

Em contraste, os anjos de Deus  permaneceram fiéis, são poderosas,  fieis  e obedientes a quem foi dada a responsabilidade de ministrar aos eleitos de Deus. Como revelado nas Escrituras, os anjos de Deus trabalham e agem muito diferente do que popularmente expressam hoje aqueles que estão fascinados por eles.

Função dos anjos

Os anjos são seres espirituais pessoais, cada um com uma mente de maior capacidade e habilidade do que a nossa. Eles são capazes de atitudes, propósitos e intenções. Mas apesar de maravilhosos e poderosos, eles não têm nenhuma autoridade para além de Deus. Em Mateus 28:18 , Cristo disse: "Toda a autoridade foi dada a mim no céu e na terra." Nosso Salvador tem o controle completo sobre todos os seres espirituais. Devemos, portanto, direcionar todos os nossos pedidos e necessidades a Deus, não aos anjos.

Como os principais servos de Deus Todo-Poderoso, anjos fazem a Sua vontade em todas as coisas, quer para com filhos de Deus ou contra os ímpios. A Bíblia mostra algumas das maneiras que Deus usou para realizar a Sua vontade. Deus usou os anjos para destruirem Sodoma por suas perversões ( Gênesis 19:01 , 13); para amaldiçoar Meroz porque o povo se recusou a ajudar Israel ( Juízes 5:23 ); para trazer peste a Israel quando Davi fez o recenseamento ( II Samuel 24:15-17 ); para matar Herodes por não dar glória a Deus ( Atos 12:23 ); e para vingar aqueles que perseguem os santos ( Salmo 35:5-6 ).

Uma conversa do João para o adolescente cristão




João Cruzué

Guarde bem isso que a Bíblia diz no Salmo 37:25 "Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão." Eu quero deixar em poucas linhas uma pequena mensagem de Natal para você. Uma resposta para duas perguntas. Uma: Será que Deus existe de verdade? Duas: Ele sabe que eu existo e pensa na minha felicidade?

Vivemos em um mundo de "sabichões". Cada um deles tem resposta para todos os gostos. Há os que dizem que Deus não existe, mesmo rodeados de tantas provas. Outros dizem que o homem veio do macaco, e se você discordar vai ser rotulada(o) de crente retardado. E ainda há outros que dizem que Deus existe, mas que não tem tempo para saber quem é você.



Entrega o teu caminho ao SENHOR;

confia nele, e Ele o fará.

Salmo 37:5


Eu tinha 18 anos quando aceitei Jesus como Senhor da minha vida e salvador da minha alma, portanto era um adolescente. Hoje tenho mais de 50. Três coisas minha mãe ensinou-me e foram determinantes para minha prosperidade. Ela me ensinou a orar - orando comigo. Ensinou-me o valor dos estudos - acompanhando e tirando minhas dúvidas, atentamente. E a escolher minhas companhias, amigos, etc. para que não entrasse por caminhos errados.

O privilégio da oração



Wallace Sousa

"Tendo despedido a multidão, subiu sozinho a um monte para orar. Ao anoitecer, ele estava ali sozinho." Mateus 14:23

O texto bíblico diz que Jesus subiu para orar. Subir faz lembrar um foguete, que tem que vencer a força da gravidade para sair da atmosfera. Essa é nossa dificuldade e maior desafio: sair dessa atmosfera terrena e subir ao céu, deixando para trás as coisas puramente humanas. Orar é subir e sair do ambiente comum, para encontrar Deus.

Verdade prática: Jesus é nosso modelo, em quem devemos nos espelhar. Cultivar remete a plantio, trabalho árduo, constante e contínuo, e paciência para colher os frutos. O agradar a Deus lembra presentear, que remete, por sua vez, à festividade da colheita, onde eram apresentadas as primícias ao Senhor. A oração é uma forma de presentear o Senhor com nossas vidas, em seu altar.


I. Oração & comunhão:

Relacionamento com Deus: só conseguimos nos relacionar com quem conhecemos bem, é possível existir alguém que seja amigo de alguém que não conhece? Sim, é possível, com o advento da internet, existem muitos amigos virtuais que sequer sabem se quem está do lado de lá da tela é mesmo quem diz ser? Terá Deus se tornado um “amigo virtual” para muitos?

Meditação e prática da Palavra de Deus: o que ganho, na prática, em meditar na Palavra de Deus? Será que temos baseado nosso relacionamento com Deus somente naquilo que podemos usufruir dEle? Mas, no Salmo 119.98, 99 e 100 vemos os benefícios advindos da meditação na Palavra de Deus.

Uma vida que glorifica a Deus: se o crente deve viver para a glória de Deus, e é por meio da meditação e oração que o caráter de Deus é impresso em nossas vidas, por que alguns vivem para trazer vergonha para a obra do Senhor? Nunca deixaremos de ser vasos nas mãos do Oleiro, vasos quebrados ou inteiros, mas sempre vasos.

Decifrando a Rocha e o Poço no livro de Isaías




Wilma Rejane

Ouvi-me vós que seguis a justiça, que buscais ao Senhor; olhai para a rocha de onde fostes cortados e para a caverna do poço de onde fostes cavados. Isaías 51:1

Há muito que esse verso me atrai de modo especial. Ele foi escrito na época em que Israel encontrava-se no cativeiro Babilônico e o profeta, como porta voz de Deus convoca: " ouçam, olhem". Ouçam o que Deus diz, Ele orienta vossos olhares em direção a rocha de onde fostes cortados e a caverna do poço de onde fostes cavados. Aqui não carece apenas uma leitura superficial, será preciso desvendar o significado de rocha e poço a fim de aproximar a mensagem da pratica. A voz de Deus chegava naquele contexto de guerra como um Bálsamo, um fortalecedor da fé. Resta saber se de fato, Israel parou para ouvir e olhar. Resta de fato, saber se o leitor de Isaías irá também parar, ouvir e olhar na direção apontada por Deus.

Isaías 51:1 é uma passagem Messiânica, futurista, mas também uma diacronia, ou seja: válida através do tempo, não estática. Israel, no cativeiro, não deveria se deixar abalar pela situação de opressão. Havia perspectiva de libertação, uma libertação física e também espiritual e o caminho para tal libertação tinha inicio com uma mudança de mentalidade. Israel deveria manter na memória sua origem e progresso, de um povo que surgiu a partir de uma promessa feita a Abraão. Abraão era uma pedra bruta, uma rocha que foi moldada recebendo um corte, uma separação. Ele foi separado de sua família rumo a terra prometida e durante a caminhada foi sendo moldado em um relacionamento com Deus. Israel, portanto, aqui é a designação provável de rocha no sentido de que Deus criou, cortou, moldou, multiplicou e edificou. Nenhum dos cativos deveria esquecer de que era também rocha separada, uma parte micro que dava sentido ao macro.

Em foco futurista e Messiânico, Israel deveria contemplar o amanhã com todas as prerrogativas de que Deus cumpriria as promessas feitas através de seus profetas. Chegaria o tempo da restauração completa do ser, pois o Messias viria como resposta a todo e qualquer cativeiro, Ele era a Libertação. Que linda e poderosa mensagem! 

Meditações sobre o Gênesis


Wilma Rejane

Não sei precisar quantas  vezes  li o relato da criação do universo sendo renovada na fé e na certeza de que vivemos sob o olhar de um Deus sábio e misericordioso. Onde quer que estejamos somos observados. Não há dia ou noite, altura ou profundidade que escape à ação Divina. No Gênesis Bíblico o homem encontra respostas para as origens, é elucidativo o fato de existir uma causa revelada para os mistérios que permeiam a mente humana. No principio,  você e eu fomos contemplados, para a morte e a vida, para a eternidade! Ali a pureza se perdeu, a origem se corrompeu pelo erro e passamos a ser imperfeitos,  absolutamente carentes de restauração.

Queda e a ascenção

No principio criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia, e havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas” Gênesis 1:1-2.

Criou = bara (Strong 01254) = Formar, modelar, esculpir, recortar.

A humanidade teve inicio com o primeiro Adão e se encerrará com o segundo e último Adão que é Cristo: “ Pois, da mesma forma que em Adão todos morrem, em Cristo todos serão vivificados.” I Cor. 15: 22 e outra vez se escreve: "O primeiro homem, Adão, tornou-se um ser vivente; o último Adão, espírito vivificante.” I corintios 15:45. Um representou a queda da humanidade e o outro a Redenção.

E se Deus tem a conta do primeiro e do último, não teria a conta de mim e de você? Aquele vazio que existia no principio foi preenchido também por nós , cada pequeno espaço onde pisam nossos pés está sobre os cuidados de quem o criou. Detalhe: E Ele criou com a ordem de que teríamos condições de dominar, baseados inclusive na liberdade de pensamentos e escolhas.

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai.” Gênesis 1:26-28

Ao criar a natureza: animais, plantas, sol, lua, estrelas, vales,montanhas, oceanos, se lê: “E viu Deus que tudo era bom” Gênesis 1:25. Mas ao concluir a criação do homem e da mulher, se lê: “ Deus os abençoou”. Somos abençoados desde o principio. O que se tornou maldita foi a terra: “ maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. ” Gênesis 3:17

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...