sábado, 23 de maio de 2015

Coisas que Deus me ensinou




Mateus Machado

O Deus que não habita templos visitou meu coração. Anulou todo meu esforço religioso para agradá-lO, jogou fora todos os megaeventos que sonhei em ir e até mesmo ministrar e me deixou a sós com Cristo, no meu quarto secreto.

O Deus que não habita templos visitou meu coração e escancarou meu orgulho, minha arrogância evangélica, meus sonhos que não condizem com a simplicidade da vida de um discípulo e me deixou com um único caminho, que é vivo, Cristo.

O Deus que não habita templos visitou meu coração e me constrangeu com seu amor pela humanidade, indistintamente, e me mostrou que não devo escolher a quem amar, apenas fazê-lO por seu Espírito e me transformar em alguém mais parecido com Ele, o Cristo.

O Deus que não habita templos visitou meu coração e anulou todo falso saber conquistado por muita teoria conhecida e pouca história de vida. Anulou todo o conhecimento para que eu conhecesse a Ele, o Cristo.

Perguntas e respostas que movem o mundo.



Wilma Rejane


Estava meditando no livro de Jó, quando parei em um versículo:

 “Quantas culpas e pecados tenho eu? Notifica-me a minha transgressão e o meu pecado” Jó 11:23. Jó queria saber o motivo de seu sofrimento, o que de tão grave teria feito para merecer tamanha desgraça de perder tudo que tinha e adoecer a ponto de ficar o coro e o osso. Por quê? Elifaz, Bildade, Zofar e Eliú, conhecidos como “amigos de Jó”, tentaram responder a misteriosa indagação que paira como enigma na existência humana: "por quê?" 

Fato é que homens não conseguem responder questões Divinas, apenas Deus.  A existência humana é uma questão natural, porém vivida de forma sobrenatural: não escolhemos quando, como, onde nascer e a conta de nossos dias está guardada com Deus, Soberano , Onipotente, Onisciente e Onipresente. Além do que, nos movemos em muitas perguntas sem respostas e muitas respostas para uma só pergunta.

Quem responderia os enigmas do sofrimento de Jó? Capítulos e mais  capítulos após  Jó demonstrar inquietação quanto a seu estado de ser santo ou pecador, muitas possibilidades lançadas como dados, Deus responde a Jó: 

“ Depois disso, o Senhor, do meio do redemoinho respondeu a Jó” Jó 38:1. E sabem o que me chama atenção? É que Deus responde a Jó com uma série de perguntas! E agora Jó? Como conhecer os reais motivos do sofrimento? Jó não tinha respostas para os questionamentos de Deus.

Quando o homem pergunta a Deus, aguarda respostas claras, e quando Deus pergunta ao homem? Ai tudo que nos resta é reconhecer que nada sabemos.  É óbvio que Deus tem todas as respostas, porém o que fica entendido em sua maneira de lidar com Jó é: não cabe a nós conhecermos os porquês de Deus, mas reconhecer que Deus é Senhor em todo o tempo.


“Então respondeu Jó ao Senhor, dizendo: Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido . Quem é este, que sem conhecimento encobre o conselho? Por isso relatei o que não entendia; coisas que para mim eram inescrutáveis, e que eu não entendia. Escuta-me, pois, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me ensinarás. Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te veem os meus olhos. Por isso me abomino e me arrependo no pó e na cinza.”  Jó 42:1-6


Depois das lições encontradas em Jó, sobre perguntas e respostas, fui verificar na Bíblia, em que momento da narrativa Bíblica aparece a primeira pergunta.  E descubro que o primeiro diálogo com interrogações acontece entre Eva e a serpente:

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Um simples gesto de rara bondade




O registro de um exemplo de carinho ganhou a internet nos últimos dias: um homem segurando um bebê, enquanto ministrava uma aula. Protagonista da cena, o professor universitário Sydney Engelberg, contou ao EXTRA, numa entrevista por e-mail, que a imagem foi registrada numa de suas aulas em uma universidade em Israel. Engelberg explicou que, mais do que ensinar, gosta de transmitir valores para seus alunos. Por isso, as mães podem levar os filhos para as aulas:

— Os alunos vêm trazendo seus bebês para as minhas aulas nos últimos 30 anos. Normalmente, apenas bebês e crianças pequenas, mas, muito ocasionalmente, eles trazem também crianças mais velhas. Eu não só permito isso, como eu incentivo. A razão é que a educação para mim não é simplesmente transmitir conteúdo, mas ensinar valores. E não há meio melhor do que com exemplos — disse.

Engelberg leciona a disciplina de Psicologia Social em duas universidades israelenses e, por isso, mesmo com toda a repercussão da imagem, compartilhada até por sua filha, não sabe exatamente em qual classe ela foi feita:


terça-feira, 19 de maio de 2015

Qual a relação da novilha vermelha com o final dos tempos?

Mesquita de Al-aqsa


Wilma Rejane

Existe uma crença entre os judeus não messiânicos de que o aparecimento de uma novilha vermelha marcará a reconstrução do terceiro templo e o retorno aos sacrifícios de sangue para purificação dos pecados. Ano passado, houve grande euforia entre os organizadores do terceiro templo em virtude do nascimento de uma novilha vermelha em uma fazenda no Estado de Nova Jersey (EUA). O animal foi monitorado diariamente pelo Instituto do Templo a fim de confirmar (ou não) sua autenticidade. A euforia não durou muito, após alguns meses, os pêlos da novilha mudaram de cor se tornando mesclados em branco e vermelho.

A confirmação do nascimento da novilha e de sua autenticidade, além de representar muito para os judeus, também tem significado de peso para muçulmanos. É que o local previsto para reconstrução do terceiro templo é a famosa mesquita de Al-Aqsa situada na Cidade Antiga de Jerusalém. A mesquita é considerada terceiro lugar mais sagrado do Islamismo congregando em um só culto islâmico aproximadamente cinco mil pessoas. Assim sendo, se o nascimento da novilha vermelha representa paz para os judeus, representa guerra para os muçulmanos.

Afinal, de onde surge essa crença de que a novilha vermelha restabelece o culto dos sacrifícios no templo judaico? 

Essa crença surge de uma interpretação Bíblica absolutamente ortodoxa da lei Mosaica ou Torá, um conjunto de 613 instruções doutrinarias dispostas no Pentateuco ou cinco primeiros livros do Antigo Testamento. Especificamente sobre a novilha vermelha é dito:

Números 19:1-10:


"1-Falou mais o Senhor a Moisés e a Arão dizendo:2 Este é o estatuto da lei, que o Senhor ordenou, dizendo: Dize aos filhos de Israel que te tragam uma novilha ruiva, que não tenha defeito, e sobre a qual não tenha sido posto jugo.3 E a dareis a Eleazar, o sacerdote; ele a tirará para fora do arraial, e degolar-se-á diante dele.4 E Eleazar, o sacerdote, tomará do seu sangue com o seu dedo, e dele espargirá para a frente da tenda da congregação sete vezes.5 Então queimará a novilha perante os seus olhos; o seu couro, e a sua carne, e o seu sangue, com o seu esterco, se queimará.6 E o sacerdote tomará pau de cedro, e hissopo, e carmesim, e os lançará no meio do fogo que queima a novilha.

sábado, 16 de maio de 2015

Não se desespere, perto está o Senhor!




João Cruzué

Esta mensagem foi escrita para você que está passando por grandes dificuldades e diante de tantas incertezas e más notícias parou e se perguntou: E agora, o que é que eu vou fazer amanhã?

Bom, eu também já me fiz várias vezes esta pergunta durante certo tempo de minha vida. Um tempo ruim que sempre acontece na vida de todas as pessoas - inclusive cristãs.

Se amanhã quando você se levantar, sentir-se a pior das pessoas e chegar ao ponto de desejar a morte, saiba que existe um propósito para suas aflições. Se você ainda não é um cristão, dobre seu joelho lá no seu quarto e peça ajuda  para Jesus. Converse sobre seus problemas como se estivesse diante do maior amigo que nunca teve. Ele vai lhe ajudar.

Se você já é um cristão e Jesus tem sido o Senhor da sua vida - creia. Creia que o que o Senhor está preparando você para receber grandes bênçãos que ainda não sabe. Quando se levantar pela manhã, triste e desesperançado, lembre-se desta palavra: E uma coisa faço, e é que me esquecendo das coisas que para trás ficam, e olhando para as que estão adiante de mim, prossigo para o alvo, pela soberana vocação de Deus - em Cristo Jesus.

No ano em que morreu rei Uzias...




Wilma Rejane

"No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo" Isaías 6:1

Quem era Uzias? Um rei que havia assumido o trono aos dezesseis anos  de idade, permanecendo no poder até seus 68 anos de vida.

"Então todo o povo de Judá tomou a Uzias, que tinha dezesseis anos, e o fizeram rei em lugar de Amazias, seu pai." II Crônicas 26: 1

Uzias fez o que era reto aos olhos de Deus, de modo que prosperou grandemente,  foi maravilhosamente abençoado e sua fama foi muito longe. Esse rei era a esperança da nação, o que havia de mais concreto em segurança nacional. Sua morte deve ter gerado grande comoção.

No final de seus dias, Uzias viveu recluso e leproso porque assim como rei Saul, em tentativa de usurpar as prerrogativas dos sacerdotes, entrara no templo do Senhor para queimar incenso no altar. Esse ato externalizou o orgulho e a exaltação do rei, a vaidade e a total falta de reverência para com o Senhor. 

E Isaías viveu no tempo do rei Uzias, presenciou toda a glória de seu reinado e também seu declínio e morte. Em um momento em que a expectativa por sucessores de Uzias era a pauta mais urgente, o profeta tem a gloriosa visão de um outro Rei. Notem que o capítulo começa dizendo que "morreu o rei Uzias e Isaías viu o Senhor..." e mais adiante se lê:


quinta-feira, 14 de maio de 2015

Saiba como ajudar o Nepal

https://presentedobem.org/nepal


Ao clicar na Imagem você será direcionado para Campanha Presente do Bem, uma iniciativa da igreja cristã do Brasil para ajudar vitímas do terremoto no Nepal.

terça-feira, 12 de maio de 2015

Em lugar do espinheiro, uma nova essência.





Wilma Rejane


Em lugar da sarça, crescerá a murta. Isto será como memorial para o Senhor, por sinal eterno, que durará para sempre. Isaías 55:13


Um roteiro sobre plantas que acalenta o coração de quem necessita viver transformações em sua própria vida e na de outros. Isaías fala da ação de Deus chegando para renovar, são sarças que se vão dando lugar a murtas. Um acontecimento fincado como memorial , sinal eterno.

A sarça é bem conhecida na Bíblia por estar associada ao chamado de Moisés. A planta apareceu para ele no monte Horebe, envolvida a um fogo que nunca queimava. A sarça era Israel, um povo obstinado por se desviar do caminho de Deus, mas a misericórdia e amor Divinos cercavam a nação, preservando-a para ser testemunha de Sua glória!

Somos assim como sarças, quando não habita em nós o Espírito Santo de Deus, quando estamos distantes de Sua presença, em lugares ermos, acoados por medos humanos, absortos em nossas fragilidades e doentes de cobiça por felicidade.  Infelizes por dentro, no íntimo desregrado de dores. Mas Deus não desiste de nós, como aquele fogo que nunca queimava, Sua misericórdia insiste em nos chamar para Si.

Jeremias 31:3- O Senhor lhe apareceu no passado, dizendo:"Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atraí."

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Literatura cristã: Clarice Pessato

Foi o Senhor que fez isto, 
e é coisa maravilhosa aos nossos Olhos
Salmo 118:23

Livro O Penúltimo Capítulo
Por João Cruzué
.
Em 1981, uma jovem com 18 anos, cursando o segundo ano de Psicologia, ativa e cheia de sonhos, viu sua vida se transformar quando foi vítima de um acidente automobilístico. Tetraplégica, ela passou a conviver com as limitações físicas que mudaram sua história. Sua angústia, em ter que se adaptar a uma  nova realidade somente foi amenizada pela ilusão de que em breve estaria caminhando novamente. 

O motivo principal que levou Clarice Pessato a escrever o livro "O Penúltimo Capítulo" foi resultado do trabalho de Deus na sua vida, principalmente no seu coração. Deus agiu e limpou seu coração e a fez ver que era muito mais do que um corpo que se move e produz. Ele tirou o preconceito do seu coração e ela viu que é possível ser feliz independente de nossa condição humana. Por isso é possível declarar a vitória, porque ela acontece quando Deus  muda o nosso coração.

Na opinião da autora, o último capítulo de nossa história não é escrito por nós, pois a nossa história não se acaba no ponto final de um livro. Assim, apresentar essa obra – o que para muitos que conhecem as limitações da autora seria impossível – foi um grande desafio e a manifestação do poder de Deus. 
Algumas palavras da Clarice em seu blog:

domingo, 10 de maio de 2015

Breve devocional sobre mães e filhos





Wilma Rejane


Há milhares de anos nascia em Belém da Judeia: Jesus, o Messias Salvador. Filho de Deus, gerado pelo Espírito Santo no ventre de uma mãe, chamada Maria. Esse acontecimento marcou de forma definitiva a humanidade e revelou a excelência do dom materno. Maria ficou sendo a "theotokos" ou seja: Portadora de Deus, no sentido de que conduzia em seu ventre a revelação de Amor maior, as Boas Novas para humanidade. Toda mãe tem (ou deveria ter) o dom e a missão de ser essa portadora de Deus a conduzir os homens para o caminho do bem. 

E é a narrativa Bíblica que me inspira a acreditar que ser mãe é algo que transcende em espiritualidade, vai além do sangue, dos laços de parentesco. Como explicar o fato de mulheres adotarem crianças como filhos e amarem com a intensidade de quem os carregou no ventre? Mãe é alma geminada porque é uma com o filho para sentir o que se passa nele, como se nela fosse. Mães amam, apesar de tudo. Um amor altruísta que pensa mais na felicidade do outro do que na sua própria.

Há um provérbio Bíblico que diz: " a mulher sábia edifica sua casa, mas a tola derruba com as próprias mãos." Pv 14:1.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...