Convertendo maus começos



Wilma Rejane


Algumas histórias começaram mau ou apontaram para finais desastrosos. Porém, pela fé, seus protagonistas não desistiram de agir e crê na conversão dos fatos e prosseguiram em seu caminhar com Deus; e o tempo lhes foi favorável! Essas lições que estão na Bíblia são contadas para nossa esperança, para fortalecer nosso relacionamento com Deus. A vitória sobre situações, não advêm de nossas pequenas forças, mas do agir de Deus em meio a toda fraqueza, e é justamente por isso que em determinado momento Deus diz: "Não temas,tu verme de Jacó, povozinho de Israel; eu te ajudo, diz o Senhor, e o teu Redentor é o Santo de Israel".(Isaías 41:14)... O restante dessa narrativa você confere no vídeo abaixo narrado por Cido Ruiz, a partir do texto do Tenda na Rocha intitulado: "No começo era o fim"


Deus nos abençoe


Deus não está longe



João Cruzué

"E quero irmãos que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do Evangelho, porque a vós foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nele, mas padecer por Ele, mas Deus é o que opera em nós tanto o querer como o efetuar, segundo sua boa vontade".Filipenses 1:12 e 29 e 2:13


Escrevi esta mensagem para você que está passando um longo período no deserto ou no vale da angústia. Tudo o que você fez até agora, não deu nada certo. Embora tenha molhado muitas vezes seu rosto com as lágrimas do abandono. Deus não responde suas orações. Eu vim aqui para dizer que o SENHOR não lhe abandonou. Este vale escuro vai passar e o Sol da vitória novamente vai levantar-se sobre sua vida para brilhar ainda mais que no passado.

Seus pensamentos estão confusos e seu coração triste porque está lhe faltando quase tudo. E, quando você observa as pessoas à sua volta, principalmente seus parentes e as pessoas não crentes você repara que elas não passam por nenhuma falta. Então decepcionado(a) você procura um lugar solitário e ali derrama suas lágrimas e pergunta ao Senhor - por quê?

Se o Senhor está provando você porque Ele o ama. Os dias que você está passando no vale não são um tempo perdido: é um tempo de capacitação e investimento. Até Jesus passou por coisas assim. Há algo precioso que o Senhor vai confiar a você para fazer e é no vale que vai aprender a olhar e ver como Senhor vê. Mas não saia de porta em porta procurando por profetas para tentar saber a visão antes do tempo. O Espírito Santo vai falar ao seu coração no tempo apropriado.

Na primeira oportunidade que tiver, Olhe-se na frente do espelho. Olhe bem nos seus olhos, e diga para Jesus algo do fundo de seu coração.

Na peneira de trigo com Simão Pedro



Wilma Rejane


"Simão, Simão, eis que Satanás me pediu permissão para te peneirar como trigo. Ele quer te separar de mim como a palha se separa do trigo na peneira." Lucas 22:31


Jesus estava reunido com seus discípulos, quando revela a Simão Pedro que Satanás estava prestes a peneira-lo. Pedro seria moído, sacudido como teste de resistência -  Peneirar  vem da palavra grega "siniazo" e significa: "agitar, sacudir" (Young).  Meditando nesse verso, encontraremos razões explicativas para as dores enfrentadas por alguns servos de Deus. E de principio destaco:

  • Jesus se dirige a Pedro, chamando-o de Simão. Simão era o velho homem ainda não convertido, porém em processo de transformação com grandes promessas a serem realizadas. Era um homem oscilante em assuntos de espiritualidade.
  • Satanás precisou de permissão para peneirá-lo.
  • Apesar das fraquezas, Simão Pedro incomodava o reino das trevas. 
  • Deus prepara seus servos para receber alegrias e também tristezas e em todas as coisas eles serão vencedores. Ser vencedor não significa nunca perder, mas não desistir, ir além de suas próprias forças. Simão venceria pela fé.

Simão passou por grandes adversidades, conflitos, até chegar a ser Pedro o Apóstolo que iria abalar  as tradições religiosas judaicas ao se converter e pregar o Cristianismo com autoridade.

Muitas vezes nos perguntamos por que servimos a Deus, buscamos Sua justiça e ainda assim somos afligidos. Por que algumas coisas acontecem conosco causando dores profundas? E ao olharmos para essa passagem Bíblica temos uma revelação fantástica do que ocorre no mundo espiritual. Apóstolo Paulo, em carta aos Efésios afirma:

“Pois a nossa luta não é contra seres humanos, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais.” Efésios 6:12.


5 Características de um campeão extraordinário!




Wallace Sousa

(Eles viram) Então saiu do arraial dos filisteus um homem guerreiro, cujo nome era Golias, de Gate, que tinha de altura seis côvados e um palmo. 1 Samuel 17:4

(Eles ouviram) Disse mais o filisteu: Hoje desafio as companhias de Israel, dizendo: Dai-me um homem, para que ambos pelejemos. Ouvindo então Saul e todo o Israel estas palavras do filisteu, espantaram-se, e temeram muito. 1 Samuel 17:10,11

(Davi viu e ouviu) E, estando ele ainda falando com eles, eis que vinha subindo do exército dos filisteus o homem guerreiro, cujo nome era Golias, o filisteu de Gate; e falou conforme àquelas palavras, e Davi as ouviu. 1 Samuel 17:23

(Davi falou) E, ouvidas as palavras que Davi havia falado, as anunciaram a Saul, que mandou chamá-lo. 1 Samuel 17:31

(Davi pensou) Assim feria o teu servo o leão, como o urso; assim será este incircunciso filisteu como um deles; porquanto afrontou os exércitos do Deus vivo. 1 Samuel 17:36

(Davi fez) Por isso correu Davi, e pôs-se em pé sobre o filisteu, e tomou a sua espada, e tirou-a da bainha, e o matou, e lhe cortou com ela a cabeça; vendo então os filisteus, que o seu herói era morto, fugiram. 1 Samuel 17:51

Introdução

Davi é, sem sombra de dúvidas, um dos maiores referenciais bíblicos da vida cristã e, claro, da vida de um judeu. Não à toa, afinal Davi foi um grande guerreiro e vencedor de inúmeras batalhas. Todavia, a batalha que o consagrou e o tirou do anonimato e o lançou ao estrelato foi aquela que ele enfrentou o gigante Golias.

Golias era um guerreiro temido e, claro, de proporções assustadoras. Segundo a medida de sua estatura em côvados, ele teria cerca de 2,90m de altura[1], além de força descomunal e destreza na luta, conforme se observa no texto bíblico de 1 Samuel 17. Essa “criança” foi quem Davi derrotou, quando era ainda pouco mais que uma criança.

E é com esse mesmo Davi que podemos obter inspiração e motivação para enfrentarmos nossos gigantes e vencê-los, sejam eles quais forem em nossas vidas: espirituais, financeiros, materiais, profissionais, intelectuais e até mesmo pessoais.

Neste post eu quero lhe mostrar que você também, a exemplo de Davi, também pode vencer seus gigantes, por mais improvável que possa ser a vitória!

Assim, vamos ver o que Davi fez de diferente – ou igual – para ser um vencedor e como nós também podemos seguir ser exemplo.

Promessas de Deus para pais e filhos




Wilma Rejane


Deus:O Pai Perfeito, Aquele que doou as coisas mais preciosas do mundo para seus filhos, coisas que dinheiro jamais poderá comprar. Um Pai que abre diariamente seus tesouros de paz, amor, sabedoria, dons, vida, presenteando seus filhos.  Esse Pai Perfeito também fez um Plano Perfeito para transformar  um passado de angústias. Um plano que restitui até mesmo o futuro porque concede uma eternidade de glória em um corpo incorruptível. Deus Pai enviou seu filho Unigênito ao mundo para  nos dar uma filiação Divina. Deus se tornou homem, em Cristo, para que nos tornássemos divinos na ressurreição. Jesus venceu a morte e nos garante essa mesma vitória. Esse prêmio é único, de um Pai sem igual.

Contudo, a salvação não é automática, de pais para filhos e aqui comento sobre uma galeria considerável de homens tementes a Deus, amados, obedientes, que viveram conflitos e decepções em seus lares, não obstante serem exemplos de fé e relacionamento com Deus. Esses exemplos nos mostram a necessidade constante de relacionar-se com Deus. Especialmente porque Deus é o maior modelo de Pai e no Salmo 68:5 está escrito  diz “Pai de órfãos e juiz de viúvas é Deus Pai no seu lugar Santo”. Pai se traduz em 'ab (Strong 1): antepassado, provedor, produtor. O Espírito Santo nos ensina a chamarmos Deus de Aba (Romanos 8:15) . Sendo Deus um Pai perfeito compreende as aflições dos pais terrenos, capacitando-os para a jornada familiar.

Vejamos o que aconteceu com alguns pais cujas derrotas e vitórias foram narradas na Bíblia:

Isaac: Esaú e sua vida amorosa causou profundo desgosto aos pais: “ Ora, sendo Esaú da idade de quarenta anos, tomou por mulher a Judite, filha de Beeri, heteu, e a Besamote, filha de Emon, heteu. E estas foram para para Isaque e Rebeca uma amargura de espírito” Gênesis 26: 34 - 35. E pensar que Isaac, seu pai, procurou agradar a Deus escolhendo uma esposa entre seu povo, sob diligente oração.

Filhos de Jacó: Diná, a única filha de Jacó foi estuprada e seus irmãos Simeão e Levi em vingança matam Siquém (o estuprador) e Hamon (seu pai). Jacó sofre também com o golpe de seus filhos que movidos por inveja, vendem o irmão José como escravo e  simulam sua morte.

: Era reto,  temente a Deus e desviava-se do mal (Jó 1:1). Constantemente oferecia holocaustos  a Deus por seus filhos, porque temia que não fossem fiéis a Deus ( Jó 1:5) .  É um breve exemplo de pai que ora para manter a paz e harmonia no lar. Mas um dia a tragédia devastou sua família, estes filhos morreram, ficando ele e a esposa sozinhos.

Davi: Absalão era seu terceiro filho e tentou usurpar o reinado de seu pai (II Samuel 15),  Davi o amava e perdoou a traição.

Quem sabe, esses desertos poderiam ter sido evitados,mas apontar falhas não é o objetivo desse artigo, O objetivo é evidenciar a  providência Divina na vida desses homens (apesar das falhas), das decepções ao longo da caminhada com Deus:

Plantando vento, colhendo tempestades




Wilma Rejane



“Vocês me peguem e me joguem no mar, que ele ficará calmo. Pois eu sei que foi por minha causa que essa terrível tempestade caiu sobre vocês” Jonas 1:9

Profeta Jonas estava em meio a uma tempestade, não estava sozinho, com ele, haviam muitos tripulantes sofrendo as mesmas consequências. Aquela tempestade não era apenas um fator natural do tempo, era uma reação de Deus a desobediência de Jonas. E logo aqui aprendemos que há tempestades na vida que são igualmente consequências de desobediência a Deus, de pecados não confessados. Enquanto a tempestade acontece, Jonas dorme tranquilamente no porão do navio, até que alguém vai até ele e provoca sua consciência:

Diga: quem é o culpado de tudo isso? O que você está fazendo aqui? De onde você vem? De que país você é? Qual o seu povo? Que devemos fazer com você para o mar se acalmar?” Jonas 1: 8-11.

Jonas não tinha ideia da dimensão de seu erro até ser provocado por alguém que sofre com ele. E através dessa provocação o profeta confessa sua culpa, seu erro, e de modo nobre escolhe ser sacrificado em detrimento da salvação de uma maioria inocente que estava no navio. Grande Jonas! 

Relendo esse relato sobre Jonas compreendo mais uma vez a necessidade do arrependimento e do perdão, da importância de não menosprezar a tempestade que atinge sua família, seu País, ambiente de trabalho, enfim atinge sua vida. O que acontece “nesses barcos”, também é problema seu. 

A provocação interrogativa dirigida a Jonas é uma espécie de “exame de consciência” que muitas vezes somos levados a fazer por ocasião das tempestades. A fragilidade humana não assegura a descoberta das causas do sofrimento. Por que estamos “nessa tempestade”? A grande teia social em que vivemos faz com que direta ou indiretamente outras pessoas sejam atingidas por nossos sofrimentos. E da mesma forma, a sociedade cobra respostas: “o que devemos fazer com você para o mar se acalmar?”.

Qual será o seu legado?



Wallace Sousa

“Houve um homem, enviado de Deus, cujo nome era João” (Jo 1:6)

Você parou pra pensar no desejo que certas pessoas têm em deixar uma marca para as gerações futuras? A princípio eu não vejo isso como negativo, pelo contrário, acho muito positivo.

Mas, infelizmente, muitos deixam isso virar uma obsessão e deixam que esse desejo se torne uma paranoia que vai minando cada vez mais todo o possível bem e benefício que essa pessoa poderia deixar após sua partida. Vale a pena viver assim? Eu acho que não.

Deixo um simples exemplo do que acabei de falar acima: a família Sarney, no Maranhão. Tudo lá, de nome de escola, rua, avenida importante, hospital, monumento ou prédio público, foi batizada com o nome de alguém dessa família. Mas, calma que piora: alguns desses locais e espaços receberam nomes de integrantes da família quando estes ainda estavam (estão) vivos!

Graças a Deus, isso está mudando e essa mancha está sendo apagada daquele lindo, porém sofrido, estado nordestino.

Só que você não é um Sarney (mas, se for, continue lendo, seja abençoado e entregue sua vida para ser transformada por Jesus, ok?), então como devo deixar um legado, como deixar minha marca neste mundo? É justamente o que vamos discutir aqui, e você veio ao lugar certo!

Vamos olhar para a vida de alguém que deixou uma marca indelével, que atravessa milênios e que o tempo não é capaz de apagar. Vamos olhar para a vida de João Batista, primo de Jesus.

Houve: Deixe seu legado

Quando os evangelhos foram escritos, as coisas já haviam acontecido. À exceção de Atos dos Apóstolos, que traz uma narrativa mais presente, e que foi escrita enquanto algumas coisas aconteciam, vide os últimos versículos do livro de Atos, os Evangelhos narram fatos acontecidos no passado.

E, convenhamos, havia muita coisa interessante para ser escrita sobre aqueles dias, não é verdade? Mas, dentre tantos eventos marcantes, tantos acontecimentos extraordinários e milagres que não paravam de surgir pelas mãos daquele meigo e terno Nazareno, nós vemos os evangelistas gastando um precioso tempo para falar de um personagem esquisito.

Os últimos dias do Islamismo




Kit R. Olsen

Levando em consideração os atentados que aconteceram na França, é fácil que qualquer um pense que o islamismo não será derrotado em um momento próximo. A mídia em todo o mundo é muito competente em minimizar tudo o que diz respeito à malignidade do islamismo. E as células islâmicas em estado latente – prontas para impingir o terror – estão plantadas em todo o mundo.

O atual governo dos Estados Unidos ou é mentalmente incompetente e/ou traidor, colocando em perigo a vida de todos os americanos e de outras pessoas ao redor do mundo, por ser indulgente com esse inimigo bárbaro, torturante e impiedoso. A perspectiva do crente deve sempre ser que vivemos nas trincheiras de um campo de batalha espiritual e o mal é manifesto através de pessoas más. Nossa esperança não está nos governos; ela está em nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo.

Anime-se. As Escrituras nos dizem que Deus não permitirá que o islamismo vença sua campanha de terror. Numa perspectiva animadora, é importante mantermos em mente que uma das guerras profetizadas na Bíblia, entre as mais comentadas – a batalha descrita em Ezequiel 38 e 39 – está no horizonte. Sabemos que Israel será o alvo e que aí Deus vai tratar com a dominação islâmica. Na Bíblia, a batalha de Ezequiel 38 e 39 (a Guerra de Gogue e Magogue) tem a descrição mais detalhada entre todas as guerras profetizadas.

Um ponto importante para lembrarmos é o seguinte: em Gênesis 15.16, o Senhor nos diz que a medida da iniquidade dos amorreus ainda não havia se completado; mas, quando ela se encheu, Deus tratou com eles. O mesmo acontece com o islamismo. Deus ainda está permitindo que os muçulmanos causem as devastações e os massacres (por enquanto). Mas, Ele tem planos bastante intensos para o blasfemo islamismo.

Em breve virá o dia em que Deus já não tolerará o fanatismo islâmico e Ele derramará o Seu juízo sobre os seguidores de Alá – na batalha de Ezequiel 38 e 39, quando as hostes das tropas islâmicas marcharão contra Israel, lideradas pela Rússia. O grande milagre no Antigo Testamento é o Êxodo, mas ele empalidecerá em comparação com o que acontecerá como resultados da guerra Gogue-Magogue (veja Jeremias 16.14).

Quando Deus salvar Israel, e Alá estiver sumido durante essa batalha épica, os devotos sobreviventes do islamismo em todo o mundo já não estarão mais dispostos a lutar por amor a Alá. Isto abalará os fanáticos mantras psicopáticos deles até a raiz.

Ainda que os montes se transportem para os mares.



Wilma Rejane

"Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares." Salmos 46:1,2

O Salmo 46 foi entoado por um coral de vozes soprano. É uma canção de louvor a Deus por Sua fidelidade em meio aos abalos da natureza: a terra está mudando de lugar, os montes sendo transportados para os mares, porém, há uma confiança inabalável de que Deus permanece como Refúgio e Fortaleza mesmo quando tudo está sendo desestruturado. A visão de natureza sendo abalada pode perfeitamente caber em nossa vida cotidiana de homens que por motivos diversos vêm seus planos, suas certezas serem desestruturadas. Os montes,os lugares seguros da vida vão sendo lançados no mar, na água, se dissolvendo: é a família que não está mais lá,o emprego, a igreja, o amigo... Porém se Deus sempre foi e continua sendo seu Refúgio, o temor não irá paralisar sua fé, seu amor por Deus, pois é Ele que tem todo poder para mudar situações.

Consideremos que a desestruturação na vida pode ser fruto de uma reorganização, por exemplo: Deus transportando montes como forma de abrir caminhos para novas conquistas. Alguém que precisa renunciar as suas certezas e seguranças para abraçar coisas novas em virtude de uma vida direcionada pelo Espírito Santo de Deus. Rei Davi, precisou deixar o trabalho de cuidador de ovelhas para ser auxiliar do Rei Saul. Ele não tinha ideia de como Deus iria transformar seu viver, em todas as áreas. Porém,precisou acreditar, renunciar e manter o coração refugiado em Deus, mesmo sem a capacidade de ver o futuro. Podemos citar ainda: Pedro, Paulo, Tiago e outros discípulos que admiramos. Homens cheios de fé , certamente, mas não nos é dito muito sobre suas vidas de pais de família, trabalhadores, pessoas com obrigações sociais comuns. Eles tiveram que renunciar a toda uma estrutura de vida para seguir a Cristo que lhes fez abraçar coisas novas. 

Os perigos da fama na vida espiritual




"Sabendo, pois, Jesus que estavam para vir com o intuito
de arrebatá-lo para o proclamarem rei, retirou-se novamente,
sozinho, para o monte."(João 6:15)


João Cruzué

Esta semana estive pensando como escrever uma mensagem sobre a fama e a vida espiritual. Eu gosto de escrever mensagens que provocam primeiro a minha mente e depois falam ao meu coração. Se falam comigo, também podem ser úteis para você. O que a fama tem de tão perigosa que até o próprio Cristo conscientemente a evitava? Quero compartilhar neste texto o resultado das minhas reflexões.

Bem cedo em seu ministério, Jesus sofreu o assédio do diabo propondo-lhe riquezas e fama. Durante aqueles dias de tentação no deserto, o diabo levou-o para um alto monte, e de lá  mostrou-lhe a glória de todos os reinos deste mundo e fez uma oferta tentadora: "Tudo isto lhe darei, se prostrado me adorares.  Eu creio que esse ataque do diabo era fruto de um planejamento exímio, cuidadosamente revisado por muitos milhares de anos da experiência maligna na "arte" de derrubar os homens.

Em todos os três ataques, satã usou das sagradas letras para confundir o Cristo, o que nos dá uma pequena amostra de que em matéria de teologia o diabo conhece tudo.  Neste ponto, puxo por um assunto paralelo: nunca na história da Igreja o conhecimento das escrituras esteve tão à mão, disponível para quem quiser se aprofundar; são dezenas e dezenas de enciclopédias, dicionários bíblicos, comentários, bíblias de estudo para várias correntes de interpretações e vertentes teológicas.

O que tanto conhecimento pode fazer? Transformar um novo convertido em um doutor em divindade? Sim! Mas nisso também pode estar uma armadilha do diabo. Acúmulo de conhecimento não significa acúmulo de sabedoria muito menos andar na presença de Deus.

O excesso de conhecimento pode inchar as pessoas predispostas à presunção, à soberba e levá-las à morte espiritual. Entendo que foi nisso que "aquele" querubim ungido caiu. E também foi enaltecendo o grande conhecimento que havia no fruto da árvore da ciência do bem e do mal que aquele mesmo "querubim" trouxe o mal e a morte para desgraça a primeira família de Deus na terra. O Apóstolo Paulo entendeu isso quando aconselhou a aquisição do saber com temperança, e não ir além dos limites de cada um.

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração pois é dele procedem as saídas da vida". E mais "Enganoso é o coração e mais perverso do que todas as coisas" Livro de Provérbios.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...