sexta-feira, 25 de julho de 2014

Aprendendo com o Jesus adolescente




 Wallace Sousa


" Todos os anos seus pais iam a Jerusalém para a festa da Páscoa. Quando ele completou doze anos de idade, eles subiram à festa, conforme o costume. Terminada a festa, voltando seus pais para casa, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que eles percebessem. Pensando que ele estava entre os companheiros de viagem, caminharam o dia todo. Então começaram a procurá-lo entre os seus parentes e conhecidos. Não o encontrando, voltaram a Jerusalém para procurá-lo. Depois de três dias o encontraram no templo, sentado entre os mestres, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. Todos os que o ouviam ficavam maravilhados com o seu entendimento e com as suas respostas. Quando seus pais o viram, ficaram perplexos. Sua mãe lhe disse: “Filho, por que você nos fez isto? Seu pai e eu estávamos aflitos, à sua procura”. Ele perguntou: “Por que vocês estavam me procurando? Não sabiam que eu devia estar na casa de meu Pai? ” Mas eles não compreenderam o que lhes dizia. Então foi com eles para Nazaré, e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, guardava todas essas coisas em seu coração. Jesus ia crescendo em sabedoria, estatura e graça diante de Deus e dos homens." Lucas 2. 41 a 52

Hoje em dia, ser adolescente ou ter um adolescente em casa não é uma das coisas mais fáceis do mundo. Essa geração orkut/msn/facebook/youtube atual deixa muito a desejar em termos de análise crítica para evitar cair nas armadilhas que o mundo coloca diante delas. Os desafios para o adolescente cristão, hoje, são variados e vorazes, colocando à prova desde cedo sua fé incipiente e, muitas vezes, vacilante.

Mas, o adolescente Jesus, lá no distante séc. I de nossa era, a qual Ele mesmo deu início, tem interessantes lições a ensinar aos adolescentes do séc. XXI, 2.000 anos depois. Lições de comportamento, crítica, opinião, obediência e outras mais. Vamos estudá-las?

A primeira coisa que devemos ter em mente é que o aprendizado é algo contínuo e constante, e quem pára de aprender, parou no tempo e no espaço, estando mais próximo de uma cova intelectual do que de qualquer outra coisa. Quanto a isso, o salmista se expressava dizendo “quanto amo a tua lei, é o meu deleite todo dia”. E o Senhor alertou Josué, dizendo que ele não cessasse de meditar em Sua Palavra. Mas, como é difícil, no meio de tantas coisas que tentar angariar um pouco de nossa atenção, reservar um tempo de leitura e meditação na Bíblia, não é verdade?

Lições do Mestre

terça-feira, 22 de julho de 2014

Três razões pelas quais não vale a pena desistir de viver



Wilma Rejane

Como está sua vida hoje? Se a resposta for desanimadora, se situações fugiram ao seu controle a ponto de lhe causarem depressão, angústia e um pensamento fixo de que não vale a pena continuar vivendo, não se desespere. Aqui estão três razões que podem lhe ajudar a enxergar a situação de forma otimista e transformadora. 


 1- As circunstâncias mudam.

Há tempo para todo propósito debaixo do céu. Tempo de chorar e de rir, de plantar e de colher o que se plantou (Eclesiastes 3). O que você está vivendo hoje, por qualquer que seja o motivo, poderá ser convertido. Em algum lugar do futuro, você olhará para trás e respirará aliviado por não ter se desesperado e agido de modo a prejudicar sua vida e a de outras pessoas. Por isso: mantenha a calma . Ficar aflito só prejudicará, há um provérbio que diz: Para os aflitos todos os dias são maus, mas a alegria do coração é banquete contínuo (Pv 15:15). Aflição e preocupação são terrenos inférteis, onde gratidão não brota. Nesses estados a pessoa só lamenta e murmura, não consegue enxergar a beleza, as bênçãos que têm e que ainda poderão vir a ter.

Calma, essa dor vai passar, esse momento vai ficar para trás e você ainda poderá sorrir de felicidade com a restauração da vida. Há mais um versículo que quero deixar para você, ele foi pronunciado por alguém que parecia ter chegado ao fim da vida, seu nome era Jó e ele havia perdido filhos, bens e saúde. Sozinho e rodeado de julgamentos acusadores, por mais difícil que possa parecer ele conservou a esperança. Não deixe morrer sua esperança porque, como disse Jó: “Há esperança para a árvore, pois mesmo cortada, ainda se renovará e não cessarão os seus rebentos. Se envelhecer na terra a sua raiz, e no chão morrer o seu tronco, ao cheiro das águas brotará” ( Jó 14:7-9). E Jó pode um dia olhar para o seu passado e dizer: venci, fiz bem em não me desesperar, Deus restaurou minha vida! O cheiro das águas é a ação do Espírito Santo em nossas vidas, Ele tudo renova!

2- Pessoas mudam

Esperar que os outros mudem para enfim sermos felizes é uma tarefa árdua. Precisamos ser felizes hoje, no presente e se isso depender: do modo como os outros nos tratam, das circunstâncias, então estaremos em apuros. Nossa forma de lidar com as circunstâncias mudará definitivamente nosso estado de espírito ou vice versa.



segunda-feira, 21 de julho de 2014

A onisciência de Deus e a tecnologia de armazenamento digital em moléculas de DNA


Espiral do DNA
João Cruzué

Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, descobriram uma forma de transformar o DNA orgânico em um HD para armazenamento de arquivos eletrônicos. Eles descobriram que em apenas quatro gramas de moléculas de DNA é possível armazenar 1,8 zettabytes de arquivos, ou seja, tudo que foi gerado pela internet no ano passado. A ciência segue os passos da criação de Deus. Enquanto duvida de sua existência, ela revela para nós, cristãos, as coincidências deixadas propositalmente em cada rastro do Criador.

Sabemos que a Internet é uma teia de comunicação computador-a-computador que permeia mais de um bilhão de dispositivos de informática tanto móveis como fixos em todos os países do mundo, e da comunicação digital, em termos de massa, mal chegou aos 20 anos. Com tanto potencial eletrônico para saber e bisbilhotar tudo, os homens mais poderosos da terra, ao que me parece, buscam uma forma de onisciência para controlar pessoas e ganhar dinheiro. Como cristão, sempre soube da dúvida de muita gente, que pergunta com ceticismo como pode Deus ser onisciente e saber de tudo. Usando uma analogia sobre a tecnologia que podemos compreender, não é difícil de imaginar, ao meu sentir, que Deus pode ter, sim,  a onisciência absoluta.

Uma gangue cibernética invadiu há pouco tempo os sistemas  de 34 bancos brasileiros tendo infectado 192 mil computadores e falsifiou quase 400 mil boletos bancários. Um hacker, sozinho, invadiu 420  mil computadores para mapear dados da Internet.  A famigerada NSA de Barack Obama colocou programas espiões em mais de 100 mil computadores e grampeou os smartphones de autoridades e gente importante no mundo todo, que ficamos sabendo pelas denúncias de Edward Snowden - um analista desertor.  

Se um hacker tão limitado consegue fazer um estrago enorme em centenas de milhares de computador, o que dizer da inteligência de Deus, o SENHOR, um ser eterno que criou os céus e terra e tudo quanto neles há? 

Recentemente os cientistas descobriram que o meio mais seguro e promissor de guardar dados digitais é dentro de moléculas de DNA, ou seja, em meio orgânico. Considerando que o conhecimento em Tecnologia de Informação e Comunicação é coisa de menos de 50 anos, quero imaginar o seguinte: Foi Deus quem criou a molécula de DNA, seus genes,  suas bases de ligação e outras coisas neste campo que ainda não foram descobertas.


domingo, 20 de julho de 2014

Medicina e fé



Wilma Rejane

Existiria na Bíblia o ensinamento de que é pecado recorrer a medicina para curar doenças? O uso da ciência médica seria indicação de falta de fé? Esses são dilemas constantes no meio cristão, evangélico ou não, visto que há religiões que proíbem sua comunidade de recorrer a procedimentos médicos como por exemplo: transfusão de sangue, transplantes e outros.

Sei que o assunto exige extenso debate, mas quero tão somente que esse artigo sirva de suporte para ajudar pessoas que procuram referencias Bíblicas para o uso da medicina: Deus condena essa prática? 

Há inúmeras passagens Bíblicas sobre a ciência médica, a primeira referência está no livro de Gênesis quando Deus realiza um corte na costela de Adão com o objetivo de originar Eva. Por que Deus escolhe fazer a Eva de Adão? Ele não poderia fazê-la de modo independente, como fez com Adão? Nessa operação cirúrgica de Deus está presente o papel social de homens e mulheres, mas também e de forma esplêndida o papel de medicina na origem de todos os seres humanos; a química, biologia, genética e outros. Observemos:

Gênesis nos diz que Deus criou Eva usando material retirado do lado de Adão. (Gênesis 2:21-22) A palavra hebraica para o que foi tirado de Adão é tsela = costela(H6763 de Strong). 


sexta-feira, 18 de julho de 2014

Deus proverá meu filho, Deus proverá.

Ora, nem os passarinhos estão esquecidos por mim... Mateus 10:29



Wilma Rejane


Nada é tão urgente para nós quanto: provisão. Todos querem ser supridos em suas necessidades materiais, espirituais e outras. A falta de provisão pode causar desde ansiedade até males maiores, afinal na incompletude do ser, faltará felicidade. Mas a primícia sobre provisão e felicidade pode não ser uma operação tão exata assim, pois existem  pessoas que têm tudo para se lamentar e vivem esbanjando alegria. Você conhece alguém assim? Ou se não esbanjam alegria, demonstram um ânimo constante e capacidade de superação que contagiam. Se essa pessoa for cristã, logo identificaremos que a causa de sua felicidade é Cristo, Ele O sustento e a vida. Mas e se não for?! Poderíamos dizer que felicidade alguma é completa sem Cristo e sorriso algum será eterno sem a certeza da graça e salvação, não é mesmo?!

Que muitos possam sorrir e serem vitoriosos em suas provisões, mas que jamais esqueçam que a capacidade de suster, prover, vem de Deus. Desde o principio da criação Deus deixou claro que seria a fonte de toda provisão.


Quando Deus criou Adão o colocou em uma reserva natural onde nada lhe faltaria: havia comida, companhia, diversão, comunhão. O Éden era casa, trabalho, escola, igreja, era um universo. Adão e Eva pecaram, perderam algumas regalias, adquiriram a morte física e espiritual e a provisão, o sustento, teria que vir através do suor do rosto, do trabalho. Mas, ainda assim, Deus permanece como Aquele que daria as condições para Adão viver e se desenvolver. É justo esse ponto que pretendo explorar: Deus é o Senhor que nos sustem e por toda Sua Palavra Ele nos convida a entregarmo-nos aos Seus cuidados, na certeza de que seremos sustentados.

Lança o teu cuidado sobre o Senhor e Ele te susterá – Salmo 55:22

Não sei se você já meditou nesse Salmo, ele é um pequeno tratado sobre ansiedade,  nos diz que Deus aguarda lançarmos, entregarmos para Ele as cargas diárias: expectativas, receios, planos, tudo para sermos não apenas aliviados, mas sustentados. A Palavra cuidado vem de chul (Strong 03557), significa: manter, providenciar, sustentar, suprir, alimentar. É lindo, não? Sim, só precisamos acreditar e pôr em prática, creio que essa poderá ser a parte mais difícil, mas pela fé, conseguiremos. E para fortalecer nossa fé Deus deixou muitos exemplos de pessoas que entregaram-se aos Seus cuidados e foram surpreendidas. Vamos conhecer algumas dessas pessoas?


quarta-feira, 16 de julho de 2014

Sim, Deus responde orações.




Sermão de Dwight Lyman Moody

Tradução de João Cruzué

"Eu suponho que não exista nos lábios cristãos nenhuma palavra tão frequentemente dita nos dias atuais como a palavra “oração” e não haja ninguém neste Hall, que não pensou muitas vezes durante as últimas quarenta e oito horas na importância de orar.

Durante esta semana de oração, são muitos os que não apenas estão pensando, mas falando a respeito disso. Quando há um interesse especial e um despertamento na comunidade sobre o assunto religioso, então muitos cépticos e infiéis, muitos meros professores de cristianismo – e nós não os julgaremos – começam a falar contra a oração.

Eles dizem: “O Criador deste mundo não vai mudar seus planos por causa dessas orações. O mundo segue em frente. Você não pode persuadir a Deus para mudar Sua mente e Sua conduta”. Você ouve isso de todos os lados. Os jovens convertidos ouvem isto. Eu não tenho dúvidas de que muitos estão vacilando e quando se ajoelham ainda dizem: "De fato Deus responde a oração? Existe algo de verdade nisso?

Eu creio que nesta semana de oração seria muito bom tomar a palavra “oração” e percorrer suas pegadas através da Bíblia. Não vamos ler sobre qualquer outra coisa. Eu penso que vocês ficariam perfeitamente assombrados se eu tomasse a palavra “oração” e contasse onde estão registrados os casos de pessoas orando e Deus respondendo suas orações, na Bíblia.

Muitos acham que são apenas os completamente justos e puros que oram. Mas vocês devem se lembrar daquele que orou desta forma, “ Senhor, lembra-te de mim, quando estiveres em Teu Reino”. Vocês também se lembrarão que Cristo respondeu a oração do ladrão moribundo.



Um breve devocional sobre desertos






Wilma Rejane


 E o anjo do Senhor achou a Agar no deserto... Gn 16: 10

Alguma vez você se sentiu invisível  diante dos homens e de Deus? Alguma vez se entristeceu achando que seu esforço foi  vão? Que ninguém percebeu seu talento, amor, trabalho ou mesmo sua fé? Conheço alguém que um dia se sentiu assim, ela se chama Agar e sua história está registrada da Bíblia, no livro de Gênesis. Agar era uma escrava e havia dado a luz um filho,  estava muito feliz até ser desprezada pelas contendas que estava protagonizando. Humilhada e angustiada, Agar foge para o deserto. Cheia de tristeza e amargura chora muito por se sentir sozinha, invisível até mesmo para Deus.


Deus porém a seguia com os olhos e considerava sua fé, mais que isso: Deus a amava e queria vê-la feliz. Por esse motivo foi de encontro a Agar e a consolou:“E ela chamou o nome do Senhor, que com ela falava: Tu és o Deus que me vê; Porque disse: Não olhei eu também para aquele que me vê?” Gn 16:10.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Esse momento também haverá de passar...




Certo dia, um poderoso Rei, governante de muitos domínios, sentiu-se confuso. Então chamou seus sábios e disse:
 
"Embora não saiba o motivo, algo me impele a procurar alguma coisa que possa equilibrar meu estado de espírito. Algo que me faça alegre quando eu me sentir infeliz e que ao mesmo tempo, me faça triste quando eu me sentir feliz".

Os sábios conversaram entre eles e resolveram presentear o rei com um anel:
 
"Dêem este anel ao Rei. Existe uma mensagem  sob a pedra. Mas digam-lhe que há uma condição que deve ser cumprida. A mensagem não deve ser lida apenas por curiosidade, porque então ela perderá o significado. A mensagem está debaixo da pedra, mas é necessário um momento certo na consciência do Rei para encontrá-la. Não é uma mensagem morta que ele simplesmente vai abrir e ler."

A condição que tem de ser preenchida é a seguinte: Quando tudo estiver perdido, quando o momento for impossível de ser tolerado, quando a confusão for total, quando a agonia for perfeita, quando estiver absolutamente indefeso, e quando nem ele nem a mente dele tiver nada mais para fazer, só então deverá abrir a pedra do anel. A mensagem estará ali".

O Rei recebeu o anel e seguiu as instruções  transmitidas através dos sábios.
O Rei tinha muitos inimigos na corte. Certo dia houve uma rebelião e o seu castelo foi tomado por seus inimigos. Não lhe restou alternativa a não ser fugir para salvar sua vida. Seus inimigos não teriam piedade dele. Seria certamente morto, se capturado.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

No mundo tereis aflições

Queridos leitores,
Escrevo-vos de forma inusitada e desconfortável: estou internada, a dengue me pegou sem dó e me moeu da cabeça aos pés. Por causa de picos de hipertensão, a internação foi inevitável. 

Espero que compreendam os muitos dias sem atualizar o blog, assim como espero voltar firme e forte o mais breve possível. 

Passei momentos bem difíceis, mas mesmo sem tanta força física, relembro que o louvor e a palavra de Deus são o melhor remédio para nos confortar. Jesus disse que no mundo teríamos aflições, mas o animo precisaria permanecer. 

Até breve, amados,
Se puderem, orem por mim.

Deixo-vos algumas sugestões de leitura :

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Um beija flor me ensinou



 Wilma Rejane

Porque eis que passou o inverno, cessou a chuva e se foi; aparecem as flores na terra, chegou o tempo de cantarem as aves.” Ct 2: 11-12

 
Quando passa o inverno, o beija flor migra por cerca de dois mil e quatrocentos quilômetros em busca de alimento nas flores de primavera. Seu voo alcança uma velocidade média de quarenta quilômetros por hora e ele vai sempre, sempre sobre o mar. São aproximadamente sessenta horas de voo, sem se permitir desanimar. Ele sabe o que o aguarda: flores coloridas e perfumadas, doces e amigáveis, elas são a maior fonte de energia para essas aves, certo? Nada disso, é da água que vem o ânimo do beija flor. A água é seu combustível, por isso que ele sobrevoa o mar em migração, por isso essa proximidade com a água no momento decisivo para sua sobrevivência.
A água em diversas passagens Bíblicas é chamada de mayim = vida, sustento, revigoramento, benção, fertilidade. E sendo a vida um mar, é provável que ora esteja em mansidão, ora em tempestades e açoites. O mar sobre o qual Jesus andou estava “balançando” em altas ondas e vento forte. Pedro temeu e por esse motivo afundou. Podemos pensar que é mesmo necessário uma grande fé para “andar sobre as águas”, que homens comuns jamais conseguiriam tal feito, mas Jesus disse: “ Vem Pedro, ao meu encontro, sem vacilar”. E Ele pediria tal coisa a um discípulo se não tivesse certeza de que seria possível cumprir?


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...