Chibolete, a Linguagem da Vida







Wilma Rejane


Juízes 12:6 - Então lhes diziam: Dize, pois, Chibolete; porém ele dizia: Sibolete; porque não o podia pronunciar bem; então pegavam dele, e o degolavam nos vaus do Jordão; e caíram de Efraim naquele tempo quarenta e dois mil.

Essa passagem Bíblica é curiosa, também assustadora. Mais de quarenta mil homens mortos por ocasião do sotaque que os denunciava como nação inimiga. Quando li esse texto de Juízes que narra uma guerra entre gileaditas e efraimitas fiquei a procurar algo de bom, uma lição em meio a matança. Parece impossível querer algo assim, contudo relacionei a passagem em questão aos diversos tipos de linguagem existentes no mundo: Linguagens de vida e de morte.

Os efraimitas, não conseguiam pronunciar “chibolete” , falavam “Sibolete”. Chibolete significa “espiga de cereal” ou ainda “córrego” .


Existe um “sotaque” que denuncia as intenções do coração, que mata tal qual água de córrego imunda e contaminada. Que não alimenta ninguém de paz, senão de guerra. Que exibe espiga, sem fartura de grão, pronta para ser levada pelo vento e indo em direções tantas, mata como os gileaditas aos efraimitas. É a língua, descrita por Tiago como: “ pequeno membro que põe fogo num grande bosque” Tg 3:5. Esse “sotaque sibolete” que caracteriza morte: Destrói, persegue, mente e blasfema.

Na eleição da graça, “sotaque sibolete” pode ser transformado, atravessar o Jordão (onde eram mortos os efraimitas) e imergir nas águas em batismo de regeneração. No Jordão, o fogo inflamado pela linguagem do inferno é apagado dando lugar a uma nova linguagem .

Um novo coração que revela “Chibolete”; a linguagem da vida. A mesma linguagem que impactou o mundo com testemunho de amor, um poder nascido do Trono da Graça, diferente, perfeito, abraçando os condenados à morte, à beira do Jordão. Tão perto da Salvação, a distância de uma fala, uma pronúncia: Jesus. Nome sobre todo Nome, Universal . No Jordão: onde João Batista anunciava arrependimento e salvação, onde a linguagem “Chibolete” convidava tribos, línguas e nações.

E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles, E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem” At 2:2,4

O Espírito Santo de Deus é a linguagem da vida, que busca habitar em homens de toda nacionalidade. Quando aceitamos a Cristo Jesus, confessando O como Salvador e Senhor, há libertação. É como um efraimita falando “Chibolete”: Vai em paz, não o degolaremos.

“ Nunca homem algum falou tal qual esse homem” Jo 7:46, diziam os fariseus sobre Jesus.

O homem que fala a linguagem da vida, pode ser perseguido e mesmo morto pelos inimigos. É o que acontece com milhões de cristãos diariamente, foi o que aconteceu a Jesus e aos discípulos, mas a moral da história, o final, é como um belo filme que deixa os telespectadores exultantes de satisfação por ver o triunfo do bem sobre o mal : “ Porque se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com Ele” I Ts 4:14. Ao final, prevalece a mensagem do que clamava no deserto, em língua Chibolete .

Eis as lições extraídas da guerra entre Gileaditas e Efraimitas e do sotaque chibolete.

Na Bíblia de Estudo Plenitude: Significado de Chibolete.

2 comentários:

Luciana Paulo disse...

Muito bom a palavra de Deus
Gosto de me aprofundar e buscar conhecimento

Luciana Paulo disse...

A palavra de Deus é maravilhosaaa

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...