Chibolete, a Linguagem da Vida







Wilma Rejane


Juízes 12:6 - Então lhes diziam: Dize, pois, Chibolete; porém ele dizia: Sibolete; porque não o podia pronunciar bem; então pegavam dele, e o degolavam nos vaus do Jordão; e caíram de Efraim naquele tempo quarenta e dois mil.

Essa passagem Bíblica é curiosa, também assustadora. Mais de quarenta mil homens mortos por ocasião do sotaque que os denunciava como nação inimiga. Quando li esse texto de Juízes que narra uma guerra entre gileaditas e efraimitas fiquei a procurar algo de bom, uma lição em meio a matança. Parece impossível querer algo assim, contudo relacionei a passagem em questão aos diversos tipos de linguagem existentes no mundo: Linguagens de vida e de morte.

Os efraimitas, não conseguiam pronunciar “chibolete” , falavam “Sibolete”. Chibolete significa “espiga de cereal” ou ainda “córrego” .


Existe um “sotaque” que denuncia as intenções do coração, que mata tal qual água de córrego imunda e contaminada. Que não alimenta ninguém de paz, senão de guerra. Que exibe espiga, sem fartura de grão, pronta para ser levada pelo vento e indo em direções tantas, mata como os gileaditas aos efraimitas. É a língua, descrita por Tiago como: “ pequeno membro que põe fogo num grande bosque” Tg 3:5. Esse “sotaque sibolete” que caracteriza morte: Destrói, persegue, mente e blasfema.

Na eleição da graça, “sotaque sibolete” pode ser transformado, atravessar o Jordão (onde eram mortos os efraimitas) e imergir nas águas em batismo de regeneração. No Jordão, o fogo inflamado pela linguagem do inferno é apagado dando lugar a uma nova linguagem .

Um novo coração que revela “Chibolete”; a linguagem da vida. A mesma linguagem que impactou o mundo com testemunho de amor, um poder nascido do Trono da Graça, diferente, perfeito, abraçando os condenados à morte, à beira do Jordão. Tão perto da Salvação, a distância de uma fala, uma pronúncia: Jesus. Nome sobre todo Nome, Universal . No Jordão: onde João Batista anunciava arrependimento e salvação, onde a linguagem “Chibolete” convidava tribos, línguas e nações.

E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles, E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem” At 2:2,4

O Espírito Santo de Deus é a linguagem da vida, que busca habitar em homens de toda nacionalidade. Quando aceitamos a Cristo Jesus, confessando O como Salvador e Senhor, há libertação. É como um efraimita falando “Chibolete”: Vai em paz, não o degolaremos.

“ Nunca homem algum falou tal qual esse homem” Jo 7:46, diziam os fariseus sobre Jesus.

O homem que fala a linguagem da vida, pode ser perseguido e mesmo morto pelos inimigos. É o que acontece com milhões de cristãos diariamente, foi o que aconteceu a Jesus e aos discípulos, mas a moral da história, o final, é como um belo filme que deixa os telespectadores exultantes de satisfação por ver o triunfo do bem sobre o mal : “ Porque se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com Ele” I Ts 4:14. Ao final, prevalece a mensagem do que clamava no deserto, em língua Chibolete .

Eis as lições extraídas da guerra entre Gileaditas e Efraimitas e do sotaque chibolete.

Na Bíblia de Estudo Plenitude: Significado de Chibolete.

6 comentários:

Luciana Paulo disse...

Muito bom a palavra de Deus
Gosto de me aprofundar e buscar conhecimento

Luciana Paulo disse...

A palavra de Deus é maravilhosaaa

Lucas Vinicius disse...

Deus é fiel

Lucas Vinicius disse...

Jesus é bom e o diabo não presta

Unknown disse...

Amém.

Jeferson Santos disse...

Na verdade essa passagem, pelo contexto que se apresenta, os Efraimitas foram mortos porque queriam colocar fogo na casa de Jefté, porque ele não os convidou pra batalha...e ele estava a comando de Deus não de homens, foi por isso também que Deus permitiu que Jefté os matasse. Morreram por vaidade, porque queriam lutar pra dizer que ajudaram Jefté a livrar o povo das mãos dos amonitas. A palavra Chibolete foi usada porque era conhecida por eles e não tem nada a ver com outra coisa...poderia ser usada qualquer outra palavra com "ch", pois os Efraimitas não conseguiam falar o "ch" hebraico e falavam "s" no lugar do "ch".

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...