Desvendando o Jardim do Éden

 Sempre que leio o capitulo referente à formação do jardim do Éden, no livro de Genesis, me encho de perguntas, não de incredulidade, é claro. Através da fé, creio em toda a Bíblia e em Deus como Criador. Minhas dúvidas dizem respeito à interpretação do texto. Por exemplo:

  •  “E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, do lado Oriental, e pôs ali o homem que tinha formado” Gn 2:8

O jardim foi plantado no Éden, e onde fica o Éden? Se foi plantado na terra, foi destruído depois? Se foi destruído, por que não há referência a este aspecto? Há um local terreno onde se possa afirmar com convicção: Aqui jaz o Éden?

  • -“E o Senhor Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável a vista, e boa para comida; e a árvore da vida do meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal” Gn 2:9.

As duas árvores (da Vida e do conhecimento), Deus as plantou na terra e depois as levou para o céu? Por que elas aparecem no livro de Apocalipse (2:7 e 22:2) relatadas como estando no “Paraíso de Deus”? O Paraíso de Deus é o mesmo Éden?

Encontrei um artigo, que muito me ajudou na compreensão dessas questões, transcrevo-o aqui para quem sabe, contribuir com o crescimento de muitos. Foi o que de mais completo encontrei sobre o assunto.


Qualquer pessoa que desejar estudar o atual mapa do Iraque, poderá, sem nenhuma dificuldade, identificar o território da Mesopotâmia, entre os rios Tigre e Eufrates. Ali, segundo as Escrituras, o homem foi formado por Deus, há cerca de seis mil anos atrás. Porém, ao lermos as Escrituras, a Bíblia, tomamos conhecimento da existência de um jardim plantado no Éden. Que jardim era este? E onde está o Éden narrado na Bíblia?

O primeiro Livro da Bíblia, o Gênesis, narra a criação dos céus e da terra, a criação do homem, a comunhão do homem com Deus e a trágica queda do primeiro casal. Para que possamos compreender mais profundamente o Livro de Gênesis, é necessário termos em mente que Deus planejou a criação para nela estabelecer um relacionamento paternal e amoroso com o homem. No princípio, Deus se relacionava íntima e diretamente com o homem, até que este desobedeceu o Criador, introduzindo o pecado no mundo e, como conseqüência, foi rompida a comunhão original entre a criatura e o Criador. E foi, precisamente, a fim de restabelecer esta comunhão perdida que Deus enviou seu Filho Unigênito, o Senhor Jesus Cristo.

Sobre o Éden

Durante a narrativa da criação dos céus e da terra, vemos na Bíblia que Deus criou toda a vegetação da terra no terceiro dia: “E disse: Produza a terra relva, ervas que dêem semente e árvores frutíferas que dêem fruto segundo a sua espécie, cuja semente esteja nele, sobre a terra. E assim se fez. A terra, pois, produziu relva, ervas que davam semente segundo a sua espécie e árvores que davam fruto, cuja semente estava nele, conforme a sua espécie. E viu Deus que isso era bom. Houve tarde e manhã, o terceiro dia.” Gênesis 1:11-13

Notemos que o trecho bíblico acima mostra que a relva, as árvores frutíferas e as sementes estavam sobre a terra. Mais a seguir na narrativa bíblica encontramos o seguinte:


“E disse Deus ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente e se acham na superfície de toda a terra e todas as árvores em que há fruto que dê semente; isso vos será para mantimento.” Gênesis 1:29 Novamente, a afirmação de que as ervas estavam na superfície da terra.

 “Não havia ainda nenhuma planta do campo na terra, pois ainda nenhuma erva do campo havia brotado; porque o SENHOR Deus não fizera chover sobre a terra, e também não havia homem para lavrar o solo. Mas uma neblina subia da terra e regava toda a superfície do solo.” Gênesis 2:5, 6

Vemos, pois que a erva da terra ainda não havia brotado e que ainda aguardava que Deus fizesse chover sobre a terra e, ainda, que o homem lavrasse o solo. O texto bíblico diz que não havia ainda nenhuma planta do campo na terra. Imediatamente após esta narrativa, vemos na Bíblia, nos dois versículos seguintes ao anterior, o que se segue:

“Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente. E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, na direção do Oriente, e pôs nele o homem que havia formado.” Gênesis 2:7, 8

A Bíblia diz que Deus plantou um jardim no Éden. A distinção entre as sementes da terra, as quais aguardavam pela chuva, e o jardim plantado por Deus é clara. Enquanto a erva aguardava seu crescimento sobre a terra, um jardim completo foi plantado pelo próprio Deus, no Éden. O texto bíblico prossegue: “Do solo fez o SENHOR Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal.” Gênesis 2:9

O trecho acima não diz “do solo da terra”, mas, simplesmente, do solo. O solo do Éden. Diz ainda a Bíblia que do solo do Éden Deus fez brotar a Árvore da Vida, a qual se encontrava no meio do jardim. No Livro do Apocalipse vemos quatro  referências a esta mesma Árvore da Vida, a qual Deus fez brotar do solo do Éden. Eis duas referências: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-hei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.” Apocalipse 2:7

“No meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos.” Apocalipse 22:2

Agora vejamos: A Bíblia, em Gênesis,  diz que a Árvore da Vida brotou do solo do Éden e que a Árvore da Vida se encontrava no meio do jardim. E no Livro do Apocalipse vemos que esta mesma Árvore da Vida se encontra no meio da praça da Nova Jerusalém, e no Paraíso de Deus. Vejamos um pouco mais sobre a glória da cidade eterna, a Jerusalém celestial:

“A praça da cidade é de ouro puro, como vidro transparente. Nela, não vi santuário, porque o seu santuário é o Senhor, o Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro.” Apocalipse 21:21,22

É, pois, evidente, que a Bíblia está afirmando que a Nova Jerusalém é o lugar da habitação de Deus, pois a Nova Jerusalém desce do céu, da parte de Deus:

“E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu. E tinha a glória de Deus; e a sua luz era semelhante a uma pedra preciosíssima, como a pedra de jaspe, como o cristal resplandecente.” Apocalipse 21:10,11

Pois bem, é justamente nessa cidade celestial e eterna que a Bíblia diz estar a Árvore da Vida, a mesma Árvore da Vida que Deus fez brotar do solo do Jardim do Éden. Diante do que foi exposto, podemos entender que o Éden era, e continua sendo, um lugar distinto da terra, pois a Árvore da Vida sempre esteve no solo do Éden, e que o jardim do Éden foi plantado pelo próprio Deus no solo do Éden e não sobre o solo da terra.

Vemos ainda, em um belíssimo relato bíblico, que Deus passeava no jardim do Éden durante o período quando era a tarde sobre a terra, e que Adão podia ouví-lo: “Quando ouviram a voz do SENHOR Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do SENHOR Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim.” Gênesis 3:8

E aqui, precisamente neste versículo, vemos que o homem tinha acesso ao Éden, onde está a Árvore da Vida, e nele caminhava. Porém, após a queda, o homem foi expulso do Éden: “O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado.” Gênesis 3:23

Ora, se o homem foi expulso do Éden e posto para lavrar a terra de que fora tomado, é claro que o Éden e a terra nunca foram o mesmo lugar. Pelas Escrituras, vemos que o Éden é o lugar da habitação de Deus, o lugar onde está o Senhor, e que este lugar era aberto ao acesso do homem, porém, este último perdeu o acesso ao lugar da habitação de Deus, em conseqüência da queda.

“E havendo lançado fora o homem, pós querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida.” Gênesis 3:24

Não somente ao homem foi vedado o acesso ao Éden, bem como lhe foi bloqueado o acesso à Árvore da Vida, a qual brotou do solo do Éden e que se encontra no Paraíso de Deus. O acesso ao Paraíso de Deus e à Árvore da Vida foram restabelecidos pela obra do Senhor Jesus Cristo, o qual desceu do céu a fim de reconciliar consigo o mundo: “a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação.” 2 Coríntios 5:19

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.” Apocalipse 2:7

Conclusão:

Embora tendo sido feito do pó da terra, ie, material, o homem possuía acesso ao mundo espiritual e com ele interagia, pois o homem tinha acesso ao mesmo jardim onde Deus passeava na viração do dia, o Jardim do Éden. O Éden não ficava na terra, porém, da terra o homem podia adentrar nesse Jardim. Esta observação é comprovada pelo fato do homem ter se escondido de Deus (após a desobediência) por entre as árvores do Jardim do Éden, tendo sido, posteriormente, de lá expulso. O Éden era o local de comunhão da criatura com o Criador, o entrelaçamento do ambiente original da criação (material) com Deus (espiritual). A mesma Árvore da Vida que brotou do solo do Éden, para a qual o homem perdeu o acesso, se encontra no Paraíso de Deus, lugar da eterna e gloriosa habitação do Criador e onde viverão com Ele todos os que adentrarem pela Porta:

“Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo” Senhor Jesus Cristo. João 10:9

12 comentários:

Joaquim José Tinoco de Oliveira disse...

Minha amada irmã em Cristo,

Essa sua postagem mexe comigo. Já viu o nome do meu blog: "Vivendo no éden".

Tenho convicções claríssimas a esse respeito extraídas do âmago das Escrituras e confirmadas pelo Santo Espírito do Senhor, mas o tema é vasto e muito longo, com muitas revelações.

Em poucas palavras posso lhe afirmar o seguinte:

1 - Adão foi expulso da PreseNça de Deus e não de um espaço físico;

2 -A Árvore da vída é Jesus Cristo e a Árvore da Ciência do bem e do mal é Satanáz;

3 - Jamais existiu um espaço físico, separado em nosso planeta ou em qualquer outro lugar chamado Jardim do Éden, porque esse maravilhoso lugar é a Presença de Deus, da qual o homeM foi expulso ao pecar;

4 - Jardim do Éden fisicamente é a Terra como um todo e espiritualmente é a presença de Deus;

etc.

Já tenho algumas postagens tratando desse assunto, a primeira "O FICTÍCIO JARDIM DO ÉDEN" e ainda ontem postei: "O VERDADEIRO FRUTO PROIBIDO".

Em meu livro trato amplamente desse assunto. Quando tiver a próxima edição, lhe enviarei um exemplar, por que infelizmente não tenho mais nem um só exemplar.

Desculpe me alongar tanto..

Deus abençoe a vc e ao seu ministério

Um forte abraço

Anselmo Melo disse...

Minha irmã. Gostaria de pedir seu apoio no sentido de divulgar em seu blog a Petição Publica com o respectivo abaixo assinado onde nos posicionamos contra a distribuição do "kit gay". Essa afronta contra a família esta sendo promovida pelo MEC, com o nosso dinheiro. Assine e divulgue por favor.Segue o link da matéria e da Petição Publica.Não precisa atribuir créditos, meu objetivo não é de auto promoção e sim de mobilizar a família brasileira. Paz!
http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=PROL
http://pranselmomelo.blogspot.com/

Jefferson disse...

Olá, a paz do Senhor Jesus!

Gostaria que você fizesse parceria com o meu blog, o Blog Gospel IMPD

www.gospelimpd.blogspot.com

Visite, espero que goste!

Mayra disse...

Parabéns pelo blog!
passa no meu blog e pega o seu selo de qualidade.
Bjus e fica na paz
http://mmay1405.blogspot.com/

Wilma Rejane disse...

Graça e paz, irmão Joaquim.

Fico feliz por reconhecer no irmão um pesquisador e amante da Palavra de Deus, esse Instrumento sem O qual, não haveria salvação nem vida para a humanidade. E tudo, está ligado a esse começo no Éden.

Olha, já estou ansiosa por ler seu livro e reafirmando o que disse anteriormente, lá na UBE: Me proponho a divulgar.

Obrigada e volte sempre, tá? Fique a vontade para expor suas opiniões.

Deus o abençoe.

Laiza Almeida disse...

Olá, dá uma passadinha lá no http://declarandomeuamor.blospot.com e vê o selo que deixei para o seu blog.

Wilma Rejane disse...

Mayra e Laísa,

Agradeço demais o carinho e reconhecimento, vou guardar estas premiações em meu coração. No entanto, ano passado fiz um propósito de não mais publica-las em meu blog. Prometem não ficarem chateadas por isso?

Amo-as no amor de Cristo Jesus.

Bjs!

amembrother disse...

Oi, Parabéns por seu blog, quero dizer que indiquei seu blog para o selo de qualidade, passe no meu e pegue http://amembrother.blogspot.com/.
Que Deus te abençõe cada vez mais.

Wilma Rejane disse...

Oi Marcelo Mioto!

Obrigada pela premiação.

Deus o abençoe.

Ronei Mascheville disse...

Amados irmãos. Gostaria de lhes lembrar que no Jardim não haviam somente Adão e Eva, mas toda a sorte de animais que hoje conhecemos as quais Adão deu-lhes os nomes. Ainda assim também avia um que CERTAMENTE HAVIA SIDO EXPULSO da presença de Deus e de Sua habitação. Como é conhecido dos irmãos animais naturais como conhecemos nunca habitaram nas moradas celestiais tampouco habitarão. Peço aos amados que reflitam nisto e reconsidere sua posição de que o Édem não é um espaço físico aqui na terra. Além do mais O Senhor Jesus foi enfático ao revelar ao ladrão da cruz que o levaria ao paraíso (certa mente um lugar completamente espiritual onde nem a carne nem animal algum habitou.

Maria Helena Moreira disse...

Gostei muito!

Bruna Fortunato disse...

Caso alguma bençao que possa me dar mais abas sobre este assunto... tenho matutado ja faz um ano sobre o mesmo.. procurei varios documentarios ja li mil vezes genesis 1, 2 e 3 pra tentar intender mais...
Desde ja agradeço
A paz do Senhor

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...