O Presente que não se pode comprar...




Wilma Rejane

"E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo:Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura.E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo:Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens." (Lucas 2:10-14)

O coral de anjos foi o primeiro evento comemorativo do nascimento de Jesus. Havia uma atmosfera festiva de louvor a Deus pela encarnação do Verbo, do Filho de Deus entre os homens: Jesus, a melhor notícia já anunciada para humanidade. Naquela noite em Belém não haviam banquetes, nem  luzes coloridas piscando pela cidade, não haviam trocas de presentes. O que havia era a chegada de um novo tempo em que Deus estaria pessoalmente entre os homens para lhes falar sobre Amor. Deus amando aos homens e ao mundo terreno de tal forma que lhes presenteava com o que havia de mais nobre, valioso, generoso e justo: Jesus (João 3:16)

Deus nos presenteou revelando-nos o mistério da Salvação, da vida eterna. Nos presenteou com o perdão de pecados, com a morte da morte e a ressurreição. Nos presenteou com a graça, transbordante, aniquilando a condenação, a culpa, o engano. O Natal chegou através de coisas simples, em uma pequenina cidade de Israel que vivia sob domínio romano. José e Maria,o casal que abrigava o Salvador não fazia parte da elite econômica, eram sim ricos aos olhos de Deus porque O temiam e O amavam com todo o coração. José e Maria eram o ideal de família e de humanidade que corroboravam com o Natal.



O Natal nos deu de presente um Rei. Ele não nasceu no palácio mais frequentado de Jerusalém, mas em uma manjedoura. Um rei que deixou seu trono de glória para conviver com as aldeias, com os doentes e oprimidos, Ele caminhava longas distâncias para atender convites, chamadas desesperadas. Um Rei que sujava as sandálias de poeira e enchia os olhos de lágrimas por sentir a dor da morte, da saudade, da impiedade da vida (João 11:35). Um Rei diferente de todos os reis que existem no mundo!

Quando Pilatos o interrogou, “És porventura rei?”, Ele respondeu: Sim, eu sou rei!. Mas, meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus súditos certamente teriam pelejado, para que eu não fosse entregue aos judeus.” (João 18,36-37).

É Natal. O mundo festeja o nascimento de Cristo. Lembremos que O Reino de Cristo está no coração dos homens. Não existe Natal sem nascimento espiritual marcando um novo tempo de comunhão com Deus onde o Verbo se faz carne também em nós.

Deus o abençoe

Um comentário:

Márcia Carvalho disse...

A paz do Senhor Jesus, tenho lido os artigos aqui no blog e tenho aprendido muito. Que Deus continue vos inspirando para escrever. Ainda tem muitos crentes interessados em aprender.
Márcia Carvalho
AD Hortolandia SP

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...