Wallysou Sousa Invade o Tenda na Rocha (risos) Imperdível!!!

 
aham (limpando a garganta...)

A Wilma Rejane, do excelente blog devocional A Tenda na Rocha, me pediu pra conceder uma entrevista ao seu blog, e como sou atirado e gosto de aparecer ela me pediu com jeito e carinho, não tive como recusar (risos). Bom, então aí vai. Não que os leitores assíduos do blog Desafiando Limites, que hoje já são por volta de 1 dúzia, não conheçam, mas ela perguntou coisas interessantes. Espero não decepcioná-la, Wilma, mas se sim, eu sou novo (na blogosfera), e vou aprender né...

Perguntas da Wilma (obs.: essa Wilma é a da Tenda, e não a do Fred, aquele amigo do Barney dos Flinstones, ok?)

Alguns dados pessoais para introdução: 

Pergunta: cidade natal, onde mora, formação, família, se é cristão tradicional, pentecostal ou neo (vixe!).

Resposta: sou do interior do sertão do RN, mais precisamente da cidade de Currais Novos, mas também morei quase 10 anos na capital, Natal, assim eu posso dizer que tenho 2 cidades natal (risos)! Hoje, moro em Brasília/DF, e nem vou fazer piada com a cidade, porque a política aqui já é piada pronta... Sou formado em Administração pela UFRN e casado. Sou cristão pentecostal, da Bléia, convertido há 15 anos, mas ainda com muito a ser trabalhado por Deus. Esse neo que você colocou, Wilma, é o Neo de Matrix?  =)

Wilma: Olha Wally, não é o do Matrix, se bem que tem muito Neo dando uma de Matrix por aí. Já ouviste falar na "unção do paletó, do dente de ouro, do pião?" Não?!!! É coisa de Neo, mais pra Matrix que pra pentecoste.

1- Você escreve textos formidáveis (não fica convencido) sobre motivação. Por que a preferência pelo tema?

Não se preocupe, Wilma, ficar convencido é impossível, porque não consigo ficar mais convencido do que já sou ()! Agora sério, não tenho como ficar convencido porque os meus melhores posts motivacionais, seja quando dei dicas para regar os sonhos com cuidado, quando externei minha angústia e resolvi desistir, quando descobri que as derrotas são ótimas professoras ou quando temos que deixar o passado para trás foram todos baseados na Palavra de Deus. Se foi Deus quem me deu, como ficar convencido disso?

Eu acredito que a preferência pelo tema foi quase natural após a fatalidade de ter passado por tantas decepções, inclusive um período de depressão aguda, muito difícil. Alguém pode pensar que escrevo sobre motivação para atrair leitores, afinal quem não se desmotiva, de vez em quando? Mas, não. Escrevo textos motivacionais porque sinto que Deus me capacitou para isso, fazendo-me passar por grandes tribulações,  para entender o que é e como sair delas. Mais ou menos como disse Paulo:
que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações. 2 Coríntios 1:4
Assim, acho que não fui eu que escolhi escrever sobre motivação. Eu tive que aprender a vencer o desânimo, a decepção e as frustrações pelas quais passei, e ou aprendia ou morria. Dessa forma, Wilma, estou apenas compartilhando minhas experiências, nada mais, além das coisas que Deus me ensina quando leio Sua Palavra.



Sabe ? Às vezes, eu mesmo me surpreendo que alguém goste ou ache útil o que eu escrevo. Outro dia, vi o meu post sobre deixar o passado para trás no blog de um psicólogo, o que me deixou ao mesmo tempo surpreso e grato a Deus pelo reconhecimento. E esse foi, como deve se lembrar, o primeiro post meu de muitos que virão, espero (risos), a ser repostado em seu blog, tendo, inclusive recebido um comentário comovente de um leitor:
OLÁ MEU CARO IRMÃO , EU ESTOU COM VARIOS PROBLEMAS , COM A MINHA EMPRESA E ME VIA AO PONTO DE DEISTIR, MUITAS DIVIDAS SE ARROLARAM E EU NÃO VIA NENHUMA SAIDA PARA SOLUCIONAR AS TAIS, OS CREDITOS SE ACABARAM, E EU ESTOU NUM BECO SEM SAIDA, E ISSO ENTRISTECEU MUITO A MINHA ALMA AO PONTO DE LARGAR TUDO. MAIS AO NAVEGAR NA INTERNETE ME DEPAREI COM O BLOG A TENDA NA ROCHA , E VI ESTE ESTUDO ESCRITO NÃO DESISTA, E COMESSEI A LER E PASSEI PARA O SEU BLOG E QUE ME FEZ RESPIRAR DINOVO, E VI QUE VALE APENA CONTINUAR TENTANDO NÃO VOU DESISTIR, VOU ENCHER A VELHA BOMBA DE AGUA, E FAZER COM QUE BROTE DINOVO. IRMÃO MUITO OBRIGADO POR ESSAS PALAVRAS QUE VAI FAZER COM QUE EU CAMINHE DINOVO. AMÉM
Está vendo? Como ficar convencido e como não escrever posts motivacionais?
Wilma: E são esses testemunhos que nos motivam a prosseguir escrevendo e publicando, né?

2- O que te deixa desmotivado?

Muita coisa, Wilma. As piores decepções que eu enfrento são, acredite (ou não), com as pessoas. E nem posso me dar ao luxo de dizer que a maioria das decepções se dão fora da igreja... às vezes, são dentro da igreja mesmo. Mas, quer saber? Já aprendi a conviver com isso e a entender que, também, Deus está nos ensinando por meio dessas coisas, como se estivéssemos sendo lapidados por Deus, moldados na bigorna da decepção e derretidos na fornalha da aflição.

Mas, você também gosta de escrever para motivar as pessoas, não é mesmo? Será que você também passou por grandes desafios para ser despertada para isso? Acho que só mesmo alguém que passa por essas situações saberia entender de forma adequada o que tentei explicar na primeira resposta.

Wilma:  Sim Wally, escrevo muito sobre minha própria vida, as angústias vividas e o maravilhoso amor de Deus que tudo transforma. Tenho por alvo justamente esse versículo citado por ti: "Deus nos consola para que possamos consolar os que passam por tribulações" II Cor 1:4.  

3- Quais as suas melhores lembranças da infância?

Bem... não são muitas, sabe? Não que não sejam boas, é que as lembranças não são muitas... lembra daquela piada que os computadores brasileiros não tinham memória, mas apenas uma vaga lembrança? Pois é, pois foi, só sei que foi assim...

Mas, lembro de uma professora que foi um amor comigo, D. Edna, se não me falha a [vaga] lembrança. Mas, também me lembro da adolescência, lá no distante século passado (na verdade, Milênio passado, mas deixa quieto...) quando eu ia passar as férias no sítio de meus tios, no sertão,  dos banhos nos rios temporãos, que só "botavam água" na época das raras chuvas. Aliás, quando chovia, eu e mais uma "renca" de mininos saíamos nas ruas para tomar banho de chuva e ficar embaixo das bicas das casas. Tenho saudades disso.

Enfim, de vez em quando, me vem à memória uma lembrança do tempo de criança, algo que me marcou profundamente, como por exemplo o dia em que meu pai me deu umas 3 cinturãozadas das boas (bem que mereci!), sabe? Essas coisas assim, elas deixam marcas na gente, marcam mesmo, se é que você me entende... risos

4- De que tens saudades?

Hum... dos primeiros meses de recém-convertido, quando tudo era novidade, quando tive algumas experiências marcantes com Deus (sim, Papai também me deu uma cintadas... #dói mutcho, visse?). Pois é, Ele me fez várias promessas, falava muito comigo. Por conta daquele pequeno probleminha de memória já relatado, às vezes eu só me lembro da promessa quando ela se cumpre, tal como aconteceu com José, sabe?

Tenho saudades também de como eu buscava a Deus, das orações com o grupo de amigos, mas entendo que existe um tempo para tudo, e vejo que fui feliz em buscar ao Senhor enquanto eu podia e precisava, aproveitando a oportunidade. Hoje, observo que estou crescendo e amadurecendo na fé, embora saiba que a oração na vida de um servo de Deus é insubstituível e imprescindível, e apesar dessa consciência, confesso que oro menos do que deveria e poderia. E, para quem escreve um ou para um blog cristão, oração e leitura da Palavra são primordiais. #fato

5- Um defeito e uma qualidade.

Eita, agora fiquei em aperto. Não estou achando a qualidade, nem sei qual defeito escolher dentre tantos... Posso pular essa? =)

Bom, vou inventar uma qualidade aqui: sinceridade. Dos defeitos, fiz uma lista, cortei em pedacinhos, joguei pra cima e... deixa eu ver... hum, esse não, é muito constrangedor... esse também não, é humilhante... esse daqui, vixe! Votz, Wilma, tinha que perguntar logo pelos defeitos, mulher? Tá, tá bom... sou... er, como vou dizer isso? Eu sou um exemplo vivo de pecador, daqueles cabras bem ruim. #pense

Agora, mulher, não peça que eu entre em detalhes, ok? Você me mata de vergonha... #corei

6- Que livros e autores te inspiram?

Bem, eu já li uma grande quantidade de livros evangélicos, inclusive fiz até uma lista de indicações de livros estilo li e gostei, e os autores que mais me moldaram o caráter cristão foram o rev. Hernandes Dias Lopes, no Brasil, com seus livros fantásticos. Também indico os livros do Bruce Wilkinson, em especial As 7 Leis do Aprendizado. Pena que Santidade pessoal em tempos de tentação não está mais disponível. Também gosto dos apologistas, tais como D. James Kennedy, Lee Strobel e Josh MacDowell, além da "Série Os Fatos". Ah, são vários... aqui não cabe! risos

De autores não evangélicos, li poucos além dos da faculdade, mas recentemente aproveitei uma promoção imperdível e comprei As Crônicas de Nárnia e a consagrada coleção de J R R Tolkien que, por sinal, é muuuuuuito superior aos filmes. Pena que demorei tanto a descobrir esse ramo literário, pois tanto Tolkien como Lewis são escritores de uma grandeza de talento e de uma envergadura intelectual que não têm parâmetros em sua época. Agora pretendo ler outros livros de Lewis, aliás, pretendo retornar a minhas aventuras literárias pois a leitura unicamente de notícias e assuntos virtuais tem tolhido minha criatividade, que já não é lá essas coisas...

7- Como você define "sucesso"?

Bem, essa palavra é tão utilizada e cobiçada que até tenho medo de fazer mau uso dela. Pessoalmente, como crente em Cristo, dissocio o sucesso de fama, riqueza e influência junto às multidões, embora isso possa, de alguma forma, estar incluído em "sucesso". Se sucesso for riqueza, os "heróis de Bial" teriam sucesso, ainda que por um pouco de tempo, não é mesmo?

Outro exemplo: a famosa Lady Gagá reúne dinheiro, fama e histeria seguidores fanáticos, mas posso considerá-la uma pessoa de sucesso? E de que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Se essas coisas garantissem o verdadeiro sucesso, não veríamos pessoas assim suicidando-se e vivendo uma vida na rota da destruição. Muitos desses famosos traçaram uma trajetória de vida de destruição, e terminaram seus dias de forma trágica, deixando seus fãs órfãos e à procura de respostas.

Esse conceito equivocado também está presente na igreja evangélica, causando muitos males, como se o pastor de sucesso fosse aquele que prega para multidões, que anda de carrão e mora em mansão, veste ternos de grife e tal. E o servo de Deus fiel, que trabalha ganhando pouco dinheiro, mas que ganha muitas almas, pastoreia o rebanho com alegria e dedicação, não é uma pessoa de sucesso? Ser uma pessoa de sucesso é ser uma pessoa próspera, mas a prosperidade segundo a Bíblia, e não segundo o mundo:
Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. Josué 1.8
Podemos pensar também: e o blogueiro de sucesso? Só se seu blog tiver milhares de visitas diárias? Só se seu blog render um bom dinheiro todo mês? Quer dizer que os blogs cristãos que estão influenciando e impactando vidas, ainda que não na casa das centenas e milhares, mas que estão servindo ao Reino, não tem sucesso? Talvez, diante dos homens, não, mas o que importa é o sucesso alcançado perante o Senhor nosso Deus, pois esse é o sucesso que não vai ter fim.

Sucesso é, antes de tudo, ser filho de Deus, escolhido por Ele, ter os pecados perdoados e ter o nome escrito no Livro da Vida, independente de ser anônimo no mundo. Isso, pra mim, é sucesso.

8- E "felicidade"?

Sobre felicidade, eu me lembro de uma pesquisa publicada há muito tempo atrás (no século passado...) onde psicólogos britânicos, se não me engana a memória (já comentei que minha memória não é lá essas coisas?) chegaram a surpreendente conclusão (para eles) que o segredo da felicidade era a fidelidade, ou seja, quem quer ser feliz tem que ser fiel.

Foi surpreendente justamente porque eles partiam do pressuposto de que as pessoas eram infiéis por serem infelizes, ou seja, eles pensavam que as pessoas traíam porque queriam ser felizes. Mas, os resultados da pesquisa desmentiram seus pré-conceitos e eles vieram a descobrir que ser fiel faz a pessoa feliz.

Por que eu não me surpreendo com isso? Porque a Bíblia nos adverte: "Sê fiel até à morte e eu te darei a coroa da vida". Se você achou essa passagem meio... fúnebre radical, que tal esta:
"O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco; eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor! ’ Mateus 25:21
Biblicamente, se alguém quiser ser feliz, basta ser fiel (a Deus, em primeiro lugar).

9- Wallace antes e depois da conversão a Jesus.

Ah, essa eu vou deixar em suspense, pois fiz uma pesquisa no meu blog, e foi a opção mais votada para um novo post, além de que o espaço seria pequeno para relatar todas as peripécias ocorridas e eventos envolvidos. Só uma palhinha então, ok? Antes de Jesus eu era oprimido e angustiado, e depois de Cristo, o fardo do pecado caiu ao pé da cruz.

Ah, mas sabe de uma coisa, Wilma? Não vemos blogs voltados exclusivamente a publicação de testemunhos cristãos. Não existem tais testemunhos? Claro que existem, apenas não estão sendo conhecidos e reconhecidos. Essa é uma lacuna que precisa ser preenchida, pois o potencial evangelizador de um testemunho é incomensurável.

10- Os Blogs cristãos tem influenciado politicamente a nação?

Essa pergunta, Wilma, acho que deve ser reformulada para algo mais abrangente, tipo "Os blogs cristãos têm influenciado, positivamente, a nação?". Sabe por que penso assim? Porque restringir nosso poder de influência à esfera política serve como uma castração de nossa força a qual, penso eu, ainda não mostrou toda sua intensidade e amplitude.

A influência política é, de fato, muito importante, mas não é a mais e nem a principal que devemos buscar. A influência que devemos buscar e batalhar é a influência de nosso leitor. E, para provar isso, vou relembrar uma pequena estória que ouvi há vários anos (século passado...) e que era mais ou menos assim:
Existiam, em uma determinada rua de uma pacata cidade, 3 padarias que concorriam para se mostrarem como a melhor opção ao cliente. Uma delas afixou uma placa com os dizeres "A melhor padaria do bairro". A segunda, vendo isso, colocou a seguinte placa "A melhor padaria da cidade". A terceira, sem ter muito o que fazer, afinal pouca coisa lhe sobrara, resolveu escrever em sua placa o seguinte: "A melhor padaria da RUA".
Captou a idéia? A melhor padaria era a que fez a propaganda mais humilde, e não adiantava as outras quererem dizer que eram as tais, porque a rua já tinha dono. De que adianta os blogs cristãos influenciarem a política, se a sociedade já estiver com a sensibilidade cauterizada? E a política vem de onde? São alienígenas, de outro planeta? Não, eles saem dos bairros, das cidades, enfim, de nosso meio. É aqui que devemos atuar, influenciando, individualmente, nossos (às vezes poucos, como é o meu caso) leitores porque serão eles que, em última instância, levarão a cabo as transformações sociais que almejamos.

Vai demorar? Vai. Vai ser fácil? Não. Muita gente vai desistir de agir assim, em troca da ilusão de resultados rápidos? Vai. Mas, e o que eu devo fazer? Nada de mais, apenas continuar sendo e fazendo o que já faz. Os frutos que colhemos hoje, como um segmento representativo e em franco crescimento, tanto em quantidade como em poder de influência, que é o de blogagem cristã, apesar de alguns confundirem com bobagens cristãs (choros), esses frutos são resultado de sementes lançadas há muito tempo por pessoas abnegadas como o irmão João Cruzué, como o Valmir Milhomem, como você e outros mais. Prevejo uma grande colheita para logo mais, pois os campos se encontram brancos para a ceifa.

Eu creio, firmemente, que o que estamos vendo hoje, esses efeitos sociais da repercussão do pensamento cristão expresso por meio dos blogs, está apenas em seu início. A onda que vemos é apenas uma marolinha diante do tsunami que virá. A blogosfera cristã está em franco crescimento, mas ainda engatinha em qualidade, pois o percentual de blogs cristãos realmente relevantes ainda é baixo, mas é questão de tempo até esse quadro se modificar. Veja meu exemplo: há apenas 1 ano e pouco, eu estava começando a escrever na blogosfera, quase que um completo analfabyte (risos), e onde estou hoje? Dando entrevista nA Tenda na Rocha! É nóis na foto, manow!!!!!!!!

O potencial de influência da blogosfera vai muito além da política, vai direto na fonte, que é o cidadão! Esse deve ser nosso objetivo, o nosso alvo!

Outra coisa importante: os blogueiros devem aprender a transformar seus blogs de informação (mera repetição de notícias já publicadas em outras fontes) em blogs de formação de opinião (que possuem uma leitura crítica do fato e um posicionamento do editor). Esse é o caminho da qualificação da blogosfera cristã e é a meta a ser buscada e atingida. E você, Wilma, faz isso em seu blog. Você, como blogueira, toca os corações, e como formadora de opinião, toca o futuro pela transformação de seus leitores. Você é um exemplo, Wilma, de uma mulher virtuosa na esfera virtual.

11- Para finalizar gostaria que deixasse uma mensagem de esperança para os leitores.

POR FAVOR, LEIAM MEU BLOG!!! 

Ops, foi mal, era uma mensagem de esperança, e não de desespero... risos
O tempo não serve apenas para nos provar e amadurecer, mas também nos prepara para desfrutarmos de nossos sonhos com maior prazer e gratidão a Deus.
12- Essa é opcional: Gostas do que fazes ou és motivado pelo salário?

Bom, essa pergunta é muito pessoal, mas vou tentar responder de uma forma simples:

O segredo de se fazer algo que gosta é gostar do que faz. Claro que nem sempre conseguimos conciliar 100% isso, mas já é um bom começo pensarmos assim. E também, às vezes, a insatisfação nos impele a buscar melhoras, claro. Resta-nos pedir a Deus sabedoria para entendermos a diferença entre uma coisa e outra.

Mas, em resumo, eu gosto de meu trabalho, de onde trabalho e, risinhos, de meu salário...
Mas, de gostar, gostar mesmo, gosto de escrever no blog, mas ainda não descobri como ganhar dinheiro com isso. Me ensina? #pidão
[fala da Wilma] Obrigada Wallace. Não demora a responder, tá? Tem multa de 500 reais por dia (risos).
Eu que agradeço, Wilma, a excelente oportunidade de me mostrar ao mundo através da tela (vitrine) de seu excelente blog.

Soli Deo gloria.

Gente do céu !! Vocês não vão acreditar!  O Wallace  nunquinha apareceu na blogosfera! Deixa eu explicar melhor: "A foto, o retrato do Wally era um mistério"! Sua foto de perfil sempre foi em todo lugar (Facebook, blog...) um bebê fazendo exercício (risos). Daí fiz uma chantagenzinha com ele: " Quero entrevistar-te com a condição de que revele sua face" (vixe!) E não é que ele ainda quis me "passar rasteira"? Enviou-me a antrevista prontinha, com a ilustração de um microfone, pode? Daí lhe enviei um email: "Wally, não que eu dê importância a aparência, sabe, mas será que dá pra mostrar a "tela"? Ele respondeu: "Tela ? Num entendi essa de tela, mas ai vai minha foto, só não usa pra espantar muriçoca" (risos). Eis o Wally, em primeira mão, com exclusividade!


E ao receber a foto " a lá cabra da peste"
(minha fala) Ohhh meu Deusu....e o chapéu ainda está com etiqueta!
 (Wally) O chapéu está com etiqueta pq sou eu q não tem preço! risos (pode incluir essa no post...)

Obrigada Wallace, que continues sendo essa pessoa bem humorada e cheia da graça de Deus !!!

19 comentários:

Pr.Vanelli disse...

Bom dia irmã Wilma, mestra querida e irmã muito especial. Bom dia Wallyson.

Eu comecei no Face profetizando uma quinta feira de excelencia, usando um texto de Pv.26.2, e creio que acertei em cheio. A chamada da postagem é muito interessante porque tem duas palavras fortes: risos e imperdivel.

Ao ler as primeiras perguntas já me convencí que justificava o imperdível. Apesar dos risos inevitáveis pelas citações dotadas de tanta simplicidade e "descomplexadas", Wally ativa os play da fita mnemonica de cada um, que ele diz que a dele é pequena, mas aí deve ter um arcabouço de lembranças,convertidas em escritas formariam um livro motivacional muito forte.

Confesso que também chorei porque as histórias de Wally acabou mexendo em lembranças pessoais, quase similares, mas que serviram de impulso para começar ou retomar a subida dos degraus da escadaria da vida.

Num momento tão dificil que experimento na área de saúde, onde escapei de um infarto(in ou en mestra?), as respostas, o testemunho daquele homem que se reanimou, a forma alegre e expressiva de ver o porvir, provocou em mim no minimo uma vontade de continuar escrevendo. Já tinha dito ao irmão João Cruzué, que escreveria a ultima postagem em 30 de abril e ja deixaria uma outra para alguém de minha confiança pusesse quando o toque de "SUBINDO" (ou DESCENDO) fosse acionado.Se tiver descendo, espero voltar o elevador.

Mas eu não posso abandonar a tela depois desta entrevista testemunho do Wally, e tomei lições importantes aqui. Descobri que o meu blog é como a padaria mais simples que ele citou tão bem na história: e o melhor blog que eu leio é o meu, depois vem o da sra., do Cruzué, e agora o do Wally.

Parabens pela iniciativa da entrevista muito estruturada, formatada jornalisticamente, e parabens para o Wally por respostas tão significativas, com dose certa de humor e que muito enriqueceu A Tenda na rocha.

Parabens por conseguir a fotografia do Wally. Figurinha carimbada. Abraço.

Blog Desafiando Limites disse...

oi Wilmáááááááááá (a la Fred Flinstone... rá!)

mto bacanas tuas respostas, e a foto foi um show à parte, modéstia à parte... risos

pode dizer q a foto representa, hoje, um cabra de Cristo! heheh

abs, amiga, apz.

wally.

Nayara disse...

♥ Amei, amei, amei essa entrevista! Edificante e ri bastante. Assino em baixo de tudo que ele disse, oxente bichinho kkk.
Mana é bom, muito bom, saber que ainda há um remanescente fiel!!!!!!! Não nos sentimos sozinhos!!!!!!!!!!
Beijos, vou lá visitar e seguir o blog do mano.

Mulheres Em foco (Luziane Sousa) disse...

Oi querida dei uma passadinha só para conhecer o seu cantinho, muito bom esse seu blog. Já sou seguidora e estou aguardando sua visita. Bjos.

Ana disse...

ENTREVISTA ABENÇOADORA!!!!!

Ana disse...

conversa abençoadora!!!!!

Wilma Rejane disse...

Boa Tarde Vanelli! (Só agora pude sentar e responder com calma, e já é tarde rsrs)

Wally é uma "figura" por demais especial, dessas que conhecemos hoje e parece que faz um século que já o conhecemos e um dos motivos, é justamente esse de nos reportar a lembranças similares. E por que? Porque fala do que está lá no nosso intímo.

Sobre o livro, acho que é só uma questão de tempo.

Amado Vanelli, seu testemunho nos fortalece, na medida em que confessas ter sido fortalecido. Como foi bom ouvir: "Não vou desistir". Tem um louvor que diz: "Coração valente não pode parar".

E por falar em pão, tem um versículo que diz:

“Lança teu pão sobre as águas, que tempo depois o recolherás” (Ec. 11:1)

O ato de escrever, publicar, manter um blog, pode não ter resultados visiveis, mas o agir de Deus astá além do que possamos ver ou ouvir.

Pr. Vanelli, muito obrigada por sua preciosa companhia. És sempre bem vindo.

Deus o abençoe e o guarde, em nome de Jesus.

Wilma Rejane disse...

Oi Wallyyy!

Como é? Minhas respostas foram bacanas?! Vejo que a modéstia é uma virtude muito pulsante em ti "cabra de Cristo".

O show é Jesus em nós e Wally na blogosfera (risos).

Deus te abençoe nordestino arretado!

Wilma Rejane disse...

Oi Nayara!

Se falar de Jesus é bom, imagine com humor! Também sorri demais!

Maninha, tem um monte de gente boa na blogosfera e tú és uma dessas preciosidades.

Deus a abençoe Nayara!

Wilma Rejane disse...

Ana e Mulheres em foco,

Obrigada pela visita. Voltem sempre, tá?

Deus as abençoe.

Eduardo Medeiros disse...

oi wilma, tudo bem?

gostei muito do cabra da peste cangaceiro de jesus. o único mal dele é ser da bleia....kkkkkkkkkkkkk

vou lá conhecer o trabalho dele.

beijos. paz

Wilma Rejane disse...

Oi Eduardo!

O que tens contra a Bléia? (risos).

O cabra da peste do Wally é uma simpatia, não? rsrsr

Obrigada Edu!

Deus o abençoe.

Blog Desafiando Limites disse...

apz, amado pr. Vanelli

fiquei comovido com seu testemunho, até comentei com a Wilma q gostei muito do q vc escreveu.

q o Senhor te abençoe pelo fantástico feedback.

Nayra,

obg pelo carinho e por seguir o meu blog.

grato a Deus pelo seu apoio, Wilma,

abs, apz.

wally.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Wilma

Os parágrafos abaixo foram postados no UBE Blogs, na reprodução desse artigo, e penso que seja oportuno republicá-los aqui.
__________

Parabéns a você e ao Wally por este post.

As perguntas trouxeram respostas à contento, num dinamismo mesclado com humor e edificação espiritual ímpares.

Confesso que sempre estranhei quem criticasse negativamente sermões e livros com características de autoajuda. Para mim, a Bíblia Sagrada sempre foi recebida como leitura de autoajuda. Ela é o livro-mor, que levanta os caídos e motiva as almas a limparem-se de seus pecados no sangue de Cristo, e aponta para as demais coisas a serem acrescentadas.

É claro que a ajuda vem do alto, mas Deus não ajuda quem não se esforça por si mesmo.

O Senhor não abençoa como se fosse o gênio da lâmpada de Aladim, Ele trabalha na base da interatividade: Deus ajuda quem se ajuda! Exemplo simples: Não adianta haver 100% de disposição para orar pedindo bom emprego se não empreender 100% de esforços em especializações, em reciclagem da profissão.

Deus só age sozinho quando estamos no campo das nossas impossibilidades. Quando é impossível efetuar a autoajuda, Ele age por nós sozinho - eu creio assim.

"Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares" - Josué 1.9.

Abraços.

José Luiz disse...

Graça e paz Wilma, parabéns pela bela entrevista, que Deus continue te abençoando poderosamente, um abençoado fim de semana, paz sobre ti.

Nayara disse...

Mana queira Deus que escreves mais. Teu livro é ótimo e estou amando lê-lo. Beijos, bom final de semana amiga

Wilma Rejane disse...

Eliseu,

Seu comentário enriqueceu por demais a entrevista. Muito obrigada pela disposição em escrever tantas e boas linhas rsrs.

Deus o abençoe.

Wilma Rejane disse...

Graça e paz José Luiz,

Obrigada mano! Retribuo os votos, acresentando: saúde, paz, alegria, prosperidade, novidades, amizades.... Ihhh!! a lista é grande, viu?

Deus abençoe.

Wilma Rejane disse...

Oi maninha!

Que alegria ver que estás gostando da leitura. Sabes da novidade? A primeira edição do "Às Margens do Quebar" já está esgotada! E olha, em pouco mais de um mês de lançado!

Bem...deve ter uns cinco ainda no mercado rsrs. Sou grata a Deus por isso porque sem Ele nada sou e a obra é Dele, né?

Obrigada Nayara! Deua a abençoe.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...