Quando chega o sofrimento



 Wilma Rejane


“Vocês me peguem e me joguem no mar, que ele ficará calmo. Pois eu sei que foi por minha causa que essa terrível tempestade caiu sobre vocês” Jonas 1:9

Profeta Jonas estava em meio a uma tempestade, não estava sozinho, com ele havia muitos tripulantes sofrendo as mesmas consequências. Aquela tempestade não era apenas um fator natural do tempo, era uma reação de Deus a desobediência de Jonas. E logo aqui aprendemos que há tempestades na vida que são igualmente consequências de desobediência a Deus, de pecados não confessados. Enquanto a tempestade acontece, Jonas dorme tranquilamente no porão do navio, até que alguém vai até ele e provoca sua consciência:

Diga: quem é o culpado de tudo isso? O que você está fazendo aqui? De onde você vem? De que país você é? Qual o seu povo? Que devemos fazer com você para o mar se acalmar?” Jonas 1: 8-11.

Jonas não tinha ideia da dimensão de seu erro até ser provocado pelas interrogações de alguém que estava no barco com ele. E através dessa provocação o profeta confessa sua culpa, seu erro, e de modo nobre escolhe ser sacrificado em detrimento da salvação de uma maioria inocente, grande Jonas! 

Relendo o relato sobre Jonas sou provocada a compreender sobre a necessidade do arrependimento e do perdão, da importância de não menosprezar a tempestade que pode atingir nossa família, País, ambiente de trabalho, nossa saúde física, financeira,  enfim "nossos barcos da vida"... 

O que a Bíblia diz sobre o terceiro templo de Jerusalém?

 

Autor: David Traybig
Tradução: Wilma Rejane

O templo de Deus em Jerusalém é um tema importante na história e na profecia bíblica. Visto que o segundo templo foi destruído em 70 d.C. e o templo atualmente não existe em Jerusalém, muitos se perguntam quando será reconstruído. Como a Bíblia profetiza que os sacrifícios do fim dos tempos serão interrompidos (Daniel 12:11),o templo deve ser reconstruído antes que isso aconteça. O que a Bíblia diz sobre o terceiro templo e quando ele poderá ser construído?

Para realmente compreender o terceiro templo, é útil compreender a história e o significado dos dois primeiros templos em Jerusalém.

História do templo

A primeira morada fixa construída para honrar o Deus da Bíblia originou-se com o rei Davi de Israel. Como “o rei disse ao profeta Natã: "Veja agora, eu moro numa casa de cedro, mas a arca de Deus mora dentro das cortinas da tenda'” ( 2 Samuel 7:2 ).

Embora Deus tivesse ordenado aos israelitas que construíssem para Ele um tabernáculo – uma tenda que pudesse ser facilmente removida enquanto viajavam pelo deserto (Êxodo 25-26) – Ele não lhes pediu que construíssem para Ele “uma casa de cedro” ( 2 Samuel 7). :7 ).

Deus obviamente ficou satisfeito com o desejo de Davi, mas não permitiu que Davi construísse um edifício permanente para Ele. Deus prometeu a Davi que Ele faria de Davi uma “casa” – o que significa que o trono de Davi seria estabelecido para sempre – e que o filho de Davi, chamado Salomão, construiria uma “casa” para o nome de Deus (versículos 11-13). ).

Templo de Salomão

Conforme prometido por Deus, um dos filhos de Davi, Salomão, construiu “a casa do Senhor” ( 1 Reis 6:1 ). Este templo estava localizado no Monte Moriá, em Jerusalém, e é comumente chamado de templo de Salomão.

Após a conclusão, este templo tornou-se o centro do culto religioso em Israel. Durou cerca de 400 anos desde a sua construção durante o reinado de Salomão até a sua destruição pelos babilônios em 586 a.C. ( 2 Reis 25:9 ).

Onde foi construído o templo de Salomão? Foi construído no Monte do Templo, uma área nivelada de aproximadamente 36 acres no Monte Moriá, em Jerusalém. Esta área tem uma história rica. Foi onde Abraão foi instruído a sacrificar seu filho Isaque (Gênesis 22:2, 14).

Muitos anos depois, seguindo sua ordem pecaminosa de realizar um censo do povo israelita, o Rei Davi comprou de Ornã uma eira localizada neste local. Depois de sacrificar a Deus neste local e ser respondido, Davi disse: “Esta é a casa do Senhor Deus, e este é o altar do holocausto para Israel” (1 Crônicas 21:18-30; 22:1). ).

Quando Salomão começou a construir o templo que leva seu nome, foi “em Jerusalém, no monte Moriá, onde o Senhor havia aparecido a Davi, seu pai, no lugar que Davi havia preparado na eira de Ornã, o jebuseu” (2 Crônicas 3). :1).

Jerusalém também é chamada de Sião, e este local foi escolhido especificamente por Deus. Ele “desejava isto para Sua morada” (Salmos 132:13). É onde Deus disse que colocaria Seu nome “para sempre” (2 Reis 21:7; 2 Crônicas 33:7).

O segundo templo

Após 70 anos de cativeiro no Império Babilônico, os judeus, através de um decreto do rei Ciro, foram autorizados a retornar a Jerusalém e começar a reconstruir o templo. Deus havia profetizado isso muitos anos antes mesmo de Ciro nascer. Isaías 44:28 registra uma profecia de Deus: “Quem diz de Ciro: 'Ele é meu pastor, e realizará toda a minha vontade, dizendo a Jerusalém: “Você será edificada”, e ao templo: “Seu fundamento será ser estabelecidas."'"

Embora os judeus tenham começado a trabalhar no templo quase imediatamente após o seu regresso, a oposição dos povos vizinhos e a negligência entre os próprios judeus impediram a construção.

Através do profeta Ageu, Deus admoestou os judeus a terminar o projeto. “Então a palavra do Senhor veio pelo profeta Ageu, dizendo: 'É tempo de vocês mesmos habitarem em suas casas de madeira, e este templo ficar em ruínas?'” (Ageu 1:3-4).

Finalmente, por volta de 515 aC, o templo foi reconstruído no mesmo local onde estava anteriormente.

Muitas fontes, como a International Standard Bible Encyclopedia, referem-se a este segundo templo como o templo de Zorobabel (artigo, "Templo"), o "governador de Judá" ( Ageu 1:1 ) que ajudou a coordenar a sua construção ( Esdras 3: 8 ; 5:2 ).

Este templo já existia quando Jesus veio à Terra como humano, embora tivesse passado por grandes reformas pelo Rei Herodes. Após essas reformas, passou a ser conhecido como templo de Herodes. Ao todo, este edifício durou quase 600 anos até ser destruído pelos romanos em 70 d.C.

Para obter informações adicionais sobre a localização do templo e a história do primeiro e do segundo templos, consulte o artigo “ Monte do Templo: Sua História e Futuro ”.

Sobre cair, levantar e prosseguir

 

Autor: Chris Witts
Tradução e adaptação: 
Wilma Rejane

 “Uma pessoa que se recusa a admitir seus erros nunca poderá ter sucesso. Mas se essa pessoa confessar e abandonar esses erros, outra chance será dada.” Provérbios 28:13 Em outras palavras, ela começa do zero.

É difícil fazer as pessoas perceberem que  estão erradas, as pessoas não gostam de admitir que cometeram  erros. Deus diz que ao admitirem o erro se arrependendo sinceramente, outra oportunidade será dada . Muitas pessoas culpam os outros por todos os seus problemas, dão desculpas,  desistem. Mas não se pode desistir, há um recomeço disponível agora.

Provérbios 24:10 diz: “Se você desistir quando os problemas surgirem, isso mostra que você é fraco”. É sempre muito cedo para desistir, a Bíblia diz que é preciso parar de dar desculpas, admitir a culpa e seguir com a vida. Não há sucesso sem cometer erros, todo crescimento incorre em admitir erros. É melhor decidir em seu coração que precisa acertar, mas se errar, se levante e siga em frente. 

Você cometerá erros, porém, será preciso ganhar sabedoria com isso porquê Deus usa o fracasso para nos educar. Sara e Abraão erraram ao convidarem Agar para fazer parte da família, mas tiveram que decidir deixá-la partir com Ismael e recomeçar um novo caminho, firmados nas promessas de Deus. Reconhecer o erro foi fundamental para adquirirem mais sabedoria.

O que esperar da vida? As coisas vão melhorar ou piorar? Se você agir com fé, fará algo positivo para garantir que não repetirá os mesmos erros. Falo de fé e não de “esperança morta”, é uma fé que realiza ações aliadas à ajuda de Deus para mudar sua vida.

Onde está o mapa do Tesouro?

 


Wilma Rejane

Queria repousar em lugar seguro que me fizesse perder tudo que me perdia e ganhar tudo que me conduzisse de volta ao Criador, à verdadeira essência de quem eu era. Foi preciso retornar ao começo para compreender o fim de todas as coisas. Ao morrer para o mundo, renasci para um eterno e vivo caminho chamado Jesus Cristo.

Precisei viver a incerteza do amanhã, de uma doença que médicos não eram capazes de curar, minha visão fora abalada, literalmente! Antes, eu tinha olhos saudáveis e uma alma doente, caminhava como caminhavam os deuses fúteis e passageiros desse mundo vil, inabaláveis em suas convicções, guardados em oráculos convenientes e promessas irreais de salvação, caminhava em caravanas,  mas solitária, porque na multidão de pessoas, não havia certeza de destino. 

Onde estava a chegada daquela estrada? Onde estavam as respostas para as indagações profundas de vida e morte? 

“Pela fé,  Abraão, sendo chamado, obedeceu indo para um lugar que havia de receber por herança e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa” Hebreus 11:8,9.

"...Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna. João 6:68

Você já viu e passou perto de água estagnada?

 

Wallace Sousa

Texto Bíblico: Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. 1 João 3:2

Nesse único verso estão definidos, destacados e descritos todos os tempos pelos quais você passou, passa e passará. Nele estão presente, passado e futuro.

Observe: ‘agora’ é o tempo presente, é o hoje. Agora é o que você é, que é diferente de ontem. Hoje você deve ser uma pessoa melhor, segundo o entendimento desse versículo. Compare sua vida, hoje, com sua vida pregressa.

Em que áreas de sua vida você evoluiu, cresceu e amadureceu? Compare sua vida com um ano atrás. Houve mudança? Houve progresso? Se não houve, então o que houve foi uma estagnação. E estagnação é perigosa e prejudicial não apenas para você mas também para quem está perto de você.

Você já viu e passou perto de água estagnada? Talvez ela esteja fedendo e com lodo, imprópria para o consumo e para abrigar vida animal. Não é de se admirar que Jesus, ao falar da alegria que Ele dá a quem o conhece e serve, disse que de seu interior fluiriam rios de água viva, ou seja corrente. Seu hoje tem que ser melhor que ontem.

Tive visão de Deus enquanto estava no mar

 

Wilma Rejane

Estive em férias com a família no litoral do Piauí, os dias estavam ensolarados e com brisa marítima agradável. Como professora ainda na ativa, é sempre bom ter alguns dias para descanso porquê a sala de aula tem se tornado um ambiente que exige muito esforço físico, mental e espiritual. Amo a convivência com os alunos, especialmente os menores que são sempre carinhosos e passam o ano inteiro fazendo cartinhas coloridas e criativas para mim. Em sala de aula sinto o amor de Jesus Cristo por cada um, porém, não posso deixar de notar que os adolescentes e jovens estão muito diferentes de anos atrás, com dificuldade de concentração e de desenvolver raciocínio lógico na construção de ideias e pensamentos.

Voltando ao mar, no primeiro dia de visitação com a família, vivi momento peculiar, inesquecível! Estava eu à beira das águas, exatamente como na imagem que ilustra esse artigo, enquanto meu esposo, filha e netas banhavam em águas mais profundas, me demorei orando ao Senhor, conversando em voz alta, com o olhar voltado ora para o céu, ora para as águas. Lamentei para Deus sobre as pessoas que no final do ano fazem oferendas para "Rainha do mar ou Iemanjá", lamentei pelas pessoas que até manifestavam entidades à beira das águas, a cada romper de ano, creditando poder e prosperidade a Iemanjá.

Conversei com Deus, agradeci por Sua bondade e longanimidade, por Seu poder Criador em fazer obra tão maravilhosa como o mar, o sol e toda natureza! Senti a intensa presença de Deus e comecei a apanhar água com as mãos e jogar para o alto, louvando a Deus! Agradeci por Yeshua Hamashia, Jesus Cristo! E quando repeti o nome de Jesus, tive visão de Deus, vi desenhada no céu, não foi formato de nuvens, não! Vi a letra "Y" deitada e com um braço, a letra era como Neon, na cor Magenta, perfeitamente escrita!

Você pode contar as estrelas?

 

João Cruzué

A primeira vez que Deus falou com Abrão, em Gênesis 12:1, Ele estava em Ur da Caldéia. O verbo está no imperativo: "sai-te", portanto foi uma ordem para sair da sua terra, do meio da parentela e da casa de Terá. Seu Destino seria uma terra, que apenas conheceria no futuro, se saísse, junto com ele, foram o pai e o sobrinho. No meio do caminho, em Harã, o pai morreu. Mas, o sobrinho continuou. Ficavam ricos, à medida que seguiam em frente.

A segunda vez que o Senhor lhe apareceu , foi para dizer que a Terra de Canaã, onde chegara, era sua Terra Prometida. Abrão tinha um segredo, uma profunda frustração, que Deus conhecia bem, mas Abrão não tocava no assunto. Disse Deus: "A tua semente vou dar esta Terra", provocando seus sentimentos. A terra prometida trouxe uma surpresa: a fome!

E veio uma grave fome sobre a Terra de Canaã. Por isso Abrão desceu à terra do Egito e Ló, o sobrinho, continuava junto. Como "bons" negociantes do Oriente, uma mentirinha aqui, outra ali, não faria mal... e, foi assim, por causa de uma mentira que o Faraó os expulsou do Egito. Saíram ricos, muito ricos em gado, ouro, prata, criados, escravos, de volta à Canaã - às custas de experteza.

Mas, era gado de mais e terra de menos em Canaã. Isso foi o estopim de contendas que entre os pastores do tio e os do sobrinho. Assim, finalmente, Abrão chegou ao último ponto da exigência de Deus: sair de perto da parentela. Deixou o sobrinho escolher em primeiro lugar os pastos. E o sobrinho não titubeou , com muita esperteza, escolheu os melhores pastos, na Campina do Jordão. O Tio ficou com o resto, a região das montanhas - os pastos piores.

Por isso, pela terceira vez, o Senhor apareceu para um Abrão solitário, que amargava uma ingratidão. Abrão tinha tudo: ouro, gado, 300 homens de guerra; cerca de 1.000 pessoas serviam-no.

Ou quase tudo. Sua família, de verdade, agora era constituída de dois velhos: Sara e ele próprio. Ao olhar as famílias dos servos, dos escravos, ele podia observar que eles tinham filhos. Todo seu ouro, prata, gado, escravos não eram o bastante para fazer nascer um herdeiro legítimo de um casal de velhos.

Conhecendo Deus sua frustração - e Ele conhece as de todo mundo, inclusive as suas e as minhas - apareceu e disse: Abrão! levanta, agora, seus olhos e olha toda esta terra, para o Norte, para o Sul, para o Oriente e para o Ocidente - toda esta terra que vês, te hei de dar a ti e à tua semente, para sempre. Esta promessa, a mais valiosa para Abrão, somente foi pronunciada depois que ele cumpriu a toda a vontade de Deus: sair da sua terra, da casa do pai, e do meio da parentela.

Deus não ficou somente nestas palavras, continuava a lhe provocar: "A tua semente, Abrão, será como o pó da terra. Levanta-te e percorre com seus olhos essa terra, no seu comprimento e na sua largura, porque a ti darei".

A partir desse ponto, o coração de Abrão não estava mais nas suas posses. Deus queria despertar nele um novo sonho. Mas Abrão nem de longe pensava nisso, continuava remoendo ocultamente sua frustração. não sabendo que "Aquilo que nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano é o que Deus tem preparado para aqueles que o amam" I Coríntios 2:9.

Creia nesta palavra.

Sinal no céu anunciando Natal

 

Wilma Rejane

"E, tendo nascido Jesus em Belém de Judeia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém, dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo." Mateus 2:1-2

" Então Herodes, chamando secretamente os magos, inquiriu exatamente deles acerca do tempo em que a estrela lhes aparecera”. Mateus 2:7

Uma estrela diferente no céu de Belém, na Judéia, anunciou o nascimento de Jesus Cristo, nosso Salvador. Naquela noite não havia árvores coloridas e iluminadas nas cidades, nem trocas de presentes, ceias de Natal, comércios lotados! Naquele dia havia um pequeno grupo de pastores visitados por anjos anunciando a chegada do menino Jesus, os pastores faziam parte do cenário escolhido por Deus para o maior acontecimento da humanidade! Deus, através de Seu filho estava visitando a humanidade para resgatar os homens do pecado e da morte eterna. 

Quantas pessoas observaram aquela estrela diferente, naquela noite especial em Belém? Quantas olharam para o céu, fizeram uma prece, reconheceram o sinal? Os astrônomos que trabalhavam para o rei sabiam, eram sábios na leitura de fenômenos do firmamento, mas e as pessoas comuns de Belém? É possível que pessoas comuns estudiosas das escrituras, soubessem da profecia sobre a estrela e a aguardasse, porém, para qualquer pessoa sem conhecimento de astronomia ficaria difícil precisar quando, como e porquê aquele fenômeno atípico estava ocorrendo. Podemos inquirir ainda se era possível a olho nu perceber tão importante sinal no céu naquele dia.

A profecia sobre a estrela anunciadora do nascimento do Messias Salvador está escrita no livro de Números 24:17: "Eu o vejo, mas não agora; eu o avisto, mas não de perto. Uma estrela surgirá de Jacó; um cetro se levantará de Israel. Ele esmagará as frontes de Moabe e o crânio de todos os descendentes de Sete."

Vocês perceberam?



Wilma Rejane

Desistir significa abrir mão de algo, não prosseguir, abdicar, renunciar. É um sentimento comum, pois lidamos diariamente com escolhas e a partir do momento que selecionamos uma ação em detrimento de outras, prosseguimos com algo e desistimos de algo. 

Há momentos na vida em que desistir representa um ato heroico, por exemplo quando abandonamos situações ou pessoas que nos fazem mal ou desistimos do álcool em detrimento de uma vida física e espiritualmente saudável. Sob estes  aspectos desistir significa vencer.

Não desistir de caminhar sozinho em uma longa estrada por acreditar que Deus dará a recompensa pela escolha de renuncia, do caminho árduo, é outro oportuno exemplo. Foi o que aconteceu com José, filho de Jacó, suas escolhas corretas provocaram perseguições e uma vida de sonhador solitário, contudo, ao persistir no caminhar com Deus, o tempo e todas as sementes da fé e obediência vingaram. 

Esqueçam o que se foi; não vivam no passado. Vejam, estou fazendo (presente) uma coisa nova! Ela já está surgindo! Vocês não o percebem? Até no deserto vou abrir (futuro) um caminho e riachos no ermo." (grifos acrescidos) Isaías 43:18-19

Não desistir faz parte do vocabulário de Deus para nós, Ele não desistiu de nos amar e salvar mesmo quando demos provas de não sabermos fazer escolhas. Deus se fez homem e não desistiu de vencer a morte para nos devolver a vida.

Você já entrou na Arca de Noé?

 


Wilma Rejane

Noé foi um mensageiro das Boas Novas do Reino de Deus para sua época e também para gerações futuras, seu nome significa “descanso” um nome dado como profecia para seus pais: “ Deu-lhe o nome de Noé e disse: "Ele nos aliviará do nosso trabalho e do sofrimento de nossas mãos, causados pela terra que o Senhor amaldiçoou". Gênesis 5:29. Noé trabalhou 100 anos na construção da arca e não é dito que tenha contratado muitos servos ou  ficado aborrecido com Deus pela descrença das pessoas e demora da conclusão da obra. Porém, todos os méritos que porventura venham a ser dados a Noé, não provêm de suas obras, mas da fé em um Deus que honra Sua Palavra e o relacionamento para com os que Nele confiam.

Assim como a Arca foi para Noé e sua família, Jesus é para a humanidade, um lugar de descanso e salvação. Assim como Deus fechou a Arca de Noé por fora para que as águas do dilúvio não adentrasse, Deus concedeu a humanidade uma Porta de acesso à Salvação para Refúgio seguro a todo que confiar: “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. João 10:9.

A arca foi toda "betumada" (Gn. 6.13-14) e Betumar  no hebraico do Antigo Testamento significa “cobrir, proteger” é a mesma palavra usada quando se refere a “expiação, perdão, reconciliação” - “kaphar"  (Êxodo 29:36). Assim, podemos comparar o ato de betumar a arca com o de expiar, proteger, cobrir. Na arca, Noé e sua família estavam recebendo tudo isso de Deus. Sobre essas coisas, também se fala de Jesus Cristo: “ Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa. O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória.” Efésios 1:13-14.

Alguns detalhes sobre a estadia de Noé e sua família na Arca chamam atenção:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...