O que a Bíblia diz sobre o terceiro templo de Jerusalém?

 

Autor: David Traybig
Tradução: Wilma Rejane

O templo de Deus em Jerusalém é um tema importante na história e na profecia bíblica. Visto que o segundo templo foi destruído em 70 d.C. e o templo atualmente não existe em Jerusalém, muitos se perguntam quando será reconstruído. Como a Bíblia profetiza que os sacrifícios do fim dos tempos serão interrompidos (Daniel 12:11),o templo deve ser reconstruído antes que isso aconteça. O que a Bíblia diz sobre o terceiro templo e quando ele poderá ser construído?

Para realmente compreender o terceiro templo, é útil compreender a história e o significado dos dois primeiros templos em Jerusalém.

História do templo

A primeira morada fixa construída para honrar o Deus da Bíblia originou-se com o rei Davi de Israel. Como “o rei disse ao profeta Natã: "Veja agora, eu moro numa casa de cedro, mas a arca de Deus mora dentro das cortinas da tenda'” ( 2 Samuel 7:2 ).

Embora Deus tivesse ordenado aos israelitas que construíssem para Ele um tabernáculo – uma tenda que pudesse ser facilmente removida enquanto viajavam pelo deserto (Êxodo 25-26) – Ele não lhes pediu que construíssem para Ele “uma casa de cedro” ( 2 Samuel 7). :7 ).

Deus obviamente ficou satisfeito com o desejo de Davi, mas não permitiu que Davi construísse um edifício permanente para Ele. Deus prometeu a Davi que Ele faria de Davi uma “casa” – o que significa que o trono de Davi seria estabelecido para sempre – e que o filho de Davi, chamado Salomão, construiria uma “casa” para o nome de Deus (versículos 11-13). ).

Templo de Salomão

Conforme prometido por Deus, um dos filhos de Davi, Salomão, construiu “a casa do Senhor” ( 1 Reis 6:1 ). Este templo estava localizado no Monte Moriá, em Jerusalém, e é comumente chamado de templo de Salomão.

Após a conclusão, este templo tornou-se o centro do culto religioso em Israel. Durou cerca de 400 anos desde a sua construção durante o reinado de Salomão até a sua destruição pelos babilônios em 586 a.C. ( 2 Reis 25:9 ).

Onde foi construído o templo de Salomão? Foi construído no Monte do Templo, uma área nivelada de aproximadamente 36 acres no Monte Moriá, em Jerusalém. Esta área tem uma história rica. Foi onde Abraão foi instruído a sacrificar seu filho Isaque (Gênesis 22:2, 14).

Muitos anos depois, seguindo sua ordem pecaminosa de realizar um censo do povo israelita, o Rei Davi comprou de Ornã uma eira localizada neste local. Depois de sacrificar a Deus neste local e ser respondido, Davi disse: “Esta é a casa do Senhor Deus, e este é o altar do holocausto para Israel” (1 Crônicas 21:18-30; 22:1). ).

Quando Salomão começou a construir o templo que leva seu nome, foi “em Jerusalém, no monte Moriá, onde o Senhor havia aparecido a Davi, seu pai, no lugar que Davi havia preparado na eira de Ornã, o jebuseu” (2 Crônicas 3). :1).

Jerusalém também é chamada de Sião, e este local foi escolhido especificamente por Deus. Ele “desejava isto para Sua morada” (Salmos 132:13). É onde Deus disse que colocaria Seu nome “para sempre” (2 Reis 21:7; 2 Crônicas 33:7).

O segundo templo

Após 70 anos de cativeiro no Império Babilônico, os judeus, através de um decreto do rei Ciro, foram autorizados a retornar a Jerusalém e começar a reconstruir o templo. Deus havia profetizado isso muitos anos antes mesmo de Ciro nascer. Isaías 44:28 registra uma profecia de Deus: “Quem diz de Ciro: 'Ele é meu pastor, e realizará toda a minha vontade, dizendo a Jerusalém: “Você será edificada”, e ao templo: “Seu fundamento será ser estabelecidas."'"

Embora os judeus tenham começado a trabalhar no templo quase imediatamente após o seu regresso, a oposição dos povos vizinhos e a negligência entre os próprios judeus impediram a construção.

Através do profeta Ageu, Deus admoestou os judeus a terminar o projeto. “Então a palavra do Senhor veio pelo profeta Ageu, dizendo: 'É tempo de vocês mesmos habitarem em suas casas de madeira, e este templo ficar em ruínas?'” (Ageu 1:3-4).

Finalmente, por volta de 515 aC, o templo foi reconstruído no mesmo local onde estava anteriormente.

Muitas fontes, como a International Standard Bible Encyclopedia, referem-se a este segundo templo como o templo de Zorobabel (artigo, "Templo"), o "governador de Judá" ( Ageu 1:1 ) que ajudou a coordenar a sua construção ( Esdras 3: 8 ; 5:2 ).

Este templo já existia quando Jesus veio à Terra como humano, embora tivesse passado por grandes reformas pelo Rei Herodes. Após essas reformas, passou a ser conhecido como templo de Herodes. Ao todo, este edifício durou quase 600 anos até ser destruído pelos romanos em 70 d.C.

Para obter informações adicionais sobre a localização do templo e a história do primeiro e do segundo templos, consulte o artigo “ Monte do Templo: Sua História e Futuro ”.


Um terceiro templo

Visto que o templo tem sido um elemento tão importante na história dos antigos israelitas (e especialmente dos judeus, que também são israelitas), muitos se perguntam o que a Bíblia diz sobre um terceiro templo.

Embora os textos bíblicos nem sempre sejam tão explícitos quanto gostaríamos, há três indicações bíblicas de outro templo. Dois deles representam um templo literal; o terceiro é simbólico.

Indicação nº 1: os sacrifícios serão retomados

Com base nas profecias do livro de Daniel sobre os sacrifícios que chegarão ao fim no final desta era do homem e de uma abominação da desolação do fim dos tempos , alguns acreditam que os judeus construirão outro templo em Jerusalém antes do retorno de Jesus Cristo para terra.

Daniel 8:9-14 fala de “um chifre pequeno” que fará cessar “os sacrifícios diários”. Este “chifre pequeno” era Antíoco Epifânio, que era um tipo de poder religioso falso do fim dos tempos que será alinhado com um poder civil chamado besta. Para obter informações adicionais sobre esse “chifre pequeno”, veja os artigos “ Daniel 7: Quatro animais e um chifre pequeno ” e “ Anticristo ”.

Situado no contexto dos eventos do fim dos tempos, Daniel 12:11 fala novamente de “o sacrifício diário” sendo retirado. Estas passagens de Daniel que falam de sacrifícios chegando ao fim levam alguns a concluir que um templo será construído em conexão com o altar sobre o qual esses sacrifícios serão oferecidos.

Embora seja possível que os judeus construam outro templo antes do regresso de Cristo (já existem pessoas dedicadas a cumprir esta expectativa), também é possível que os judeus comecem a oferecer sacrifícios num altar sem construir um templo. ...Além dessas passagens em Daniel, Jesus falou de uma “abominação da desolação” do fim dos tempos que permaneceria “no lugar santo” antes de Seu retorno ( Mateus 24:15 ). Alguns acreditam que a frase “lugar santo” significa que haverá outro templo, embora esta frase também possa referir-se simplesmente ao altar no Monte do Templo.

A construção de um terceiro templo pelos judeus no Monte do Templo está atualmente envolta em incerteza e é um ponto focal do conflito árabe-israelense. Um santuário islâmico chamado Cúpula da Rocha atualmente fica no local do segundo templo. Outra estrutura islâmica, a Mesquita Al-Aqsa, também fica no Monte do Templo.

Embora a área seja controlada por Israel desde 1967, a administração do local está sob custódia da Jordânia e os árabes opõem-se veementemente a qualquer construção de um templo judaico neste local histórico. Os muçulmanos chamam o monte de al-Haram al-Sharif, que significa “Nobre Santuário”, e acreditam que é o local de onde Maomé foi para o céu.

Embora seja possível que os judeus construam outro templo antes da volta de Cristo (já existem pessoas dedicadas a cumprir esta expectativa), também é possível que os judeus comecem a oferecer sacrifícios num altar sem construir um templo, como foi feito antes da construção do segundo templo (Esdras 3:1-6).

Indicação nº 2: a visão de Ezequiel

Ezequiel 40-48 fala claramente de um templo que seria construído. Mas determinar quando isso ocorre tem sido difícil. Se estiver se referindo ao Milênio , o reinado de 1.000 anos de Cristo depois que Ele retornar à terra, por que os sacrifícios de animais serão oferecidos mais uma vez (Ezequiel 40:38-43) quando Cristo se ofereceu “de uma vez por todas” ( Hebreus 7 ? :27 )?

Alguns pensam que estes capítulos de Ezequiel remontam ao templo de Salomão. Mas como a visão do templo por Ezequiel ( Ezequiel 40:1 ) ocorreu após a destruição do templo de Salomão, outros presumiram que a visão de Ezequiel era uma instrução de Deus para a construção do segundo templo ou para a reconstrução dele por Herodes. Outra visão é que esses capítulos são representações alegóricas da Igreja.

Mas estas visões históricas estão obviamente incorretas. Como explica The Expositor's Bible Commentary : “Os cumprimentos históricos não se ajustam aos detalhes da passagem. Os templos de Salomão, Zorobabel ou Herodes não compartilham o desenho e as dimensões do templo descrito em Ezequiel 40-42. O procedimento de adoração apresentado nos capítulos 43-46, embora de natureza mosaica, não foi seguido na história exatamente da maneira descrita nesses capítulos. O rio que flui do templo em 47:1-12 nunca fluiu de nenhum dos três templos históricos mencionados acima. As únicas comparações com este rio são vistas em Gênesis 2:8-14 e Apocalipse 22:1-2 (cf. Is 35:6-7; Joel 3:18; Zacarias 14:8).

“As dimensões geográficas e as distribuições tribais da terra certamente não são viáveis ​​hoje, nem nunca foram seguidas no passado. Mudanças geográficas serão necessárias antes do cumprimento dos capítulos 45, 47-48. Portanto, não se olharia para o cumprimento histórico (passado ou presente) destes capítulos, mas para o futuro” (comentários sobre Ezequiel 40:1–48:35).

A interpretação alegórica também não consegue explicar adequadamente essas passagens.

Como observa ainda The Expositor's Bible Commentary : “A abordagem interpretativa figurativa ou 'espiritualizante' não parece resolver nenhum dos problemas de Ezequiel 40-48; tende a criar novos. (…) Interpretar esses capítulos de qualquer maneira que não seja uma abordagem normal e literal pareceria contradizer o guia interpretativo da visão que avisa Ezequiel que ele deve escrever todos os mínimos detalhes relativos ao plano do templo e seus regulamentos para que estes os detalhes podem ser considerados cuidadosamente e seguidos em todos os aspectos (40:4; 43:10-11; 44:5; cf. Êxodo 25:9; 1 Crônicas 28:19). Portanto, uma abordagem figurativa não trata adequadamente as questões de Ezequiel 40-48” (ibid.).  

A melhor interpretação parece ser que estes capítulos de Ezequiel descrevem um templo que será construído durante o Milénio para Israel, uma nação que não será mais dividida em dois reinos ( Ezequiel 37:22 ). O cenário será quando o Espírito de Deus será derramado sobre a casa de Israel e quando Deus “habitará no meio dos filhos de Israel para sempre” ( Ezequiel 39:29 ; 43:7 ).

Indicadores milenares adicionais são águas curativas fluindo do templo ( Ezequiel 47:1, 9 ) e o nome da cidade de Jerusalém sendo mudado para “O SENHOR ESTÁ LÁ” ( Ezequiel 48:35 ).

Outra indicação deste templo milenar é encontrada em Zacarias 14:21, que diz: “Sim, todas as panelas em Jerusalém e em Judá serão consagradas ao Senhor dos Exércitos. Todo aquele que sacrificar virá, tomá-los-á e cozinhar neles” (ênfase acrescentada ao longo do livro). 

Embora não nos seja dito por que os sacrifícios de animais serão retomados no Milénio, parece que eles de facto ocorrerão pelo menos durante algum tempo e serão associados a um templo físico.

Indicação nº 3: um templo espiritual

Como já vimos, uma interpretação alegórica não cabe em Ezequiel 40-48. No entanto, existem várias referências no Novo Testamento ao povo de Deus ser um templo espiritual. É interessante que esta explicação simbólica tenha sido dada mesmo enquanto o templo físico de Zorobabel e Herodes continuava a existir.

Aos membros da Igreja de Deus em Corinto, Paulo escreveu: “Não sabeis que sois templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém contaminar o templo de Deus, Deus o destruirá. Porque o templo de Deus é santo, templo que vós sois” ( 1 Coríntios 3:16-17 ).

Instruindo os irmãos a evitarem a imoralidade sexual, Paulo escreveu ainda: “Não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?” (1 Coríntios 6:19).

Em 2 Coríntios 6:16, Paulo disse novamente aos coríntios: “Vós sois o templo do Deus vivo ”. E em Efésios 2:21 ele falou de membros da Igreja crescendo em “templo santo no Senhor”.

Com base neste simbolismo de como podemos ser o templo de Deus, Paulo explicou que Deus havia dito: “Neles habitarei” ( 2 Coríntios 6:16 ). Isto ocorre através do Espírito Santo que reside em nós depois que nos arrependemos dos nossos pecados e somos batizados. Ter Cristo em nós é a nossa “esperança da glória” ( Colossenses 1:27 ), e é como podemos ser o templo de Deus.

Embora o templo espiritual mencionado por Paulo já esteja sendo construído e um templo físico existirá durante o Milênio, resta saber quando os judeus construirão outro templo físico antes do retorno de Jesus Cristo. Em termos de importância, fazer parte do templo espiritual de Deus é o mais importante evento que podemos participar, é o lugar seguro para estarmos . Que Deus o abençoe e o guarde para salvação, em Cristo Jesus.

Fonte do artigo:
https://lifehopeandtruth.com/
Imagem: cortesia Pixabay


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...