Fique firme

 

João Cruzué

Sei que milhares de textos há sobre José, o neto de Labão,  o jovem arameu que chegou ao Egito como escravo, depois de 12 anos deixou a escravidão para ser o segundo homem mais poderoso na terra dos faraós. Depois de muito tempo sem escrever, estou aqui de novo, para compartilhar esse pão de letrinhas sobre este grandioso personagem bíblico.

José não nasceu em Canaã. Ele e todos os irmãos eram arameus da Síria. Seu berço ficava  na região de Haran cujo nome  é dado a uma  cidade que existe por lá nos dias de hoje.

José, o filho preferido do pai, para chegar ao topo do monte da vitória, passou por um processo de refino de várias etapas. Debaixo de muitas aflições, ele foi amassado e prensado pelo menos cinco vezes.

1. Foi desprezado, odiado e vendido pelos irmãos;

2. Foi revendido como escravo para a família de um nobre egípcio;

3. Foi cobiçado pela mulher do dono e quase foi morto pela fúria de sua rejeição aos desejos dela;

4. Depois foi preso injustamente e esquecido por muitos anos no cárcere sob as mãos do capitão da guarda do faraó

5. Em todo esse tempo, Deus não lhe respondeu uma palavra. Mas, estava atento e cuidando do moço no silêncio.

6. Procurou por conta própria sair da prisão, no dia da libertação do copeiro mor do Faraó. Mas, ele depois que saiu, se esqueceu completamente de José. E depois desse dia,  José percebeu  que se havia sido completamente esquecido por Deus e por todos.


Mas sua percepção era falsa.

A sensação de abandono pode ser enganosa. O diabo pode estar agindo nas sombras, plantando pensamentos destrutivos na sua mente.

Então, Deus começou a agir. O faraó teve um sonho em Gênesis 41. O copeiro se lembrou de um jovem  da prisão. O faraó mandou buscar o moço. Onde ele estava?


-Em uma cova! A um passo da morte.

José foi tirado da cova. Mas estava barbudo. A barba do desânimo, da desilusão. Barbeou-se, para chegar diante do faraó. Deus lhe deu graça para interpretar os sonhos  e apresentar as medidas econômicas que eram a solução do problema.

Por 12 anos, mais ou menos, José desceu. E bastou só um dia, para sair da cova e chegar ao topo.

Por que tudo isso aconteceu na vida de José?

Por que Deus tinha um plano na vida de José.

Conclusão: Não deixe que o diabo encubra da sua visão o amor de Deus. O Rei Davi disse no Salmo 46: Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente  no dia da ANGÚSTIA. Creia que Deus tem um propósito especial para você, desse silêncio ainda que  você esteja dentro da cova do esquecimento, Ele está atento às suas orações.


Fique firme 

João Cruzué edita o blog Olhar Cristão e colabora com o Tenda na Rocha

*** Imagem cortesia Pixabay

Nenhum comentário: