O Túmulo de Raquel

Foi em Ramá de Benjamim que a tradição começou a situar o Túmulo de Raquel. Por muito tempo a localização exata do túmulo foi motivo de confusão, tudo porque a Bíblia cita mais de uma localidade como sendo Ramá (Altura).

Raquel, esposa de Jacó, morreu de parto, a caminho de Belém(Gn 35:16,20). O filho que nascera seria o caçula dos doze filhos de Jacó, chamava-se Benjamim. Atualmente, o túmulo é considerado o segundo lugar mais sagrado de Israel (o primeiro é o Muro das Lamentações), devido pertencer a uma das matriarcas do povo judeu.

O local é envolvido por muitas tradições de diferentes religiões: judeus, cristãos e mulçumanos. As mulheres oram no interior do túmulo pedindo fertilidade e filhos saudáveis. Os Judeus amarram um fita vermelha enlaçando o túmulo. Depois essa fita é cortada em pedaços e distribuída para os que fazem petições de bençãos amarrarem-na no pulso. Tal qual no Brasil se faz com as tais fitinhas da senhor do Bonfim e outros santos.

A localização do túmulo de Raquel, nas imediações de Belém, permitiu a Mateus utilizar Jr 31:15 para comentar o massacre das crianças de Belém, apresentando-o como motivo da lamentação de Raquel:"Em Ramá se ouviu uma voz, lamentação, choro e grande pranto; era Raquel chorando os seus filhos e não querendo ser consolada, porque já não existiam" Mt 2:18.

Fontes: Livro Viagem na Terra Santa
Antigo Testamento
superquinze

Um comentário:

Sifi -- Rafa (Hiper Friends) disse...

Que legal... queria ir até lá!
Komanoesifioni.blogspot.com

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...