Oração de Adorador


Não temas

" Não temas Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras" (Daniel 10:12).

Houve um tempo, em minha vida, que eu quis muito encontrar a "fórmula da oração". Qual seria a maneira correta de "tocar" o coração de Deus? Procurei encontrar resposta, como quem procura ouro no mar. Me dediquei, ao assunto com muita sede. Enchi muitos cadernos com passagens Bíblicas que continham o tema. Além disso, comprei livros sobre o assunto. Percebi, que líderes, famosos mundialmente, divergiam sobre "a maneira certa de orar". Até hoje, é assim: Determinar, especificar o pedido, confessar o que ainda não recebeu, orar de madrugada, orar no monte, orar em voz alta... São ensinamentos que por anos permeiam o meio evangélico.

Estava apenas começando a caminhada com Cristo. Precisava muito agradá-Lo. Queria chamar à atenção do Amado de minha alma. AquEle que me envolveu com amor, irresistível. Que me enxugou as lágrimas, falou profundamente ao meu coração. Precisava aprender a falar com Ele. Fiquei muito decepcionada ao perceber que algumas "fórmulas" não funcionavam para mim. Por que? O que havia de errado comigo? Acho mesmo que devo ter provocado o sorriso de Deus. "Não, Wilma! Assim não! Filha, você precisa Me escutar!".

"Me escutar". Aí estava o segredo. Não estava parando para ouvir Deus. Não quero ser mais uma a ditar "fórmulas", mas, de tudo que passei, aprendi: " A oração que agrada a Deus é a que é arrancada, do fundo da alma". Intensa. Pode ser curta ou longa. Precisa ser sincera. Desejar tanto ser ouvida, que rompa as barreiras da naturalidade. Ela sobe, como incenso suave. Não importa, aonde seja feita. Ele ouve!

"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem "Jo 4:23

Daniel, estava sozinho, quando Deus o animou: "Te escuto desde o primeiro dia em que oras a mim". Deus me escutava, todas as vezes em que dobrava meus joelhos e falava com Ele. Me escutava quando eu sequer falava. Quando em meus pensamentos Ele reinava. Eu, contudo, era apenas uma menina na fé. Levei alguns tombos, até aprender a caminhar. Sofri para me adaptar "ao alimento sólido" e abandonar "o leite".

Deus escuta. Sim! Ele não tapa suas narinas e nos rejeita quando lhe falamos voltando do trabalho, suados, após pegar um ônibus lotado e andar sob uma temperatura de 40º. Nos ouve, quando estamos em meio a multidão, nas ruas movimentadas da cidade. Quando estamos derramando lágrimas escondidos, por medo ou vergonha de sermos incompreendidos. Sim, quando sequer sabemos pronunciar corretamente o português, e as palavras teimam em soar mal. Ele ouve. Quando oramos como Ana: movimentando os lábios, sem emitir som. Entregando o ser, com a força da brisa, suave, que envolve a noite, preenchendo o universo. Sim, quando oramos como Elias, um vulcão, em erupção, aquecendo tudo em nossa volta, queimando a oferta, de adoração.

O versículo de Daniel, é confortante: "São ouvidas tuas palavras, eu vim por causa das tuas palavras" Dn 10:12. Não desanimemos. Nunca. Porque Ele está a nos escutar. Tem feito maravilhas em minha vida através da oração. E muito, ainda fará. Na minha e na sua vida. Poderemos, então, ouvir: "Eu vim por causa das tuas palavras". Amém.

Um comentário:

Miriam disse...

Creio que no poder da oração e que Deus está atento ao nosso clamor.

Uma excelente mensagem para reflexão.

A Paz.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...