Jovens Desaparecidos em Luziânia




A poucos dias a blogosfera evangélica, através da UBE, em um trabalho conjunto com o blogueiro Sammis Reachers, o escritor do livro Crimes Satânicos, Léo Montenegro e também com minha participação, lançou uma campanha em prol da causa das crianças desaparecidas. Esse tipo de crime é comum no Brasil e no mundo, suas causas são desoladoras, terríveis e os gritos dos mortos e dos vivos que sofrem a perda e a injustiça são abafados, por um sistema falho de leis que privilegia criminosos e aprisiona os justos enquanto malfeitores permanecem livres.

Com tristeza, vejo os noticiários sobre os jovens desaparecidos na cidade de Luziânia, Estado de Goiás. Nos últimos dias, cinco jovens entre 13 e 17 anos sumiram da cidade. As famílias estão aterrorizadas. As mães desconsoladas. E pasmem! Este fato é bem antigo: Somente no ano de 2008, cento e quatro crianças sumiram em Luziânia, é uma estatistica absurda! Durante todos estes anos de sumiços e investigações, nada foi descoberto ou resolvido.

“É desesperador. É escandaloso esse número. Imagine se tivesse morrido 13 adolescentes por causa de dengue. Tinha mobilizado o estado inteiro e tal, pra vacinar, pra ir atrás de mosquito e tal. Agora, a polícia convive tranquilamente com 13 desaparecimentos de adolescentes e não se faz nada. A gente não sente resultado nenhum. Eles não apresentam resultado algum”, critica o ouvidor Fermino Fecchio."

Uma manchete sobre o caso, contudo, me deixou indignada: "Polícia de Luziânia rejeita ajuda federal nas buscas por menores desaparecidos". Os familiares das vitimas, solicitaram a entrada da Polícia Federal no caso, porém, o Secretário de segurança pública de Góias, negou o pedido. Nem mesmo a presença da Deputada Bel Mesquita, presidente da Cpi das Crianças Desaparecidas fez o secretário mudar de ideia. A posição do secretário causou desesperança nas muitas famílias que vêem lutando para resolução dos casos.

Marlúcia de Matos, mãe de Diego, de 13 anos, desaparecido em 2008 procurou a Deputada Bel Mesquita com um pedido: Queria que o caso fosse apurado juntamente com o dos seis desaparecimentos recentes. A policia negou o pedido, alegando que o filho dela já estaria morto.

"Nós precisamos que estes casos de desaparecimento não sejam provocados só porque a mídia se fez presente ou porque a comoção social exigiu. Tem que ser um processo normal, direto e instaurado completamente dentro do nosso país", destacou a presidente da CPI das Crianças"

A voz da Presidente da CPI das crianças desaparecidas ecoa solitariamente entre as autoridades desse país. Quando a mídia noticia casos, a polícia é cobrada, o sistema se mobiliza, por pouco tempo. Em questão de dias, papéis são arquivados, notícias são esquecidas. O choro, o sofrimento e as buscas dos familiares contudo continuam.


Fontes: G1brasil

Um comentário:

Alliadoo disse...

Fiquei quando soube desta notícia... lembrei-me da postagem coletiva sobre os crimes satânicos... pena as autoridades não levarem isso em consideração nas investigações...

Veja o vídeo da editora naos:
http://www.youtube.com/watch?v=2z--MG21XfE

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...