Na Janela Com O Profeta Daniel


Orar com o rosto virado para o Templo de Jerusalém era um hábito comum no Antigo Testamento, mas que isso: Era o cumprimento de uma aliança, feita entre o Rei Salomão e Deus quando da consagração do lugar:

“Toda a oração e toda súplica que qualquer homem fizer ou todo o teu povo Israel, conhecendo cada um a sua praga, e a sua dor, e estendendo as suas mãos para esta casa. Então ouve Tu dos céus, do assento da Tua habitação, e perdoa e dá a cada um conforme a todos os seus caminhos, segundo conheces o seu coração (pois só tu conheces o coração dos filhos dos homens). II Cr 6:29, 30

Assim, todo aquele que quisesse ter sua oração respondida, virava-se para o Templo. Três vezes ao dia, o profeta Daniel abria a janela de seu quarto e de joelhos orava em direção ao Templo de Jerusalém Dn 6:10. Elias, quando orou por chuva em Israel, após três anos e seis meses de seca, do alto do Monte Carmelo, se voltou em direção ao Templo (I Rs 18:42). A afirmação é da historiadora e escritora Janet Henriksen:

"O Monte Carmelo está em uma península que se projeta para o mar. Ao Norte, Centro-Oeste e Sul, você pode ver o mar. A encosta da montanha é tal que, na parte superior nestes sentidos a visão é livre. Há apenas um lugar no monte Carmelo, onde não podemos ver o mar: É para o Sudeste. De frente para Jerusalém! Portanto, quando Elias orou por chuva, ele estava de frente para Jerusalém. Por este motivo, Elias enviou seu servo sete vezes em direção ao mar para ver se tinha nuvens de chuva. Ele não podia ver o mar. I Rs 18:42."

Muro das Lamentações.

O concerto firmado entre Deus e Salomão, ainda é levado a sério pelos Judeus que fazem do Muro das Lamentações um lugar sagrado, um símbolo da religiosidade da nação. Naquele lugar , no século X a.c estava o Primeiro Templo, destruído pelos babilônios em 586 a.C. no acontecimento conhecido como Diáspora. Do cativeiro Babilônico, os judeus viravam o rosto para o Leste, em direção ao templo para realizarem as preces. Esta orientação fora predita pelo próprio Salomão (I Rs 8:33-48) "Quando forem para o cativeiro, orarão voltados para este Templo"

A muralha que existe hoje, data da época de Herodes, é o que restou da destruição do ano 70 pelo imperador Tito. Essa “ sobra de muro”, também está profetizada no livro de II Cr7: 21,22: "E desta casa, que é tão exaltada, qualquer que passar por ela se espantará e dirá: Por que fez o Senhor assim com esta terra e com esta casa? E dirão por que deixaram ao Senhor Deus de seus pais, que os tirou da terra do Egito, e se deram a outros deuses, e se prostaram a eles, e os serviram".

O Muro das Lamentações não deixa de ser um memorial da Soberania de Deus, uma prova viva de que Ele tem o controle de toda a história, conhecendo os séculos do principio ao fim. Ele é Deus! Quem poderia falar com tanta precisão a respeito do que foi, é e está por vir?

Verdadeiros Adoradores.

Essa "varrida" na história do Antigo Testamento não é para dizer que só é válida a oração feita em direção a Jerusalém, de forma alguma. Esse ritual seguido até os dias de hoje pelo judaísmo foi falado por Estevão, minutos antes de sua morte: "E Salomão Lhe edificou casa, mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos" At. 7:47-48. A presença de Deus é real em templos feitos de tijolos, porém a priori, o motivo de sua manifestação nos lugares físicos é o Templo do Espírito. E este, não pode ser limitado a espaço.

Jesus disse: “Derribai este templo e em três dias o levantarei” Jo 2:19

Ele se referia a Sua ressurreição, ao mesmo tempo afirmava a insuficiência da matéria como culto perfeito. A Verdadeira adoração é aquela fundada em Cristo Jesus, que brota do Templo do Espírito, do coração.

Em Espírito e em Verdade:

"Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher crê-me que nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis ao Pai. Mas a hora vem, e agora é em que os verdadeiros adoradores, adorarão o Pai em Espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Jo 4:20-24."

Não é necessário ir até Jerusalém, subir ao monte ou está em uma igreja para ser ouvido por Deus.O centro da atenção de Deus é o coração, quebrantado e contrito. É a fé em Jesus como Único e suficiente Salvador. Podemos orar de joelhos, em pé, sentados, deitados, não importa. Rituais não impressionam Deus, o que O impressiona é a intenção do coração.

Fórmula de Oração

Quando neófita na fé, procurei desesperadamente a melhor maneira de ser ouvida por Deus, eu queria chamar Sua atenção. Bem, os famosos evangelistas deviam ter a resposta, Comprei livros e mais livros, ouvi sermões sobre o assunto, pratiquei algumas patéticas fórmulas de confissão e determinação, até ficar frustrada e perceber que estava em um caminho totalmente estranho e se não retornasse, poderia me transformar em uma "mística supersticiosa”. Ainda bem, percebi a tempo.

Debrucei-me sobre a Palavra de Deus e descansei no Senhor que pacientemente me fez entender que não existem fórmulas "mágicas". Ele é Deus e eu sua filha, poderia conversar com Ele sobre tudo, me derramar por completo em sua presença e ter a certeza de que estava sendo ouvida. "Disse Jesus: Eu bem sei que sempre me ouves" Jo 11:42

Tempos Antigos

Entendo que a simbologia de orar em direção ao templo em Jerusalém também tinha um valor para profetas, reis e o povo, que excedia o exterior. Era o reconhecimento de dependência de Deus. Olhar em direção ao Templo era como olhar para Deus. Essa comunicação transcendental da  oração é válida por todas as gerações, até que se findem nossos dias.

Daniel, “olhava para Deus” através de sua janela. E nós, a quem contemplamos através de nossa janela? Que cheguemos a Deus em inteira certeza de que estamos sendo ouvidos por Ele, por Cristo Jesus, nosso mediador. Não importa em que lugar, direção, tempo, ou circunstância. Ele quer sempre o melhor para nós. E foi enquanto estavam sendo levados cativos para Babilônia que Deus falou ao povo através de Jeremias: “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho sobre vós, diz o Senhor, pensamento de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então ireis e orareis a mim e eu vos ouvirei a buscar-me-ei e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração, e farei mudar a sua sorte” Jr 29:11-14.

Que Deus nos abençoe e fortaleça  para estarmos em Sua presença em espírito e em verdade. Olhando sempre para o autor e consumador de nossa fé. Jerusalém celeste é o destino final dos crentes. O profeta Isaías descreve o santo lugar dizendo que ali, se reunirão as nações para contemplar a glória do Senhor (Is 66). Lá é o fim de uma jornada, que começa hoje, quando de nossa janela, almejamos o Paraíso.

Wilma Rejane

Biblia de Estudo Plenitude

3 comentários:

Marcelo Biffi disse...

Parabéns pelo seu blog, gostei muito dos posts que li. Já sou seu seguidor. Que Deus te abençõe para continuar sempre compartilhando conosco.

Fica na Paz

Marcelo
http://lampadadospes.blogspot.com

Anônimo disse...

FIQUEI MUITO FELIZ EM CONHECER A TENDA NA ROCHA,E NOSSA IRMÁ WILMA REJANE,E TODOS QUE PARTICIPARAM COM ELA,NESTE TRABALHO ABENÇOADO,QUE DEUS ABENÇOI TODOS VOCES,AMÉM.

Marcelo Ramos disse...

muito legal esse estudo wilma Deus continue lhe abencoando

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...