A Vida é Bela

"A Vida é bela quando se torna significativa, até mesmo em um campo de concentração" Gustavo Alvarenga

A vida é bela é um filme italiano que retrata o País durante a Segunda Guerra Mundial. Guido, filho de judeus, é mandado para um campo de concentração, juntamente com seu filho, o pequeno Giosuè. Guido é um homem simples, inteligente e espirituoso, um pai amoroso, e graças a isso consegue fazer com que seu filho acredite que ambos estão participando de um jogo, sem que o menino perceba o horror no qual estão inseridos. Em meio à terrível realidade do holocausto, Guido extraiu beleza para proporcionar felicidade ao filho.

Alguém poderia acusar Guido de irreal e enganoso, porém relembro com ele que a vida é mesmo bela e que é possível do caos fazer viver ou reviver a felicidade: “No princípio criou Deus o céu e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus haja luz; e houve luz”. Gn 1:1-4.

Por tantas vezes, ao caminhar pela cidade, 


 lembro-me desse versículo. Imagino: Deus sabe exatamente onde e como estou. Esse lugar não seria, se não fosse pelo poder criador de Sua Palavra: “Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado e salva os contritos de espírito” Sl 34:18. Ele paira sobre o caos e penetra em todo ambiente de fé e quebrantamento.

Não é possível ver a vida sem Deus. Ele está no domínio da história. O Papa Bento XVI, em visita a Auschwitz, fez a seguinte declaração:“Num lugar como este, as palavras falham. No fim, só pode haver um terrível silêncio, um silêncio que é um sentido grito dirigido a Deus: Por que, Senhor, permaneceste em silêncio? Com pudeste tolerar isto? Onde estava Deus nesses dias? Porque esteve Ele silencioso? Como pôde permitir esta matança sem fim, este triunfo do demônio?”

A maldade espanta, limita, emudece e grita, mas não está esquecida, nem oculta aos olhos do Senhor. A ausência de Deus no coração dos ímpios é capaz de criar monstros, afinal o inferno é real e também seus demônios. Batalhas podem ser vencidas por esse exército das trevas, mas o fim da guerra já está escrito e não pode ser mudado: “E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chamava-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça.” AP 11:1 Então surgirá nas nuvens o Filho de Deus, com poder e glória.

A pergunta do Papa, não ficará sem resposta. Tudo quanto se mostrou incompreensível para nós será revelado. Por isso, guardo em silêncio muitas dúvidas. Sei que homem algum é capaz de possuir a plenitude da sabedoria. Enquanto houver lágrimas, haverá também beleza.  Aquela reservada para os que crêem que resulta em socorro, conforto e sustento em todos os tempos.

Como Guido, do filme a vida é bela, que por amor, considerava o sorriso do filho, o bem mais precioso, fito meus olhos na glória. Esta me faz ver além do holocausto. Esta me faz dormir e acordar sabendo que hoje, agora, o Senhor perto está. Que no último capitulo do Livro da  Vida está escrito: “Certamente cedo venho. Amém. Ora vem Senhor Jesus” Ap. 22:20.  E enfim, o bem triunfará.

Por Wilma Rejane


6 comentários:

Luciana disse...

Esse filme é lindo mesmo!
Tantas coisas que não compreendemos, tantas que ficam sem resposta, mas também creio que um dia o bem triunfará sobre o mau e estaremos livres de toda essa dor.
Que Deus a abençoe.
Um lindo fim de semana.
Bjos, Lú.

Fratermaurício disse...

Caríssima, Deus ainda está no controle deste mundo, apesar do aparente triunfo da impiedade. O Senhor não ignora o pecado. Um dia Ele governará toda a terra com perfeita justiça. Ele tem um plano e julgará os malfeitores a seu tempo. Se formos verdadeiramente humildes, estaremos dispostos a aceitar as respostas do Senhor e aguardar seu tempo.
O Papa Bento XVI apenas repetiu as mesmas perguntas que o Profeta Habacuque fez em sua época.
O mal não triunfará para sempre; o Senhor está no controle, e podemos confiar que Ele defenderá aqueles que lhe são fieis. Devemos esperar pacientemente pelas suas providências.
Quanto ao Realengo, vejo necessidade de intercessão e coerência com a palavra de Deus. Nunca devemos esperar a paz tão somente no Reino milenar. Podemos mudar a sociedade hoje, aqui e agora. O efeito da justiça, segundo as Escrituras, é justiça e paz. Somos agentes transformadores da sociedade. Nunca o cristão deve cruzar os braços. Paz!

Eduardo Medeiros disse...

oi wilma, tudo bem?

gosto muito desse filme, já ví várias vezes e até achei que ele ganhou merecidamente o oscar quando competiu com o brasileiro, "central do brasil".

a capacidade de vislumbrar o bem e a esperança em meio ao caos e as trevas é algo indispensável para o ser humano.

wilma, creio que muitos problemas que nós temos com essas questões que o papa apontou se dá pela nossa visão equivocada de deus. afinal, muitos cristãos acreditam que deus é um soberano(como os soberanos humanos cuja vontade é sempre feita)e aí, Auschwitz fica mesmo sem explicação do ponto de vista espiritual e de um deus que é soberano mas permite a atrocidade.

bem, não vou querer aqui entrar nessa discussão teológica, comentei só de passagem.

o mais importante do teu texto é a chamada à esperança e ao descanso na fé de um deus que é amor e para mim, sofre com quem sofre.

é bom também nos lembrar que hitler não era ateu, bem ao contrário, já que você disse que "A ausência de Deus no coração dos ímpios é capaz de criar monstros".

não é só a ausência de deus que cria monstros.

muito bom o teu texto, gostei muito. abraços

Wilma Rejane disse...

Oi Luciana!

Não temos explicações para muitas coisas e o interessante, é que quanto para o que não se explica, surgem "n" explicações.

Nessas horas, escolho acreditar que não está a meu alcance e pronto.

Obrigada Lú.

Bom fim de semana para você e toda família.

Wilma Rejane disse...

Oi Fratermaurício !!

O questionamento do profeta Habacuque cabe muito bem nesse contexto e a resposta de Deus para ele também:

"Habacuque, em meio a esse caos estou fazendo uma obra maravilhosa" Hc. 1:5

O profeta estava orando, intercedendo pelo povo, nê? É ai que vem o que falaste: "Podemos mudar a sociedade hoje, somos agentes transformadores". Orar e agir.

Obrigada fratermaurício.

Deus o abençoe.

Wilma Rejane disse...

Oi Eduardo, tudo bem!

Conheço ateus que teem o senso comum bem apurado e são inofensivos.

Conheço "cristãos" que fazem da vida do outro, e de sua própria, um verdadeiro "holocausto".

Generalizar é mesmo um perigo.

Agora, existe muita diferença em acreditar em Deus e tê- Lo constantemente no coração.

É sobre isso que falo, da ausência de Deus no coração, visto que Deus é bom e justo, é impossível que alguém revestido Dele seja mal.

Hitler era um homem dado a feitiçaria, magia negra. Assisti um documentário no The History Channel sobre isso, e sempre que leio esse versículo de Daniel, ligo a pessoa de Hitler:

"Mas, no fim do seu reinado, quando acabarem os prevaricadores, se levantará um rei, feroz de semblante, e será entendido em adivinhações. E se fortalecerá o seu poder, mas não pela sua própria força; e destruirá maravilhosamente, e prosperará, e fará o que lhe aprouver; e destruirá os poderosos e o povo santo. E pelo seu entendimento também fará prosperar o engano na sua mão; e no seu coração se engrandecerá, e destruirá a muitos que vivem em segurança..." [Daniel 8:23-25].

Pode ser que outros surjam igual a ele nos últimos dias, mas por enquanto é quem mais se aproxima dessa profecia.

Vês Eduardo que não basta dizer que acredita em Deus, ou segue uma religião para ter Deus no coração.

Gosto muito de suas passagens por aqui, sempre nos acrescentas algo.

Obrigada.

Deus o abençoe.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...