Como se manter forte em tempos de crise?



Wallace Sousa


Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar.1 Coríntios 9:26

Quando se fala em crise, a grande maioria das pessoas estremece só de pensar no que pode ocorrer, com medo do que o futuro nos reserva. Tudo isso porque as crises representam várias coisas desagradáveis e ruins que pode acontecer em nossa vida, entre elas desemprego, endividamento, doenças, morte, falência e muitos tipos de perdas e fracassos.

Todavia, as crises também podem ser momentos de rico e intenso aprendizado e aqueles que enfrentam uma crise, se estiverem bem preparados, podem sair dela mais fortes e aptos para galgar degraus mais altos e atingir objetivos mais ambiciosos.

Se você é um que também está preocupado com uma crise vindoura ou está passando por uma crise, aqui estão 10 Super Dicas Para Enfrentar e Sair Mais Forte da Crise. Não deixe de ler até o fim, porque a última é a mais importante, ok? Se for preciso, divida a leitura, volte depois, vá tomar um café mas volte porque o artigo está, de fato, útil e relevante para sua vida.

Porém, antes de lhe mostrar quais são essas dicas, posso lhe pedir a gentileza de compartilhar (só se você gostar, claro) este post com seus amigos? Fique à vontade também  deixar seu comentário, seja ele de elogio, crítica ou sugestão, ok?

Um adendo: conversando com dois jovens no ônibus na volta pra casa (Milena e Ítalo), percebi que eles conversavam entre si sobre crise, e perguntei o que deveria ter em um texto que falasse sobre o assunto. Eles me responderam que gostariam que alguém explicasse para eles o que é uma crise e como uma nação entra em crise. Eu expliquei o que entendo por crise nacional e esclareci que este texto é mais sobre crises pessoais.

Vamos, então, às dicas:

Nesta categoria estão aquelas coisas que você não deve fazer, porque caso as faça, a crise vai não apenas atingir você em cheio, como vai durar mais tempo e deixar marcas e feridas ainda mais profundas em você. E não é isso que você quer, não é verdade?

Portanto, independente do tamanho da crise, jamais faça isso:

3 Coisas Que Não se Deve Fazer em Tempos de Crise

1. Desistir de Seus Projetos

Só porque algo deu errado, isso não é motivo para jogar tudo pro alto, desanimar e ficar parado no tempo. É verdade que é isso que a maioria das pessoas faz e é uma das maiores tentações com as quais todos nós temos que lidar em vida.


Quem já não ficou tentado a “chutar o pau da barraca” quando o investimento de tempo, dinheiro e esforço foi por água abaixo? Ou quando fomos traídos e decepcionados por aqueles em quem nós depositamos nossa confiança e, às vezes, muito mais do que isso?

É justamente nessas horas que o desejo de parar tudo, desanimar e desistir é mais forte e parece ser insuperável. Estou falando não apenas como espectador ou analista dos problemas alheios, mas falo como alguém que passou por isso bem de perto, falo como quem viveu na pele a tentação profunda de desistir e pendurar as chuteiras. Sim, é verdade, eu também já quis desistir porque achava que não suportava mais.

Mas, apesar de haver muitos bons motivos para que você não desista de seus sonhos e projetos, eu vou citar apenas um deles, o que eu considero o mais importante e capaz de fazê-lo mudar de ideia e perseverar em seus objetivos, que é:

não desista de seus sonhos, metas e projetos justamente porque serão eles que, no futuro, o ajudarão a enfrentar e superar as novas crises que virão sofrendo bem menos do que agora.

Talvez possa ser que você precise colocar seu projeto em stand by, interrompê-lo temporariamente, esperar o momento certo de tirá-lo do freezer… enfim, é você quem deve decidir isso. Mas, tenha isso em mente: reduzir o ritmo ou aguardar o momento certo não é colocar um ponto final, e sim uma vírgula. E depois volte quando for o tempo propício para tocar seu projeto novamente.

Portanto, lute agora com todas as suas forças para superar esta crise e continuar investindo em seus projetos para não precisar sofrer tanto nas próximas crises que, inevitavelmente, surgirão. Se você decidir por pavimentar o caminho de seu sucesso hoje, creia-me que você vai me agradecer – e muito – amanhã. Portanto, a primeira dica é: Não desista de seus projetos e sonhos! 

Vamos à segunda dica, então?

2. Perder a Esperança

É muito comum perder a esperança quando se está em crise, não é verdade? Quando eu estava com depressão, desempregado, endividado e passando por uma crise emocional profunda; abro aspas aqui – sim, eu tive que enfrentar tudo isso ao mesmo tempo, e não foi nem um pouco fácil. Pra lhe falar a verdade, eu pensei que ia morrer. Mas, graças a Deus, eu venci. E se eu venci, não vejo razão para você não vencer também!  :)

Então, como eu estava dizendo, eu também já passei por uma crise violenta, daquelas bem brabas. E, como se a crise não fosse por si só difícil de suportar, eu descobria a cada dia que ela podia piorar. Sim, eu descobri da maneira mais difícil e complicada que a crise é um lugar onde o fundo do poço é mais embaixo. Quando você pensa que chegou ao fim, a coisa ainda pode piorar.

Mas, apesar de ser muito fácil perder a esperança e querer desistir, sem forças para continuar, nós precisamos olhar para o fundo de nossa alma e tentar tirar forças de onde achamos que não sai mais nada. No meu artigo, que também é o título do livro que escrevi, Vou Desistir… Não Aguento Mais! contei a história do sonho que tive e como fiquei exausto após ser levado a um lugar de dura provação. Mas, como eu conto no post, um anjo veio até mim e me encorajou apenas com seu olhar, que dizia: “siga em frente, não importa o que fizeram com você ou como você chegou até aqui. O que importa mesmo é você avançar até à linha de chegada e vencer esta prova”. E você sabe o que foi que eu fiz? Eu simplesmente tirei forças de não sei onde e me arrastei até a linha de chegada. Eu venci.

E vamos pra 3ª.

3. Pensar Que É O Seu Fim

Não sei se você percebeu, mas o item anterior, sobre a perda da esperança, em seu extremo, pode levar ao desespero. E uma pessoa em desespero é capaz de tudo. Tudo de ruim, quero dizer: fazer coisas que vai se arrepender depois, tomar decisões ruins, desfazer-se de bens valiosos por valores pífios e, em casos extremos, até mesmo desistir de viver.

Muitas vidas acabam assim. E nem estou falando só de morte física, mas de pessoas que tomam decisões sem volta e, por causa disso, passam a viver uma morte em vida. Portanto, eu quero lhe pedir um favor especial agora: não tome nenhuma decisão no calor da emoção e nem faça nada que você não faria se estivesse no seu perfeito juízo.

Sabe por quê? Porque ainda não é o fim para você.

Eu sei que é muito fácil dizer isso, estando do lado de cá da tela, no conforto de minha cadeira digitando isso no teclado. Mas, caso você ainda não saiba, eu também já estive aí, do lado de lá. Ou melhor, do seu lado, experimentando o que você está passando agora. Eu me lembro muito bem de duas situações que passei que foram muito frustantes e que deixaram marcas profundas em mim.

Na época eu estava desempregado, endividado e deprimido. Como se fosse pouco, em crise emocional por conta de um “fora” sentimental. Naqueles dias, como dizia um amigo meu, se eu contasse minha história para um animal de carga, perigava ele chorar de tristeza. 

Retomando: a primeira situação foi quando eu estava indo para uma aula de capacitação para professores de escola dominical, na cidade de Natal/RN, no fim de 1999. Nessa época, o dinheiro estava escasso, mas tão escasso que eu tinha um carro, mas andava de ônibus porque não tinha dinheiro pra gasolina. Eu saí de casa e vi o carro estacionado, enquanto ia pra parada pegar o ônibus. Que situação, hein!  :(

A segunda foi ainda mais marcante: eu havia ficado devendo R$ 0,40. É isso mesmo que você leu: quarenta CENTAVOS. Eu não tinha dinheiro pra pagar as duas paçoquinhas de amendoim que eu havia comprado na barraquinha da esquina! E isso não é exagero. Então eu consegui juntar duas moedinhas de R$ 0,10 durante a semana e, no sábado, mais duas totalizando os quarenta centavos para saldar minha dívida com o irmão da barraquinha ao lado da igreja.

Eu tinha colocado os R$ 0,20 iniciais no meu guarda-roupas e quando voltei para almoçar, no sábado, fui colocar os outros R$ 0,20 no mesmo lugar. Sabe o que aconteceu? Isso mesmo: os R$ 0,20 não estavam mais lá. Eu não sei o que eu pensei. Acho que eu não pensei nada. Como eu estava com depressão naqueles dias, simplesmente perdi a fome, deixei o prato esfriando na mesa e fui deitar, revoltado com todos e com a vida.

Naquele dia eu disse a mim mesmo assim: “Se um dia eu ganhar muito dinheiro, eu nunca vou me esquecer que por causa de R$ 0,20 eu perdi a fome”. Estou me lembrando disso agora e, justamente hoje que estou passando por um pequeno aperto financeiro temporário, graças a Deus, isso me revigora os ânimos, porque eu me lembro que já passei por coisa muito pior. Passei e venci.

Naquela época, eu pensava que havia chegado ao fundo do poço. E havia mesmo! Só que eu pensava também que não ia conseguir mais sair de lá, que aquele era o meu fim. Mas, não era. Eu saí de lá. E estou aqui para lhe dizer você pode estar hoje no fundo do poço, mas seu destino não é ficar aí para sempre.

Sim, estou falando a verdade: o fundo do poço não é sua residência, é só pra passar um tempo, e você vai sair daí, eu tenho certeza que vai. Aquele que me ajudou a sair de lá vai lhe ajudar também, pode crer, meu irmão.

Grave bem: a crise não é o seu fim. Vamos à parte das dicas de coisas a serem feitas durante a crise. Vamos lá?

3 Coisas Que Você Precisa Fazer Na Crise

Aqui você vai encontrar as dicas para não apenas suportar e superar a crise, mas evitar muitos males e problemas que perduram mesmo após a crise ir embora.

Ou seja, aqui estão as coisas que você precisa fazer para não continuar em crise mesmo quando todo mundo já não estiver mais sentindo os efeitos dela.

Por isso, observe as seguintes dicas do que é preciso fazer quando a crise bater à sua porta para superá-la. São elas:

1. Investir Em Sua Saúde

Deixo um exemplo pessoal para você: há um ano, aproximadamente, eu sofri uma profunda crise na coluna (segundo o médico, era um problema de junta… risos). Me receitaram alguns remédios muito fortes, mas que de nada adiantaram na época, pelo contrário: tive outros problemas causados pelos efeitos colaterais da medicação.

Então, quando fui fazer fisioterapia, os exercícios me possibilitaram sair da crise e voltar a ter uma vida quase normal. Hoje, o desafio é continuar ativo para evitar que aqueles problemas se repitam. Mas, tirei uma coisa boa daquela crise: comecei a prestar mais atenção em mim e me cuidar mais.

Dicas de alimentos que te farão bem:


  • beber água com limão, que comprovadamente traz vários benefícios ao seu corpo;
  • tomar chá verde (o legítimo), que vai estimular sua mente e desintoxicar seu corpo;
  • reduzir o consumo de açúcar refinado, trocando-o por açúcar demerara ou mascavo;
  • substituir o sal refinado por sal marinho. Não, nem todo sal é marinho (risos): existe o sal rosa do Himalaia, um dos melhores mas também o mais caro.
  • adicionar açafrão à comida, que tempera e é riquíssimo para sua saúde;
  • tomar uma colher de óleo de côco extravirgem todos os dias, para elevar a imunidade às viroses e, de quebra, ajudar a emagrecer.
  • Isso sem falar nas nozes, bananas, chocolate amargo com no mínimo 70% de cacau, salmão, abacate, folhagens verdes (tais como rúcula, manjericão, espinafre – sim, o Popeye estava certo, haha). Você pode ficar mais saudável e inteligente sem precisar gastar muito com isso, sabia?


Outro detalhe muito importante: você ficará mais saudável não apenas escolhendo o que comer, mas também o que deixar de comer. Por isso, elimine totalmente as carnes enlatadas (processadas) e macarrões instantâneos. O prejuízo que eles trazem é muito superior à economia que supostamente você tem na hora de colocá-los no carrinho de compras.

2. Investir Em Sua Qualificação Pessoal

Uma excelente dica para que você enfrente a crise sem se desesperar é investir no seu crescimento pessoal, já que isso lhe traz uma sensação de que está crescendo e amadurecendo, fortalecendo sua capacidade de enfrentar e superar obstáculos e problemas dos mais variadas tipos e situações.

E investir em seu crescimento e qualificação pessoal também não precisa ser algo caro, algo que você precise gastar um dinheiro que você talvez nem tenha, não é verdade? Assim, invista em você mesmo de forma barata, mas colha muitos frutos no futuro.

Aprenda um novo idioma. Você pode investir em aprender um novo idioma por basicamente 3 bons motivos. Um deles é que isso vai aumentar suas chances de conseguir um emprego melhor no futuro, ou seja, você vai melhorar sua qualificação e empregabilidade. Em segundo lugar, isso lhe abrirá as portas para que você tenha acesso a um vasto e rico material que vai lhe ajudar a se qualificar ainda mais.

E, finalmente, quem estuda um outro idioma também ganha ganhando triplamente porque isso vai deixar você mais esperto, melhorando sua capacidade intelectual e tornando-o mais inteligente, sabia? E, para aqueles que acham chato aprender um novo idioma, isso nem é mais verdade. Através do Duolingo, você pode fazer isso sem gastar nada e, de quebra, de uma forma bem divertida e agradável.

Você pode se qualificar tendo em vista um futuro profissional melhor através da leitura de bons livros, tais como O Poder do Hábito, Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes e Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas. E se você pesquisar na Estante Virtual, você pode achar livros semi-novos por quase metade do preço ou menos de um novo na livraria. Eu mesmo já adquiri vários lá.

E caso você já tenha um domínio razoável de inglês, pode garimpar bom conteúdo nos seguintes sites: Entrepreneur, LifeHack (Work), Coursera e Khan Academy. Esses dois últimos são de cursos em vídeo, sendo que há vários deles legendados em português.

Então, o que você está esperando para se tornar uma pessoal e profissional melhor? Faça o melhor investimento do mundo todo: invista pesado em você!

3. Investir Em Educação Financeira

Infelizmente, o Brasil é um país de muitas contradições e muitas dessas contradições ocorrem no ambiente econômico-financeiro. Nosso país é um dos detentores de reiterados prêmios de país com maiores juros reais do mundo, que afeta principalmente a população mais carente.

Não bastasse isso, ainda somos o primeiro lugar na lista de países que têm os impostos mais altos e que não beneficiam, não trazem retorno para a população. Ou seja, pagamos muito pelo pouco que recebemos. E o que recebemos ainda é de baixa qualidade. Essa é uma das tragédias do nosso país, tão rico em recursos naturais por um lado, mas pessimamente administrado por outro, e que apresenta altos índices de corrupção na máquina pública.

Isso, por si só, já é muito ruim, mas tem desdobramentos ainda piores por servir de péssimo exemplo a ser seguido pela sociedade, quando precisamos recorrer a serviços comuns e os prestadores de serviço cobram caro por serviços ruins e malfeitos por conta dessa cultura de ineficiência e corrupção. Enfim, essa é uma situação em que todos perdem, e não há uma solução fácil e rápida para isso, além de ser uma grande brecha para deixar o país e a sociedade ainda mais vulneráveis a qualquer crise que ronde a vizinhança.

Mas, o que você, meu caro leitor, pode fazer para estar menos suscetível e vulnerável às crises que vêm e vão e algumas delas que nem avisam de sua chegada? Sendo franco e direto, você DEVE investir em educação financeira. E deve começar agora, imediatamente, sem esperar nem mais um minuto sequer.

E o que você vai ganhar aprendendo sobre finanças e economia pessoal? Muita coisa, mas vou apontar as principais: aprender a economizar de forma inteligente e a não cair nas armadilhas das dívidas que espreitam nossos contracheques. Aqui algumas sugestões de onde você pode aprender, gratuitamente, mais sobre esse importante assunto, e foi onde eu também aprendi e saí das trevas da ignorância:

Em sites como o 1) Dinheirama, 2) Arata Academy (vídeos), 3) Clube dos Poupadores, 4) O Financista e 5) Prof.º Elisson Andrade, você terá acesso a informação de qualidade e sem precisar pagar por isso. Existem vários outros, mas esses citados já estão de bom tamanho. E eu tomo a liberdade de recomendar os primeiro, terceiro e último para quem está começando ou ainda sabe muito pouco sobre educação financeira e finanças pessoais, porque esses sites são bem didáticos e seu foco é exatamente disseminar essa cultura de informação e educação aos seus leitores.

Pode ter certeza, se eu consegui entender o que eles dizem, você também vai.

Investir em conhecimento e educação financeira é uma das melhores formas de se prevenir contra crises, tanto as que estão acontecendo como as que ainda nem deram as caras no horizonte. A seguir outras importantes dicas para que você tire o pó do comodismo de sua mente.


3 Coisas Que Você Precisa Desenvolver Na Crise

Aqui quero dar as dicas para que você saia da crise mais preparado para crescer quando ela acabar. Enquanto algumas das dicas são para que você não sofra tanto no meio da crise, estas aqui tem por objetivo deixá-lo preparado para decolar ao primeiro sinal de que as coisas estão se encaixando.

Neste tópico quero ser mais sucinto e objetivo, para que a leitura não se torne cansativa e também para não abusar de sua boa vontade e de seu tempo. Assim, se você quiser ler algo mais substancioso, deixarei as dicas para que você possa pesquisar e se aprofundar naquilo que lhe interessar, tudo bem?

Portanto, indo aos finalmente, em meio à crise, esteja pronto para investir no crescimento de:

1. Sua Capacidade de Adaptação

Ser uma pessoa com boa capacidade de adaptação é essencial para que você possa suportar a crise de forma muito melhor do que aqueles que não conseguem se adaptar bem às mudanças. E toda crise, como você deve bem saber, nos obriga a mudar muitas coisas e, às vezes, justamente aquelas que não queremos que mudem.

Lembra do que eu disse lá em cima sobre aprender um novo idioma para elevar seu nível de profissionalização e de capacidade intelectual? Pois bem, se você já começou a colocar isso em prática, deixe-me dar uma sugestão que vai além do trivial: aprenda outro idioma. Espere, estou dizendo para aprender MAIS um, além do que você já estava estudando. Ou seja, se você já estudava inglês, tente o espanhol, ou vice versa. No Duolingo você tem a sua disposição, inglês, espanhol, italiano, francês e alemão!

Estudos indicam que as pessoas que falam ou estudam vários idiomas (multilíngues) apresentam uma capacidade de adaptação muito acima da média, o que é até uma conclusão óbvia, já que você precisa pensar em vários níveis e camadas e também conhecer e assimilar uma cultura diferente da sua.

Por fim, potencialize sua capacidade de adaptação a) antecipando-se a situações que podem se tornar complicadas no decorrer do processo; b) procurando desenvolver o controle de seu medo e da ansiedade diante de coisas novas e inesperadas; c) passando a tentar enxergar as oportunidades escondidas nas dificuldades (também conhecidas como bênçãos disfarçadas); e, finalmente, d) encarando as situações difíceis com humor.

Você sabia que estudos revelam que as pessoas de bom humor se saem melhor de situações de crise? Engraçado, né?  :)

Lembra dos livros que citei no item 5, que iriam ajudar em sua qualificação profissional? Eles também têm muitas dicas úteis e estratégias comprovadas para aprimorar sua capacidade de adaptação. Na crise, a melhor estratégia é adaptar-se para sair mais cedo dela. Abaixo outra dica top.

2. Sua Capacidade de Aprendizado

A capacidade de aprender é uma prima muito próxima da capacidade de adaptação. Na verdade, são quase que irmãs. Se você se dispuser a prestar atenção, vai perceber que em alguns momentos você estará aprendendo a se comportar em diferentes situações (ampliou seu aprendizado), enquanto que em outros vai notar que a necessidade de se adaptar vai lhe trazer uma nova e importante lição.

Ou seja, ao melhorar sua capacidade de adaptação, você estará naturalmente ampliando sua visão das coisas que estão ao seu redor, observando, analisando, refletindo e decidindo o que fazer. Às vezes, decidindo o que não fazer também. A adaptação gera aprendizado e vice versa, eles se complementam.

Assim, você deve aproveitar esse incremento na forma que você enxerga o mundo ao seu redor e investir pesado em sua capacidade de aprender coisas novas e estar pronto para os novos desafios que surgirão. Vou deixar abaixo o caminho das pedras para você dar aquela polida em seu cérebro, ok?

Você também aumentará sua capacidade de aprendizado se tentar fazer algo desafiador e diferente, se fizer caminhos diferentes para o trabalho ou para casa, por exemplo. Você também deve perder o medo de enfrentar novas experiências ou de experimentar coisas novas, porque ela lhe ensinarão coisas novas.

Outra boa dica é procurar ler frases motivadoras e inspiradoras de pessoas inteligentes e admiráveis, tais como educadores, filósofos, cientistas, escritores, estadistas e líderes consagrados. Leia também obras clássicas da literatura e aqueles romances fora-de-série, tais como Senhor dos Anéis, O Hobbit,  e As Crônicas de Nárnia.

Finalmente, recomendo o excelente livro As 7 leis do Aprendizado, principalmente se você é professor/educador ou gosta da área de ensino. E tente também o fantástico curso Aprendendo a aprender (How learn to learn, no site Coursera). Depois volte para me agradecer.   ;)

Estamos quase acabando, não me abandone logo agora, hein!

3. Sua Capacidade de Análise e Julgamento

Atualmente, no Brasil, temos uma geração com baixa capacidade reflexiva-analítica, infelizmente. Estamos vivendo uma época em que as tentativas de manipulação são constantes e cada vez mais fortes, às vezes com sutileza enquanto em outras atuam mais abertamente.

E muitas pessoas entram em crise, principalmente em crise emocional causada por dívidas, justamente por causa desse tipo de manipulação com que somos bombardeados todos os dias: “compre isso para ser mais feliz”, “vista isso para ficar de bem com a vida”, etc.

Existem muitos outros motivos, mas se existisse só esse já valeria a pena investir em sua capacidade de análise e julgamento, que pode ser traduzido por discernimento. Portanto, para evitar ser manipulado, você precisa focar em melhorar seu nível cultural através da leitura de bons livros críticos, ter contato com formadores de opinião que possam ajudá-lo a lapidar e polir sua forma de pensar e enxergar o mundo que o cerca.

Além do que já falei acima, é importante que você saiba que crescemos através de nosso processo de escolhas, tanto as escolhas certas quanto aquelas que não dão tão certo assim. Sobre esse assunto, caso você tenha interesse em ler, eu escrevi Existe algum segredo para se fazer a escolha certa?

E se tem algo simples que posso lhe dizer para ajudá-lo a aprimorar seu senso de análise e julgamento é: perca o medo de errar e de ser julgado pelos outros. Isso atrasa seu aprendizado e crescimento, travando-o.

E, para quem quiser se aprofundar de verdade nisso, indico dois cursos gratuitos, mas que dependem de disponibilidade de data: Pense Melhor (em inglês, com legendas em português) e Pensamento Crítico (idem), ambos do site Coursera. Para um artigo mais direto, veja A importância do pensamento crítico.

E, por fim, deixo um artigo que vai lhe custar apenas 4 minutos de leitura, do prof. Elisson, onde ele explora o tema Somos frágeis, nós nos deixamos enganar com facilidade!

Ufa! Agora, a última e principal dica de todas, aquela que vai fazer todas as anteriores ficarem marcadas e trabalharem para mudar, de verdade, sua vida. Mas, antes, deixe-me pedir-lhe duas coisas antes de você seguir em frente, posso?

A primeira é: por favor, me desculpe por ter escrito tanto. Sério mesmo, eu pensava que poderia dar dicas de como ajudar as pessoas a sair da crise em poucas linhas, mas eu descobri que isso não é possível, pelo menos para mim. A segunda coisa que quero lhe pedir é que aceite minha gratidão por estar lendo este artigo e me honrando com sua presença.

Então, sendo bem direto e objetivo: me desculpe e obrigado!

Agora sim, a última dica, aquela que vale a leitura de todo este artigo, que vai fazer valer a pena todo o investimento de tempo e esforço que você fez até aqui.

A Melhor Coisa Para Se Fazer Em Uma Crise


Deixe-me dizer algo bem honesto para você: apesar de eu ter lhe dado excelentes dicas e sugestões para fazer sua vida melhor, mais produtiva e capaz de enfrentar e superar crises, de nada vai adiantar se você não tiver aquilo que vou falar mais um pouco abaixo.

Esta é, de fato, a melhor dica de todas que você precisa seguir, sabe por quê? Porque dela dependem todas aquelas que falei desde o início deste artigo. Se você não tiver o que explico a seguir, você simplesmente não conseguirá colocar quase nenhuma delas em prática!

Portanto, abra bem sua mente e esteja bem sensível a esta próxima dica, porque é dela que você vai extrair o máximo de seu potencial e ser capaz de fazer tudo aquilo que possibilitará sair da crise mais forte e preparado do que quando entrou nela.

Preparado? Ei-la:

Cultive Uma Atitude Mental Positiva

Quando a crise chega, muitos entram em desespero, ficam angustiados ou simplesmente param tudo que estavam fazendo e ficam desanimados e deprimidos. E as pessoas que suportam e superam as crises são justamente aquelas que alimentam uma atitude mental positiva e perseveram em manter a esperança, a despeito das circunstâncias.

Assim, apesar de saber que superar uma situação difícil nos deixa animados e satisfeitos (consequência), o que faz uma pessoa ser capaz de sair vitorioso de uma crise é a atitude atitude mental positiva (causa), portanto o que posso lhe afirmar com certeza é que ter a atitude mental positiva durante uma crise é a MELHOR COISA que você deve fazer. Afinal, ser negativo e pessimista vai lhe ajudar em alguma coisa? Óbvio que não.

É em meio às crises que nosso caráter e convicções são testados, que nossa resiliência e capacidade de superar os obstáculos são levadas ao extremo e que temos oportunidade de mostrar nossas virtudes e descobrir até mesmo qualidades que nem imaginávamos ter.

É justamente nas maiores crises que também se conhecem e se revelam grandes heróis que mudam o curso da história para sempre, deixando gravados seus nomes nos memoriais eternos.

Foi assim com José nos anos de abundância e de crise de fome no Egito; com Mardoqueu na crise que ameaçava levar o povo judeu à extinção; com Neemias na crise desesperadora dos exilados judeus, em meio a uma cidade destruída e desamparada.

O Brasil sempre passou por muitas crises e, não se engane, ainda passará por muitas outras porque, fique sabendo, as crises são cíclicas: elas vêm e vão, elas chegam e vão embora, elas têm começo, mas também têm fim. Se as coisas ainda não estão bem, não se desespere, é porque ainda não é o fim.

E se é nas crises que nascem grandes líderes e libertadores, quem sabe se esta crise não é a sua oportunidade de despontar como um grande líder? Talvez não seja o grande líder de toda uma nação, mas pode bem ser o líder que sua família, empresa ou organização precisa. Que tal então assumir esse lugar de destaque e protagonismo que a história lhe reservou, não é mesmo?

E, finalizando, sabe quais são as melhores maneiras de preservar uma atitude mental positiva, mesmo em meio às adversidades? Meditar é a primeira. Sim, isso mesmo: meditar. Embora hoje em dia se fale muito em meditar no sentido esotérico oriental, de meditação transcendental, meditar é essencialmente uma disciplina bíblica.

Duvida? Então veja esse antigo conselho, dentre vários outros semelhantes, de como ser bem-sucedido através da meditação:

Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. Josué 1:8 (grifos acrescidos)

Guarde isso: quem medita (reflete, analisa, aprende, julga e aplica em sua vida) nos princípios bíblicos está no caminho certo de se tornar um vencedor em toda e qualquer situação, inclusive nas situações de crise!

A segunda, que pode ser um complemento e consequência da primeira é: desenvolva confiança em si mesmo, em sua capacidade de resistir, de se superar e de vencer seus limites. Quando Josué recebeu aquela palavra da parte de Deus, ele creu (confiou) que se fizesse aquilo que lhe havia sido prescrito ele teria sucesso.

E o que isso significa para você que me lê agora? Simples: eu lhe ensinei o caminho das pedras, lhe disse o que você deveria fazer para enfrentar e vencer a crise. Então, meu amigo, acredite no que acabou de ler, coloque em prática em sua vida, confie em sua capacidade de vencer, faça o seu melhor e espere grandes coisas acontecerem.

Vai ser fácil? Não. Mas, vai valer a pena. Eu sei que vai, e você também sabe, não é mesmo?  ;)

Obrigado por prestigiar este trabalho, obrigado mesmo. Que o Senhor Deus abençoe ricamente sua vida, meu amado, em nome de Jesus!

E então, caro leitor, o que achou? Espero que tenha gostado! Mas se você tem alguma crítica, sugestão ou acha que faltou algo no post, eu estou interessado em saber sua opinião: por favor, deixe seu comentário abaixo e enriqueça o artigo, ele será muito bem-vindo aqui.  \o/

E não se esqueça de compartilhar com seus amigos! Obrigado!

Wallace Sousa é administrador de empresas, concursado da Controladoria Geral da União (Em Brasília onde reside), editor do blog Desafiando Limites, escritor, esposo da Eva e colaborador do Tenda na Rocha desde 2010.

Um comentário:

Xenia Mota disse...

Ufa! kkk mas valeu a pena! vou seguir as dicas, sempre quis aprender inglês mas nunca fui em frente pois você me animou, vou tentar novamente. Deus abençoe!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...