Missões: Ajude os ribeirinhos em Maracanã-Pará



“Não são os grandes homens que transformam o mundo, mas sim os fracos e pequenos nas mãos de um grande Deus” 
Hudson Taylor. 
Foto divulgação retirada do google, "o encontro de dois mundos": 
tecnologia e aldeia, necessidade e realização, exclusão e inclusão", missões.





Wilma Rejane

Recebi um pedido de ajuda da missionária Kelem Gaspar. Ela é uma serva de Deus,  admirável pelo amor a causa missionária. Há anos desenvolve trabalho evangelístico entre as comunidades indígenas e ribeirinhas. Kelem relata suas experiências no blog pessoal, mas como trabalha diariamente e diretamente com missões, não publica com muita frequência. Seu testemunho é contado em um livro de sua autoria chamado 'PAKAU ORO MON' que tem inspirado e despertado jovens para ingressar no minisitério missionário.


Quando olho para a vida e testemunho de Kelem Gaspar e a necessidade dos habitantes das regiões em que trabalha, vejo quanto ainda precisa ser feito para que o Evangelho de Jesus se torne conhecido e vivido mundo afora. Vejo também quanto um coração amoroso por Jesus pode fazer maravilhas entre os homens. Querida Kelem Gaspar, publico aqui sua (e nossa) causa, seu (e dos ribeirinhos no Pará) pedido de socorro, sabendo que grande não é o que faço, mas o que você tem feito.

Relato da missionária Kelem Gaspar e sua missão no Pará



Missionária Kelem em aldeia indígena

A Paz do Senhor! Espero que estejas bem, no nosso devocional diário temos lhe apresentado, bem como a todos os nossos intercessores e colaboradores dessa obra. Nós continuamos aqui onde o Senhor nos colocou, no melhor lugar do mundo, no centro da vontade de Deus, estar aqui nem sempre é fácil ou confortável, mas sentimos que Deus está aqui e isso tem nos bastado. A creche escola Peniel continua sendo uma benção na vida de todas as crianças atendidas pelo projeto, até abrimos mais vagas, crendo nesse Deus maravilhoso e provedor que tem estado conosco. Mais e mais crianças tem se rendido a Cristo e estão sendo discipuladas, a nossa equipe de professores e ajudantes tem se esforçado para fazer o melhor possível por essas crianças.










Essa semana, eu estava lendo minha Bíblia a tarde, quando senti que deveria visitar a casa de três alunos daqui do projeto e levar mantimentos. Fiz três cestas, coloquei a primeira na garupa e saí de moto, depois de um caminho tortuoso e acidentado por uma trilha estreita no meio do mato, cheguei a primeira casa, uma pequenina casa de barro, sem saneamento básico, coberta de palha, sem energia elétrica, com piso de terra batida e com a pequena cozinha cercada de vara...a mãe e as três crianças estavam do lado de fora, sentados em pequenos banquinhos, as crianças estavam sujas e aparentavam estar com fome, as duas meninas e o menino, vestiam  cuequinhas encardidas e nada mais, a mãe só de sutiã amarrado com um fio e um pequeno short que não consegue mais abotoar por causa da barriga de cinco meses de gravidez, a criança menor, de um ano, mastigava um pedaço de bolinho de trigo borrachudo e sujo...aquele havia sido o almoço...o marido estava para o mangal, tentando conseguir uns caranguejos para terem alguma coisa para comer.


Quando cheguei, disse aquela mãe com seu olhar aflito, que ela não estava sozinha, Deus a estava vendo no meio daquela mata, e para Ele, ela era muito importante, Deus havia visto sua necessidade e me mandara levar aqueles mantimentos para sua família, ela chorou, não sei se de felicidade pelo alimento ou de surpresa em saber que o Deus todo poderoso, Criador do universo, se importava com ela, tão pequenina, tão simples, tão desprezada por todos...seus três filhos, tem encontrado a Jesus aqui e estão tendo suas vidas transformadas pela maravilhosa mensagem do Evangelho. Deixei para trás todos reunidos ao redor da cesta e parti para buscar a segunda. A casa era igual, de barro e palha, sem móveis, sem piso, sem nada...panelas vazias, fogo apagado, olhares de desesperança... o pai não suportou mais a situação difícil e foi embora, deixando para trás e esposa e cinco filhos, sem renda, sem perspectiva, sem comida, sem nada. E agora, se pergunta essa mãe perplexa: como alimentar meus filhos? como escapar da fome? como sustentar a casa? não sabe. Ninguém sabe. -Amada, Jesus é a saída.


Ele pode preencher seu coração, suprir sua necessidade de amor, de paz. Ele pode sarar suas feridas. Ele abre portas, Ele trás a existência o que não existe, Ele vive. Dei a cesta: Tome, alimente suas crianças. Ela perguntou: é de graça? Eu respondi: Não.Jesus pagou por ela. Ela sorriu. Suas crianças também são atendidas pelo projeto. Voltei em casa. Reabasteci. Não havia ninguém na terceira casa, se mudaram para outro barraco. Encontrei a mãe dessa família na estrada, vinha empurrando uma bicicleta velha, com paus velhos na garupa. Ela me disse que era para fazer fogo, mas ainda não sabia o que ia cozinhar. Ela é tão jovem, mas está tão envelhecida pelo sofrimento. Também tem cinco filhos. Também atendidos pelo projeto. Eu disse: Deus mandou uns presentinhos para as crianças. E dei a cesta. Ela não acreditou no que viu. Saiu para pegar gravetos e voltou com uma cesta básica. Deus é surpreendente mesmo. Mas vou esclarecer uma coisa: não damos porque temos sobrando. Pelo contrário, temos muitas crianças para alimentar diariamente. Damos em obediência a um Deus generoso e abençoador. Damos porque Deus nos manda dar. Damos porque nossa atitude glorifica a nosso Deus. 




Sábado tivemos aula do curso de missões, os alunos vêm de longe, passam o dia inteiro estudando. A maioria não pode pagar, então precisamos de um milagre todos os sábados para pagar os R$ 100 do professor do dia, mas o curso não para, porque nosso objetivo não é e nunca foi ganhar dinheiro, nosso objetivo é formar pessoas que ultrapassem todos as fronteiras para resgatar das mãos do diabo, as preciosas almas que pertencem ao Senhor. VIVEMOS ASSIM, DE FÉ EM FÉ, DE MILAGRE EM MILAGRE E DE VITÓRIA EM VITÓRIA.

No último final de semana, depois da aula, Paulo, Bia e Nalvinha, pegaram um barquinho pequeno fretado e atravessam o Rio Maracanã, em direção ao Derrubado. Enfrentaram um tempestade, ficaram a deriva no meio do Rio...não foi fácil. Eles chegaram lá tarde, cansados, mesmo assim foram dirigir o circulo de oração e atender as pessoas que esperavam, quando finalmente foram descansar, chegou a notícia de uma família que estava com problemas, eles foram imediatamente para lá aconselhar, orar, ajudar. E ajudaram. Domingo toda a família estava na Igreja, para vergonha de Satanás e Glória para o nome de Jesus.

Missão é isso, é mudar a história das pessoas. É ir onde as pessoas estão. É olhar com os olhos de Jesus, é se sacrificar sem esperar nada em troca. É amar incondicionalmente, como nosso mestre. Amamos vocês e reafirmamos que tudo isso isso aqui só é possível porque vocês tem ouvido a voz de Deus e nos ajudado. Obrigado por semear aqui, a colheita é certa e o resultado, seguro. kelem gaspar.

 Culto ao ar livre


Essa é a bateria usada nos louvores pelos jovens ribeirinhos no Pará.



Como ajudar

Você pode ajudar este ministério, adquirindo o CD ou o DVD onde Kelem relata  seu testemunho. Envie-me um e-mail: missgaspar@ig.com.br
Para contribuir financeiramente: Banco do Brasil, Ag 1436-2 , C/C 6993-0


Aqui está nosso endereço, se alguém desejar ajudar, pode mandar sua contribuição para: Pa 127, km 39, Ramal Caiacá, número 5, Maracanã, Pa. Cep 68.710-000. Em nome de kelem gaspar ou Ednalva Pereira. Pode ajudar com material escolar, livros, material de higiene pessoal, roupas ou calçados usados, etc. Meu celular é (91) 96321640.Conto com sua ajuda. Obrigado. Se cada um fizer a sua parte, não falta nada na obra do Senhor.

6 comentários:

Kelem Gaspar disse...

Obrigada, querida amiga. É assim que se conhece os grandes, pelo modo como tratam os pequenos.
Um abraço.

Wilma Rejane disse...

Querida irmã Kelem Gaspar,

Minha oração é para que corações sejam sensibilizados a contribuírem com essa obra.

Receba meu abraço,

No amor de Jesus.

Pastor Rodrigo Novaes disse...

Boa Noite Wilma, estou sensibilizado com o amor e a dedicação de nossos irmãos, enquanto muito estão vendendo a unção e a capacitação que o Senhor nos deu, os nosso irmãos, estão se doando em prol do reino, gostaria de saber se posso publicar a sua matéria no meu blog para ajudar, e o Ministério Apostólico
Restauração também vai ajudar.
Pastor Rodrigo Novaes.

Wilma Rejane disse...

Bom dia Pastor Rodrigo Novaes!

Sobre republicar a matéria: é claro que pode! Em nome da missionária Kelem e dos ribeirinhos do Pará, agradeço imensamente orando a Deus para que sejas abençoado em sua vida e ministério.

Obrigada mesmo, de coração

Em Cristo Jesus.

Márcio Andrade disse...

A PAZ DO SENHOR Wilma Rejane!
SOU PARAENSE E SEI BEM COMO É QUE VIVEM MEUS CONTERRÂNEOS. E QUERO AGRADECER A MISSIONÁRIA KELEM PELO SEU CARINHO E DEDICAÇÃO PELA OBRA DE DEUS NA CIDADE DE MARACANÃ-PA. HOJE MORO EM ALAGOAS, MAS CONFESSO QUE AS LÁGRIMAS ROLARAM QUANDO LI ESTA MATÉRIA. GOSTARIA DE PUBLICÁ-LA NO MEU BLOG, GOSTARIA DE SUA PERMISSÃO. DEUS TE ABENÇOE. MÁRCIO ANDRADE

Wilma Rejane disse...

A paz do Senhor, irmão Márcio!

Bom saber que existem pessoas sensíveis à causa missionária.

Claro que permito a republicação em seu blog!

Deus o abençoe, abundantemente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...