Tsunami espiritual e uma oração no guarda roupa




Wilma Rejane


 "Tu nos respondes com temíveis feitos de justiça, ó Deus, nosso Salvador, esperança de todos os confins da terra e dos mais remotos mares" Sl 65:5


Esse era um Salmo cantado pelos israelitas na Festa da Colheita, no fim do ano agrícola. A terra coberta por campos férteis, celeiros lotados, embarcações indo e vindo , comercializando  produtos da melhor qualidade, brotados da terra "que mana leite e mel". Ao som da harpa e das muitas vozes de levitas, o Salmo 95 festejava o Deus da esperança que responde orações em todos os lugares da terra.

E assim como Israel cantou com mãos cheias de alimentos, todos podemos cantar pela fartura das bençãos espirituais. Um outro Salmo diz: "Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria.Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos(Salmos 126:5-6). Aqui se fala da colheita espiritual, percebam que quem planta, apesar de chorar, não para de plantar, ele leva as sementes "andando e chorando"

O guarda roupa

Li uma história sobre um cristão que enfrentou o Tsunami na Indonésia no ano de 2004, vejam o relato:




" Eu pensei no poderoso nome de Jesus - o nome acima de todos os outros nomes. Ele era a minha única esperança nesse momento. Orei e chamei ao Senhor:

    "Senhor Jesus, salva-me, meu irmão e minha mãe. Oh Senhor Jesus, se este é o fim do mundo, eu peço que levante nossos espíritos para estar com você. Não vamos sofrer. ".

 Eu não sei quantos grandes vigas de madeira, pranchas e árvores quebradas estavam em meu corpo e cabeça. Tudo o que eu sentia era  dor em cada parte de mim.

Mas assim que proferi esta oração, as ondas me trouxeram para a superfície, eu procurei desesperadamente por ar, como alguém que estava se afogando, e uma corrente de ar passou por mim e eu disse: Obrigado Senhor. Mas ainda não tinha terminado, mais uma vez fui lançado longe por uma corrente de água e bem a minha frente surgiu um guarda roupa vazio. Entrei nele me sentei e comecei a dar louvores a Deus, gritei desesperadamente por misericórdia para aquele lugar. Lembrei de Jonas orando no ventre da baleia.


 "Senhor, Tu és soberano, o que são os seus planos para mim, que assim seja."

Arrependi-me de meus pecados passados ​​e pedi perdão a Deus, pois a salvação é pela graça através da nossa fé e crença nEle, somente Nele.  Lentamente, comecei a cantar e fui parar na terra, em um lugar seguro.

    "Em nome de Jesus, em nome de Jesus, temos a vitória .." (Fonte)

Tsunamis espirituais

Tsunamis também acontecem em nossas vidas, coisas pelas quais sofremos e nos sentimos impotentes. Mas ainda que seja tempo de lágrimas, não abandonemos a esperança. Prossigamos caminhando e plantando sementes porque Deus ouve a todo que clama, de qualquer lugar do universo, do ventre de uma baleia ou em meio a um tsunami, dentro de um guarda roupa "dos confins da terra e dos mais remotos mares"

Se eu tivesse que dar um nome ao Salmo 95 seria "Deus da esperança", porque Ele mesmo é quem conta todas as sementes que plantamos e muitas vezes regamos com lágrimas, caminhando com pernas trémulas, mas joelhos firmes em oração. E Deus sempre renova nossas forças e nos surpreende com Seu amor.

Deus o abençoe.

5 comentários:

valber Rangel disse...


Prezada irmã Wilma,

Esse blog é passagem obrigatória para mim, e sempre que o leio me encho de alegria!

Parabéns a todos os editores pela escolha dos temas e transmissão da mensagem do Evangelho de forma tão bela.

Grato.

gabrielacolares disse...

Deus fala tanto comigo através deste blog.Sempre reservo tempo para ler!So verifiquem a referencia acredito que seja o Sl 65.Deus abençoe a todos.

Deborah Friedrich disse...

Querida Wilma Rejane, sabe aquele momento do dia que você corre para o seu lugarzinho de oração, onde a gente chega a pensar: "Pode acabar o mundo, pode acontecer o que for, estou abraçada com meu Pai, e nada pode me separar desse amor!" (Rm 8:35-39) É como o rapaz se sentiu ao entrar no guarda-roupas!... Ali ele encontrou abrigo, sentiu segurança e sabia que o Senhor Jesus estava conduzindo o "barco".
Nos meus momentos de oração, junto com a leitura bíblica, faço a leitura de suas postagens. Então posso afirmar, com plena certeza, que você está comigo nesse amor do Pai, nesse diálogo, nesse encontro, e quero lhe agradecer por isso. Agradeço diariamente ao Senhor Jesus por ter encontrado a Tenda na Rocha. Numa comparação carinhosa, foi meu "guarda-roupa" também! =)
Um abraço afetuoso, minha querida irmã. Glória à Deus por sua vida.

Liza Louzada Ribeiro disse...

Querida Wilma, como é bom parar por um momento e ver o seu blog, pra mim é sempre um manancial, sei que é O Senhor que te deu esse lindo dom de entender a Palavra e escrever com tanta sabedoria, sempre que leio sinto o sabor de mel! Louvado seja a Deus por sua vida!

Wilma Rejane disse...


Amados leitores

Valber,

Gabriela,

Deborah e

Liza.

Fico feliz e grata a Deus quando recebo comentários como o de vocês. Não entendam como questão de vaidade, esse sentimento não é bem vindo para mim. Contudo, diante de minhas imperfeições, sei que não estou isenta dele.

Mas o que quero que seja maior em mim é justo o reconhecimento de minha fraqueza, pois dependo de Deus para escrever, receber inspiração e sem essa comunhão, nada seria.

Me alegro pelos frutos, pela graça e poder das Escrituras.

Deus abençoe cada um de vocês.

Obrigada,

WR.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...