Maria Madalena, a discípula amada.



Wilma Rejane

"Quando Jesus ressuscitou, na madrugada do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, de quem havia expulsado sete demônios."Marcos 16:9

Magdala ou Madalena era uma próspera cidade situada cerca de três quilômetros de Cafarnaum, seu nome se traduz em "torre", para lá concorriam os comerciantes de peixes. Segundo o historiador Flávio Josefo,nos anos 30 depois de Cristo, Magdala tinha cerca de 40 mil pessoas e uma frota de 230 barcos para exportação de peixes. Também tinha a péssima fama de abrigar muitos prostíbulos, por isso, dizem, a cidade fora destruída nos muitos embates entre cruzados. 

É desse lugar que surge a discípula de Jesus mais citada nos Evangelhos: Maria de Madalena. Ela auxiliava Jesus com seus bens, sua renda (Lucas 8:3), o que indica que tinha certa posse. Não sabemos detalhes da vida desta mulher, sua família, trabalho, não é dito. Lucas diz que ela era uma entre tantas outras mulheres que haviam sido curadas de enfermidades e possessões demoníacas, contudo, destaca que somente de Madalena foram expulsos sete demônios(Lucas 8:2). Quais eram as enfermidades, quais os vícios, os pecados desta mulher? Não sabemos além do que as especulações permitem.

O testemunho de Madalena é uma prova do que um encontro real com Jesus pode proporcionar. Ela foi transformada de tal forma que sua gratidão pelo filho de Deus dava agora, todo o sentido a sua vida. Jesus olhou para a pecadora, perturbada, doente  e enxergou não apenas o presente, mas também o futuro. Ele viu o que ela era e o que viria a ser. Somente Jesus tem essa capacidade de conhecer o que está no profundo do coração humano. Madalena era alguém que havia perdido a identidade por causa da corrupção da alma. E Jesus conseguia vê-la limpa,liberta, feliz, mesmo quando ela ainda não era assim. O amor tem esse dom de enxergar além do que os olhos podem ver. 


Jesus amou Madalena, assim como ama todo e qualquer pecador. E Jesus restaura e devolve a identidade a todo e qualquer pecador que deseja segui-Lo e servi-Lo. Esta mulher era tão grata pela nova vida, que cultivou em si a meta de doar aquilo que recebeu: amor. Gosto do modo com que Jean-Yves-Leloup comenta o fato de Madalena ser amada por Jesus e ter tido o privilégio de ser a primeira discípula a encontrá-Lo após a ressurreição:

"Madalena é a revelação de que Deus não amou um povo ou uma pessoa em razão de suas qualidades. Ele os amou para serem testemunhos de um amor que transborda. Mesmo quando formos excluídos pelos homens saibamos que existe um outro recurso, o recurso do amor de Deus que nos acolhe, quaisquer que seja nossa aparência magnifica ou deplorável".

Alguns teólogos não suportam o fato de Madalena ter sido a primeira a ver Jesus ressuscitado." Uma mulher? Por que Ele a escolheria? A tradução deve estar equivocada, Marcos 16 que narra o encontro na entrada (ou saída) do sepulcro foi adicionado posteriormente, só pode." Mas está escrito e ninguém poderá apagar que Jesus reapareceu ressuscitado para ela e pediu que ela transmitisse as boas novas aos demais discípulos. Ela era a expressão da graça de Deus,o avesso de uma vida que somente Jesus conseguiu compreender os caminhos, as linhas, as entrelinhas, os remendos que haviam na alma.  "Remendo novo não cabe em veste velha" (Mt 9:16), por isso Jesus troca as vestes espirituais de Madalena, devolvendo-lhe a dignidade,  paz, a felicidade que ela procurava mas não tinha.

Jesus havia curado as feridas de Madalena, quantas cicatrizes testemunhavam do milagre? Aquelas cicatrizes nos pulsos, mãos e pés de Jesus,o sepulcro, a condenação, tudo era para Madalena, era para todos nós, encerrados sob o véu do pecado e da morte. 

Em nenhum lugar da Bíblia está dito que Madalena tenha sido prostituta, essa ideia porém, foi propagada a partir de um sermão do papa Gregório Magno que afirmou ser Maria Madalena a prostituta arrependida que ungiu os pés de Jesus no jantar na casa de Lázaro. Mas isto é especulação. Maria era um nome comum em Israel e haviam muitas Marias entre as seguidoras de Jesus, só para citar algumas: Maria, esposa de José, Maria mulher de Clopas (João 19:25), Maria irmã de Marta (João 11:1) e a própria Maria nascida em Magdala. Talvez o fato de Madalena ser de uma cidade de vida noturna agitada, onde os estrangeiros comerciantes frequentavam os prostíbulos ali existentes, tenha colaborado para afirmação de Maria ser prostituta. Pelo sim pelo não, o que importava agora era o fato de Maria ela ser uma nova mulher,  segura e feliz a partir de um encontro real com Jesus.

O que marca a história de Madalena é a sua transformação, possível através do amor de Jesus pelos miseráveis. Mulheres não eram tão valorizadas no período que contempla a estadia do filho de Deus em carne e sangue entre os homens. Elas eram subjugadas a uma cultura negativista de exclusão e Jesus vem provocando mudanças nesse processo social, conferindo o valor devido a mulher. Elas foram um elo em seu ministério, um marco que de forma tão sublime contempla a Criação de Deus nas palavras do Gênesis 2:20: " Farei para o homem (macho), uma adjutora, auxiliadora, para estar diante dele". As Marias eram auxiliares do filho de Deus, amadas, tão importantes em Seu ministério que puderam ser vistas aos pés da cruz, quando todos os demais não suportando as afrontas, O abandonaram. Madalena estava lá, contrita, pesarosa pelo sofrimento que a libertaria de uma vez por todas para um convívio na eternidade, junto Àquele que mais amava e que a tinha amado como ninguém.

Esse é o cristianismo verdadeiro, da transformação, restauração, de amor pelos miseráveis. 

Deus o abençoe.

Fontes:

BÍBLIA. Português. Bíblia de Estudo Plenitude, Tradução João Ferreira de Almeida, São Paulo, Sociedade Bíblica do Brasil, 1995.

LELOUP. Yves. Maria de Madalena.2005. Tradução de Lise Mary Alves. Editora Vozes RJ, pg.101 

6 comentários:

Jose Langa disse...

Graca e Paz! Muito Obrigado Irmã Wilma DEUS o abençoe.

Lucy Carneiro disse...

Uauuuuu que tranformador esse texto. Jesus Cristo!! Com Ele, por Ele e para Ele sejam todos os dias de nossa vida.

Sandra Neri disse...

Obrigada! Quão grande é o AMOR DO SENHOR por nós... Ainda tenho sofrimentos, tristezas, angústias e alegrias e o mais importante tenho agora: JESUS! Eu não o conhecia e por isso não sabia de seu AMOR por mim. Não fiz por merecer e jamais poderia fazer já que nenhum gesto meu seria capaz de retribuir o que de SUA INTEIRA GRAÇA RECEBI. Abençoado texto e de inspiração celestial.

Wilma Rejane disse...


Langa,

Lucy e

Sandra.

Que o amor incomparável de nosso Senhor Jesus Cristo esteja convosco, hoje e sempre.

Obrigada.

Unknown disse...

Obrigado, Irmã Wilma!!!
Havia lhe pedido há algum tempo, um post sobre essa mulher incrível, que sempre me despertou admiração e curiosidade!!! Sua publicação, me ajudou a entender bastante sobre essa lenda da fé viva!!!! É tremendo ver como o toque de Jesus tranforma, como o amor de Jesus resgata, e mais lindo ainda é ver que a entrega tem que ser total.... E Deus vÊ ISSO!!!! Aleluia!!!!! Gostaria de aproveitar a oportunidade e pedir pra você fazer um post sobre a mulher que entregou o filho para a que não era mãe!, para que ele não fosse partido, e permanecesse vivo!!! No livro de I Reis, onde Salomão julga a causa dessas 02 mulheres. Entendo que hoje seríamos como essa mulher, que entre a conformidade com esse mundo, prefiremos entregar a nós mesmos, em prol do Reino do Senhor Jesus, e consequentemente recebendo a vida eterna. Medite sobre isso, creio que ficará fantástico esse Estudo!!!!

Wilma Rejane disse...


Olá Admilson,

É verdade, você pediu que escrevêssemos sobre Maria Madalena e olha que faz um tempinho...Demorou, mas chegou!

Obrigada,

Deus o abençoe.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...