As cordas de Acor




Wilma Rejane

Imprimir sentimento de culpa na mente e no coração humano é uma poderosa estratégia de Satanás. Ele sabe que os que são dominados por essas coisas, não raro, deixam de se relacionar com Deus de forma plena. Ele sabe atacar nossos pontos fracos, sabe que uma vida envolvida pela culpa pode ser mais facilmente dominada. É claro que devemos nos esforçar e perseverar em fazer a vontade de Deus. Mas se falharmos, não seja esse o motivo de permanecermos no chão. Precisamos levantar e receber o perdão de Cristo em nossas vidas para prosseguirmos de cabeça erguida e com paz em nosso coração.

A carga da culpa, do pecado, pode aprisionar pessoas cheias de dons e talentos tornando-as incapazes. Sansão foi o maior exemplo de força humana narrada na Bíblia: matou um leão com as mãos, feriu mil homens com uma queixada de jumento, arrebentou os resistentes portões da cidade de Gaza, sem usar qualquer ferramenta. O homem era uma fortaleza, mas quando o pecado o dominou não conseguiu vencer as astutas ciladas de uma mulher. Sansão perdeu a força e a comunhão com Deus e só teve de volta o que havia perdido após arrepender-se.

Lembro de ter lido sobre a maneira de adestramento dos elefantes de circo. O adestrador amarra uma corda bem grossa na pata do elefante e prende-o a uma árvore. O elefante tenta caminhar e não consegue. Depois de tentar várias vezes, ele acaba se convencendo de que a corda é mais forte do que ele. E assim, o elefante está pronto para viver em cativeiro. Uma potência em força e tamanho,mas absolutamente dominado porque não têm consciência de quem ele é.

Você se sente preso a cordas do pecado? Deus nos diz em Sua Palavra que nós não fomos criados para viver como os elefantes adestrados, em cativeiro. Hebreus 9:15 afirma que Jesus nos remiu de todo o pecado e a palavra “remir” aqui significa  aphesis: libertar de uma prisão, mandar embora de um cativeiro, pagar uma dívida ( Strong 859).


O cativeiro pode ser um acontecimento do passado que provocou intrigas, mágoas. Pode ser perda de uma amizade, de um amor. Pode ser injustiça, acusações. Pode ser um pecado recorrente que apesar de provocar sentimento angustiante de culpa,  não se consegue abandonar. Enfim, as cordas do cativeiro parecem maiores e mais fortes que seus esforços para se libertar? 

A palavra de Deus diz que as portas desse cativeiro já estão abertas. A liberdade nos foi dada por Cristo que morreu e ressuscitou para nos devolver a paz, a passagem da escravidão para uma nova vida. Esse vale de problemas que rouba a paz já foi removido e em seu lugar foi colocada uma porta para esperança. Sobre isto falou o profeta Oséias, vejamos:

“E lhe darei as suas vinhas dali, e o vale de Acor, por porta de esperança; e ali cantará, como nos dias de sua mocidade, e como no dia em que subiu da terra do Egito.” Oséias 2:15

Acor significa “problemas, desgraças”. O vale recebeu esse nome porque foi local de apedrejamento de pecadores (Josué 24).  Oséias diz que no lugar de Acor, surgiria “petach de tiqvah”  (Strong 08615) uma porta para esperança, uma porta com uma corda, uma corda de socorro. Essa porta era saída do Egito (escravidão, cativeiro) e acesso a Jesus Cristo. O Evangelho de João apresenta Jesus como essa porta:

Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. João 10:9.

O vale de Acor é um lugar real,  ainda existe nos dias de hoje e é via de acesso a região prometida por Deus aos descendentes de Abraão(Israel, Palestina, Cisjordânia, Síria e Líbano). Acor é mais que um limite geográfico, é um estado de espírito perturbador para o qual há saída. E essa saída é via de acesso para a salvação eterna, para a região celestial com Deus.

As cordas que prendem a Acor são realidade para muitas pessoas, mas a porta de Socorro está diante delas, a alguns passos. A força que falta para arrebentar as cordas do cativeiro está a alguns passos, adiante, em direção a Cruz do Cristo ressuscitado e vivo. O pecado, o orgulho e tudo que afasta de Deus são cordas de cativeiro, mas Cristo é a corda que resgata desse cativeiro. 

Oração: Senhor meu Deus, até aqui não tive forças para soltar as cordas de Acor, por isso venho a Ti confessar que quero deixar o cativeiro e entrar pela porta da Esperança. Resgata-me, recebe-me e fortalece-me para uma nova caminhada, de pessoa renascida e cheia do Espírito Santo para resistir ao mal e seguir adiante rumo a Terra Prometida. Quero viver para Ti e ser uma nova criatura, livre para glória do Teu Santo Nome. Perdoa-me,eis-me aqui. Oro em nome de Jesus, amém.


Deus o abençoe.

Um comentário:

Charles Goulart disse...

A Paz do Senhor Wilma.

Mais um post abençoado e edificante.Tendo sido grandemente abençoado pelas suas postagens.

Esse por exemplo, falou profundamente ao meu coração, parece até que foi escrito para mim.

Que o Espírito Santo do Senhor continue te inspirando para escrever esses textos, que são um canal de sustentação/firmeza na fé.

Você é uma serva de Cristo ungida pelo Senhor.

Abraço e que Jesus te abençôe.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...