Três lições para vencer a crise



Tudo posso naquele que me fortalece. 
Filipenses 4:13



Wallace Sousa

1. Enxergar a Realidade Como Ela É

Se tem algo que nos prejudica de maneira absurda é quando não queremos enxergar e, consequentemente aceitar, a realidade como ela é. Isso não nos ajuda em nada, sabia? Um motivo para esse prejuízo é que acabamos por não perceber os perigos existentes que estariam muito mais evidentes se olhássemos para a realidade com olhos atentos e prescrutadores.

E se existe algo que tem o potencial de acabar não apenas com nosso presente, mas também com nosso futuro, é não prestar a atenção necessária aos problemas que demandam nossas atenção imediata e com os quais precisamos lidar e corrigir.

Às vezes, são problemas externos, tais como problemas com dívidas, familiares, no trabalho, na igreja ou no ambiente escolar. Outras vezes, podem ser problemas internos, que demandam uma análise profunda de nosso próprio caráter e intenções para que possamos lidar de forma adequada e sanar o problema antes que ele cause um grande estrago.

Portanto, o maior mal de não enxergar a realidade como ela é é justamente porque deixamos de identificar problemas existentes ou na iminência de surgir e só vamos nos dar conta deles quando o estrago já está feito ou quando o prejuízo é irreparável!


Abra o olho, pois não é apenas seu presente que está em jogo: seu futuro pode ser comprometido também!

2. Enxergar os Aspectos Positivos Ocultos

A segunda forma de melhorar sua maneira de enxergar a crise é bem parecida com a anterior. Na verdade, poderíamos dizer que é um complemento e também um efeito colateral positivo dela, senão vejamos.

Quando você destina um olhar mais atento à realidade e, através disso, pode enxergar problemas que estavam um pouco abaixo da superfície ou até mesmo um pouco fora de sua visão, você também passa a enxergar aspectos positivos que porventura também estejam fora de seu raio de visão, à primeira vista se é que você me entende (risos)!

Sabia que eu mesmo já passei por isso antes? Sim, e foi bem desagradável minha experiência de ignorar a realidade, agindo como se ela não existisse! Quer saber como foi? Foi assim: eu estava crescendo bastante, mas não da maneira normal, no comprimento, e sim na largura (entendeu, né?)! Eu percebia que as calças diminuíam, que as camisas encolhiam e os números começaram a ficar pequenos para mim. O que será que estava acontecendo?

Eu me olhava no espelho e, por incrível que pareça, minha silhueta já não cabia com facilidade no mesmo espaço vítreo! Isso durou até o dia em que alguém tirou uma foto de mim na igreja onde era possível enxergar uma leve protuberância abdominal sobressaindo-se logo acima da linha da cintura, justo onde o cinto teimosamente tentava contrariar a lei da gravidade, tentando levantar o ânimo de algo cujo destino era ficar rente ao chão.

O comentário de alguém dizendo “olha a barriguinha do Wallace” foi a gota d’água que descortinou o véu que me impedia de enxergar a dura – ou seria mole – realidade de minhas banhas. Eu não conseguia acreditar (mentira, eu não queria aceitar) naquilo que meus olhos viam, então fui ao espelho e vi que a realidade era cruel. Eu estava sendo vítima daquele velho ditado: quando a boca não pensa, a mente padece (ou algo assim)!

Não muito depois disso, fui acometido de uma violenta crise de hérnia de disco que me deixou, literalmente, prostrado, arriado, acabrunhado.Mas, um aspecto positivo disso foi que eu finalmente tirei a venda de meus olhos e pude enxergar que o descuido com minha saúde poderia me custar muito caro, talvez um preço que eu não estivesse ou fosse capaz de arcar.

Mas tudo isso teve seu lado muito positivo, ao me obrigar a prestar mais atenção em mim e na minha saúde! Comecei a me cuidar mais, a prestar atenção no que eu comia e deixava de comer e passei a me alimentar melhor. Passei a consumir mais coisas saudáveis e reduzir as ruins. E ate minha saúde mental melhorou com a adição de vitaminas, chás e com a leitura de bons livros e a realização de bons cursos virtuais. No final das contas, a crise foi boa para mim, sabia?

Você não precisa passar pelo que passei, mas você pode aprender agora, de graça, sem pagar nada, a lição que eu aprendi: mesmo em meio à maior angústia e dor, é possível extrair algo de positivo de uma situação desagradável. Hoje posso dizer que, apesar de estar com uma limitação em minha locomoção, eu sou uma pessoa melhor e com o espírito mais leve. E o corpo também, se é que me faço entender!

3. Enxergar a Verdade Por Trás da Realidade

Essa é uma afirmação um pouco mais complexa e que vai demandar um pouco mais de sua atenção para seus aspectos intrínsecos. E para facilitar o entendimento do que quero lhe dizer, eu preciso informar de onde eu tirei essa expressão, até porque preciso ser honesto com você, meu caro leitor ou leitora.

Eu a retirei de um livro muito bom que, aliás, recomendo sua leitura: O homem do Céu, que conta a história real do Irmão Yun, autor do também ótimo livro Águas Que Transformam. No livro, o irmão Yun conta que estava preso numa cela na China, com as pernas quebradas após um brutal espancamento. Então, ele teve uma visão em que o Senhor Jesus lhe aparecia e lhe dizia que ele se levantasse e saísse andando para fora da prisão.

Sem saber bem se o que ele estava vendo era algo real, uma alucinação ou um princípio de loucura, ele tentou contra-argumentar dizendo: “mas, Senhor, eu estou com as pernas quebradas, como vou sair andando para fora da prisão?”, referindo-se à realidade que ele estava vivendo. Então o Senhor lhe respondeu:

“essa pode ser a sua realidade, mas Eu Sou a Verdade! Levante-se e ande!”

Assim, ele se viu curado milagrosamente, ficou de pé e, conforme caminhava, as portas se abriam diante dele, seja porque coincidia de alguém passar pela mesma porta e ela ficar entreaberta no momento em que ele a alcançava ou uma porta que deveria estar fechada havia sido esquecida aberta! E assim ele escapou da prisão, quase da mesma maneira que Pedro foi liberto pelo anjo como descrito em Atos 12.

Portanto, existe uma outra forma de encarar a realidade que é enxergar a verdade por trás dela! Mas, como, você pode estar se perguntando agora. Observe, não é difícil: o fato de hoje você estar endividado não quer dizer que você  viverá como um fracassado até o fim de seus dias!

Estar em uma situação difícil hoje, seja ela qual for, não é determinante para que você fique preso à ideia de que você viverá assim para sempre! A sua realidade não deve pautar sua mentalidade! Pelo menos não a ponto de deixá-lo prostrado e escravizado a uma vida de abatimento, desânimo, fracasso e derrotas recorrentes!

Você tem o poder de mudar sua realidade ao mudar a forma como a enxerga! Enxergue a verdade por trás da realidade e veja as possibilidades de mudança nela contidas. Desse modo, sua vida será radicalmente transformada! Pode crer, meu irmão, que o que estou lhe dizendo é a mais pura verdade!

Conclusão

Se eu consegui atingir meu objetivo com este artigo, você deve ter percebido que o que vai fazer diferença em sua vida é a atitude. Ou seja, duas pessoas podem passar pela mesma situação, mas será a atitude de cada uma delas que vai determinar como será seu futuro dali por diante.

Se uma delas resolver culpar as circunstâncias e se fazer de vítima, seu destino está traçado: ela nunca será protagonista de sua própria história e será sempre uma figurante no desenrolar da vida. Mas, se a outra, pelo contrário, resolver assumir a responsabilidade por seu destino e agir com atitude tomando as rédeas de seu destino, ela tem tudo para desempenhar o papel de vencedora.

Eu me recordo de uma fase complicada que passei no final de 2004 e começo de 2005. Para não deixar o post muito extenso, vou resumir: casei no fim de 2004 e pedi demissão para estudar pra concursos. Não passei. Desanimei. Chegou o começo de 2005… e chegou o final de 2005, o ano passou e eu mal percebi. Minha vida praticamente estacionou no tempo até que, em dezembro, eu assisti uma mensagem sobre ânimo.

Naquela noite, sozinho em casa, eu disse a mim mesmo o seguinte:

“Acabei de descobrir quem é o responsável por eu estar nesta situação: eu mesmo. A partir de hoje eu deixarei de ser parte do problema e passarei a ser parte da solução!”

Após isso, minha vida mudou. E quer saber por quê? Porque eu assumi responsabilidade sobre meus fracassos e tomei uma atitude em relação ao meu futuro. E depois de tudo o que passei, sabe o que eu descobri? Que eu não sou um privilegiado ou sorteado pelo destino para vencer. Eu apenas descobri a fórmula do sucesso: assumir a responsabilidade por minha vida e ter uma atitude proativa.

E se você fizer a mesma coisa? E se você também assumir a responsabilidade por seu futuro? E se você tomar, a partir de agora, uma atitude proativa? Sabe o que lhe aguarda? Uma vida vitoriosa, uma vida de protagonismo ao se tornar o personagem principal de sua própria história.

Meu amigo(a), eu não sei seu nome, não conheço sua história, nada sei acerca de sua vida, mas uma coisa eu sei: a distância entre você ser um fracassado hoje e um vitorioso amanhã é muito menor do que você pensa! A vitória não é um alvo inatingível, reservada apenas para um grupo seleto de iluminados, não senhor! Você também pode fazer parte do time de vencedores e vitoriosos, sim!

É preciso apenas que você queira isso! Sim, seu querer é determinante para isso. Portanto, levante a cabeça, sacuda a poeira e creia que você vai conseguir dar a volta por cima. Quem está te dizendo isso é um ex-fracassado, um ex-zero à esquerda, um ex-deixa a vida me levar.

Pra você que chegou até aqui, saiba que você está agora mais próximo de ser um vitorioso do que quando começou a ler este artigo! Você pode até não acreditar em mim, mas saiba que eu acredito em você! Eu acredito que você tem tudo para se tornar um vencedor, sim senhor!

E o que te falta para ser esse vencedor? Falta acreditar mais em você, em seu potencial, falta ter a mentalidade correta, a mentalidade de vencedor e trabalhar duro até conquistar seus objetivos! E deixe-me dizer: você consegue, eu sei que sim. Vai lá, tenta, não custa nada. Você não tem nada a perder, mas tem tudo a ganhar. E então, vai perder essa, campeão?  :)

Obrigado por me prestigiar até aqui, caro leitor! Poderia avaliar ou comentar este post? E poderia também compartilhar com seus amigos, se você gostou? Deus te abençoe!


Deus o abençoe

Autoria de Wallace Sousa editor do Desafiando Limites e colaborador do Tenda na Rocha

2 comentários:

Karlos Henrique disse...

Bom dia meu caro Wallace, como vão as coisas? Espero que bem! Eu sou leitor assíduo dos seus posts, confesso que tenho em você um "remédio" para as minhas crises, digamos assim. Quando sinto-me desanimado, um pouco estagnado com a vida, eu recorro ao blog, e me faz muito bem. Eu antes buscava blogs como esse dos senhores, para ouvir palavras de ânimo pela restauração do meu casamento... porém hoje, eu busco o blog ( especificamente esse ) para poder ter embasamento e transmitir todas essas palavras de incentivo à pessoas que passam pela minha vida, e que eu vejo que precisam de uma injeção de ânimo. Agradeço muito pelo blog, e não falo apenas por mim, mas por àquelas pessoas a que o vosso blog tem auxiliado... Fiquem com Deus... e por favor continuem com esse blog, vcs fazem um bem imenso a esse humilde e assíduo leitor... Abraços...

Cláudia Maria disse...

Glória a Deus !!!!! Eita Deus maravilhoso !!! Essa mensagem parece que foi feita pra mim caro irmão Wallace. Deus abençoe mais ainda vc. Que Deus continue te usando para nos passar muitas mensagens. A paz do Senhor !!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...