História real de como Deus transformou uma nação - Ilhas Fiji

Escrito na faixa: O céu é real - reunião cristã em Fiji


Por Wilma Rejane
Traduzido e adaptado

Fiji é um país constituído por 322 ilhas no Oceano Pacífico Sul, 18 graus ao sul do equador e 1.100 milhas ao norte da Nova Zelândia. Há duas ilhas principais e pouco mais de 100 outras ilhas habitadas. As maiores ilhas contem montanhas que se elevam até 4.000 pés. A chuva forte, até 120 "anualmente, cai no lado do sudeste do país, cobrindo essas partes das ilhas de floresta tropical densa, enquanto planícies nas partes ocidentais das ilhas têm estações secas favoráveis ​​para culturas como a cana de açúcar.


Os britânicos tomaram as ilhas em 1874, (cedida a eles pelos chefes) e permaneceram no controle até a independência em 1970. Desde então a história das ilhas ficou turbulenta, devido à desarmonia racial  impasse político e violência militar.  Nas ruas, houvia saques, vandalismo, tumultos e violência, com muitos estabelecimentos comerciais destruídos. A economia entrou em colapso. Houve um motim no exército. A perspectiva parecia muito sombrio. Governo e  presidente pareciam  impotentes. Porém, um Exame de consciência ocorreu entre os líderes. Eles sentiram que a desunião entre as igrejas era um fator que havia contribuido para as divisões na sociedade, de modo que o presidente chamou os líderes da igreja e disse-lhes isso.

Muitas igrejas e denominações tinham procurado renovação e renascimento, mas separadamente. Agora eles perceberam que tinham de se unir e buscar ao Senhor: A solução para os problemas de Fiji poderia vir de Deus. Então eles chamaram todos os membros de todas as igrejas a aceitarem  sua responsabilidade para com o estado e a nação, orar a Deus para mudar a situação. Em todos os lugares, as pessoas se uniram, se humilharam, viraram-se para o Senhor, oraram  e choraram diante dele, reconheceram  seus pecados, e que esta era a sua última chance, a última chamada de Deus para eles, clamaram por perdão e misericórdia.


Se uniram em oração e pediram a Deus para liberar Suas bênçãos sobre o país. O cerco do parlamento terminou de forma pacífica, e os sequestradores foram presos e condenados. Os líderes denominacionais ficaram juntos, tornando-se conhecidos como a Associação de Igrejas Cristãs do Fiji, (o ACCF),  e as pessoas continuaram a orar com eles e o Espírito Santo moveu os moradores chamando-os  para reuniões e cultos . Um forte desejo de Deus tomou conta do povo. O Primeiro-Ministro reconheceu mais tarde que  as orações dos cristãos haviam livrado o país  do desastre.




Os cristãos juntaram-se durante três semanas de oração e ensino da Bíblia. Ao fim desse tempo, uma multidão de 10.000 pessoas se reuniram para ouvir o primeiro-ministro  falar, ele poderia ter usado a oportunidade para fins políticos, mas em vez disso  falou sobre a necessidade de colocar a nação em retidão diante dos olhos de Deus. Ele reconheceu que todos os esforços para reconstruir o país chegaria a nada se não fossem firmemente enraizada no amor e temor de Deus! Ele confessou publicamente seus próprios erros e pecados, e orou na plataforma dizendo que o Senhor iria perdoá-los e salvá-los, iria conquistar os coração e guia-los corretamente. Ele reconheceu Jesus  como o Rei dos reis e Senhor dos senhores!.


Ídolos queimados e solo curado


Durante os últimos anos, muitas áreas rurais foram mudadas pelo Espírito de Deus,  as pessoas se voltaram para Ele em arrependimento. Por seu poder, suas economias foram renovadas com colheitas abundantes onde antes eram escassas. Recifes de corais mortos foram trazidos de volta à vida e suprimentos abundantes de peixes foram coletadas no mar, onde anteriormente as capturas eram muito pobres. Águas envenenadas foram limpos e terra árida se fez fértil. Esta situação se deu  principalmente através do trabalho chamado  "Curando as equipes da terra". São jovens que voluntariamente oferecem o seu tempo, dificuldade e esforço para jejuar, orar, viajar, visitar e trabalhar para trazer o poder do Senhor em uma área devastadas. Eles vão em resposta a convites de líderes de aldeias que se tornaram muito preocupados com situação. Deixe-me dizer-lhe sobre alguns deles.


Os jovens estavam tomando medicamentos e tornando-se promíscuo. Gravidez na adolescência era comum, e havia um espírito geral de rebelião contra os pais e toda a autoridade. O solo produzia  poucas culturas, e quando os moradores iam para a floresta  plantar, as culturas eram arrancadas e destruídas por animais selvagens, especialmente  porcos. No mar, o recife de coral tinha morrido, por isso, não havia peixe a ser capturado.

Então aconteceu algo. Na entrada para a aldeia havia dois ídolos antigos, modelos de senhores da guerra, que tinham sido preservados em um museu, tinham sido colocadom em ambos os lados  como decorações. Um jovem da aldeia, montando em um cavalo, acidentalmente derrubou um desses ídolos, de modo que ele caiu e a cabeça do ídolo foi quebrada. O ídolo foi colado novamente, O jovem piloto, no entanto, começou a se sentir mal, e alguns dias depois, foi encontrado enforcado, e a corda em volta de sua cabeça estava amarrada, da mesma forma que a cabeça do ídolo tinha sido amarrada. Isto perturbou a vila e o chefe da aldeia pediu para fazerem  uma reunião de oração no lugar.  A equipe foi à aldeia e disse para às pessoas  jejuarem  e orar por duas semanas, foi o que fizeram.

Duas semanas depois, a equipe chegou, e enquanto eles estavam lá,  fizeram  orações caminhando ao redor da aldeia,  por sete noites. Na sétima noite eles  ordenaram  que os demônios  deixassem a aldeia e todos os cães começaram a latir como se sentissem os  demônios passar por eles. Pessoas choraram e se reconciliaram.

Na última noite da missão,  os aldeões trouxeram todos os seus itens de bruxaria colocando  em uma pilha para serem queimados: "Não é bom para esses ídolos  ficarem aqui, eles precisam ser destruídos" e colocaram tudo em uma fogueira.


No dia seguinte,  uma grande coluna de fogo, elevando-se sobre o mar,  acima da superfície. Esta magnífica vista ficou na posição por cerca de meia hora, e foi um cumprimento da profecia de que o fogo teria chegado à aldeia. No dia seguinte, quando saíram para pescar, um enorme cardume de peixes estava lá. O Senhor curou o recife de coral e trouxe o peixe de volta. Todo mundo veio e pegou peixe em  abundância.  Na terra, as culturas começaram a crescer novamente.

Desde então, os moradores se reúnem para reuniões de oração todas as quartas, manhã e tarde e no primeiro domingo de cada mês. A cada 6 meses eles têm uma semana de reuniões com todas as igrejas . Esse avivamento aconteceu em 2004 e os moradores fizeram um monumento  para comemorar os acontecimentos, erguido no local onde os itens de bruxaria foram queimados. No monumento dá as datas da transformação: 16 maio de 2004 a 14 de Junho de 2004 o verso de Isaías 43:11 ( Eu, eu sou o SENHOR, e fora de mim não há Salvador),   está gravado no monumento com os dizeres Louvado seja o Senhor. Nosso Deus é um Deus maravilhoso.


Se o meu povo se humilhar e orar

Um dos aspectos mais surpreendentes do avivamento em Fiji é a forma como Deus está renovando a criação. Depois de décadas de destruição, os recifes de corais inteiros estão sendo revividos, cardumes de peixes estão voltando às águas da ilha e rios, e caranguejos são vistos andando pelas praias. Até as árvores infrutíferas anteriormente estão dando frutos, e as vinhas estão florescendo novamente.

Hoje, as pessoas em Fiji  todos os dias reservam um tempo para estudar a Bíblia e orar juntos. A grama e cresce nas margens do córrego, novamente, as flores estão florescendo, os peixes  crescem mais rápido e maior a cada mês.


O princípio II Crônicas 7:14

Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, orar, buscar, implore, e requerem necessariamente a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.

"Eu acho que Deus toma arrependimento e reconciliação, como descrito em II Crônicas, muito a sério", diz Dennison, morador de Fiji. "Ele realmente envia bênção, onde os irmãos vivem em união. Os eventos em Fiji são um dos sinais mais claros do prazer e da reação ao arrependimento social que eu já vi de Deus."


Ouvimos de pessoas que ressuscitaram dentre os mortos, inválidos que podem andar novamente, cegos, que agora podem ver, surdos que podem ouvir e mudos, que agora podem falar, tudo da mesma forma como aconteceu aos cristãos da igreja primitiva.

Avivamento em Fiji, dublado.




Fontes:  
Calltoprayer
Unitedcaribbean

5 comentários:

Célia Goulart disse...

Paz em Cristo Jesus. Deixo o meu recado e agradecimento por esta linda reportagem, gostei tanto que postei no meu blog https://amovoceemcristo.blogspot.com
com os devidos créditos para A Tenda na Rocha.
Que Deus possa continuar abençoando e iluminando poderosamente.
Este blog é uma benção.

Janine Morais disse...



Meu Deus, que grande surpresa é o testemunho desse lugar! Tú És Maravilhoso!

Chorei e vi o quanto preciso orar mais e que nosso país necessita de uma igreja unida para viver o mesmo.

Obrigada meu Deus,

Janine.

Jefferson Sales disse...

Posso compartilhar em meu blog seu artigo www.segredodedavi.blogspot.com

jonas Servo disse...

Tremendo!é isso que o Brasil precisa!chega dessas denominações arrancarem dinheiro do povo!precisamos de arrependimento e nascer de novo!paz

jirliane almeida disse...

Concordo muitíssimo!!!! È tempo de nos unirmos em Cristo, clamar por esta terra ferida e conrrompida!!! O papel da igreja è buscar ao Senhor...no entano estao dando prioridade a ganância(vc vai ser próspero, vai ganhar mto dinheiro!!).Aaa o que é isso igreja!!!!! O que é isso Brasil!!!! PRECISAMOS DE VERDADE É DO SENHOR JESUS!!!!! ELE É O CAMINHO!!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...